Threesome: Bob Rocha na nova edição da revista Bass Player

Threesome 2

Intitulada “Grooves Maliciosos Sem Ser Vulgar”, a entrevista traz Bob falando sobre as peculiaridades do som da banda e responde a uma intrigante questão: rolam orgias nos shows do Threesome?

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral e original, esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referencias agregadas de outros segmentos como o blues, acid jazz e o indie. Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome narram experiências amorosas e sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked”, o álbum de estreia do Threesome, foi lançado em 2014 e está integralmente disponível online através das principais rádios e apps como iTunes, Spotify e Google Play. No canal oficial da banda no Soundcloud também é possível ouvir “Get Naked” na íntegra:

O Threesome está atualmente em estúdio gravando um EP a ser lançado ainda no primeiro semestre de 2017. O trabalho vai trazer regravações de duas músicas do disco de estreia, “Every Real Woman” e “Why Are You So Angry?”, além de uma faixa inédita chamada “My Eyes”. Título do trabalho e data de lançamento serão divulgadas em breve, embora é certo que o EP esteja disponível antes do fim do primeiro semestre.

Outras novidades sobre o novo EP foram contadas pelo baixista Bob Rocha exclusivamente à revista Bass Player Brasil. O músico é destaque na seção “Graves e Grooves” da nova edição dessa que é a mais importante publicação impressa voltada para o contrabaixo no mundo.

 Com o título “Grooves Maliciosos Sem Ser Vulgar”, a entrevista destacou o estilo grooveado de Bob que dialoga diretamente com o conceito das letras: “é basicamente pegar com firmeza fazendo carinho aos poucos”, declarou o baixista em uma das respostas.

Bass Player_Bob Rocha_Threesome.jpg

Nessa que é a edição #65 (Março/2017) e traz matéria de capa com Flea do Red Hot Chilli Peppers, Bob ainda comentou sobre o protagonismo do contrabaixo nas músicas do Threesome, suas influências que vão de James Jamerson a Steve Harris e respondeu a intrigante questão: rolam orgias nos shows do Threesome?

Quem quiser saber a resposta é só correr para as bancas ou pedir seu exemplar pelo site da revista: www.http://bassplayerbrasil.com.br

Além de Bob Rocha, o Threesome é formado por Juh Leidl (vocal), Fred Leidl (guitarra/piano), Bruno Manfrinato (guitarra) e Henrique Matos (bateria).

Mais Informações:

Concept of Hate & Stoned Bulls: idealizando a união dentro do Metal

Stoned - Concept

Mostrando união e apoio as bandas brasileiras, dois grupos do estado de São Paulo, se apresentaram no último dia 30 no “Sunday Hate Fest”, evento esse organizado pela banda “Concept of Hate”, que além de abrir oportunidade para bandas de outras regiões, ainda se apresentou como banda de abertura para que outras bandas durante suas respectivas apresentações tivessem todo o suporte necessário.

Um fato interessante que pode ser considerado um dos grandes momentos do evento, no qual fez muitos “bangers” se divertirem, foi a participação do vocalista “Gabriel Bonilha no show da banda Concept of Hate, cantando a música “Ace of Spades” do Motorhead.

Stoned - Concept 02

Além de apresentar as bandas Concept of Hate e Stoned Bulls, o evento também teve em suas atrações os músicos do grupo “Rock Dogs”, que não se limitaram a levar muita energia e rock and roll a todos os participantes.

 A ideia inicial era fazer o evento uma vez por ano, devido ao sucesso de público, os músicos da banda Concept of Hate, negociam com o proprietário do espaço para que o evento ocorra pelo menos uma vez por mês.

Mais informações sobre as bandas Stoned Bulls e Concept of Hate, nos links abaixo:
 

Hollow Head: conceito da música “Poverty of Mind” aborda tema sobre as desilusões na infância

Hollow Head - Banda

Formada em 2012,  a banda Hollow Head, mescla estilos tradicionais e extremos em suas linhas harmônicas, isso pode ser facilmente constatado no primeiro álbum lançado em 2015, “Poverty of Mind”.

A banda que vem se preparando para iniciar os trabalhos de criação e posteriormente produção do segundo disco de estúdio, apresenta ao público um pouco sobre o conceito de algumas faixas que fazem parte do primeiro disco.

Um dos destaques do álbum, a música “Poverty of Mind”, apresenta um conceito pouco explorado por bandas e músicos mundo afora, mas que é de extrema importância, devido o assunto estar relacionado a crianças que são o futuro de toda nação, a ideia por trás da letra é levar ao ouvinte a indagação sobre os sonhos das crianças ainda em formação, mas sempre interrompidas por pais que as desestimulam e até destroem suas aptidões, para que o filho siga aquilo que ele seja imposto e não sua escolha, afetando assim a sociedade em geral, criando fantoches do sistema.

O grupo informa que em breve será disponibilizado conceitos de outras faixas, para que assim o público se ambiente ainda mais com a ideia transmitida na musicalidade da banda Hollow Head.

Hollow - Logo Jpeg.jpg

Formação:
Lucas Simoti – Vocal;
Thigas – Guitarra e backing vocal;
Rafael Penna – Guitarra;
Igor Japanego – Baixo e backing vocal
Batera – Yuri Alexander -Bateria.
 
Mais informações: