Metal Warriors IV: acontece este final de semana em Curitiba, Festival marcará o retorno da lendária banda de metal feminino “Volkana”

metalwarriors4 (2)

A banda Volkana foi um dos expoentes do Metal Nacional dos anos 90, e o maior nome do Metal Feminino do Brasil. E após duas décadas, elas estão de volta a ativa. A primeira apresentação após o retorno da Volkana vai acontecer durante o festival Metal Warriors. O show vai rolar dia 09 de dezembro, sábado, no John Bull Pub.

O Metal Warriors, que chega a sua 4ª edição, vai contar também com duas bandas que estiveram em todas as edições anteriores, o Aquilla e o Disharmonic Fields, além dos estreantes Phelan e Hot Foxxy. O Aquilla une as melodias do Hard Rock e o peso do Metal com letras que são verdadeiras odes a bebedeiras e farras em geral; diversão garantida. O Disharmonic Fields segue divulgando o seu aclamado segundo álbum Devil’s Weapon Shot.

Outro nome que também divulga seu novo disco é a Hot Foxxy, que lançou este ano Burning Bridge. O Phelan fará neste show o lançamento oficial de seu álbum de estreia Wise and Free.

Volkana:
A banda Volkana surgiu em meados dos anos 80, e passou para a década seguinte se consagrando como um ícone no cenário Metal brasileiro. Em 1990, lançaram First, tendo Marielle Loyola nos vocais e o baterista Sérgio Facci (ex-Viper); ambos estão na atual formação da banda. Em 94 outro disco chegou às lojas, Mindtrips, seguido de shows importantes como o feito ao lado do Kreator no Ginásio da Portuguesa, em São Paulo. Vinte anos após sua dissolução, a Volkana está de volta, contando com, além de Marielle e Sérgio, com as guitarristas Isa Nielsen (Detonator / Robertinho do Recife) e Karen Ramos (Nervosa) e a baixista Tiemi.

Serviço:
Metal Warriors lV – Show com Volkana, Aquilla, Disharmonic Fields, Phelan e Hot Foxxy
Data: 09 de dezembro de 2017 (sábado)
Local: John Bull Pub
Endereço: Rua Mateus Leme, 2204
Horário: 20h
Ingressos: R$ 20
Vendas: no local
 
Estacionamento anexo ao Pub
 
Contatos das bandas:
Anúncios

Pandemmy: destaque na revista Rock Meeting

Pandemmy

A banda de Death/Thrash Metal Pandemmy foi destaque na edição de número 98 da revista digital Rock Meeting, onde o guitarrista Pedro Valença concedeu uma entrevista.

Neste bate papo, conduzido por Aline Pavan, o músico falou sobre o lançamento físico de “Rise Of A New Strike”, recepção do público por esta nova fase e formação da banda, projetos futuros e muito mais. Confira alguns trechos:

Vamos começar falando de “Rise Of A New Strike”, seu novo álbum, que está prestes a ser lançado fisicamente. Como funcionou a parte de produção e gravação do mesmo? E por que lançar ele somente no formato digital e em âmbito físico somente um ano depois?

Pedro Valença – A pré-produção do “Rise Of A New Strike” foi feita no Demise Studios, que pertence ao nosso guitarrista Guilherme Silva. Gravamos as músicas em suas versões demo antes de ensaia-las, rearranjando e, posteriormente, gravando em definitivo. A gravação do álbum foi realizada tanto no Demise quanto no Supertramp Studios, onde também ocorreu a mixagem e masterização, a cargo do produtor Júnior Supertramp. O lançamento físico ocorre praticamente um ano após o lançamento nas plataformas digitais por questões de orçamento. Também, não queríamos segurar o material novo. Ficamos 3 anos sem lançar nenhuma música. Para uma banda underground foi um tempo grande sem lançar nada.

Quais foram as principais inspirações nesse disco?

Para as letras tudo que acontece com a sociedade serve de inspiração. Todo esse momento turbulento e retrógrado que vivenciamos serve de combustível. Bons livros e documentários também são ótimas inspirações para passar uma mensagem mais crítica e consciente. O Pandemmy é contrário a qualquer movimento ou ideologia conservadora, fascista e opressora. Para a parte musical procuramos não nos repetir, sempre evoluindo com naturalidade. Continuamos com os elementos do Death e Thrash Metal, e ao mesmo tempo preservamos a identidade sonora da banda.

Agora, com a talentosa Rayanna Torres nos vocais. Quando pretendem lançar um novo material com ela como vocalista? Uma vez que o atual trabalho foi gravado com o antigo cantor Vinicius Amorim, podemos esperar algum bônus na versão física de “Rise Of A New Strike”, com ela cantando?

Muitas pessoas perguntam se o lançamento físico será com Rayanna. Queremos manter a gravação original, feita com o Vinícius. Apesar de ele ter saído da banda, não faltou dedicação na produção do álbum, então queremos respeitar essa fase. Rayanna regravou alguns vocais recentemente e o resultado estará presente no segundo videoclipe oficial do Pandemmy, o primeiro referente ao álbum “Rise of a New Strike”. Em 2018 pretendemos lançar um single no primeiro semestre e um split no segundo semestre. Já temos músicas novas em fase de pré-produção.

Leia a entrevista completa acessando o link a seguir: https://issuu.com/rockmeeting/docs/rockmeeting98/98

Para acompanhar as edições anteriores: http://www.rockmeeting.net/edicoes

Em outras notícias, o Pandemmy divulgou recentemente seu primeiro material com a vocalista Rayanna Torres nos vocais, trata-se do videoclipe para a música “Circus Of Tyrannies”, extraída do atual álbum “Rise of a New Strike”. Assista:

https://www.youtube.com/watch?v=6ax2SWFv0aI

Contato para shows: contato@sanguefrioproducoes.com | pandemmy@gmail.com

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
https://www.facebook.com/pandemmyofficial/
http://pandemmy.blogspot.com.br/
https://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/Pandemmy/44