Tormenta: novo álbum “Batismo da Dor” está disponível em formato físico

tormenta_batismo_web-640x640

Após mais de uma década, um dos nomes mais respeitados do Thrash Metal no interior de São Paulo, o ribeirão-pretano Tormenta, lança seu novo trabalho, o tão aguardado full-lenght, “Batismo da Dor”.
 
O disco, lançado em versão luxo em digipack, já está disponível para venda e pode ser comprado diretamente com a banda pelo site oficial: www.tormentametal.com
 
“Batismo da Dor” foi gravado no estúdio Under Studio, com o produtor Romulo Ramazini, que também cuidou do processo de mixagem e masterização. A arte da capa é uma fotografia do escultor italiano Enrico Ferrarini. O trabalho conta com dez faixas do mais raivoso Thrash Metal cantado em nossa língua pátria.
 
Lembrando que também será realizado um show especial para o lançamento do disco: no Festival Força Metal, em Ribeirão Preto, dia 30 de março. Além da Tormenta, o evento contará com as bandas Violência Moral e Abiosi. O Festival ocorrerá na Estação Mangueira e todas as informações do evento podem ser conferidas pelo link: https://www.facebook.com/events/296106584395254/
 
Um dia após o evento, o disco estará disponível nas plataformas digitais.
 
Links relacionados:

Slipknot: processo de separação do percursionista Chris Fehn tem detalhes revelados

Chris

Na declaração do Slipknot a respeito de sua separação com o percussionista Chris Fehn, eles não admitiram o processo movido contra a banda. Fehn alegou que diferentes empresas do Slipknot desviaram parte dos fluxos de receita da banda, cujo coletivo era dito ser compartilhado entre os membros. Agora, os documentos deste processo foram tornados públicos como Fehn alega que não vinha recebendo o que lhe era devido. 

Os documentos apontam os seguintes réus: Slipknot, Incorporated (uma corporação de Nova York; Slipknot, Incorporated (uma corporação da Califórnia); Knot Merch LLC (uma corporação de Delaware); SK Productions, LLC (uma empresa de responsabilidade limitada de Nova York); SK Touring Inc. (uma empresa de Delaware), Knot Touring LLC (uma empresa de responsabilidade limitada de Delaware), Rob Shore & Associates, Inc. (uma corporação de Nova York),  Michael Shawn Crahan p/k/a “Clown”; Corey Taylor e Robert Shore.

O terno é para danos e alívio equitativo.

Os documentos revelam que Fehn foi convidado para ser membro do Slipknot em 1998, três anos após a formação da banda, apesar de todas as marcas registradas do Slipknot terem sido registradas em 1999. Ele entrou em uma parceria geral à vontade e “depositou confiança na fidelidade”. e integridade de Crahan e Taylor para operar a parceria geral do Slipknot para o benefício mútuo dos parceiros “, que incluía a si mesmo.

Fehn está alegando que não tinha conhecimento de várias das empresas adicionais do Slipknot que foram criadas, todas as quais coletavam receita. Também se afirma que Taylor e Crahan “violaram seus deveres fiduciários” a Fehn de várias maneiras, inclusive “enriquecendo-se desproporcionalmente aos esforços e interesses indivisíveis dos outros sócios gerais, incluindo os de Fehn” e “não conseguindo fornecer informações sobre o funcionamento da parceria, em consonância com as funções devidas entre os parceiros”.

Para ler todas as 15 páginas do processo, acesse o link abaixo:

https://iapps.courts.state.ny.us/nyscef/ViewDocument?docIndex=khtuNm9zgZrcb5lXEZtAkw==

Todos os réus são inocentes até que se prove a culpa e, em um tweet, Taylor alegou que ele foi “injustamente acusado de roubar dinheiro”.

O sexto álbum do Slipknot será lançado em 9 de agosto. Até agora, a banda lançou apenas uma música, “All Out Life“. Confira:

Links relacionados: