Eskröta e Afronta: lançam Slipt em Agosto

ESKROTA AFRONTA

As bandas Eskröta e Afronta, se unem em no lançamento do novo split intitulado “Ultriz”, disponível para distribuição em agosto via Electric Funeral Records e os selos em conjunto Vertigem Discos, Two Beers or not Two Beers Records, Läjä Records, Fuck Off Records, Carniça Distro, Crise Produções, Coletivo Girls to The Front, Helena Discos, Transviada Distra e HC80.
 
O split “Ultriz” que será lançado em vinil 7¨ e CD, traz nesse lançamento a voz às letras antifascistas e feministas de duas das bandas mais proeminentes do circuito alternativo. A gravação ficou por conta dos estúdios Válvula 9 e Vintake, a mixagem e masterização por Martin Furia (produtor da banda Nervosa) e a arte de capa também de autoria da artista Victória Santos.

 

eskrota capa

Eskröta é uma banda de Thrash/Crossover, composta por Ya Amaral (vocalista e guitarrista), Tamy Leopoldo (baixista e backing vocal) e Miriam Momesso(baterista e backing vocal), que aborda em suas composições o empoderamento feminino (Episiotomia, Mulheres), problemas sociais e controvérsias religiosas (Eticamente Questionável e Executável), entre outros temas.
 
Afronta é uma banda de Crust/Hardcore de Fortaleza-CE, que enxerga no feminismo, nas ações antifascistas e na educAÇÃO o impulso para transformação.
 
Mais infomações:

 

Shadowside: grupo anuncia três shows no Brasil, ingressos já estão à venda

shadowside_tour_br.jpg

O Shadowside está oficialmente de volta aos palcos brasileiros! A última vez que a banda foi vista no país foi em 2014 em Belo Horizointe (MG) em um show especial junto ao Angra. Desde então, os fãs têm acompanhado todo o processo de gravação e lançamento do seu quarto álbum de estúdio “Shades of Humanity”, que ganhou destaque na mídia internacional como a revista Burrn! e em diversas listas de melhores álbuns do ano como o renomado Bravewords (Canadá), The Metal Resource (Holanda), XS Rock (Reino Unido), Rock Radio UK (Reino Unido), Sudupe Reviewer (Colômbia), Greek Rebels (Grécia), Female Fronted Rock/Metal Bands, Headbangers Latinoamerica (Colômbia, Argentina e Chile), Consultoria do Rock, HeavynRoll, Metal Samsara, entre outros.

Além disso, o álbum também foi um dos 15 CDs de Metal mais vendidos no Brasil em todo o ano de 2017 ao lado de bandas como Kreator, Deep Purple, Accept, Sepultura e Grave Digger, de acordo com a loja e distribuidora Die Hard Records, mesmo tendo sido lançado no mês de Setembro de 2017.

Em 2018 a “Shades of Humanity Tour” desembarcou nos EUA para a tour de lançamento do álbum, realizando 29 shows ao lado da lendária banda canadense Anvil. Foram 46 dias na estrada passando por 20 estados norte-americanos, marcando a estreia oficial do baixista sueco Magnus Rosén (ex-Hammerfall) nos palcos com a banda brasileira, em importantes casas dos Estados Unidos como o The Bossanova Ballroom (Portland, OR), The Phoenix Theater (Petaluma, CA), Count’s Vamp’d (Las Vegas, NV), Reggies Rock Club (Chicago, IL), El Club (Detroit, Michigan), Rock Star Pro Arena (Dayton, OH) e o tradicional The Roxy Theatre (Los Angeles, CA).

A banda finalmente apresentará seu mais recente álbum aos fãs brasileiros em apenas três datas: dia 05 de julho no Arena Club em Santos (SP), terra natal do grupo; 06 de julho no Festival Rock nas Alturas em Maria da Fé (MG) e dia 07 de julho no Manifesto em São Paulo (SP). Os ingressos para todos os shows já estão à venda.

O quarteto formado por Dani Nolden (vocal), Magnus Rosén (baixo), Raphael Mattos (guitarra) e Fabio Buitvidas (bateria) promete emocionar os fãs com os clássicos da banda e também os hits do repertório do novo álbum.

Para aquecer a mini tour brasileira a banda publicou recentemente um Lyric Video da faixa “The Fall” que traz imagens da tour norte-americana de 2018. Assista:

A agenda da banda continua aberta para shows no segundo semestre. Os contatos para shows devem ser feitos através da Furia Music Produções pelo e-mail contato@furiamusic.com.br. Os jornalistas interessados no presskit do grupo e agendamento de entrevistas devem entrar em contato através do email: imprensa@furiamusic.com.br.

Links relacionados:
www.shadowside.net
www.facebook.com/shadowsideband
www.youtube.com/shadowsideofficial

Serviço:
Shades of Humanity Tour – Santos (SP)
Data: 05/julho/2019
Abertura dos portões: 20h00
Local: Arena Club
Endereço: Av. Senador Pinheiro Machado, 33 – Vila Matias, Santos (SP)
Ingressos: R$50 (inteira), R$25 (meia), R$25 (ingresso social)
Pontos de venda:
Santos:
Top Shirts – Rua Marcílio Dias 9 (Gonzaga) – (13) 3284-3552
Rock Store 013 – Rua Martin Afonso 72 (Centro) – (13) 3321-5303
São Vicente:
Gudstore – Rua João Ramalho, 782 (Centro) – (13) 3467-2716
Praia Grande: 
Fenix Music – Rua Pernambuco 480 – (13) 3491-3329
Vendas Online (Sympla):
Contatos e Informações:
Email: contato@furiamusic.com.br / Tel/WhatsApp: (13) 99775-4441
 
Shades of Humanity Tour – Maria da Fé (MG)
Festival Rock nas Alturas
Data: 06/julho/2019
Abertura dos portões: 16h00
Local: Parque Shambhala
Rodovia Maria da fé x Cristina Km5
Atrações: Shadowside, Velhas Virgens, Children Of The Beast – Iron Maiden Cover, Blackmind + Edu Ardanuy e mais.
Para mais informações e sorteios acessem:
 
Shades of Humanity Tour – São Paulo (SP)
Data: 07/JULHO/2019
Abertura dos portões: 18h00
Local: Manifesto – Rua Iguatemi, 36, São Paulo (SP)
Ingressos: R$60 (inteira), R$30 (meia entrada), R$30 (ingresso promocional)
Vendas: no Manifesto ou Online através da Ticket Brasil https://ticketbrasil.com.br/show/6885-shadowside-saopaulo-sp/ingressos
Informações: (11) 2574-5256 | WhatsApp (11) 94747-5883 | http://www.shadowside.net
Email de contato: contato@furiamusic.com.br

Tuatha de Danann: banda lançará álbum com músicas da tradição irlandesa

TuadhahlRJqgB

Os “duendes” mineiros do Tuatha de Danann atualmente promovem o EP ‘The Tribes of Witching Souls’ (2019), um trabalho importante em sua carreira, que revela ao público um lado mais ampliado de suas influências celtas, embora seja um projeto mais cru e rápido em algumas abordagens. O EP foi recebido com críticas positivas pela imprensa e satisfação pelo público e, seis meses após sua liberação, “The Tribes of Witching” obviamente ainda causa movimentação na agenda da banda que é constantemente atualizada.

atual lançamento, embora tenhamos divulgado como um EP, é quase um álbum, talvez até seja. Ele é mais extenso que o primeiro do Bathory e “Reign in Blood” do Slayer, sem contar com duas músicas bônuque há nele. Este disco fez muito bem pra gente, deu uma revigorada nas energias, na formação e vimos que é a hora de lançarmos mão de um projeto diferenciado que não atrapalhará nossa produção autoral”, informa Bruno Maia, vocalista, muiti-instrumentista e fundador do grupo.

Com isso, o músico anuncia que o novo álbum do Tuatha De Danann já está em fase de criação e será inteiramente composto por músicas tradicionais irlandesas, divididas entre canções e peças instrumentais. A banda já iniciou a seleção do repertório que será baseado em temas anônimos da tradição oral da Irlanda, transmitidos a geraçõesEsta é uma ideia antiga do Tuatha que finalmente encontrou espaço para ser executada.

É um disco que faremos com o intuito de deixar a nossa marca impressa nestas composições. Além de homenagear essa tradição musical e cultural tão rica e importante em nossa formação, poderemos contribuir com a reciclagem tão cara às músicas oriundas da memória oral”, explica.

A Irlanda e seus temas acompanham a banda – que foi a pioneira no campo da música celta no Brasil – desde sua formação a começar pelo nome Tuatha de Danann, que tem origem na mitologia daquela região referindo-se ao povo da deusa Dana.

Genericamente, hoje chamam de música celta a música produzida em países como Irlanda, Escócia, Bretanha francesa, Galícia na Espanha e outros territórios reconhecidos como Nações Celtas, mas a Irlanda tem um destaque em todo esse contexto por motivos peculiares em sua história, um deles é o fato de não ter sido invadida e conquistada pelos romanos. Isso possibilitou que os irlandeses mantivessem suas tradições antigas, celtas, intactas e sua identidade foi preservada com todos estes elementos do celtismo bem peculiares”, argumenta Bruno, e continua, Quando começamos em meados dos anos 90 não se ouvia falar muito em música celta por aqui, produzida no Brasil então, de jeito nenhum! Nós mesmos soávamos muito mais próximos da música medieval e renascentista naquele início, talvez por sermos bem novos e não termos a instrumentação típica daquela época. Nossos conceitos, temas líricos e algumas melodias remetiam a essa coisa irlandesa no início, mas foi com o tempo que incorporamos de forma mais evidente os elementos dessa música, que é performatizada por flautas típicas, gaitas de fole, violinos, banjos, bouzoukis, entre outros instrumentos”, completa.

A banda que possui três sabores do próprio hidromel produzido pela Ragnar Hidromel, por enquanto batizou o novo trabalho com o título “In Nomine Éireannque contará com convidados especiais e deve ser lançado no final de 2019 pela Heavy Metal Rock. Além do nosso sempre parceiro Alex Navar, que tem um ‘DNAzinho Tuathístico’ nas veias e já deixou suas impressões em nosso time, também teremos umas surpresas neste disco, parcerias de artistas internacionais tanto do Heavy Metal quanto do cenário da música tradicional irlandesa, mas, por enquanto, é melhor deixar como surpresa”, finaliza.

Formação:
Bruno Maia – (vocal, guitarras, guitarras acústicas, flauta, mandolim, banjo, bouzouki e whistles)
Giovani Gomes – (baixo e vocais)
Edgard Brito – (teclados)
 
Músicos convidados:
Raphael Wagner – (guitarras)
Rafael Ávila – (bateria)
Nathan Viana – (violinos)
 
Discografia:
Tuatha de Danann (1999, EP)
Tingaralatingadun (2001)
The Delirium Has Just Began… (2002)
Trova di Danú (2004)
Dawn of a New Sun (2015)
The Tribes of Witching Souls (2019, EP)
 
Outros lançamentos:
Accoustic Live (2009, DVD)
Dawn of a New Sun! (2014, single)
Tuatha de Danann (2016, relançamento com bônus)
The Tribes of Witching Souls (2018, single)
Your Wall Shall Fall (2018, single)
 
Ouça o Tuatha de Danann pelo streaming:
Spotify:
Deezer:
Napster:
Claro Musica:
iTunes/Apple Music:
Amazon Music:
Google Play:
 
Links relacionados:

Macumbazilla: grupo oferece “benção” de meia entrada nos ingressos do show do dia 13 de junho com os irmãos Cavalera, saiba como adquirir o seu

Macumbazilla

Pensando em seus fãs, o Macumbazilla conseguiu uma facilidade pertinente para aqueles que ainda não adquiriram seus ingressos para o show do dia 13 de junho, que, contará com os Irmãos Cavalera tocando “Beneath the Remains” e “Arise”, clássicos álbuns do Sepultura para o público que comparecer no “Usina 5” em Curitiba/PR.

Para obter o valioso desconto de meia entrada no ingresso, é muito simples. Acesse o link abaixo, escolha a opção “Cavalera 50% e digite em “código” a palavra “Macumbazilla”. Pronto, você irá comprar seu ingresso pela metade do preço.

Link para adquirir ingresso com desconto:

http://bit.ly/maxandiggorcavalera

Além do Macumbazilla e os Irmãos Cavalera, o show terá a banda Krucipha apresentando suas músicas para os fãs de Thrash com doses cavalares de Groove metal.

Serviço:
“Max & Iggor Cavalera’s Return to Beneath/Arise”
Atrações: Cavalera’s – Macumbazilla – Krucipha
Data: 13 de junho
Horário: 19h
Local: ReConcert (Usina 5 – Rua Constantino Bordignon, 5 – Prado Velho)
Ingressos: A partir de R$100 (meia) –  http://bit.ly/2UNV3zz
Classificação: 18 anos
*Menores a partir de 16 anos podem entrar acompanhados dos pais e/ou responsáveis legais*
Realização: Bar Crossroads e Planeta Brasil
Facebook: @barcrossroads
Instagram: @barcrossroads

Venuz: bruxaria e sororidade em clipe da banda carioca

venus(2)

A mística feminina é o principal tema do clipe “Deixa Ela Entrar”, da banda Venuz. Como bruxas do subúrbio carioca, em uma das principais cenas do clipe, ao redor de uma mesa, elas consagram imagens de mulheres poderosas que vieram antes delas, entre elas Isabel Bathory, conhecida como Condessa de Sangue. O vídeo é dirigido pela dupla Bruna Santiago e Felippe Ferreira. A música faz parte do EP, “Rebela” (2018).

“Foi um clipe totalmente diferente do que estamos acostumadas a fazer, devido ao fato de não ter cenas nossas tocando, o foco é no roteiro. Trata-se de uma estória que aborda a questão do poder feminino, da sororidade e espiritualidade da mulher. Com esse novo projeto pretendemos impactar o público através da qualidade da apresentação. Até os aspectos mais minuciosos foram elaborados com zelo total para que tivéssemos um resultado exatamente como esperávamos”, comemora Carol Vianna, baixista da Venuz.

Uma sociedade secreta composta apenas por mulheres. Liderada por uma matriarca, responsável por nomear novas integrantes do clã, batizá-las e repassar os ensinamentos. É em uma missão convocada pela matriarca que tudo acontece: chegou a hora de passar adiante o bastão de líder do coven e recrutar novas integrantes. Após uma reunião entre as cinco e o batizado de fogo, elas decidem no fim do ritual quem será designada para ser a nova matriarca.

A já mencionada Isabel Bathory, é uma entre tantas mulheres vistas de relance no clipe. Encontramos referências a Marielle, Olga Benário, Clarice Lispector, Lucrézia Bórgia, Joana D’arc e Marilyn Monroe: “Várias facetas de mulheres incompreendidas e desmerecidas pela história por serem mulheres, mas donas de poder, beleza, inteligência. Foi um homenagem pra quem sofreu por ser mulher, pra quem não teve tanto direito de voz. Acho que essa é a principal ideia de deixa ela entrar, mostrar que juntas somos mais fortes”, define Aila Dap.

Em “Deixa Ela Entrar”, todas as integrantes da Venuz participam como atrizes: Aila Dap (voz), Jack Foster (guitarra), Juliana Valente (bateria), Renata Guterres (guitarra), além de Carol. A quantidade de mulheres na frente da câmera não poderia ser mais correta. A letra da música foi inspirada em duas divindades femininas, Iansã e Kali. Enquanto o clipe teve como referência os rituais Wicca, com adaptações para o cenário urbano do Rock underground carioca.

“O clipe nos mostra como se fôssemos verdadeiras bruxas urbanas, para esse resultado, nos inspiramos nos seriados estadunidenses ‘American Horror Story – Coven’ e ‘As Aventuras de Sabrina’. Dessa forma, o clã no clipe cultua o poder feminino exaltando a sensualidade e a força da mulher. O fogo representa esses valores e também remete a destruição, que se faz necessária para o nascimento de algo próspero”, explica Aila.

A ficha técnica de “Deixa Ela Entrar” conta com roteiro assinado pela banda Venuz, Bruna Santiago e Felippe Ferreira, que também foram responsáveis pela direção de arte. Já a direção fotográfica, é de Felippe Ferreira; A produção foi feita por Úrsula Silva, que também operou como gaffer; A montagem do vídeo, foi de Bruna Santiago, e por fim, a colorização é de Felippe Ferreira. Como matriarca da estória, a atriz convidada, Teresinha Andrade.

Assista ao videoclipe de “Deixa Ela Entrar”:

Mais informações: