Clutch: ícone mundial do Hard Rock/Stoner, volta ao Brasil em abril de 2020

Clutch_photo_2018

Cultuada banda norte-americana faz show único em São Paulo, dia 26/4, para divulgar o aclamado disco “Book of Bad Decisions”

O Clutch é cult. Desde a década de 1990 na estrada e com 12 discos lançados, é nome recorrente da cena Hard Rock/Stoner mundial – do alto escalão! É o tipo de banda que está sempre em voga na grande mídia especializada, que recebe altas notas e coleciona elogios nas resenhas de álbuns e apresentações ao vivo, além de andar no mesmo hall dos figurões do Kyuss, Truckfigters, Red Fang e Monster Magnet, sempre com suporte de produtores requisitados em estúdio. E está de volta ao Brasil, dia 26 de abril de 2020, para show único em São Paulo, no Fabrique Club. A realização é da Powerline Music & Books junto à Abraxas.

O retorno do Clutch ao Brasil acontece seis anos após a apresentação em chamas da banda – em 2014 – no festival Converse Rubber Tracks, em São Paulo, junto à também norte-americana The Sword. À época, o Stoner ganhava espaço no país e este evento ajudou a consolidar o cenário ao estilo. Não à toa aquele show do Clutch é ainda comentado pelos fãs. A espera, enfim, terminou.

A nova passagem pela capital paulista é anunciada em boa hora, com o Clutch com mesmo o brio e peso dos velhos tempos. É a turnê do 12º disco, “Book of Bad Decisions”, lançado em 2018 e que, somente na primeira semana disponível no mercado, vendeu mais de 26 mil cópias nos Estados Unidos, o que rendeu à banda o terceiro Top 20 consecutivo na Billboard 200.

Book of Bad Decisions, tão sólido e impactante quanto o já clássico Earth Rocker (de 2013, eleito pela Metal Hammer como o melhor disco daquele ano), foi gravado no famoso Sputnik Sound, em Nashville (Tennessee), com o premiado produtor Vance Powell, o homem que carrega consigo seis Grammys e a mente criativa por trás de disco de Jack White, The Raconteurs e Arctic Monkeys.

O Clutch chega ao ano de 2020 como potência do Rock. Começou em 1990, em Maryland (EUA), e chegou a lançar o primeiro EP – Pitchfork – pela primeira gravadora do Metallica, a Megaforce Records; desde então, se mantém na ativa com composições bombásticas, que mistura Stoner Rock, Blues, Hard, Rock n’ Roll a la Mortorhëad (um dos hits, “One Eye Dollar”, já foi considerada o “Ace of Spades” do Clutch pelo lendário e saudoso Lemmy Kilmister, do Motörhead) e tem até mesmo uma pitada de country. O groove é marcante, seja no instrumental refinado como no vocal enérgico de Neil Fallon.

Nem mesmo começou e a agenda de shows internacionais de 2020 no Brasil já está repleta de atrações imperdíveis e lendárias, como Black Flag dia 8/3 e Converge dia 21/3 (ambos no Carioca Club, em São Paulo), e certamente o do Clutch também merece destaque e um grande público para prestigiar este aguardado retorno do quarteto à capital paulista.

Além de São Paulo, a turnê sul-americana do Clutch passa pela Argentina dia 28/4 (Uniclub, em Buenos Aires) e dia 30/4 no Chile (Club Chocolate, em Santiago).

IG SAOPAULO VERTICAL POST

Serviço:
Clutch em São Paulo dia 26/4 no Fabrique Club
Evento: https://www.facebook.com/events/2935176716501026/
Data: 26 de abril de 2020
Local: Fabrique Club (rua Barra Funda 1071, Barra Funda/SP)
Ingresso: R$ 110 (1º lote | meia promocional e estudante)
Venda online: https://pixelticket.com.br/eventos/4981/clutch-em-sao-paulo-sp
Venda física: Locomotiva Discos (rua Barão de Itapetininga, 37 – SP/SP)
Classificação etária: 16 anos

InRaza: banda lança single e videoclipe de “Sociexit”

inraza

A Electric Funeral Records, fruto da fusão das produtoras Abraxas, Collapse Agency e Obscur., estreia no mercado fonográfico junto à banda paulistana de metal InRaza. Com o single “Sociexit”, que ganhou videoclipe e está disponível nas plataformas de streaming, o quinteto que tem à frente a vocalista Stephany Nusch alia agressividade e técnica em meio a melodias vocais em contraponto aos guturais. Ouça aqui: https://ONErpm.lnk.to/InRaza.

“Sociexit” é o segundo single da InRaza, em que exploram elementos do Groove Metal, Thrash e Hardcore, além da notória influência do metal moderno. “A música fala sobre como todos nós estamos suscetíveis a julgamentos e que ninguém é melhor que ninguém. O clipe transmite essa mensagem mostrando uma pessoa que está tão alienada no próprio mundo que não note as coisas acontecendo ao redor”, conta Steph. Já o vídeo pode ser conferido abaixo:

A InRaza é novata, tem menos de dois anos de atividade, no entanto, já desperta o interesse na música independente nacional. O primeiro EP, conta Steph, está previsto para sair em dezembro pela Electric Funeral Records. “No geral, a resposta tem sido muito positiva. Conseguimos deixar as pessoas ansiosas pelo EP e todo dia recebemos mensagens da galera querendo saber mais”.

PesoBr – A potência de “Sociexit” chamou a atenção da distribuidora de música digital Onerpm, que colou o single da InRaza como destaque na popular playlist PesoBr, junto a outras nove bandas da Abraxas Records: a recém lançada banda espanhola de Stoner Metal The Wizards, alpem da sludge Noala, e a Garage Punk War Industries Inc, entre outras. Confira: https://ONErpm.lnk.to/PESOBR.

A Electric Funeral Records foi fundada em 2018 por Sylvia Süssekind e com participação de Felipe Toscano (Abraxas) e Guilherme Guerra (Obscur). Com foco em Metal, Metal Extremo, Hardcore e Punk Rock, o objetivo é promover e romper as barreiras de todos os tipos de música pesada e extrema.

“Acreditamos no poder da música e iremos colaborar com bandas e músicos que contribuam para a nossa causa. Desejamos fornecer ao público e ao artista uma forma única e diferente de se absorver arte”, afirma Sylvia. O selo atuará em distribuição de música, produção de eventos, booking de turnês (a partir de 2019) e loja virtual.

Formação:
Stephany Nusch – (Vocal)
Gabriel Colonna – (Guitarra)
Robin Gaia – (Baixo)
Kelvin Aguiar – (Bateria)
Santiago Soares – (Teclados)
 
Mais informações:

Mayhem: volta ao Rio de Janeiro com 2º ato de aclamada turnê

mayhem 1 vendas abertas

Clássico De Mysteriis Dom Sathanas será tocado na íntegra, dia 8 de junho, na capital carioca.

O Black Metal se tornou a vertente mais polêmica, ríspida e extrema da música pesada no início da década de 1990 por meio de bandas norueguesas, que além de perpetuarem o estilo junto a uma legião de fãs ao redor do globo, também levaram aos noticiários televisivos seus suspeitos envolvimentos com queimas de igrejas. O Mayhem é, certamente, o ícone deste período, e o sombrio disco de estreia De Mysteriis Dom Sathanas, é a definição da catarse do Black Metal. De volta ao Rio de Janeiro, no dia 8 de junho, os noruegueses trazem ao Cais da Imperatriz o segundo ato da turnê comemorativa do álbum. Ingressos já à venda a preço promocional somente online: http://bit.ly/mayhem-rj.
 
O Mayhem está revigorado. Desde a primeira turnê mundial para celebrar a longevidade e relevância de De Mysteriis Dom Sathanas, a lenda norueguesa oferece – e com sucesso – a experiência de assistir a um espetáculo grandioso sobre um álbum lançado em 1994, repleto de blast-beats, riffs cortantes e vocais agressivos. Mais de duas décadas depois, estes elementos tão intrínsecos ao Black Metal soam ainda mais explosivos e esmagadores quando executados ao vivo pelo Mayhem de hoje, no melhor conceito de orquestra infernal.
 
A formação do Mayhem que volta ao Rio de Janeiro é bastante relevante à história de De Mysteriis Dom Sathanas, apesar das baixas que rondaram a produção do álbum, que por meandros perturbadores levaram às mortes do guitarrista fundador Euronymous e do vocalista Dead, e ao envolvimento de Varg Vikernes (Burzum, ex-baixista do Mayhem, quando usava o pseudônimo Count Grishnackh). A produção do show na capital carioca é da Headbanger Produções com apoio da Abraxas.
 
Hellhammer, o baterista original, comanda o Mayhem ao lado do também membro fundador, o baixista Necrobutcher. Nos vocais, quem alinha a missa negra é Attila Csihar, o vocalista original de De Mysteriis Dom Sathanas e que retornou à banda em 2004. Os guitarristas, no Mayhem desde o início desta década, são Teloch (que já foi integrante de palcos do 1349 e Gorgoroth) e Ghul (ex-Cradle of Filth).
 
De Mysteriis Dom Sathanas, frase em Latim traduzida por Euronymous e que significa, em tradução livre, O Ritual Misterioso do Senhor Satanás, estabeleceu a estética obscura do Black Metal, com músicas absolutamente avassaladoras, entre passagens climáticas e momentos de pura hecatombe: Funeral Fog, Freezing Moon, Life Eternal, Cursed in Eternity, From the Dark Past, Buried by Time and Dust, De Mysteriis Dom Sathanas e Pagan Fears.

 

Mayhem agora com 7 peles

Serviço:
Mayhem no Cais da Imperatriz (Rio de Janeiro)
Data: 8 de junho de 2018
Horário: abertura das portas às 18h:30
Local: Cais da Imperatriz
Endereço: rua Sacadura Cabral, 145
Bandas de abertura: Enterro, 7 Peles e Svatan
Ingresso online: http://bit.ly/mayhem-rj
1º lote antecipado promocional – só online: R$ 90,00 (+ R$ 9,00 taxa)
2º lote antecipado promocional: R$ 110,00 (+ R$ 11,00 taxa)
Ingresso físico: em breve
Méier, na Loja Inside Rock (Avenia Amaro Cavalcanti, 157): dinheiro e cartão
Barra, na Loja Rock n Roll (Shopping Via Parque): somente dinheiro
Catete, na Sempre Música Discos (Rua Corrêa Dutra, 99; sobreloja 216): somente dinheiro
Niterói, na Kasamata (Rua da Conceição, 101, SL 55): somente dinheiro
Censura: 18 anos
 
Mais informações:
55 (19) 99616-2999 (cel e whatsapp)

Neurosis: antes de estrear no Brasil, banda terá três CDs lançados em versão nacional

Neurosis-dec2015_c02

Três clássicos do Neurosis ganham versão nacional pela Abraxas
 
Venda começa exclusivamente dia 8 de dezembro, no Carioca Club (SP), durante inédito show da banda americana.
 
Junto à inédita primeira vez do lendário Neurosis no Brasil, Argentina e Chile, a Abraxas licencia três dos maiores clássicos do quinteto americano com mais de 30 anos de história e relevância no metal mundial. Through Silver in Blood (1996), Times of Grace (1999) e Fires Within Fires (2016) serão vendidos exclusivamente nos três shows deste giro. Em São Paulo, no dia 8 de dezembro, os CDs estarão à venda neste que é a única apresentação do Neurosis em terras brasileiras, no Carioca Club.
 
O Neurosis é uma daquelas bandas essenciais do rock mundial. Desde a década de 1980, quando iniciou atividades, passando pela fase caótica em Through Silver in Blood (1996), pela incursão de levadas post-rock em Times of Grace (1999), até o último lançamento, Fires Within Fires (2016), experimentou do punk ao Heavy Metal, abusando do peso, passagens psicodélicas, texturas e gradativamente diminuiu a velocidade e apostou em riffs arrastados e batidas hipnotizantes, sempre através de composições marcantes, daquelas que oferecem diferentes e profundas emoções.
 

Neurosis cds

Neurosis em São Paulo
8 de dezembro no Carioca Club (rua Cardeal Arco Verde, 2899 – Pinheiros/SP)
Abertura da casa: 18 horas
18h15: Saturndust
19h15: Deaf Kids
20h15: Neurosis
 
 
1º lote antecipado promocional: R$ 100 – ESGOTADO
2º lote antecipado promocional: R$ 120 (até a véspera do show 7/12)
Camarote: R$ 180
Na hora: R$ 140 meia / R$ 280 inteira.
 
Pontos de venda
Yoga Para Todos: rua Doutor Cândido Espinheira, 156 – Perdizes, (11) 94314-7955
Volcom: rua Augusta, 2490 – apenas em dinheiro, (11) 3082-0213
Loja 255: na Galeria do Rock. (11) 3361-6951
Ratus Skate Shop: rua Doná Elisa Fláquer, 286, Centro, em Santo André. (11) 4990-5163
 
Mais informações:
(19) 99616-2999
 
 

The Atomic Bitchwax: São Paulo recebe único show do grupo no Brasil

The Atomic Bitchwax foto

Com quase duas décadas de estrada e uma sonoridade singular que agrega referências de distintos gêneros e energias, a inédita vinda do power trio estadunidense The Atomic Bitchwax à América do Sul é uma das mais interessantes turnês neste começo de 2017. O aguardado show chega a São Paulo no dia 5 de abril, no Clash Club, a partir das 19 horas. Esta será a única apresentação da banda no Brasil, com produção da Abraxas e abertura das locais Grindhouse Hotel e Projeto Trator. Outros shows acontecem na Argentina e no Chile.
 
Chris Koznik (vocais, baixo), Bob Pantella (bateria) e Finn Ryan (guitarra) sintetizam vibrações psicodélicas dos anos 60, riffs setentistas marcados e elementos do rock progressivo moderno em um Stoner/Hard Rock vigoroso e cheio de pegada, sendo uma das bandas responsáveis pela consolidação do gênero na década de 1990 (inclusive, compartilhando alguns de seus membros com a icônica Monster Magnet).
 
Despretensioso e desapegado de rótulos numa sintonia desleixada, o The Atomic Bitchwax já emprestou músicas a programas de TV, como Jackass, e ao canal Fox Sports. Pink Floyd, Black Sabbath, The Cars e ZZ Top são algumas das referências que este trio absorve e transforma em música autoral de extremo bom gosto.
 
A inédita turnê sulamericana trará em seu repertório músicas dos seis álbuns lançados desde 1999. São quatro intitulados somente TAB 1, 2, 3 e 4, além do The Local Fuzz (com apenas uma faixa de 42 minutos recheada de riffs) e o último, de 2015, ‘Gravitron’, considerado o mais maduro do The Atomic Bitchwax e que possui mais músicas cantadas e diretas do que os anteriores.

The Amotic Bitchwax cartaz

Serviço:
Dia 5 de abril no Clash Club (Barra Funda 969, São Paulo)
Abertura da casa: 19 horas
19h30 – Projeto Trator
20h30 – Grindhouse Hotel
21h30 – The Atomic Bitchwax
 
Pontos de venda:
Yoga Punx – Rua Doutor Cândido Espinheira, 156 – Perdizes (11) 94314-7955
Volcom – Rua Augusta, 2490 (apenas em dinheiro) – (11) 3082-0213
Loja 255 na Galeria do Rock (11) 3361-6951
Ratus Skate Shop – Rua Doná Elisa Fláquer, 286 – Centro, Santo André (11) 4990-5163
The Wave Music Palce – Rua Universal 425 – Hollywood, São Bernardo do Campo (11) 4317-5111
Baderna – Rua Oscar Freire, 2529. De quarta a domingo, das 16h à meia-noite / (11) 97389-2135
 
Contato para a Imprensa
Erick Tedesco 
Assessor de imprensa/Abraxas Produtora
55 (19) 99616-2999 (cel e whatsapp)