Gagged: lança clipe de “Cidade sem lugar” com críticas ao caos político

Gagged 2017

Das ruas às manchetes de jornais, o cotidiano nas grandes cidades ao redor do Brasil e do mundo constroem paradoxos. Do amável ao desagradável, do prazeroso ao perigoso, trata-se de um lugar que pulsa como a vida e cujas demandas são perfeitos dilemas da contemporaneidade. Este é o diálogo proposto na música e na inteligente letra de cunho sócio-política de “Cidade sem lugar”, novo single da banda de Hardcore Melódico Gagged que agora também estreia em forma de videoclipe. Assista:

Dirigido e produzido por Deivide Leme, da Couraça Filmes, o clipe de “Cidade sem Lugar” mostra a banda tocando em uma caixa forrada por papel jornal, do chão ao teto. A estética está diretamente conectada à mensagem da música, que aborda os absurdos naturalizados e a desumanização cotidiana em São Paulo. Apesar da referência à capital paulista, é sobre a realidade de grandes metrópoles, mas a mensagem é facilmente aplicada ao Rio de Janeiro, Curitiba, Buenos Aires ou qualquer grande centro do mundo subdesenvolvido latino americano.

Junto ao videoclipe, a banda também disponibiliza o making of da produção, que pode ser conferido aqui:

A produção do clipe durou um dia inteiro para a colagem dos jornais na estrutura em forma de cubo, realizada pela própria Gagged junto ao diretor. No decorrer do vídeo, manchetes saltam à tela para apontar injustiças sociais e o caos promovido pela insensibilidade de políticos. Os jornais, que apresentam uma visão fragmentada, por vezes distorcida, da vida cotidiana são justapostos como numa tentativa de reconstrução da realidade.

“É uma das consequências das relações permeadas predominantemente pela lógica do dinheiro. Tudo aquilo que foge da lógica da eficiência, tudo aquilo que apresenta a imperfeição humana, tudo aquilo que contesta – ou emperra – o ritmo da ‘máquina’ é rechaçado, rebaixado, marginalizado”, aponta o vocalista Zeca.

Da agressividade do punk à velocidade do Hardcore e a complexidade dos arranjos e da composição do Rock, “Cidade sem lugar” é a síntese da nova fase da Gagged. Em 2018, a banda do interior de São Paulo chega madura para o lançamento do novo álbum, que será anunciado em breve, junto a um livro que conecta o Punk Rock a uma análise política da realidade contemporânea.

Cidade Sem Lugar (letra)
Ilha Bandeirante das conquistas mais infames,
Sujo e vil… seu caminhar hostil.
As vias que nos levam à praça e aos reaças e me afastar de mim,
A cimentar minha alma
Procurei mas não encontrava
Um traço humano em ti.
 
Construiu em si uma muralha.
Bem vindo a ti São Paulo!
Me perdi de mim, nesta Cidade sem Lugar.
 
Das marquises, das fraturas, dos mesmos vícios e estruturas
E das senzalas e pelourinhos que sobrevivem ao grito do Ipiranga.
Dos sobrenomes… e a distância do que há de vivo aqui.
 
Construiu em si uma muralha.
Bem vindo a ti São Paulo!
Me perdi de mim, nesta Cidade sem Lugar.
 
Ficha Técnica da música:
Primeiro single do disco “Sobre Nós”, com lançamento em 2018.
Letra: Zeca Ruas/Ali Zaher Jr.
Música: Gagged
Gravado e Mixado em abril de 2016 por Ali Zaher Jr. no estúdio Sunrise Music – Araraquara/SP
Masterizado por Nick Townsend no estúdio Townsend Mastering – Los Angeles/CA (EUA)
Produzido por Ali Zaher Jr.
 
Links relacionados:

Anúncios

Infector: concede entrevista exclusiva ao programa Legions of Death

Infector

O guitarrista Marcello Loiacono, da banda santista de Death Metal Infector, concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Legions Of Death, conduzida pelo apresentador Adelcio Martins. Durante a entrevista foi comentado sobre o novo álbum “Metal da Morte”, influências, letras e muito mais.
 
Para ouvir a entrevista, basta visitar os links abaixo:
 
O Infector acaba de finalizar a mixagem e masterização do álbum “Metal da Morte”, gravado no “O Beco Estúdios” em Santos/SP, sob a produção de Ivan Pellicciotti. O álbum será lançado ainda neste primeiro semestre do ano de 2018 em parceria com alguns selos, porém ainda sem data definida. Em breve teremos mais informações.
 
Formação:
Mario César Dutra – Vocal
Marcello Loiacono – Guitarra
Edu de Campos – Baixo
Paulo Mariz – Bateria
 
 
Links relacionados: