Uganga: “Servus” novo disco do grupo já disponível

Uganga_Capa_Servus

Produzido com recursos da fundação alemã “Wacken Foundation” e da “PMIC” Uberlândia, “Servus” foi lançado no último dia 29 de Março durante evento para jornalistas e convidados no “Espaço Som” em São Paulo

O Uganga é um dos grupos mais expressivos e relevantes do Rock Pesado brasileiro. Acumula mais de 25 anos de carreira, lançou quatros álbuns de estúdio e um disco ao vivo gravado na Alemanha. Já realizou shows por quase todas as regiões do Brasil, participou dos mais importantes festivais e fez duas turnês europeias que juntas somam 28 shows em 13 países.

Boa parte dessas produções do Uganga, sejam projetos de gravação ou circulação (turnês), têm recebido incentivo através de políticas públicas de cultura, comprovando a relevância do trabalho da banda, seja em seu sentido artístico ou sócio-cultural.

“Servus”, o quinto álbum de estúdio do grupo mineiro, não foge à regra. O disco foi financiado por dois relevantes prêmios, o Wacken Foundation, organização alemã sem fins lucrativos idealizada em 2008 pelos produtores do Wacken Open Air – o maior festival de Heavy Metal do planeta – e que apoia projetos de Hard Rock e Heavy Metal de todas as partes do globo, tendo nomes como o de Alice Cooper entre os doadores, e também pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC) de Uberlândia, Triângulo Mineiro, de onde a banda é originária.

“A parceria com o Wacken Foundation foi mais uma vitória da banda e equipe à custa de muito suor, estrada, planejamento e amor à camisa” – declarou o vocalista Manu Joker. “Trata-se do maior festival do planeta! Por sermos uma banda latino-americana tocando em um país como o Brasil e todas as suas dificuldades, essa ajuda financeira torna-se ainda mais bem-vinda. Mas só de ter o logo do Wacken no trabalho já nos deixou honrados. Se pessoas ligadas ao Wacken se interessaram por nós, então nosso trabalho está valendo a pena”.

“Servus” definitivamente vale a pena! O quinto disco de estúdio do Uganga foi gravado no estúdio Rock Lab em Goiânia/GO onde a banda registrou seu álbum anterior, o aclamado “Opressor”. Gustavo Vazquez e o próprio vocalista Manu Joker assinam a produção desse trabalho que significa a coalisão da identidade sonora que o grupo lapidou nos álbuns “Vol. 3” e “Opressor” com o aspecto mais experimental dos dois primeiros trabalhos, “Atitude Lótus” e “Na Trilha do Homem de Bem”.

“Se com os dois álbuns anteriores definimos a nossa sonoridade, Servus é um olhar adiante, para o futuro”, afirma Manu. “Mas também consigo ver elementos de todos os nossos outros discos nas novas músicas. Em Servus a banda se arriscou por caminhos onde ainda não foi. Não se trata de estudar o mercado ou seguir tendência. Música é algo muito sagrado para perder tempo com isso. Há mais de duas décadas fazemos peso e groove pois amamos esses dois mundos. Navegar por caminhos aparentemente distintos como o som extremo ou algo diametralmente oposto, nunca nos assustou”. 

“Servus” foi lançado no último dia 29 de Março em formato CD-Digipack e também distribuído para todas as principais plataformas digitais. Um evento fechado apenas para imprensa e convidados foi realizado no mesmo dia no “Espaço Som” em São Paulo. Manu Joker, Thiago Soraggi, Christian Franco, Lucas “Carcaça”, Raphael “Ras” Franco e Marco Henriques apresentaram um pocket-show exclusivo com músicas de “Servus” e outras novidades. No mesmo fim de semana o grupo gravou participações para diversos programas e no domingo esteve no Pegadas de Andreas Kisser na 89FM.

“Servus” reúne 13 faixas: “Anno Domini” (Intro), “Servus”, “Medo”, “O Abismo”, “Dawn”, “Imerso”, “7 Dedos”, “Couro Cru”, “Hienas”, “Lobotomia”, “Fim de Festa”, “E.L.A.” e “Depois de Hoje…”. O desenho da capa de “Servus” foi desenvolvido pelo artista pernambucano Wendell Araújo que já trabalhou com outras bandas de destaque como Ratos de Porão e Cólera.

Assista o videoclipe da faixa título no Youtube:

“Servus” está disponível em todas as plataformas digitais:
Spotify: https://spoti.fi/2FHmUHi
Deezer: https://bit.ly/2FJFVZO
Google Play: http://bit.ly/2uF1UM8
iTunes: https://apple.co/2WFuVmZ
Amazon: https://amzn.to/2UceKAX
Youtube: http://bit.ly/2YDaMjr

A versão física em digipack está a venda pela Incêndio Shop http://bit.ly/2JXLI3i e também pela Die Hard http://bit.ly/2OE55wL

Mais Informações: 
www.uganga.com.br
www.facebook.com/ugangaband
www.youtube.com/ugangamg
www.twitter.com/uganga
www.instagram.com/uganga
www.wacken-foundation.com

Anúncios

War Industries Inc.: grupo realiza extensa e inédita turnê pelo Nordeste

war_tour_nordeste

Power trio garage punk de Santo André divulga o ousado e pesado segundo disco, WWIII (Abraxas Records)

A turnê de divulgação do poderoso segundo disco “WWIII” (Abraxas Records) – Hot Outta the Barrel Tour – continua intensa e mantém o War Industries Inc. constantemente na estrada. Neste início de abril, o destino é o Nordeste, onde o power trio de Garage Punk – conhecido pelos shows energéticos e performáticos – se apresenta pela primeira vez. O giro é composto por 10 shows, em sete estados diferentes.

Jim Boone (guitarra e vocal), Carlos Motta (baixo) e Will Paiva (bateria) começam a turnê nesta quinta-feira, 4, em Salvador (Bahia), no Porão do Buk. Ainda na Bahia, a War Industries Inc. viaja a Feira de Santana para tocar dia 5/4 na Cúpula do Som, além de shows dia 6/4 em Jequié (A Toca do Raul) e dia 7/4 na fervorosa Camaçari (Praça Abrantes).

Em seguida, a “Hot Outta the Barrel Tour” chega a Aracaju, capital do Sergipe, no dia 9 de abril. O show será no Lado B Estúdio Bar. No dia seguinte, 9/4, a War Industries Inc. já estará em Maceió, no Alagoas, para tocar na Casa da Música.

Recife, em Pernambuco, também está na rota. A apresentação será dia 10 de abril e o local será anunciado em breve. Na sequência, dia 11/4, a banda vai para João Pessoa, capital da Paraíba, para show no Djaba Pub, e dia 12/4 em Mossoró (Rio Grande do Norte), em local a ser definido.

O show derradeiro da tour pelo Nordeste acontece em Fortaleza, no Ceará, onde o War Industries Inc. participa do Quintura Rockfest, um dos eventos mais esperados do Rock independente neste primeiro semestre na capital cearense. Outros nomes de peso estão no lineup, como Paura e Desalmado, além de Corja!, Bull Control, In No Sense e Criminal Lie. O festival acontece no Havana 1884.

Mais informações:

 

 

Hamen: grupo participa de coletânea que reúne bandas da Austrália, EUA e Europa

Hamen_Cadu Andrade (1) baixa

A banda Hamen participa da nova coletânea “Elite Metal Bands – Volume 16”, da Imperative Music. O lançamento conta com bandas como Visions of Atlantis, Belphegor, Suffocation, entre outras. Contando com 40 canções que vão do Power Metal até o Black Metal, o disco será disponibilizado mundialmente e terá sua distribuição gerenciada no Brasil pela Imperative Music e na Europa, entre outras, pela Nuclear Blast.

Entre os destaques da coletânea, a Hamen participa com a canção “The Silence of the Soul” e com o lyric video de “My True Freedom (Invasive Feelings Part III)” presentes no disco de estreia “Unreflected Mirror” (2018). A música “The Silence of the Soul” é, segundo Monica Possel (vocalista da Hamen), uma das mais agonizantes do álbum:

imperativemusicagency_capa

“É como se o mundo rodasse a sua volta e não houvesse tempo para pensar nas suas necessidades. É um estado depressivo em que o indivíduo está prestes a saltar do precipício mas não percebe. O silêncio da alma que não se ouve. ‘Você é o preço?’, nesse trecho a música indaga se você é uma mercadoria na sociedade globalizada, correndo atrás de algo e não se enxergando. O fim é a procura de um alívio para a principal questão: você irá resistir? Nas próximas músicas a história indica se a alma persiste ou não”, explica.

A Hamen foi criada em 2013, e é formada por Cadu Puccini (guitarra), Gabriel Pedroso (bateria) e Matheus Maia (baixo), além de Monica. O som da Hamen recebe influências de bandas como After Forever e Nightwish equilibrando o peso das guitarras e o vocal lírico. O disco “Unreflected Mirror” foi produzido por Matheus Maia e Caio Duarte (produção fonográfica). Considerado um dos maiores guitarristas brasileiros, Marcelo Barbosa (Almah, Angra), participou do disco na faixa “The Life Has Passed”. O álbum traz como temática noções abordadas na ficção científica, como mundos alternativos e também influência das obras literárias de Arthur C. Clarke, autor de “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, entre outros clássicos do gênero.

Também participaram da coletânea as bandas Kambrium (Alemanha), Distillator (Holanda), Hangar (Brasil), Eversin (Itália), DarkTower (Brasil), Poseydon (Bélgica), Deathtale (Austria), Pastore (Brasil), Sixgun Renegades (Finlândia), Sapphire Eyes (Suécia), Wolfpire (Brasil), Heaviest (Brasil), Lynchpin (Trinidad & Tobago), Vader (Polônia), Faces Of Death (Brasil), Scars (Brasil), Drowned (Brasil), Fragmenta (Austrália), Viken (EUA), Dreams In Fragments (Suíça), Angel’s Fire (Brasil), Vaya (Canadá), Devilsbridge (Suíça), Agony Voices (Brasil), Shadows Legacy (Brasil), Hyerathica (Brasil), Symptomen (Brasil), Symmetrya (Brasil), Shattered Glass (Brasil), S.O.S (Alemanha), The Undead Manz (Brasil), Deep Memories (Brasil), Forge (Suíça), Exorcismo (Brasil), Hate By Hate (Brasil), Suffocation (EUA) and Vardan (Itália).

Ouça “The Silence of the Soul”: 

Assista “My True Freedom”:

Mais informações: