Seu Juvenal: assista teaser do novo single “O Pior Cego”

seu juvenal 2018_low

Primeira gravação da banda desde o elogiado “Rock Errado” de 2015, a música também fará parte do novo álbum do grupo a ser lançado em 2019

No próximo dia 07 de Fevereiro o Seu Juvenal lança seu novo single: “O Pior Cego”.  Essa é a primeira gravação da banda desde 2015, quando o grupo mineiro lançou o elogiado álbum “Rock Errado” que lhes rendeu uma bem sucedida turnê pela Europa.

“Desde o início, o Seu Juvenal é uma banda que acaba se influenciando por tudo que acontece ao seu redor. Seja politicamente, socialmente, culturalmente. De forma que os fatos mais recentes da política no Brasil com certeza mexeram conosco e transformamos isso em música, tendo como resultado esse novo single, O Pior Cego”, declarou o guitarrista Edson Zacca.

Gravada no estúdio Lab.Áudio na Passagem em Passagem de Mariana/MG, Edson Zacca também assina a produção da nova música. Apesar do lançamento como single em Fevereiro, “O Pior Cego” também estará presente no novo álbum de inéditas a ser lançado pelo Seu Juvenal em 2019.

seu juvenal - o pior cego

“O Pior Cego é uma música tão urgente quanto um manifesto político. Apesar disso, também tem um lado mais leve, menos pretensioso. Afinal, rock ‘n’ roll é para se divertir também. O Pior Cego é a música mais grunge que já fizemos. Tem muito de Nirvana nela. É um punk rock bem gostoso de se escutar”, acrescentou Zacca.

“O Pior Cego” estará disponível nas principais plataformas digitais de música, mas também ganhará videoclipe. Assista o teaser:

Sobre o Seu Juvenal:

O Seu Juvenal foi formado em Uberaba/MG em 1997. Depois do lançamento dos dois primeiros álbuns, “Guitarra de Pau Seco” (2004) e “Caixa Preta” (2008), a banda transferiu-se para a cidade de Ouro Preto/MG.

“Rock Errado”, o mais recente álbum, obteve uma resposta altamente positiva da imprensa de todo Brasil, o que acabou por projetar e consolidar o nome da banda em todo país. O site Rock On Stage, que avaliou o disco com nota 9,5, destacou a pluralidade musical do trabalho: “Poderia dizer que Rock Errado é um disco de Punk, Indie, Alternativo, mas não é…. trata-se de um som elétrico, incansável, ácido, perturbado e que demonstra uma banda sem limites para tocar”. Outras declarações super positivas publicadas na imprensa sobre “Rock Errado” incluem: “Seu Juvenal é Rock Errado, é música da melhor qualidade! Um raro sinal de inteligência no meio do Rock nacional” (A Música Continua A Mesma); “(…) um novo ângulo do gênero, um novo timbre, novos horizontes. O ‘Rock Errado’ que nos leva ao certo” (Riff And Destroy); “Música autoral inteligente”(Zona Punk); “(…) para deixar nos ouvidos algo curioso e novo no repetitivo mercado musical nacional da atualidade” (Consultoria do Rock); “Brilhante” (Heavy And Hell); “(…) produção impecável (…) trabalho primoroso e de muito bom gosto” (Heavy Metal Brasil);  “(…) banda madura que acerta na escolha do repertório, fugindo das fórmulas fáceis… O rock pode estar errado, mas o Seu Juvenal não.” (Blog Na Mira).

A consolidação do sucesso de “Rock Errado” veio com a indicação para o Prêmio Dynamite, a maior e mais tradicional premiação da cena independente brasileira. O Seu Juvenal concorreu na categoria “Melhor Álbum de Rock” onde também figuraram outros grupos de destaque como Far From Alaska, Cidadão Instigado e Nação Zumbi.

Toda essa repercussão de “Rock Errado” no Brasil reverberou-se para a Europa, onde a banda acabou sendo convidada para realizar sua primeira turnê em Setembro de 2017. Foram ao todo oito shows por três países: República Tcheca, Polônia e Eslováquia. A “Rock Errado European Tour” foi financiada pelo “Programa Música Minas”, iniciativa do Governo do Estado de Minas Gerais, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura, que visa apoiar a cadeia criativa e produtiva da música mineira. O projeto de turnê do grupo foi um dos 12 selecionados entre as 51 propostas inscritas para a terceira chamada anual do edital e recebeu apoio financeiro para sua realização.

O Seu Juvenal é formado pelo guitarrista Edson Zacca, o baterista Renato Zaca, pelo baixista Fabiano Minimim e o vocalista Bruno Bastos.

Para ouvir o Seu Juvenal, acesse:
Spotify: https://goo.gl/yzvqZ5
Deezer: https://goo.gl/CAcRVu
Google Play: https://goo.gl/TC8EJv
Amazon: https://goo.gl/oZXfHQ
iTunes: https://goo.gl/kHzFER
Youtube: https://goo.gl/HaAyGr

Mais Informações:
www.seujuvenal.com.br
www.facebook.com/seujuvenalmg
www.twitter.com/seujuvenalmg
www.soundcloud.com/seujuvenal
www.youtube.com/seujuvenalmg

Anúncios

Fishead: banda disponibiliza o álbum “In My Hell” em todas as plataformas de streaming

fishead2018-03

A banda Fishead lançou em Agosto de 2018 o seu segundo álbum independente, “In My Hell”, resultado de um trabalho de dois anos, entre composição, gravação, mixagem, masterização e finalização do CD. As oito faixas selecionadas para compor este trabalho da banda apresentam uma fusão entre Hard Rock e elementos do Metal Progressivo com letras agressivas. Gravado e mixado no estúdio Acrobata em São José dos Campos-SP, o álbum foi masterizado no Absolute Master Studio pelo engenheiro Neto G.

Em 2016, após a entrada do vocalista e produtor Jezer Ferris, a banda Fishead iniciou a gravação do álbum “In My Hell”. Este 2º trabalho tem uma proposta bem diferente do 1º CD, agora com um som mais pesado, um vocal mais agressivo e letras mais obscuras.

fishead - capa

Tracklist:
01. Road to Nowhere
02. Believe
03. In My Hell
04. My Exile
05. Holy War
06. I Wish I Could
07. One Thousand Tears
08. Under the Chaos

 

O público tem se identificado bastante com a nova postura do Fishead através dos dois últimos videoclipes da banda: “Road to Nowhere” (2015) e “Believe” (2016). Estas 2 músicas, junto à outras 6, são parte do novo CD do Fishead.

Assista o videoclipe de “Road to Nowhere”:

Confira o álbum “In My Hell” na integra pelo Spotify:

 

Formação:
Jezer Ferris (Vocal)
Danilo Martins “Redbill” (Guitarra)
Alexandre Avila (Baixo)
Rodrigo Kusayama (Bateria)
 
Links relacionados:

Morcrof: banda anuncia lançamento e disponibiliza making of do novo álbum “.:. CODEX . GNOSIS . APOKRYPHV .:. arcanv . verba . revelatio .:.”.

morcrof - foto by claudio higa

Um dos mais tradicionais expoentes do Dark Metal brasileiro, o grupo paulistano Morcrof, anunciou o lançamento de seu novo álbum “.:. CODEX . GNOSIS . APOKRYPHV .:. arcanv . verba . revelatio .:.”  previsto para fevereiro pela Erinnys Productions. O álbum apresentará oito faixas dentre as quais algumas já são conhecidas por aqueles que acompanharam as apresentações da banda nos últimos shows realizados. A princípio o disco será apenas disponibilizado no formato físico, e posteriormente será distribuído nas principais plataformas digitais.

O grupo divulgou recentemente também o vídeo teaser do novo álbum com apresentação da capa e alguns trechos das músicas que podem ser conferidas a seguir:

 

Em outras notícias, a Morcrof seguirá sua jornada como quinteto, formação composta atualmente por Eziel Kantele-Väinö (Vocal), Bruno Brahms Kermanns (Teclado), R’Bressan (Guitarra), Paullus Moura (Baixo) e R’Herton (Bateria).
 
Contato: morcrof@hotmail.com
 
Links relacionados:

Uganga Oficinas Musicais: projeto de contrapartida do Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Uberlândia, acontece gratuitamente na cidade em Fevereiro

Uganga_2018_Wacken Foundation

“Servus”, novo disco do Uganga, está quase pronto. Com produção de Gustavo Vazquez e do vocalista Manu “Joker”, o quinto álbum de estúdio do grupo mineiro, sucessor do aclamado “Opressor” (2014), está sendo financiado por dois relevantes prêmios, o Wacken Foundation, organização alemã sem fins lucrativos idealizada em 2008 pelos produtores do Wacken Open Air – o maior festival de Heavy Metal do mundo – e que apoia projetos de Hard Rock e Heavy Metal de todos os continentes, tendo nomes como o de Alice Cooper entre os doadores, e também pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC) de Uberlândia, Triângulo Mineiro, de onde a banda é originária.

Como contrapartida ao incentivo recebido pela PMIC de Uberlândia, os seis integrantes do Uganga realizam em Fevereiro uma série de oficinas musicais. Serão quatro oficinas gratuitas diferentes: Guitarra, Contrabaixo, Bateria e Estética/Métrica Vocal e Produção Musical. Todas serão ministradas pelos próprios integrantes do Uganga e baseadas nas experiências reais e bem-sucedidas vividas com a banda ao longo de mais de 20 anos de carreira.

As oficinas serão realizadas no Ovelha Negra Pub Bar (Av. Nicomedes Alves dos Santos, 115 – Uberlândia/MG) nas seguintes datas e horários:

16/02 das 14:00 às 15:00 – Guitarra com Christian Franco, Thiago Soraggi e Lucas “Carcaça”;

16/02 das 16:00 às 17:00 – Estética/Métrica Vocal e Produção Musical com Manu “Joker” Henriques

17/02 das 14:00 às 15:00 – Contrabaixo com Raphael “Ras” Franco;

17/02 das 16:00 às 17:00 – Bateria com Marco Henriques + Pocket-Show do Uganga.

uganga - oficinas musicais 2019

As oficinas são voltadas exclusivamente a quem reside em Uberlândia, músico ou não. É possível se inscrever através do email ugangamg@gmail.com ou pelo telefone e WhatsApp (34) 99265-2827. Para se inscrever basta informar nome completo, RG, CPF, endereço, telefone e a oficina desejada.

Essa é a segunda vez que o grupo realiza o projeto “Uganga Oficinas Musicais”. A primeira aconteceu em Fevereiro de 2017 como contrapartida do programa “Música Minas” da Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais, no qual o Uganga também foi contemplado. As oficinas aconteceram no Vitrola Ambiente Cultural em Araguari/MG. Um vídeo com o resumo das oficinas está disponível no canal do Uganga no Youtube:

Entre outras novidades, o novo álbum “Servus” vai reunir 13 faixas: “Anno Domini” (Intro), “Servus”, “Medo”, “O Abismo”, “Dawn”, “Imerso”, “7 Dedos”, “Couro Cru”, “Hienas”, “Lobotomia”, “Fim de Festa”, “E.L.A. (Elo)” e “Depois de Hoje…”. O desenho da capa foi desenvolvida pelo artista pernambucano Wendell Araújo que já trabalhou com outras bandas de destaque como Ratos de Porão e Cólera.

Uganga_Capa_Servus

“Servus” vai ser lançado em Março em data a ser divulgada, mas no próximo dia 31 de Janeiro o grupo lança o primeiro single do álbum no formato de videoclipe. A música escolhida foi a faixa-título.

Dirigido por Eddie Shumway, o videoclipe de “Servus” foi filmado em três diferentes locações na zona rural de Araguari, triângulo mineiro, próximo à divisa com o estado de Goiás.

Assista o teaser do videoclipe “Servus”:

Mais Informações: 
www.uganga.com.br
www.facebook.com/ugangaband
www.youtube.com/ugangamg
www.twitter.com/uganga
www.instagram.com/uganga
www.wacken-foundation.com
www.uberlandia.mg.gov.br

The Cross: pré-venda do álbum “Still Falling”, começou

thecrosscapastillfalling

A veterana banda baiana The Cross, primeira banda de Doom Metal do Brasil, está na iminência do lançamento de “Still Falling”. Na primeira quinzena de Fevereiro os doometalers terão a oportunidade impar em contemplar esta nova obra.

A banda usou de ousadia e criatividade para regravar com uma nova leitura as musicas que fazem parte da sua lendária demo “The Fall”, além de trazer versão original remasterizada, uma música nova e contando com participações especiais dos vocalistas Camila (Scorn), Sergio Balloff (Headhunter DC), Lord Vlad (Malefactor) e Alexandre Habigzang (Dyind Suffocation) – quase uma hora do mais puro e lúgubre Doom Metal.

Não perca tempo e já faça a sua aquisição, a banda também tem ainda disponível seus lançamentos anteriores e sua nova camisa, basta mandar um email para o vocalista Eduardo Slayer e todos os detalhes serão revelados.

Contato: evildoom27@gmail.com ou thecrossdoom@gmail.com

Mais informações:

Melyra: banda lança clipe para a faixa “My Delirium”

melyra_credito vladimir mello_baixa

“Venha para o meu delírio”, ordena a primeira faixa do disco de estreia da banda Melyra. Seguindo a temática de fuga da realidade, o clipe de “My Delirium” mostra um mundo em que a luz e a escuridão se complementam, em uma valsa sem fim. A faixa de trabalho faz parte do álbum “Saving You From Reality”, já disponível nas principais plataformas de streaming.

“No refrão nós convidamos às pessoas a entrarem no nosso mundo e descobrirem se o delírio lhes convém. Brincamos com várias nuances de luz no clipe para instigar o espectador. Essa ideia nós desenvolvemos junto com o diretor, e foi concebida para mostrar o nosso delírio, para mostrar o outro lado da normalidade. O claro, com luz de frente é o usual; o escuro, no contra-luz, é o nosso delírio. Se bem explorado, o delírio pode ser interessante”, analisa FeSchenker, guitarrista e backing vocal.

Primeiro clipe do recém-lançado disco “Saving You From Reality”, o vídeo traz um conceito audiovisual diferenciado em relação aos anteriores, valorizando outras linguagens. A Melyra é formada por Nena Accioly (baixo e guturais), Roberta Tesch (guitarra e backing vocal), Verônica Vox (voz), Drika Martins (bateria), além de Fe.

Primeiro clipe do recém-lançado disco “Saving You From Reality”, o vídeo traz um conceito audiovisual diferenciado em relação aos anteriores, valorizando outras linguagens. A Melyra é formada por Nena Accioly (baixo e guturais), Roberta Tesch (guitarra e backing vocal), Verônica Vox (voz), Drika Martins (bateria), além de Fe.

O vídeo contou com a participação da baterista Cynthia Tsai e foi dirigido e produzido por Gabriel Peres, também participaram Bruno Fernandes e Vladmir Mello, como apoio técnico.

Assista “My Delirium”:

Ouça “Saving You From Reality”
 
Mais informações:
Site Oficial: http://www.melyra.com/

Infector Cell: banda convoca fãs para elegerem nome oficial do Mascote do grupo

infector cell

Em seus 13 anos de história, o Infector Cell, possui três registros lançados para deleite de seus fãs e seguidores, entre Demo, EP e Full, o grupo além de se preocupar com a qualidade das composições e produção do álbum, também visa, incorporar um símbolo que seja identificado como uma referência ao se mencionar o nome dessa importante banda de Thrash e Death Metal brasileira.

Esse símbolo, é o Mascote oficial da banda, que desde 2013 vem figurando em vários lançamentos da banda. Sua primeira aparição oficial se deu no lançamento do álbum “Frontal Attack”, onde ele figura na arte interna do CD. Além de estar no álbum, a logo oficial da cerveja do Infector Cell, arte de eventos, criações para redes sociais, sempre possuem a imagem imponente do mascote.

Elaborado e desenvolvido pelo amigo e tatuador de longa data da banda, o artista Marcos Dolla, conseguiu imprimir com exatidão a expressão de revolta e ódio que o Infector Cell desejava para o mascote oficial.

Infector - mascote.png

Atualmente, próximo de completar seus seis anos de idade, o mascote não possui um nome oficial, pensando nisso, a banda convoca seus fãs, amigos e seguidores, para que deem sugestões de como deverá ser o nome dessa figura imponente e importante na carreira e trajetória do grupo. Que de quebra informa também, que o mesmo estará presente nas futuras artes oficiais lançadas pelo Infector Cell.

Para dar sua sugestão, o grupo estará recebendo através do inbox da página oficial no Facebook as sugestões. Acesse esse link:  https://www.facebook.com/messages/t/infector.IC e seja direcionado automaticamente para onde deverá dar sua opinião. Os músicos selecionarão três nomes mais impactantes, e após essa seleção, uma votação aberta com os nomes sugeridos será aberta, onde a mais votada oficialmente dará nome ao mascote do Infector Cell.

Formação:
Allan Pereira – (Vocal)
Fagner Oliveira – (Guitarra)
Giovanni Tolosa– (Baixo)
Fernando – (Bateria)
 
Mais informações: