The HU: Odin’s Krieger 2020 é remarcado para dezembro deste ano

the hu

Banda da Mongólia, fenômeno mundial que combina música étnica com Rock, toca em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba; ingressos comprados valem para as novas datas

O The Hu, fenômeno da música mundial devido à única mistura de Rock com elementos étnicos da Mongólia (como canto tradicional polifônico mongol e elementos do folclore oriental), atração principal nas três datas da edição especial do Odin’s Krieger, teve seus shows remarcados para dezembro deste ano. Os ingressos comprados para os eventos que aconteceriam em abril serão válidos para as novas datas.

O primeiro show do The Hu é dia 2 de dezembro, no Rio de Janeiro (Espaço Kubrick), com Triddana (folk metal, Argentina) e Tailten na abertura. São Paulo recebe o quarteto mongol dia 6/12, no Carioca Club, também com Triddana, Taberna Folk e Oaklore. Um dia antes, 5/12 é a vez de Curitiba, no CWB Hall, ao lado do Terra Celta e mais uma vez do Triddana – os argentinos, sensação do folk no país vizinho, também estreiam em solo brasileiro.

O The Hu foi formado em 2016 na moderna capital da Mongólia, Ulan Bator (que entre os séculos 16 e 17 era um dos maiores centros budistas do mundo). Os músicos Gala, Jaya, Temka e Enkush se uniram ao produtor Dashka para conceber algo uma sonoridade forte e única, com instrumentação mongol tradicional, canto gutural difônico, guitarras distorcidas, tambores bombásticos e ritmos agressivos junto a sons folclóricos do Oriente.

“Hu” é a raiz da palavra mongol para ser humano, que inspira a peculiar e cativante música que chamam de “Hunnu Rock”. É apenas um nome para tentar explicar a força de uma banda, formada por quatro graduados em Música e com vasta experiência pela Ásia e Pacífico em outros projetos, cujos primeiros videoclipes – para as músicas “Wolf Totem” e “Yuve Yuve Yu” – alcançaram mais de 45 milhões de visualizações em questão de um ano.

Cinematográficos e épicos, com o impacto do visual que remete a uma Mongólia histórica e, de certo modo, tribal, além de mostrar os instrumentos diferentes que eles usam mesmo em palco, os clipes logo chamaram a atenção da indústria musical. Estampou páginas de jornais, como The Guardian e The Independent, foi destaque na Vice, DW, Classic Rock e em diversos canais de TV do mundo asiático.

Assista ao videoclipe de “Wolf Totem”:

O The Hu logo estourou, atingiu o estrelado. De viral do Youtube ao 1º lugar o Top New Artists da “Billboard” devido ao disco de estreia, “The Gereg” (setembro/2019). Óbvio o globo terrestre inteiro estaria ansioso por vê-los ao vivo e a primeira turnê europeia (que começou dia 15 de janeiro) já está completamente sold out: cerca de 30 shows com todos os ingressos vendidos antes mesmo do início do giro.

Os mongóis fazem música que exalta mitos, ancestralidade e o vínculo do homem com a natureza, um tipo de música que não se parece com nada do que já existe. É, sem dúvida, uma sonoridade genuína e de uma profundidade estrondosa, que em cena prometem uma experiência sem igual.

Serviços:
Rio de Janeiro – Odin´s Krieger 2020 – Edição especial
Evento: https://www.facebook.com/events/630405837532025/
Data: 2 de dezembro de 2020
Horário: a partir das 17h
Local: Espaço Kubrick (avenida Mem de Sá 66, Lapa/RJ)
Bandas: The Hu (Mongólia), Triddana (Argentina) e Tailten (Brasil)
Ingressos: R$90 (1º lote, meia entrada estudante/promocional), R$110 (2º lote, meia entrada estudante/promocional)
Venda online: https://www.bilheto.com.br/evento/235/Odins_Krieger
Classificação etária: 18 anos (entre 14-17 anos somente acompanhado por pai ou mãe munidos de documentos)

Curitiba – Odin´s Krieger 2020 – Edição especial
Evento: https://www.facebook.com/events/158890885548796/
Data: 5 de dezembro de 2020 (sábado)
Hora: a partir das 15h
Local: CWB Hall (rua Dr. Claudino dos Santos, 72)
Bandas: The Hu (Mongólia), Triddana (Argentina) e Terra Celta (Brasil)
Ingresso: R$ 90 (Pista, 1º lote – meia entrada estudante/promocional); R$ 190 (Mezanino Open Bar com cerveja, hidromel, água e refrigerente + Camiseta + Copo oficial, meia entrada estudante/promocional)
Venda online: https://bilheto.com.br/evento/234/The_HU_Odins_Krieger
Venda física: Espaço Carmela (rua Dr. Claudino dos Santos, 72) – sem taxa de conveniência

São Paulo – Odin´s Krieger 2020 – Edição especial
Evento: https://www.facebook.com/events/2512885515642800/
Data: 6 de dezembro de 2020 (domingo)
Hora: a partir das 14h
Local: Carioca Club (rua Cardeal Arcoverde, 2899 – SP)
Bandas: The Hu (Mongólia), Triddana (Argentina), Taberna Folk (Brasil) e Oaklore (Brasil)
Ingresso: R$ 90 (Pista, 1º lote – meia entrada estudante/promocional); R$ 190 (Camarote Open Bar com cerveja, hidromel, água e refrigerente + Camiseta + Copo oficial, meia entrada estudante/promocional)
Venda online: https://pixelticket.com.br/eventos/5254/the-hu-odin-s-krieger-fest-edicao-especial
Venda física: Locomotiva Discos (rua Barão de Itapetininga, 37 – Loja 8 – República/SP) – sem taxa de conveniência.

Lyria: grupo realiza show transmitido online para todo o mundo

Lyria - Credito Roberta Guido

Já que o público não pode ir até os shows, os shows vão até o público! É com esse lema que o Lyria, banda carioca de Metal Sinfônico, se tornou uma das pioneiras na transmissão de shows online no país. Neste domingo (22/03), às 17h30, o quarteto se apresentará diretamente do estúdio, com entradas comercializadas por valores “pague quanto puder”.

O Lyria criou um estúdio próprio para ensaios e streamings, e com isso, o projeto já dura mais de três anos, e a cada edição aumentam o número de fãs que comparecem ao evento. Durante a exibição acontecem conversas entre banda e público, tornando a relação entre eles mais próxima.

Criada em 2012 por Aline Happ (voz), a banda de Metal Sinfônico é uma das mais conhecidas do país, chegando a contar com mais de 94 mil curtidas no Facebook. O vídeo mais recente, “Last Forever”, já supera as 54 mil visualizações em menos de uma semana de lançamento. O segundo álbum, “Immersion”, contou com um financiamento coletivo para ser produzido, arrecadando mais de 13 mil dólares (cerca de 64 mil reais). Feitos extraordinários para uma banda independente de Metal Brasileira.

Com refrãos marcantes, arranjos bem trabalhados e temas de superação, o Lyria reúne fãs de todos os cantos do globo, principalmente na Europa, Estados Unidos e Brasil. Além de Aline, o Lyria conta com Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria).

Serviço:
Lyria – Show Online
Data: 22/03/2020 (domingo)
Horário: 17h30 às 19h30
Ingressos: Pague o quanto puder
Classificação etária: Livre

Pentagram: ícone do Doom, estreia no Brasil com turnê de 50 anos

Pentagram_foto

Show único será dia 13 de setembro em São Paulo, no Fabrique Club

A resposta norte-americana ao britânico Black Sabbath chama-se Pentagram, banda do norte da Virginia que, após 50 anos de histórias, reviravoltas, superações e perseverança, é igualmente um ícone e nome de respeito do Heavy/Doom Metal mundial. A importante turnê que celebra meio século de serviço à música traz o Pentagram pela primeira vez à América do Sul, com show único no Brasil, dia 13 de setembro, no Fabrique Club (São Paulo).

O primeiro full length, homônimo (que virou “Relentless”, nas reedições), saiu apenas em 1985, após 14 anos de atividades e alguns singles e uma demo lançada. Estava sacramentada a sonoridade densa e não raramente sinistra do Pentagram, repleta de riffs metálicos impactantes de uma espécie de Hard Rock distorcido e psicodélico, alguns solos wah-wah e letras doentias confessionais do fundador da banda, o vocalista Bobby Liebling.

Pioneiros do proto-doom, o Pentagram riscou de vez seu nome no hall das bandas lendárias com o álbum seguinte, “Day of Reckoning” (1897), com verdadeiros hinos Heavy Doom, amparados por timbres que remetem diretamente ao da guitarra soberana de Tony Iommi da época de ouro do Black Sabbath. A qualidade ainda superior ao do disco de estreia aponta este segundo lançamento como um dos melhores da extensa carreira do Pentagram.

Décadas depois, o culto ao Pentagram foi renovado e a sonoridade desafiadora e instigante da banda chegou a novas gerações, graças ao lançamento em 2011 do documentário “Last Days Here”. A produção rodou o mundo. Conta a luta de Bobby Liebling contra as drogas e depressão, além de mostrar o reencontro do vocalista com integrantes antigos para trazer de volta a aura dos ‘velhos tempos’.

Reabilitado, Bobby foi reagrupado ao Pentagram em 2017 e, desde então, fazem esporádicas turnês pelos Estados Unidos, e agora é a vez da América do Sul. A banda promete shows só de clássicos da persistente carreira.

O último disco lançado pelo Pentagram é “Curious Volume”, de 2015. O nono álbum de estúdio saiu via Peaceville Recoords e contém tanto material escrito na década de 1970 como outras músicas feitas especialmente para este álbum. O resultado é uma mistura única – e homogênea – de Doom Metal moderno com a típica sonoridade psicodélica de décadas passadas. O título é uma referência ao ‘poeta maldito’ Edgar Allan Poe: ‘Curious Volume’ aparece no primeiro parágrafo da emblemática obra literária ‘O Corvo’.

A realização do show local é do Fabrique Club.

posterA3

Serviço:
Pentagram pela 1ª vez no Brasil – 13 de setembro em SP
Evento: https://www.facebook.com/events/1254903398043575/
Data: 13 de setembro de 2020
Horário: 18h (portas)
Local: Fabrique Club (rua Barra Funda, 1071 – Barra Funda/SP)
Classificação etária: 16 anos
Ingresso: R$ 110 (1º lote, meia promocional | estudante), R$ 130 (2º lote, meia promocional | estudante)
Venda online: https://pixelticket.com.br/eventos/5393/pentagram
Venda física: Locomotiva Discos (rua Barão de Itapetininga, 37 – Loja 8 – República, São Paulo)

Facing Fear e Balística: juntos em Nilópolis/RJ

facing-fear-e-balistica-624x624

O bar Usina do Metal promoverá mais uma noite de som pesado no Rio de Janeiro com as bandas Facing Fear e Balística. Não haverá cobrança de ingresso, apenas contribuição voluntária ao show que está marcado para o dia 14/03 às 20h (sábado). O local do evento apoiado pelo Headbanger Motoclub, Live Rock, Brian Rock, República Rock, Ruídos do Rock, Rock Oculto e Porão Produções fica na Rua Roldão Gonçalves, 1795, Nilópolis/RJ.

Conheça as Bandas:

Facing Fear

Um dos nomes mais conhecidos do metal carioca na atualidade, a Facing Fear foi ovacionada pelo público ainda no primeiro EP “Lutaremos pelo Metal” (2017), de onde saiu o hit “I Wanna Play the Sound”, que foi regravado no álbum “Ana Jansen” (2019), levando o quarteto a uma posição privilegiada na cena nacional. “Hell’s Killer”, “Calling Me” e “We are Facing Fear” são outros destaques do full length lançado pela Classic Metal Records.

Spotify: https://sptfy.com/anajansen

Balística

Ativa há cinco anos, a Balística é formada por membros do Headbanger Motoclub de Nilópolis e executa um repertório variado com grandes nomes do Rock’n’Roll e Heavy Metal, além de canções próprias.

Contato: https://www.facebook.com/balisticarock

Serviço:
Facing Fear e Balística
Data: 14 de março de 2020, 20h (sábado)
Local: Usina do Metal
Endereço: Rua Roldão Gonçalves, 1795, Nilópolis/RJ
Entrada: contribuição voluntária
Apoio: Headbanger Motoclub, Live Rock, Brian Rock, República Rock, Ruídos do Rock, Rock Oculto e Porão Produções
Realização: Bar Usina do Metal

 

 

Ratos de Porão: grupo retorna aos palcos em março, na cidade de São Paulo

Ratos - Clayton_Clemente

Com João Gordo de volta, banda toca dia 22 de março no Z, em São Paulo

O Ratos de Porão está de volta! Após uma pausa forçada, para que o vocalista João Gordo pudesse se recuperar de uma pneumonia, a icônica banda – e é do Punk/Hardcore Rock mundial! – enfim confirma o primeiro show desde o início de agosto do ano passado: será dia 22 de março, em São Paulo, no Z – Largo da Batata.

A apresentação, que poderia ser apenas mais um dos incontáveis shows do Ratos de Porão, já é tratada, no entanto, como especial. O Gordo, apesar de longe dos palcos durante o, digamos, “recesso” da banda, se manteve ativo nas gravações do Panelaço, quando recebeu diversos nomes de respeito na música e na gastronomia em seu canal de culinária.

Junto ao Ratos, outra histórica banda do Hardcore nacional se apresentará no palco do Z neste dia 22 de março. É a Questions, que celebra 20 anos de carreira (completados em 2020) e sucessivos álbuns de sucesso, no Brasil e no exterior. Show desta tradicional banda paulistana é aquilo: muita energia e moshs. O último disco é o poderoso “Libertem”, com letras em português.

Gordo também esteve sempre atento aos acontecimentos políticos do Brasil, com pitacos esporádicos, só para manter a língua afiada e um esquenta para manter a sua conhecida irreverência ácida em cima de um palco. Nesta volta ao barulho executado ao vivo e em doses catárticas, o Ratos de Porão prepara um repertório de clássicos sobre clássicos para enfurecer o Z.

Aliás, um show desta lendária banda com quase 40 anos de muitas histórias, uma das mais relevantes de todos os tempos do Brasil, não é segredo para ninguém: um rolo compressor, pesado, marcante e instintivamente empolgante, também à cabo por Jão (guitarra), Juninho (baixo) e Boka (bateria).

Vale contar que este é apenas o primeiro show da volta aos palcos e também o primeiro do Ratos de Porão no cast da Powerline Music & Books – outros já estão devidamente agendados e serão anunciados em breve!

RDP Z post instagram quadrado

Serviço:
Ratos de Porão de volta aos palcos em março
Data: 22 de março de 2020
Horário: 19 horas (abertura da casa)
Local: Z – Largo da Batata (avenida Brigadeiro Faria Lima, 724)
Ingresso: R$ 30 (1º lote), R$ 40 (2º lote) e R$ 50 (Porta)
Venda online: http://bit.ly/37me9hO
Classificação etária: 18 anos

Tigersharks: grupo apresentará seu Skate Punk no “Descarrego Festival”

download

Power-trio faz o 1º show do ano no Rio Grande do Sul

Nascido em Porto Alegre, o power-trio Tigersharks, formado por Leonardo Schmittt (bateria), Filipi Barbosa (baixo) e Rodrigo Neves (Voz e Guitarra) apresenta um Skate Punk Rock avassalador, com riffs pesados e rápidos podendo notar as influências que formam o som da banda, que navega desde do Punk Rock ao Stoner e não deixa de passar pelo Hardcore em sua pegada. 
 
A banda que lançou no fim de 2019 o single e lyric vídeo da faixa  “Smoking Kills“ em todas as plataformas de streaming via Electric Funeral Records, promove seu primeiro show de 2020, que acontecerá no Descarrego Festival em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. 

 

O festival acontece no Bar & Hamburgueria Maximos dia 22 de fevereiro ás 16h30, e conta também com os shows das bandas Timore, Arkhaik e Outra Providência.

 

Visualização da imagem

Mais informações:

 

 

Balburdya União Metal: festival com as bandas Thrash Terror, MadKill e Ancestor

Balburdya-União-Metal

Dia 15 de fevereiro, domingo, o Balburdya Rock Bar promoverá o Barbudya União Metal com as bandas Thrash Terror (Thrash Speed), Ancestor (Thrash/Death) e MadKill (Thrash Metal). A entrada será gratuita e o local abrirá as portas às 22h com bandas tocando à meia-noite. O Balburdya Rock Bar fica na Rua José Solana, 341, em Interlagos, SP/SP, próximo à UNISA Campus 1.

As Bandas:

Thrash Terror

Formada por Walter Nascimento (vocais), Nelson Freitas (guitarras), Luis “Toninho” (baixo) e Jefferson “Jeff” Romão (bateria) a Thrash Terror lançou o EP ‘We Shall Revenge’ em 2018 com aprovação de público e crítica, como o site da revista Roadie Crew e portal Whiplash. Atualmente a banda se prepara para lançar o primeiro “full length”.

Contato: https://www.facebook.com/thrashterrorband

Ancestor

Os veteranos do Ancestor iniciaram seus trabalhos com a demo ‘My Condolences’ (1996) e depois de participarem de um split com o “Psychotic Eyes” em 2002, liberaram uma coletânea em 2014 chamada “Greatest Shits”, além de singles publicados no YouTube.

Contato: https://www.facebook.com/Ancestor-165129663638447

Madkill

A história da MadKill começa em 2010 e, quatro anos depois, a banda lança o EP “Mass Destruction”. Muitas mudanças na formação já aconteceram, mas a vontade de Natanael “Crucifier” Alves em seguir em frente, o fez lançar o próximo trabalho “Intense Violence” (2019) como uma “one-man band”.

Contato: https://www.facebook.com/MadkillThrash

Serviço:
Balburdya União Metal
Thrash Terror – MadKill – Ancestor
Data: 15/02/2020 (domingo), 22h
Local: Balburdya Rock Bar
Endereço: Rua José Solana, 341 – Interlagos, SP/SP – próximo à UNISA Campus 1
Ingresso: gratuito
Link do evento: http://bit.ly/2OtEd3K

Clutch: ícone mundial do Hard Rock/Stoner, volta ao Brasil em abril de 2020

Clutch_photo_2018

Cultuada banda norte-americana faz show único em São Paulo, dia 26/4, para divulgar o aclamado disco “Book of Bad Decisions”

O Clutch é cult. Desde a década de 1990 na estrada e com 12 discos lançados, é nome recorrente da cena Hard Rock/Stoner mundial – do alto escalão! É o tipo de banda que está sempre em voga na grande mídia especializada, que recebe altas notas e coleciona elogios nas resenhas de álbuns e apresentações ao vivo, além de andar no mesmo hall dos figurões do Kyuss, Truckfigters, Red Fang e Monster Magnet, sempre com suporte de produtores requisitados em estúdio. E está de volta ao Brasil, dia 26 de abril de 2020, para show único em São Paulo, no Fabrique Club. A realização é da Powerline Music & Books junto à Abraxas.

O retorno do Clutch ao Brasil acontece seis anos após a apresentação em chamas da banda – em 2014 – no festival Converse Rubber Tracks, em São Paulo, junto à também norte-americana The Sword. À época, o Stoner ganhava espaço no país e este evento ajudou a consolidar o cenário ao estilo. Não à toa aquele show do Clutch é ainda comentado pelos fãs. A espera, enfim, terminou.

A nova passagem pela capital paulista é anunciada em boa hora, com o Clutch com mesmo o brio e peso dos velhos tempos. É a turnê do 12º disco, “Book of Bad Decisions”, lançado em 2018 e que, somente na primeira semana disponível no mercado, vendeu mais de 26 mil cópias nos Estados Unidos, o que rendeu à banda o terceiro Top 20 consecutivo na Billboard 200.

Book of Bad Decisions, tão sólido e impactante quanto o já clássico Earth Rocker (de 2013, eleito pela Metal Hammer como o melhor disco daquele ano), foi gravado no famoso Sputnik Sound, em Nashville (Tennessee), com o premiado produtor Vance Powell, o homem que carrega consigo seis Grammys e a mente criativa por trás de disco de Jack White, The Raconteurs e Arctic Monkeys.

O Clutch chega ao ano de 2020 como potência do Rock. Começou em 1990, em Maryland (EUA), e chegou a lançar o primeiro EP – Pitchfork – pela primeira gravadora do Metallica, a Megaforce Records; desde então, se mantém na ativa com composições bombásticas, que mistura Stoner Rock, Blues, Hard, Rock n’ Roll a la Mortorhëad (um dos hits, “One Eye Dollar”, já foi considerada o “Ace of Spades” do Clutch pelo lendário e saudoso Lemmy Kilmister, do Motörhead) e tem até mesmo uma pitada de country. O groove é marcante, seja no instrumental refinado como no vocal enérgico de Neil Fallon.

Nem mesmo começou e a agenda de shows internacionais de 2020 no Brasil já está repleta de atrações imperdíveis e lendárias, como Black Flag dia 8/3 e Converge dia 21/3 (ambos no Carioca Club, em São Paulo), e certamente o do Clutch também merece destaque e um grande público para prestigiar este aguardado retorno do quarteto à capital paulista.

Além de São Paulo, a turnê sul-americana do Clutch passa pela Argentina dia 28/4 (Uniclub, em Buenos Aires) e dia 30/4 no Chile (Club Chocolate, em Santiago).

IG SAOPAULO VERTICAL POST

Serviço:
Clutch em São Paulo dia 26/4 no Fabrique Club
Evento: https://www.facebook.com/events/2935176716501026/
Data: 26 de abril de 2020
Local: Fabrique Club (rua Barra Funda 1071, Barra Funda/SP)
Ingresso: R$ 110 (1º lote | meia promocional e estudante)
Venda online: https://pixelticket.com.br/eventos/4981/clutch-em-sao-paulo-sp
Venda física: Locomotiva Discos (rua Barão de Itapetininga, 37 – SP/SP)
Classificação etária: 16 anos

Amenra: grupo passa pela primeira vez no Brasil

Amenra

Tour inédita passa pelo país em fevereiro

Amenra, banda belga de Doom/Sludge Metal, que está na ativa desde 1999, formada pelo vocalista Colin H. van Eeckhout e pelo guitarrista Mathieu Vandekerckhove, se apresenta pela 1º vez no Brasil, passando com sua tour pelos os estados de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, com a participação da banda brasileira Labirinto.

Tendo o Neurosis com uma de suas grandes referências, o Amenra apresenta um som com forte influencia do Post Hardcore, Doom, Sludge e Post Metal. Com 6 álbuns de estúdio lançados, além de uma série de EP’s e discos ‘ao vivo’, a banda promete um show intenso e de sonoridade única por onde passa.
 
A tour segue com a participação do Labirinto, banda formada em 2004, que segue inovando na cena Post Metal/Rock, Doom e Progressivo, tendo reviews excelentes de mídia especializada ao redor do mundo e que conta com seis turnês internacionais entre Estados Unidos, Canadá e Europa.
 
28/02 – Rio de Janeiro/Brasil – Solar de Botafogo
29/02 – Belo Horizonte/Brasil – A Autêntica
01/03 – São Paulo/Brasil – Fabrique Club
Amenra 1
Realização Xaninho Discos
 
Mais informações:
Phone: +55 21 996292220

Wolf Among Us: grupo toca ao lado dos italianos do Sangue em fevereiro

123456

Duo recebe banda internacional em Sorocaba

Após uma excelente turnê pelo Brasil, o duo Wolf Among Us abre 2020 tocando ao lado dos italianos do Sangue no dia 7 de fevereiro, em Sorocaba-SP, com a tour Slow Blood Caravan.
 
A banda que lançou seu primeiro EP “Soul Shard” em outubro de 2019 via os selos Abraxas (BRA) e Dinamate Records (USA/BRA) no formato no digital, CD e K7, em breve lançará novo clipe com imagens da última tour e música inéditas ainda no primeiro semestre de 2020.
 
O Stoner Rock é o ponto de partida da banda, mas sem deixar de explorar alternativas diversificadas usando bases que vão do Grunge ao Psicodélico, e algumas vezes até se encontram com a música pop.  

 

Visualização da imagem

Apoio: Abraxas | Doom Nation | Fuzzrious

O Stoner Rock é o ponto de partida da banda, mas sem deixar de explorar alternativas diversificadas usando bases que vão do grunge ao psicodélico, e algumas vezes até se encontram com a música pop.  
 
O último trabalho do Wolf Among Us contém seis músicas, entre elas uma intro, registro foi produzido pela própria banda. O trabalho traz como tema central conflitos existenciais, onde cada música representa um questionamento comportamental da sociedade moderna. Além do conhecimento tácito, o registro também se inspira em séries televisivas como Rick Morty e Black Mirror, trazendo conceitos niilistas e existencialistas nas músicas, que parecem sempre cair na dualidade entre procurar significado ou aceitar todo ou qualquer destino por entender que nada tem propósito, se entregando aos prazeres carnais.
 
Confira “Soul Shard”:
Mais informações:
Phone: +55 21 996292220