Infector Cell: clipe de “Cultura Suicida” é porrada do começo ao fim

Infector Cell 01

Em um vídeo intimista, bem produzido e que retrata o “corre” de uma banda para se apresentar para seu público, o clipe oficial de “Cultura Suicida” do Infector Cell, consegue com perfeição captar todos esses contrastes da luta diária de se fazer Metal pesado no Brasil.

O clipe que está disponível desde 2017 no canal oficial da banda, já está próximo dos 10 mil acessos. Um trabalho que obteve direção e edição de Leonardo Ronki (Casa Negra), e captado na cidade de Cotia/SP. Considerados um dos nomes mais insanos da cidade, o Infector Cell, mantém toda sua força e tradição nas linhas harmônicas e líricas presentes na música e no disco “Cultura Suicida”.

Assista ao clipe:

Formação:
Allan Pereira – (Vocal)
Fagner Oliveira – (Guitarra)
Giovanni Tolosa– (Baixo)
Fernando Santos – (Bateria)
 
Mais informações:

 

Shotdown: Álbum de estréia “Odium Innatum” é oficialmente lançado

 

shotdown odium innatun
 
Está oficialmente lançado o primeiro álbum de estúdio da Shotdown: “Odium Innatum” – 07/02/2019 – Die Hard Records
 
Compre aqui:
 
Este álbum marca o início de um novo ciclo na história e carreira da banda. É o resultado de uma longa caminhada de erros, acertos, experimentos e mudanças até chegar ao ponto de maturidade ideal para um álbum cheio. Esta imagem marca esse momento histórico para a banda.
 
O álbum foi lançado ao vivo em um show no Sesc Rio Preto neste mesmo dia de lançamento do álbum: 07 de Fevereiro de 2019.
 
“Odium Innatum” é o álbum de estréia da banda que inciou em 2009 e após lançar singles e amadurecer sua identidade sonora chegou a esse primeiro álbum cheio imprimindo toda a sua qualidade, maturidade e técnica.
 
Em Dezembro de 2018, a banda lançou o single “Inbred Hatred” que é uma das faixas deste álbum de estréia.
 
Assista:

“Odium Innatum” tem 10 faixas contendo músicas inéditas e músicas trabalhadas pela banda ao longo da carreira até aqui e foi lançado pela Die Hard Records.

A capa foi feita por Rafael Tavares. Esta capa revela alguns elementos presentes nas letras do álbum, sobretudo um ambiente hostil e caótico. Tudo remetendo ao ódio inato ao ser humano, capaz de levá-lo a destruir elos, conceitos e mitigar outras emoções que seriam necessárias para o equilíbrio.

Dentro desse contexto, surge uma nova energia, uma “nova-velha” busca pelo equilíbrio, representada, na capa, por um acúmulo central de energia, que suscita a indagação: essa nova forma veio, de fato, para consertar ou para terminar de vez com o que conhecemos como realidade?

Tracklist:
01- Murderground
02- Inbred Hatred
03- Typhoon
04- Secluded
05- Uncritical
06- Wheel of Fate
07- A Toast To Your Corrupted Nature
08- Hidden Asylum
09- Mind and Matter
10- Glass Children
 
Lançamento: Die Hard Records
 
Ficha Técnica:
Engenheiro de som responsável pela captação de bateria: Pedro Nery – Playmix Studio (São José do Rio Preto)
Captação de voz: Heitor Alves – Prime Mídia (São José do Rio Preto)
Captação de baixo: Renato Montanha – Prime Mídia (também em Rio Preto. Mesmo estúdio)
Captação de guitarra: Danilo Origa – Shotdown studio
Guitarras e baixos reamplificados em Davis, Califórnia (EUA),
pelo Brendan Duffey.
Mixado e masterizado por William Nacar, no Melancholy Studios, em St. Petersburg, Flórida (EUA). O assistente de mixagem foi o Jason Hobert, Melancholy Studios, em St. Petersburg, Flórida (EUA).
 
Formação:
Gui Blacksteel Guilherme (Vocal)
Danilo “Donni”Origa (Guitarra)
Mateus Jammal (Bateria)
Gabriel De Aro Silva (Baixo)
 
Links relacionados: