Maldito Rock: Seu Juvenal estreia show com releituras de malditos da MPB na 12ª Mostra de Cinema de Ouro Preto

Seu Juvenal_2017_Maldito Rock.jpg

Walter Franco, Jards Macalé, Itamar Assunção, Sergio Sampaio, entre outros ícones da música anticomercial ganham versões com sotaque mineiro e cara de rock errado.

“Brilhante”, “desafiador” e “perturbado” foram alguns adjetivos usados pela imprensa brasileira para descrever “Rock Errado”, terceiro disco de estúdio do Seu Juvenal, lançado em 2015.

Não seria de se esperar algo diferente de um álbum que traz no mesmo espectro de referências nomes tão díspares como Itamar Assumpção, Sonic Youth e Venom. Ou seria?

É justamente por desafiar e provocar que “Rock Errado” foi muito bem recebido por imprensa e público. Foi com “Rock Errado” que depois de quase 20 anos o Seu Juvenal conseguiu, enfim, projetar sua carreira nacionalmente, para além das fronteiras de Minas Gerais. “Rock Errado” ainda creditou ao Seu Juvenal títulos malditos como “banda esquisita” e “traidora de movimentos”. “Rock Errado” foi, certamente, um disco que deu certo! Muito certo! Tanto é que chegou a ser indicado para o Prêmio Dynamite 2016 na categoria “Melhor Álbum de Rock”, onde também figuraram outros grupos de destaque como Far From Alaska, Cidadão Instigado e Nação Zumbi. 

Findada a turnê em divulgação a “Rock Errado”, que visitou várias cidades nas regiões sudeste e centro-oeste do país, o Seu Juvenal vem agora apresentar seu novo projeto, “Maldito Rock”!

“Maldito Rock” é uma apresentação do Seu Juvenal interpretando clássicos “Lado B” da música popular brasileira com roupagem rock (errado). O repertório é recheado de composições dos “Malditos da MPB” como Walter Franco, Jards Macalé, Itamar Assunção, Sergio Sampaio entre outros que foram considerados ícones da música anticomercial, inovadores e provocadores naturais, eternos inquietos. Com o mesmo espírito desses gurus do inconformismo, o Seu Juvenal amplifica sua provocação e lança desafios: transformar a poesia desses mestres em algo novo, como numa disponibilização do passado ao futuro, rumo ao desconhecido.

“Desde o começo da banda citamos como grandes influências compositores como Walter Franco e Itamar Assumpção”, diz o guitarrista Edson Zacca. “Fico impressionado como o público e a crítica de rock desconhece estes chamados malditos da MPB (ou como diria Jards Macalé, estes benditos ao contrário). Então resolvemos mostrar na prática o quão rock pode ser a obra destes caras! É uma homenagem e ao mesmo tempo é uma forma de levar o lado underground da música brasileira, com uma roupagem contemporânea, a um público que a desconhece.”

O show de estreia de “Maldito Rock” acontece nesta sexta-feira, dia 23 de Junho, como parte da programação oficial da 12ª Mostra de Cinema de Ouro Preto/MG. O show está programado para ter início às 22:00 no Sesc Cine Lounge Show dentro do Centro de Convenções da UFOP (Rua Diogo Vasconcelos, 328 – Pilar – Ouro Preto/MG). A entrada é franca mediante retirada de senha a partir das 22:00 na portaria principal do Centro de Artes e Convenções.

Outras informações sobre a Mostra de Cinema podem ser obtidas através do site oficial: http://www.cineop.com.br

Além de Edson Zacca, o Seu Juvenal também conta com o vocalista Bruno Bastos, o baixista Alexandre Tito e o baterista Renato Zaca.

 

Dancing Flame: novo álbum está em fase de pré-produção

DANCING FLAME - OFICIAL - HIGH

Desde o seu inicio a Dancing Flame tem a proposta de transitar entre o Hard Rock e o Heavy Metal, unindo peso e melodia dentro de uma variação harmônica e melódica, por vezes incorporando referências de outros estilos musicais, definindo assim sua personalidade musical.
 
O último álbum “Carnival of Flames”, lançado em 2014, obteve ótima repercussão na mídia especializada e junto ao público. Nele a banda contou com as participações especiais de Mark Boals (ex-Yngwie Malsmteen) em “Follow the Sun” e D.C Cooper (Royal Hunt) na balada “Dry my Tears” e teve oportunidade de realizar a masterização no lendário estúdio Sterling Sound de Nova Iorque, o que sem dúvida contribuiu para realçar os arranjos. Após este trabalho a banda participou do tributo “Flight Without Back” à banda paulistana Harppia, lançado em 2015 pela gravadora portuguesa Metal Soldiers, tendo a oportunidade de regravar o clássico “Salém Cidade das Bruxas”. A versão foi muito elogiada no meio metálico, inclusive por integrantes do próprio Harppia.
 
Em relação a novos projetos a banda se encontra em fase de pré-produção do novo álbum, trabalhando num repertório de 12 músicas, aonde se mantém fiel ao seu Hard Heavy. O álbum tem previsão de lançamento para o final de 2017.
 
Formação:
Adriano Oliveira – (vocais);
Leonardo Necas – (guitarra);
Emerson Mello – (guitarra);
Rafael Muniz – (baixo);
Eduardo Coimbra – (bateria).
 
 
Links relacionados:

Whipstriker e Apokalyptic Raids: são atrações da 2ª edição do “Noite Profana”, no dia 15 de julho em Maceió.

Noite Profana cartaz 1.jpg
Noite Profana II, é uma realização do selo Satanic Sounds Records com o apoio do Hell Music.
 
Depois de mais uma tour pelo continente europeu os cariocas retornam com sangue nos olhos para mais uma vez espalhar o seu metal visceral pelas terras brasileira e desta vez o Nordeste não podia ficar fora dessa.
 
Dia 15/07 será a vez de Maceió ser devastada. Em apresentação única no estado de Alagoas as bandas cariocas “Whipstriker e Apokalyptic Raids”, irão se apresentar no Rex Jazz bar no evento Noite Profana II, organizado pelo selo Satanic Sounds Records.
 
A noite contará ainda com as apresentações das bandas pernambucanas “Radiação Bestial”, lançando sua tape Padre Possuído e “Alcohelldrugs” que está se preparando para lançar o seu primeiro EP que também será lançado pelo selo Satanic Sounds Records juntamente com outros parceiros.
 
Serviço:
Noite Profana II – Shows com Whipstriker, Apokalyptic Raids,Radiação Bestial e Alcohelldrugs
Data: 15/07/2017 (sábado)
Local: Rex Jass Bar
Endereço: Rua Sá e Albuquerque, 674 Jaraguá
Horário: 22h
Ingresso: R$ 20.00
Vendas: antecipadas https://www.facebook.com/satanicsounds e na bilheteria da casa no dia do show.
 
*Obs: Os primeiros 50 pagantes terão direito ao primeiro full length do Scathing Nocturnal (Black Metal – Salvador – BA) lançado de forma exclusiva pelo selo e distro Satanic Sounds Records mais uma demo.
 
Mais informações: