Hellish War: data e detalhes do lançamento digital, em CD e vinil de “Wine Of Gods”, novo disco do grupo

Hellish War 2019

O quarto disco de estúdio do Hellish War tem financiamento pelo Proac Editais, iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo

“Wine Of Gods”, novo disco de estúdio do Hellish War, vai ser lançado no próximo dia 19 de Julho. O trabalho foi gravado no Omni Studio em Cosmópolis/SP e no Reverbera Studio em Santos/SP e mixado e masterizado no PiccoliStudio em Londres, Inglaterra, por Ricardo Piccoli, com quem a banda havia trabalhado em seu disco anterior, “Keep It Hellish”.

Todas as músicas de “Wine Of Gods” são inéditas e grande parte nasceu durante o processo de composição que o grupo realizou numa chácara na região de Campinas/SP, de onde a banda é originária. Serão 10 faixas: “Wine Of Gods”, “Trial By Fire”, “Falcon”, “Dawn Of The Brave”, “Devin”, “House On The Hill”, “Burning Wings”, “Paradox Empire”, “The Wanderer” e “Warbringer”. Essa última traz a participação especial de Chris Boltendahl, vocalista do Grave Digger.

No dia 19 de Julho estarão disponíveis a versão física em CD Digipack – com distribuição pela Anti Posers Records – e também digital em todas as plataformas de música. Para marcar a data, o vocalista Bil Martins, os guitarristas Vulcano e Daniel Job, o baixista JR e o baterista Daniel Person receberão imprensa e convidados em um evento fechado no Central Panelaço em São Paulo. Três shows de lançamento, em Campinas, Sorocaba e Santos, também estão programados para acontecer em Agosto.

Por fim, “Wine Of Gods” também ganhará uma versão em vinil a ser lançada pela Abigail Records. Lucas Romão, proprietário do selo fundado no Brasil, porém hoje estabelecido em Portugal, dá detalhes da parceria.

“É sempre um prazer trabalhar com músicos tão competentes que fazem música de qualidade e com muito amor ao metal. Nossa história com o Hellish War já vem de alguns bons anos. Em 2001, quando ainda nem estávamos sobre a alcunha de Abigail Records, a banda se apresentou em um festival que produzimos na cidade de Piracicaba/SP. Depois de longos 17 anos, nossos caminhos se cruzaram novamente e eles abriram o show do Armored Saint em São Paulo. A partir daí a parceria só veio a fortalecer. Fazer este lançamento em vinil é uma grande honra para nós e mal posso esperar pelos próximos capítulos que estão se desenhando. Keep it Hellish!”.

Detalhes e data de lançamento da edição em vinil serão divulgadas em breve.

“Wine Of Gods” foi integralmente financiado pelo Proac Editais, programa de investimento direto do Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Mais Informações:

Barril De Pólvora: conheça o show “explosivo” do grupo

cartaz barril

No dia 20 de junho o Barril De Pólvora estremeceu as estruturas do “Camping Rock 2019”, em Araçaí/MG, com sua performance interativa e cheia de energia. O vídeo que você confere a seguir é uma amostra do que a banda faz em palco.

Antes de o quarteto dar início às gravações do álbum que sucederá ao debut “Barril de Pólvora” (2018), Flávio Drager (vocal), Emerson Martins (guitarra), Saulo Santos (baixo) e Alexis Bomfim (bateria) querem visitar sua cidade para promoverem mais um espetáculo completo de Blues, Rock e Metal.

Para contratar o show do Barril mande e-mail para contato@braunamusicpress.com ou pelo Whatsapp +55.85.99690-7536.

Confira a capa e relação de músicas do álbum “Barril de Pólvora”, escolhido por muitos veículos de imprensa como um dos melhores álbuns de Rock/Metal de 2018:

CapaBarril

1- O Som do Trovão
2- Muito Papel pra Pouca Solução
3- Inércia
4- Tocando no Inferno
5- Loucuras, Sonhos e Delírios
6- Blues da Saudade
7- Barril de Pólvora
8- Tempestade (instrumental)
 
Para ouvir o álbum “Barril de Pólvora” pelo streaming, acesse:
Spotfy:
Deezer:
E em mais dezenas de plataformas digitais.
 
Contato:
 
Links relacionados:
 
Assessoria Brauna Music Press:

Lyria Fest: em sua segunda edição emocionou bandas e fãs

Lyria - Credito Happ Photography (1)

Um forte clima de sintonia entre as bandas e o bom e velho Rock and Roll no palco. Assim foi o Lyria Fest II, que aconteceu no dia 29 de junho, na Arena Jovelina Pérola Negra, em Pavuna, no Rio. Liderado pela banda Lyria, o festival convidou as bandas D.W.O, ManUNkinD e Facing Fear para uma noite que contou com um público ativo, feliz e que interagia com todas as bandas, do início ao fim de cada apresentação.

Desde 2012 na estrada, foi baseado nas próprias experiências que o Lyria percebeu que muita gente não sabe o que é metal, muitas vezes associando o gênero ao barulho, ou algo negativo. Uma das metas do grupo carioca sempre foi levar o Rock e o Metal para o maior número de pessoas, na busca de desmitificar o gênero e fazer com que o metal se torne cada vez mais popular.

“Criar um festival nos pareceu uma maneira excelente para dar ainda mais forma a este sonho. Ao mesmo tempo em que você abre espaço para diferentes bandas, você entrega ao público uma grande variedade musical. Assim surgiu o Lyria Fest, reunindo bandas de qualidade por um preço acessível”, conta Aline Happ, vocalista do Lyria e uma das principais responsáveis pelo evento.

A região escolhida, Pavuna, e o local, a Arena Jovelina Pérola Negra, não poderiam ser mais certos para atingir o objetivo de popularização do gênero. Com excelente infra-estrutura para as bandas e para o público – uma das maiores preocupações do Lyria – a região também carece de eventos deste estilo, tornando o Lyria Fest uma novidade para os frequentadores.

“Foi emocionante participar do evento, é gostoso se deparar com uma grande produção, equipamentos de qualidade e um mega palco. Fora que dividir o palco com grandes bandas no cenário do rock brasileiro é um privilégio. Nos sentimos em casa desde quando chegamos à Arena.”, elogia Dany D.W.O, vocalista da banda D.W.O, que abriu as apresentações do Lyria Fest.

Outro ponto importante do Lyria Fest é a opção por não definir um único estilo entre as bandas participantes. Aline Happ explica que a ideia é fomentar uma nova cena do Rock e do Metal, e para isso diferentes vertentes podem e devem coexistir. “Desta forma, o público pode expandir ainda mais sua visão e conhecer diferentes artistas”, explica.

Sem divisões tolas, o Lyria Fest fez questão de abrir uma seleção de bandas para todo o país. Entre as selecionadas, estava a ManUNkinD, formada em 2018. “Recebemos com muita alegria e surpresa o convite para o evento. Para a ManUNkinD é uma honra enorme. Queremos deixar registrado que a receptividade da Lyria e a estrutura oferecida foram excelentes, parecia que o Lyria, Facing Fear, ManUNkinD e DWO eram amigos de longa data.”, ressalta Renato Croce, baixista da ManUNkinD.

Quem também teceu elogios à organização e à iniciativa foi Raphael Dantas, guitarrista da Facing Fear: “Em meio a toda estrutura e organização fornecida pela produção, não há como contestar o quanto é importante essa iniciativa do Lyria Fest. O Facing Fear será eternamente grato pelo convite. Nos deu a chance de concretizarmos grande parte do nosso espetáculo, que estávamos elaborando por meses. E espero que tenha sempre esse festival, para dar oportunidade às bandas novas de qualidade a trabalharem com profissionais.”.

Crescendo a cada edição, desta vez o Lyria Fest contou com patrocinadores e apoiadores, que mostram que o mercado está receptivo a apoiar iniciativas deste porte.

“Após duas edições muito bem sucedidas, a sensação que fica é de dever cumprido e a ideia é expandir cada vez mais o festival. Inclusive, temos recebido propostas para levar o Lyria Fest a outras regiões. Então, é com bastante felicidade e orgulho que podemos dizer que uma terceira edição já está prevista.”, finaliza Aline Happ.

Lyria é formado por:
Aline Happ – (Vocal)
Thiago Zig – (Baixo)
Rod Wolf – (Guitarra)
Thiago Mateu – (Bateria)
 
Mais informações: