Attomica: escute versão que banda criou para a música “Dr Rock” do Motorhead

Attomica 02

No ano de 2015, chegava ao mercado brasileiro o álbum tributo ao Motorhead, “Going to Brazil”, organizado pela gravadora britânica “Secret Service Records”. O material lançado oficialmente em versão física e contendo 30 bandas brasileiras prestando homenagens ao Motorhead com versões recriadas sobre a imortal obra deixada por Lemmy e seu legado.

Uma das músicas presentes no tributo, acabou de ser liberada pela gravadora para audição completa no canal oficial da Secret Service. A música “Dr Rock” presente no álbum “Orgasmatron” (1986) e que, para o tributo “Going to Brazil”, obteve uma recriação feita pela lendária e gigante banda do Thrash Metal Nacional, o Attomica.

Ne versão criada para essa música, o Attomica procurou manter a estrutura original feitas pelo Motorhead, porém, incluindo elemento característicos do Attomica e seu Thrash Metal pesado. A música ficou incrível e a versão é uma das mais comentadas por aqueles que possuem o registro físico.

Confira a música “Dr Rock” pela versão do Attomica:

Formação:
André Rod – (Vocal/Baixo)
Marcelo Souza – (Guitarra)
Argos Danckas – (Bateria)
 
Mais informações:

Anúncios

Half Bridge: grupo apresenta capa do novo álbum “Entre o Inferno e a Utopia”

Half Bridge 02

Está cada dia mais próximo para a oficialização do novo álbum de estúdio do Half Bridge. A banda goiana que executa em suas linhas harmônicas, o que há de mais brutal e pesado em se tratando de Breakdown/Deathcore, recentemente revelou o nome de seu novo trabalho de estúdio que irá se chamar “Entre o Inferno e a Utopia”.

Após longos meses de trabalho, está confirmado que o material possuirá seis faixas e estará sendo lançado em todas as plataformas de Streaming do mundo, porém, o que a banda revela agora com exclusividade para os fãs, é a capa de “Entre o Inferno e a Utopia” e alguns detalhes sobre a concepção dessa arte que ilustra o novo material da banda.

Elabora pelo artista “Douglas Alexsander”, o conceito da arte estabeleceu alguns parâmetros que foram direcionados pelos músicos Cássio Rodrigues (Vocal) e Pedro Jordan (Guitarra), ambos explicaram o conceito das músicas do novo material e pediram ao artista uma criação sob essa visão de “Inferno” e “Utopia”.

Half Bridge - capa nova

O material obteve maior respaldo do vocalista Cássio Rodrigues, que foi o principal responsável em alimentar o artista e para isso, Cássio, explica como foi a escolha de Douglas Alexsander para criação e elaboração da capa de “Entre o Inferno e a Utopia”: “Eu conheci o Douglas Alexsander em um show da Half ele sempre foi Fã da banda e colava sempre que dava nos shows. Então eu meio que já tinha criado um vínculo com ele quando em 2017 nós começamos a estudar em uma escola de computação gráfica. A gente trocava muita ideia e eu já acompanhava os trabalhos dele como artista gráfico e falava para ele a respeito do no álbum ”Entre o Inferno e a Utopia” na época já na fase final.  Então em 2018 eu contei para ele a ideia que eu e o Pedro tivemos para a capa do álbum, algo bem regionalista porem MACABRO com um toque de pós-apocalíptico e então o Douglas topou fazer algo para a gente. No dia em que ele chegou com a previa PIRAMOS!! Havia uma personagem no centro da capa em meio ao Rio, mais chegamos à conclusão que o personagem estava atrapalhando, pois, o Ambiente estava tão foda que não precisava de um personagem. Então tiramos o personagem e assim nasceu a capa do nosso segundo trabalho desenhado pelo Douglas Alexsander”.

O material será lançado em formato digital e já se sabe que em abril estará sendo promovido um show de lançamento oficial de “Entre o Inferno e a Utopia na cidade de Goiânia, porém o Hall Bridge preserva a data para anuncia-la de forma oficial nos próximos dias.

Formação:
Cássio Rodrigues – (Vocal)
Pedro Jordan – (Guitarra)
Rafa Oliveira – (Guitarra)
Laysson Mesquita – (Baixo)
Lucas Santos – (Bateria)
 
Mais informações:

Leeds: banda anuncia lançamento do 3º disco, “Tormenta”

leeds

Quando retomaram as atividades no ano passado, a Leeds tinha muito bem definido o planejamento para os meses subsequentes. Voltar aos palcos, compor e ir a estúdio gravar um novo disco. Cada etapa foi cumprida e, no dia 29 de março, o power trio de Santo André/SP enfim lança o terceiro álbum, “Tormenta”, que sai nas principais plataformas de streaming pelo renomado selo carioca Abraxas Records. As novidades não param por aí: no dia seguinte, 30/3, a banda faz o show de lançamento de “Tormenta” no 74 Club (Santo André).

leeds 1 - cartaz

Gravado em um formato ao vivo em abril de 2018, “Tormenta” foi produzido pela própria banda e conta com a engenharia de som, mixagem e masterização de Alexandre Fontanetti e Leandro Henrique no estúdio Space Blues, em São Paulo.

Em tons fortes de vermelho e preto, a arte da capa traz uma gravura de Karl Alexander Wilke (Leipzig, Alemanha, 1879/1954), que trabalhou como ilustrador da Die Muskete, revista semanal humorística editada durante a Primeira Guerra Mundial. A ideia, enfatiza a Leeds, é retratar o imaginário obscuro da banda refletido em todas as composições contidas no álbum.

“O que temos aqui é um álbum espontâneo e raivoso. Algumas faixas foram capturadas no primeiro take. Para mim é o melhor álbum que já fizemos juntos, pois todos participaram intensamente de todo o processo de composição e produção”, comentou o baterista Willian Paiva.

O baixista Leandro Sant’anna destaca a novidade do teclado e sintetizador à sonoridade visceral do rock da Leeds, cantado em português. “Conseguimos captar nas músicas a luz e sombra que vínhamos trabalhando em conjunto e também a sensação ao vivo para elas, humanas com suas imperfeições”.

Já o vocalista e guitarrista Renan Paiva revela que existem pertinentes mensagens ao longo das cinco faixas de Tormenta. “A forma como foi produzido realmente captura o que somos no palco e ficamos bastante satisfeitos”.

Assista o videoclipe oficial de “Pra Sobreviver”, single do segundo álbum do grupo “Geração Roubada”:

Mais informações: