Evildead: grupo anuncia novo álbum “United States Of Anarchy”, o primeiro em vinte e nove anos

O Evildead lançará um novo álbum de estúdio, intitulado “United States Of Anarchy”, em 30 de outubro via SPV/Steamhammer.

Formado em 1987 com a intenção de criar música pesada na veia do Thrash Metal. O som do Evildead era único, destacando uma mistura de velocidade e riffs de guitarra de Thrash Metal junto com uma hiper bateria travada em um baixo estrondoso e exagerado com tons Punk e temas líricos que exploravam ideias sociais instigantes e políticas, misturadas com terror e temas de guerra nuclear.

Em 1988, o grupo assinou um contrato de gravação mundial com a SPV/Steamhammer e lançou o EP “Rise Above” com duas faixas originais, junto com uma versão cover do Black Flag “Rise Above”. Em 1988, o grupo entrou no estúdio de gravação do Music Grinder com o produtor/ engenheiro Cacey McMakin ( Nuclear Assault, Kreator) para gravar o clássico álbum “Annihilation Of Civilization”.

Em 1989, a banda teve algumas mudanças de formação ao longo do caminho antes de sua primeira turnê europeia de sucesso com os co-headliners Laaz Rockit. Em 1990, o Evildead voltou ao estúdio de gravação com o produtor Warren Croyle para gravar seu segundo álbum de estúdio intitulado The Underworld” , lançado em 1991 e que recebeu excelentes críticas. Depois de lançar o seguinte, “Live… From The Depths Of The Underworld”, O Evildead se desfez em 1992, com os membros seguindo caminhos e projetos próprios.

Em 2019, o grupo garantiu um novo contrato de gravação com a SPV/Steamhammer para United States Of Anarchy. Que contará com nove faixas de estúdio, mais uma versão cover de “Planet Chaire do B-52 como um bônus, todos produzidos por Bill Metoyer. O artista seminal Edward J. Repka mais uma vez ilustrou a capa do novo álbum.

Evildead é formado por:
Phil Flores – Vocal
Albert Gonzales – Guitarra
Juan Garcia – Guitarra
Karlos Medina – Baixo
Rob Alaniz – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/Evildead.Official/
Instagram: https://www.instagram.com/evildeadband/
Twitter: https://twitter.com/evildead1
Spotify: https://open.spotify.com/artist/0A97olVepqtH6CCUoSaGEl?si=mRJt3bNrQ16xeW3u8qY0ug

Fixion: banda expoente do Gótico Alternativo do Uruguai, lança quarto disco de estúdio

Com uma discografia de sete lançamentos em 18 anos, dos quais quatro são de estúdios, dois ao vivo e um DVD, é evidente que se trata de uma banda pró-ativa e consistente. Estes são os números dos colossais uruguaios do gótico alternativo Fixion. Além disso, todos os lançamentos foram indicados a “melhor álbum de Hard Rock/Metal” nos prêmios Graffiti (premiação uruguaia de música nacional). As apresentações também merecem destaque, entre elas aquelas juntas a Lacrimosa, Sirenia, The 69 Eyes e Sisters of Mercy, entre outros. É com este currículo que Fixion recém lançou o quarto discos de estúdio, intitulado “Encrucijada”.

O lançamento do disco ainda contou com dois videoclipes, das músicas “Réquiem Para Un Salto” e “Encrucijada”, ambos dirigidos por Carlos Conti, da  Hoboken Films.

Assista ao videoclipe de “Réquiem Para Un Salto”:

“Encrucijada” marca o retorno de Daniel Cesar como único vocalista – a Fixion retoma ao estilo de formação do início de carreira. Na sonoridade, o álbum é mais pesado do que os anteriores, com distorções e a dureza do metal em primeiro plano por meio de andamentos, clamadas de teclado e loops. 

O conceito do álbum, como sugere o título, é se encontrar em um caminho cruzado, assumir defeitos, dúvidas e seguir adiante, encarando o caminho mesmo que seja nebuloso. Tem muito a ver com o momento de vida de Daniel Cesar (membro fundador do Fixon) durante a concepção deste material.

Assim, as músicas tratam de distopias, carma, entre outros temas, muitos deles que ganham força por meio de um coro sinfônico. “Neste disco poderão encontrar uma grande variedade de climas. A alma do disco foi moldada quase que alquimicamente mesclando emoção e aspereza”. 

“Encrucijada foi gravado e produzido pelo produtor, vocalista e guitarrista da banda, Daniel Cesar, no InZen Studios em Montevidéu, no Uruguai. Fixion ainda recrutou o renomado engenheiro de som Javier Longhi, para ajudar na mixagem e masterização ao lado do internacionalmente famoso produtor Mika Jussila (Amorphis, Avantasia, Apocalyptica, Children of Bodom, Moonspell, Nighwish, Sonata Arctica, Stratovarius, entre outros), do Finnvox Studios (Finlândia).

A arte do disco, conceitual, ficou a cargo do espanhol José A. Arca, da Arca Design, que deu forma, em desenho, ao tema “Encruzilhada”. A arte propõe que existe uma encruzilhada a ser atravessada por diversos momentos da vida – diferentes caminhos, mas sempre com a chave em mãos para desbravá-lo. 

“Encrucijada” já está disponível no Spotify:

Fixion é formado por:
Daniel César – Vocal/Guitarra/Teclados
Santiago Cardozo – Baixo
Sebastián Etchecopar – Bateria

Mais informações:
Site: https://fixionweb.uy/
Facebook: https://www.facebook.com/FixionOficial
Instagram: https://www.instagram.com/fixion_oficial/
Twitter: https://twitter.com/FIXION_tw
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC8Nfe3L9otetDdCAis1uN-A

Legio Inferi: grupo anuncia nova formação e lançamento de novo álbum

Após uma longa jornada buscando membros que se encaixassem no perfil da Horda, se juntam ao Caos as almas Kazoth Bey (Ocultan) e Pallor Mortis.

Com a nova formação o grupo segue gravando o novo álbum, que tem a previsão de lançamento nessa era pandêmica para o fim do ano de 2020, em breve mais novidades sobre o novo álbum.

Nova formação:
Noctvlivs – (Infecvnditatem) Vozes e Guitarra
Kazoth Bey – (Ocultan) Guitarra
Pallor Mortis – Baixo
Malus – (Spiritual Hate, Ode Mortvm) Bateria

Confira a Legio Inferi pelo streaming:
Spotify: https://open.spotify.com/artist/6zAn058Kq5Wy0TQcwu5ctL
Bandcamp: https://legioinferi.bandcamp.com/
Soundcould: https://soundcloud.com/legioinferi

Mais informações:
Site: https://legioinferibrasil.wixsite.com/website
Facebook: https://www.facebook.com/legioinferihorda/
Instagram: https://www.instagram.com/legioinferiofficial/

Lagarto Rei: duo propõe imersão entre experimentações e riffs

“Tríplicedeusa” é a nova música lançada pelo duo carioca na Abraxas

“Tríplicedeusa” é mais uma contribuição coletiva entre Francisco “Chico” Patetucho (Mábura) e Lagarto Rei (Robert e Livio Medeiros). O single, lançado pela Abraxas Records, já está nas plataformas de música: https://bit.ly/2FUvhmy.

Robert (baixo) e Lívio (bateria) levam a sério a proposta da transcendência sensorial por meio da música instrumental e experimental. “Tríplicedeusa” é praticamente um improviso bem bolado e mesclado com a ambiência abrasiva das guitarras, causando efeito meditativo energético.

A música foi gravada entre o fim de 2018, início de 2019 e meados de 2020. Foi mixada e masterizada por Chico, que também aceitou adicionar sua guitarra na track, fechando a parceria em mais um trabalho (Anteriormente foi no último single “Gardre”).

“Triplicedeusa é para desaguar nestes dias inapropriados, rotativos, transformando a cratera em lagunas de corpos salobros, mutáveis. Uma iniciativa coletiva de indivíduos deslumbrados com sensações profundas tal qual o oceano é”, comenta Medeiros.

Mais informações:
Facebook: facebook.com/lagartoreisuburbano
Instagram: instagram.com/lagartorei

Revengin: em vídeo, conceito do novo single “White Lies” é comentado!

A banda Revengin de Symphonic Metal do Rio de Janeiro, no dia 29/07 deste ano, nos agraciou com o seu novo Lyric Vídeo “White Lies” e que teve excelente repercussão de mídia e público. O vídeo é apenas um adiantamento do que virá em seu novo álbum, que será lançado em novembro deste ano.

E para poder explicar um pouco mais sobre o conceito e inspiração do single “White Lies”, a banda publicou um vídeo em seu canal de YouTube, onde a vocalista Bruna Rocha, comenta  de onde surgiu a inspiração de compor tanto a parte instrumental, quanto a parte lírica da música. Veja o vídeo abaixo:

No dia 02/09, a banda estará disponibilizando um teaser de seu novo lyric vídeo para a música “Pale Souls”, que também fará parte do novo álbum que estará disponível em novembro. Em breve sairão mais informações sobre esse novo single e novo álbum.

Abaixo você poderá conferir o lyric vídeo da música “White Lies”:

Revengin é formado por:
Bruna Rocha – Vocal
Thiago Contrera – Guitarra
Pedro Scarpelli – Baixo
Hugo Bhering – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://web.facebook.com/revengin
Instagram: https://www.instagram.com/revengin/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCBGinua_fmvhpaSeByIkc4g

Land Of Souls: grupo divulga registro do ensaio da música “Abolish First Impression” com a nova formação

Land Of Souls é uma banda brasileira de Death/Thrash Metal, formada em Ponta Grossa no ano de 1998 pelos irmãos Elcio Machado e Elton Machado.

Tendo formação a partir dos anos 2000 por mais de 9 anos com:
irmãos Élcio (voz e contrabaixo) e Elton Machado (guitarra), Leandro
Oliveira (guitarra) e Werner Kloth (bateria).

Com a entrada de Bruno Machado assumindo a bateria em 2009.

A banda Land of Souls tem em seu repertório músicas que vão do Thrash Metal ao Death Metal, com influências de várias bandas, entre elas Slayer e Death. Suas músicas tratam de temas sociais como a fome, política, desigualdade social e vida após a morte.

Em 2006 foi lançado o primeiro EP autointitulado. O grupo também participou de diversos festivais onde se destaca a abertura do show para o Sepultura em 2007.

Retornando em 2020 os trabalhos para lançar novos EPs, álbuns e retornar
aos palcos para mostrar seus novos trabalhos.

Assista abaixo ao ensaio da música “Abolish First Impression”, com a nova formação:

Atualmente o Land of Souls conta com os seguintes integrantes:
John Elvis – Vocal/Baixo
Elton Machado – Guitarra
Leandro Oliveira – Guitarra
Bruno Machado – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/bandalandofsouls/
Instagram: https://www.instagram.com/landofsouls/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCgBtHEzxEIuzAN5xNaQ_wLA

Red Butcher: ouça o Stoner instrumental com pitadas de Metal do trio paraibano

EP lançado em 2014 chega agora aos streamings através do Hominis Canidae REC

A Red Butcher é um trio paraibano criado em 2009 com a proposta de misturar sonoridades instrumentais ligadas ao Stoner/Metal e mesclar com outros elementos sonoros como ambientações, efeitos, groove e feeling.

Em abril de 2014 foi lançado o álbum homônimo “Red Butcher”, único registro de estúdio da banda até então. O trabalho traz atmosfera densa e é repleto de groove, delays, feeling em cada uma das suas seis faixas. O registro foi captado no estúdio Mardito Discos e a capa é obra do designer paraibano Diogo Galvão.

Na época do lançamento, o registro chamou atenção de vários apreciadores de música instrumental pesada no Brasil e no exterior, sendo reconhecido e divulgado em sites especializados. Seis anos depois, finalmente o material chega nos serviços de streaming, através de mais um resgate feito pelo selo Hominis Canidae REC, que divulgou o álbum no período de lançamento.

Ouça o álbum do Red Butcher em seu streaming favorito:

https://rec.hominiscanidae.org/2020/08/HCREC15RedButcher.html

Red Butcher é formado por:
Neto Londres – Guitarra/Violão Dobro
Bruno Alves – Baixo
Magno Fontolan – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/redbutcheroficial/
YouTube: https://www.youtube.com/user/redbutcheroficial
Soundcloud: https://soundcloud.com/redbutcher
Bandcamp: http://redbutcher.bandcamp.com/album/ep-red-butcher

Cyanide Summer: grupo mistura Punk e Rock anos 50 em “Trash the Words”

Banda, com vocal feminino, lança mais um single em parceria com a Canil Records

A banda de Punk com vocal feminino Cyanide Summer lança mais um single em parceria com a Canil Records. “Trash the Words” resgata a verve do Rock anos 50, junto à energia de um Punk Rock moderno.

“Trash the Words” aborda a dualidade de indivíduos enquanto casais ou amigos, com uma pertinente crítica a falas e comentários absurdos em contextos e momentos errados. Também sugere outra leitura: a gravidade de mentiras em um relacionamento.

Esta é, sem dúvida, a música mais distinta da carreira do quarteto paulistano, que sempre coloca uma pegada Horror Punk nas suas produções e sem nunca perder a referência de clássicos, como Ramones, Misfits, The Clash, The Distillers e Hellacopters.

“Lançamos aqui um trabalho de muita qualidade, com energia e aquela pegada punk que nunca vai embora. Cyanide Summer é uma família que sempre busca o melhor de cada um. A harmonia faz parte do nosso som”, ressalta a banda, formada por Ade (vocal), Corsi (guitarra), Re Prado (baixo) e Peralta (bateria).

“Trash the Words” foi produzida por Rogério Wecko, no Dual Noise estúdio, e a arte feita por Banca Art.

Ouça aqui: http://bit.ly/trashthewords.

Formada em 2017 na cidade de São Paulo, a Cyanide Summer toca Punk Rock e já se apresentou nas principais casas de capital paulista, como Manifesto, Jai Club, Feeling e FFFront.

Em 2018 saiu o primeiro single, “As Fake As You”. Ainda neste ano, a banda também lançou a música “Destroy It”. Lançaram, em seguida, uma versão de “Modern Love”, do David Bowie, para o Tributo Bowie Goes Punk.

A discografia ainda tem o singles “A Chance to Bleed” e um split em português chamado “Viajar/Dose de Realidade”, todos lançados pela Canil Records.

Lançaram também via Devilsbeat Records uma versão para “Sometimes I Don’t Know”, tributo ao The Hellacopters, chamado “South América To The Max”, em que participaram diversas bandas da América do Sul.

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/cyanidesummeroficial/
Instagram: https://www.instagram.com/cyanidesummer/?hl=pt-br

Mábura: grupo lança o ritualístico “Heni”, com elementos de Stoner

Foto: Marina Marins (@marina_marins)

Entoamento na música “Anhangá” foi registrado durante visita da tribo Huni Kuin na inauguração da Kupixaua, do Parque Lage (RJ)

“Heni”, de raiz Yanomami, se atribui as plantas com poderes mágicos, a seus poderes de cura e de proteção. A relação dos povos nativos com as plantas foi com o tempo se difundindo através de conhecimentos milenares que, juntamente aos indígenas, tem resistido até o período atual. E é mesmo a ancestralidade, transmito por sons, que conduz este EP da banda carioca Mábura, lançado via Abraxas Records.

O entoamento presente na primeira faixa, “Anhangá”, ocorreu durante a visita da tribo Huni Kuin na inauguração da Kupixaua do Parque Lage ( no Rio de Janeiro). Os grupos (Nawa) da tribo possuem uma profunda relação ritualística com plantas enteógenicas. A gravação, feita e cedida pelo documentarista e sonoplasta Eduardo Pereira, retrata a harmonização e abertura cerimonial, pedindo por cura e proteção.

Ouça aqui: https://album.link/tNcR6RVdb56n5.

O processo de gravação do EP começou em dezembro de 2019 e se estendeu até o último encontro da banda, pré-pandemia.

As duas músicas que o seguem, “III/IV” e “Bong of God”, são mais pesadas, com elementos do Stoner/Doom temperados pelo Heavy Psych, em especial o brasileiro em conjuntura com a peculiar interação instrumental da Mábura.

Mais informações:
Instagram: instagram.com/mabura_doom
Facebook: facebook.com/maburadoom
Bandcamp: https://mabura.bandcamp.com/
Twitter: twitter.com/Mabura_Doom

Bad Bebop: grupo assina com a Abraxas e divulga single “Backbone”

Foto: Gabriel Stocchero Floriani

Power trio Heavy Metal de Curitiba lançará novo álbum em setembro

O power trio de Heavy Metal Bad Bebop, de Curitiba, agora faz parte do cast da Abraxas Records, selo pelo qual a banda lançará o novo disco “Starting Riots”, no dia 11 de setembro. A prévia é o agitado e dinâmico single “Backbone”, uma canção bem peculiar ao momento de tensão em que passa a humanidade.

“Backbone” pode ser considerado cartão de visita da Bad Bebop, que está na ativa desde 2015, tem um disco lançado (Prime Time Murder, de 2017), uma mini-turnê pela Argentina e já foi, por duas vezes, banda de abertura em shows do Komatsu (Holanda) em Curitiba.

“Backbone” é a música mais direta e curta do vindouro “Starting Riots”. Possui uma atmosfera que flerta com o Hardcore e é recheada de riffs e grooves avassaladores. A estrutura do solo desta faixa é outro ponto de destaque: invés de um de guitarra, tem uma frase que é desenvolvida simultaneamente por guitarra, baixo e bateria, no melhor estilo Kyuss.

Ouça aquihttps://song.link/2bmpVk86KTxn4.

A letra traz uma mensagem positiva, fala sobre resiliência em tempos difíceis, como o atual, devido à pandemia da covid-19.

A Bad BeBop é Henrique Bertol (vocal e guitarra), Celso Costa (bateria), remanescentes da extinta Necropsya, e Juliano Ribeiro (baixo), também guitarrista e compositor da Semblant.

Mais informações:
facebook.com/badbebopband
youtube.com/user/badbebopband
twitter.com/badbebopband
instagram.com/badbebopband/