Apophanous: agenda de shows aberta para este segundo semestre

Apophanous 1

Mesmo dedicando-se em um novo álbum, a banda de Progressive Thrash Metal Apophanous segue focada em divulgar o máximo possível seu EP de estreia, “Obliteration Has Come”.

O atual trabalho foi lançado somente no formato digital, adquirindo números surpreendentes, agradando até grandes mídias internacionais. Agora os paulistas buscam fechar o ano de 2017 com chave de ouro, buscando assim o maior número de shows possíveis neste segundo semestre.

Produtores interessados em buscar mais informações sobre como reservar uma data para qualquer cidade do país, basta entrar em contato através dos e-mails contato@sanguefrioproducoes.com ou apophanous@gmail.com.

Mais informações sobre debut EP “Obliteration Has Come” nos serviços de streaming: http://sanguefrioproducoes.com/n/843

Acesse o clipping oficial do Apophanous e confira todas as resenhas, entrevistas e matérias especiais: http://sanguefrioproducoes.com/upload/clipping/Apophanous.pdf

Contato para shows e assessoria: [../../contato]www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
https://www.facebook.com/apophanous/
[../../bandas/Apophanous/43]http://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Apophanous/43

Ravenous Mob: novo EP “Unholy Secrets” liberado para audição completa no YouTube

 

Ravenous Mob 2.jpg

O quarteto mineiro de Thrash Metal, Ravenous Mob, disponibilizou o seu EP de estreia, “Unholy Secrets”, para audição na íntegra no canal oficial do grupo pelo YouTube.

O EP “Unholy Secrets” possui quatro faixas que abordam em seu conceito, assuntos atuais e pertinentes a atual geração, expondo de forma crítica a intolerância religiosa, os conflitos em nome de deuses, guerras, ganância e desigualdade social, com linhas harmônicas pesadas e muitos riffs bem elaborados, consolidam a banda como uma das principais revelações do Metal nacional.

A banda informa que o mesmo será distribuído nas principais plataformas de streaming do mundo, elevando o nome da Ravenous Mob a todos os cantos do mundo.

“Unholy Secrets” foi produzido pelo baterista da banda, Filipe Zimmermann, com a coprodução de Lucas Lima, todas as gravações foram feitas no “Studio F Produções”, mesmo local em qual o grupo se encontra atualmente, compondo e gravando as músicas do primeiro full-lenght da carreira.

Ravenous Mob Unholy Secrets

Unholy Secrets – Faixas:
01 – Slaughter Night
02 – Unholy Secrets
03 – The Enemy Undying
04 – Brilliant Mind Forge Ways to Die
 
Formação:
Michael Almeida – (Vocal);
Lucas Rodrigues – (Guitarra);
Luiz Gustavo – (Guitarra);
Filipe Zimmermann – (Bateria).
 
Mais Informações:

 

Profecia do Caos: banda disponibiliza álbum “Pregação da Maldição” para audição no YouTube

Profecia do Caos

A banda Profecia do Caos lançou no final de 2016 seu primeiro trabalho de estúdio, o álbum “Pregação da Maldição”, foi recebido com excelentes críticas da imprensa brasileira e público que acompanha a banda desde os primórdios, quando ainda eram apenas um embrião no começo de 2014 na cidade de Poços de Caldas.

O álbum possui oito faixas de um som que mescla Djent, Death, Thrash e Heavy, qualificando a proposta musical do conjunto há todos os fãs de Metal Extremo, além de ser lançado oficialmente em material físico, “Pregação da Maldição”, acaba de ser disponibilizado na íntegra no canal oficial do grupo pelo YouTube.

Com letras emblemáticas, que abordam conflitos e profecias inspiradas em “Nostradamus”, a banda é a confirmação que o Metal pesado em Minas Gerais, continua gerando excelentes frutos em sua história, enquanto disponibilizam o trabalho no YouTube, a banda já se movimenta para estar liberando o disco nas principais plataformas de streaming do mundo como o Spotify, Deezes, ITunes, Google Play e vários outros.

Profecia do Caos atualmente está concentrado na criação das novas músicas que serão lançadas no próximo disco de estúdio do grupo, a ideia é liberar o novo álbum no início de 2018 em formato físico e digital, se consolidando cada vez mais, como a principal banda de metal extremo de sua região.

Profecia do Caos é formada por:
Edu Kramer – (vocal);
Fábio Hannibal – (guitarra);
Marcel – (guitarra);
Fernando – (baixo);
Brener Valverde – (bateria).

Profecia do Caos - Pregação da Maldição

Faixas:
01 – Intro/Profecia
02 – Olhos Vendados
03 – Punição
04 – Nostradamus
05 – Pilhagem
06 – Apocalipse de Ódio
07 – Visões
08 – Pregação da Maldição
 
Mais informações:

Empire Of Souls: confirmada na 6ª edição do Guaru Metal Fest

Empire Of Souls

Empire Of Souls, uma das mais violentas e tradicionais bandas de Black metal do Brasil, estará presente espalhando ódio e blasfêmia no tradicional Guaru Metal Fest. A horda se apresenta na noite do “Extreme Day” (noite dedicado ao metal extremo).

O Extreme Day será realizado no dia 09 de setembro, em Guarulhos (SP), contando com um line up matador composto por tradicionais bandas do metal extremo brasileiro e internacional: Nunslaughter (EUA), Ragnarok (NOR), Krisiun (RS), Empire Of Souls (SP), Malefactor (BA), Imperador Belial (RJ), Sextrash (MG), Jailor (PR), Imperious Malevolence (PR), Gestos Grosseiros (SP), Justabeli (SP), Creptum (SP) e Spiritual Hate (SP).

Confira o cartaz oficial:​

Guaru Metal Fest

Serviço:
Guaru Metal Fest – Extreme Day
Data: 09/09/2017
Horário: 16:00 horas
Bandas: Nunslaughter (EUA), Ragnarok (NOR), Krisiun (RS), Empire Of Souls (SP), Malefactor (BA), Imperador Belial (RJ), Sextrash (MG), Jailor (PR), Imperious Malevolence (PR), Gestos Grosseiros (SP), Justabeli (SP), Creptum (SP) e Spiritual Hate (SP).
Local: Internacional Eventos
Endereço: Av. João Cavalari, 83, 07030-010 – Guarulhos/SP
Ingressos:
Locais de Venda:
Mutilation Records – Galeria Do Rock – Cj. 370
CLA Rock Wear – Av. Monteiro Lobato, 84 – Centro de Guarulhos.
 
Evento oficial do festival no Facebook: http://bit.ly/2x6elAO
 
Para mais informações: contato@guarumetalfest.com.br
 
 
Links relacionados:

Fusileer: em entrevista, banda libera novas informações sobre vindouro álbum

Fusileer 3.jpg

A banda paranaense de Thrash Metal Fusileer concedeu uma entrevista para o site Extreme Aggression onde liberou informações importantes sobre seu vindouro álbum.

Em um bate papo abrangente, o baixista e vocalista Chrystian Oliveira revelou, não só como anda o processo de gravação, mas também o título do debut álbum, confira:

“A respeito do novo álbum, surgiu a ideia a um ano atrás, mas tudo tem que ser bem planejado, nada com muita pressa e esse ano entramos em estúdio novamente bem mais experientes em questão técnica e musical, mais do que ninguém somos os que mais queremos ver o resultado final. Como falei um passo de cada vez. O que podemos adiantar que vai ficar “fodastico” ainda em processo de gravação nossas expectativas já estão sendo superadas, estamos contando com o excelente trabalho do nosso brother Alessandro (Space K Stúdio) que está conosco desde a pré-produção do álbum, então tudo está sendo executado com o máximo cuidado e profissionalismo para que o resultado final seja o melhor possível. As letras são compostas de vários fatores algumas falam de guerras passadas acontecimentos que ficaram marcados, aos que lutaram para ter sua honra, outras são críticas ao fanatismo extremo do ser humano em diversos fatores, religião, ideologias, crenças em geral e também as letras feitas em português como tem uma no EP “War Triumph” com o título “Extermínio” e nesse novo álbum “Extreme Torture” a faixa “Corrupção” são diretamente escritas ao caos que vive o Brasil atualmente.” – Completa o músico.

O grupo também falou sobre seu atual EP, “War Triumph”, e sua distribuição digital, início do grupo, métodos de composição e muito mais. Leia a entrevista completa aqui: http://blogextremeaggression.blogspot.com.br/2017/08/entrevista-fusileer-thrash-metal.html

“Extreme Torture” será o primeiro full length do Fusileer, produzido por Alessandro Küster o trabalho segue sendo gravado no Space K Stúdio, já a arte gráfica, vem sendo desenvolvida pela Fug Design e em breve será divulgada pela banda.

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
https://www.facebook.com/Fusileer/
http://fusileer.wixsite.com/fusileer
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/Fusileer/42

 

Human: confira todo o conceito criado para a música “Sad Modern Worlds” que teve inspiração em documentário do francês Jean-François Brient

Human - Band

Com conceitos inteligentes e que buscam abranger conteúdos de importância cultural e social, a banda Human, continua sua saga de informar individualmente, a ideia por trás de cada letra das faixas que fazem parte do álbum “Sad Modern World”.

Após apresentar ao público toda a história por trás das músicas “Checkmate” e “Beyond Good and Evil”, é a vez da faixa que dá nome ao disco, “Sad Modern World”, ter toda sua complexa ideia revelada aos fãs da banda e do estilo Heavy Metal tradicional.

“Sad Modern World” foi inspirada no documentário “Da servidão moderna”, documentário criado pelo francês Jean-François Brient, e faz uma crítica ao “mundo moderno” no qual vivemos, no qual as pessoas, enquanto buscam desesperadamente se adequarem aos padrões, não têm mais tempo para o que realmente importa, tornando-se verdadeiros “fantoches” do sistema.

Human -Sad Modern World.jpg

O texto original que foi a referência do grupo e do músico Níass, ao criar “Sad Modern World” cita de forma empírica a realidade como um fator unilateral, aonde apenas a escravidão involuntária é reconhecida pelo sistema, confira o texto original abaixo:

“A servidão moderna é uma escravidão voluntária, consentida pela multidão de escravos que se arrastam pela face da terra. Eles mesmos compram as mercadorias que os escravizam cada vez mais. Eles mesmos procuram um trabalho cada vez mais alienante que lhes é dado, se demonstram estar suficientemente domados. Eles mesmos escolhem os mestres a quem deverão servir. Para que esta tragédia absurda possa ter lugar, foi necessário tirar desta classe a consciência de sua exploração e de sua alienação. Aí está a estranha modernidade da nossa época”.

                                                                                                                              Jean-François Brient

A música pode ser conferida no YouTube , caso queira assistir ao documentário de Jean-François Brient, deixaremos o link abaixo da música da banda Human.

Human – Sad Modern World

Assista ao documentário “ Da servidão moderna”

Mais informações:

 

 

Atlantis: novo single, “Lost in Time”, já está disponível, confira!

Atlantis 4.jpg

Depois de um bem-sucedido EP, a banda de Heavy Metal Atlantis acaba de apresentar seu novo trabalho.

Intitulado “Lost in Time”, o novo single dos catarinenses contou com a produção do Estúdio Abrigo Nuclear, enquanto a arte passou pelas competentes mãos do artista Thiago Boller (Fug Design).

Seu lançamento, por ora somente digital, aconteceu de uma forte parceria entre o Atlantis e o selo Sangue Frio Records, que disponibilizou o single dentre as principais plataformas de streaming, confira:

Spotify: https://open.spotify.com/album/4e4C35M0OPI4dMBq3Zy8iD
Deezer: http://www.deezer.com/br/album/45001771
iTunes/Apple Music: https://itunes.apple.com/br/album/lost-in-time-single/id1261528476
Groove: http://bit.ly/GrooveAtlantisLostinTime
Claro Música: https://www.claromusica.com/album/3236651
Tidal/Wimp: https://listen.tidal.com/album/77049729
Amazon Music: http://a.co/4bqvvJW
Google Play: https://play.google.com/store/music/album/Atlantis_Lost_in_Time?id=Bfaiudmkxqyrff26v4somgzfrkm
SoundCloud: https://soundcloud.com/atlantis-official/lost-in-time
Bandcamp: https://atlantis3.bandcamp.com/album/lost-in-time-single

YouTube:

“Lost In Time” sucede EP “Hotter Than A Burning Church”, segundo álbum do grupo lançado em 2016, que obteve ótimas críticas da mídia especializada e se esgotando rapidamente. O Atlantis afirma que não descarta a possibilidade de um possível relançamento físico do mesmo, com o single se unindo ao material, ainda para este ano de 2017.

Mais informações sobre o lançamento digital gratuito: sanguefriorecords@sanguefrioproducoes.com

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
https://www.facebook.com/AtlantisHeavyMetal
http://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Atlantis/18

 

No Gracias: divulga teaser do primeiro videoclipe

No Gracias

A banda No Gracias acaba de divulgar em seu canal no youtube, o teaser do videoclipe da música “2016”. Este é o primeiro vídeo oficial do grupo, que lançou no inicio do ano o EP “Vista do Jogo”.

A direção ficou a cargo Gerson Silva, também responsável pela produção e edição. O vídeo traz imagens da banda em apresentações ao vivo, intercaladas com protestos ocorridos no ano passado. A música “2016” é a terceira faixa do EP “Vista do Jogo” e exibe uma visão critica sobre acontecimentos que ocorreram dentro e fora do país no último ano.

A banda promete lançar o videoclipe completo nas próximas semanas.

Confira o teaser:

Mais informações:

 

Broken Jazz Society: apresenta novo álbum, “Rubber Talk” mais pesado e adulto.

Broken Jazz Society

O disco foi mais uma vez produzido por Gustavo Vazquez no estúdio Rock Lab em Goiânia.

O Broken Jazz Society foi formado em 2013 em Uberaba, no Triângulo Mineiro, e atualmente conta com Mateus Graffunder (guitarra/vocal), João Fernandes (baixo) e Felipe Araújo (bateria).

O primeiro álbum, “Tales From Purple Land”, foi lançado em 2014. “Gas Station”, EP de três faixas, foi o trabalho sucessor e recebeu calorosos elogios da imprensa especializada no Brasil: “Bom pra caramba.” (Metalvox); “Você irá se surpreender” (Heavy ‘N’ Hell); Um grande trabalho.” (Whiplash);“Qualidade acima da média.” (Rumors Mag); “Muita energia, requinte e assinatura própria” (Mondo Pop);“Muito Bom!” (A Música Continua a Mesma).

Super satisfeitos com a recepção a “Gas Station”, no início do ano o Broken Jazz Society viajou para Goiânia onde deu início às gravações de seu novo disco no Estúdio Rock Lab junto ao produtor Gustavo Vazquez (Hellbenders, Black Drawing Chalks, Uganga, Canábicos). Banda e produtor já haviam trabalho juntos em “Gas Station”.

Sete meses depois, o trio entrega “Rubber Talk”, seu novo trabalho, o segundo disco de estúdio.

Com uma sonoridade mais pesada e adulta, “Rubber Talk” mantém a escalada stoner sob contexto mais subjetivo, como se o grupo tivesse descoberto e gostado da sua própria identidade (seja ela qual for).

Broken Jazz Society - Rubber Talk

“Rubber Talk” reúne nove faixas no total. Além de “Mongrel Cat”, também estão no álbum “Night’s Breeze”, “Sax Girl”, “Pretty High On The 70’s Sky”, “A Brilliant Fine”, “Melted”, “I Feel Like A Viking”, “Grisly Gaze” e a intro “Granny Smith’s Apple”.

Apesar da discrição nas intenções, é fato que o Broken Jazz Society apresenta uma evolução tão grande que não sobra espaço para falsa modéstia. “Rubber Talk” traz elasticidade ao rock do power trio que agora soma desde sons acústicos de violão e percussão à timbres eletrônicos dos sintetizadores.

“Rubber Talk é um trabalho mais visceral por ser mais comprometido conceitualmente, mais ambicioso em termos de produção, então mais consciente do que a banda almeja”, declara o baterista Felipe Araújo. “Em termos musicais, o álbum demonstra um amadurecimento muito maior como banda em relação aos outros, em todos os aspectos. A abordagem stoner está mais presente, os timbres estão mais coesos, e todo mundo evoluiu tecnicamente durante esse processo”.

O baixista João Fernandes destaca a unidade musical do trio como fator determinante pela evolução técnica e criativa em “Rubber Talk”.

Quando o Felipe entrou o Gas Station já estava gravado. Dessa vez tivemos tempo para buscar o entrosamento dessa formação que uniu a experiência trazida de fora pelo Felipe, que já era uma baterista mais estudado, com a que eu e o Mateus havíamos conquistado até aquele ponto”.

“Rubber Talk” já foi lançado digitalmente e está disponível nas principais plataformas digitais:
Uma versão física de “Rubber Talk” também será disponibilizada em breve.
Mais Informações:

Mugo: banda libera lyric vídeo da música “Seeds of Pain”, primeiro single divulgado do novo álbum “Race of Disorder”

Mugo 01

Os músicos da banda goiana Mugo se aproximam do lançamento oficial do terceiro registro de estúdio, o aguardado “Race of Disorder”, que já possui várias informações divulgadas nas redes sociais do grupo, e agora é chegada a hora de lançar oficialmente o primeiro single que estará no disco há ser lançado nos próximos dias.

A música “Seeds of Pain” ganha vida com um lyric-vídeo bem produzido, aonde a ideia central é apresentar ao público uma imagem de máquinas dominando e destruindo o mundo, indo ao encontro com o conceito lírico da música, que além de levar esse conflito atual à tona, impõem o ódio como principal sentimento frente à alienação geral da sociedade.

O disco “Race of Disorder” se encontra em processo final de prensagem e nos próximos dias, a banda, pretende informar o lançamento do disco com distribuição para todo o continente.

A criação das imagens do lyric-vídeo ficou a cargo do renomado “Xtudo” da “Obze”, o mesmo é responsável por toda a arte criada para o disco “Race of Disorder” da banda Mugo.

Mugo - Capa

Track List oficial de “Race of Disorder”
01 – Race Of Disorder 6:39
02 – Seeds Of Pain 4:07
03 – Corruption 4:32
04 – Sanguessugas 5:44
05 – Deliverance 5:46
06 – Think Twice 6:19
07 – Terra De Ninguém 2:56
08 – Elo Quebrado 6:28
 
Mugo é formada por:
Pedro Cipriano: (Vocal);
Guilherme Leal: (Guitarra);
Faslen: (Baixo);
Weyner Henrique: (Bateria).
 
Mais informações: