Warshipper: grupo divulga capa e tracklist de novo álbum “Barren…”

Warshipper com Fernanda Lira e o produtor Rafael Augusto Lopes_Low

Previsto para ser lançado no segundo semestre, o terceiro álbum do quarteto contará com a participação especial de Fernanda Lira da banda Nervosa

O conceito de grotesco surgiu na história da arte ainda na Roma antiga durante a Renascença. Porém, talvez, nunca tenha existido outra linguagem capaz de expressar tão bem o conceito de arte grotesca do que o Death Metal. Não obstante, são em tempos sombrios, como o atual, em que o grotesco exerce protagonismo perante o belo. De forma que é chegado, então, o momento do Warshipper assumir-se protagonista nesse movimento de música extrema.

Formado em 2011, o Warshipper nasceu já constituído de muita experiência, afinal, reúne em seu line-up um ex-Bywar, Renan Roveran (guitarra/vocal), e um ex-Zoltar, Rodolfo Nekathor (baixo/vocal), além de outros dois exímios músicos, Rafael Oliveira (guitarra) e Roger Costa (bateria). Até aqui lançaram dois álbuns, “Worshipper of Doom” de 2015, e “Black Sun” de 2018, e um single, “Atheist”, de 2019. Em termos de palcos, já fizeram dezenas de shows expressivos, alguns ao lado de atrações internacionais como Warrel Dane (Nevermore/Sanctuary – RIP), Enthroned, Besatt, entre outros. Ademais, no ano passado, realizaram uma de suas mais importantes empreitadas: uma bem-sucedida turnê europeia que contou com 10 shows em sete países: Alemanha, Bélgica, Holanda, França, Áustria, Eslováquia e República Tcheca.

De volta aos estúdios, o Warshipper prepara agora aquele que pretende ser o seu mais importante álbum até aqui:

“Barren…”.
“Barren…”, terceiro álbum cheio do quarteto, já está gravado e encontra-se em fase de mixagem no Casanegra Studio em São Paulo/SP sob produção de Rafael Augusto Lopes (Zumbis do Espaço, Living Metal), e vai reunir 11 faixas inéditas: “Barren Black”, “Axiom”, “Respect!”, “Rabbit Hole”, “Embryo”, “Numb – Pleasures of Possession”, “Beneath The Burden”, “Licking The Wounds”, “Anagrams Of Sorrow”, “Compulsive Trip” e “Knowing Just As I (Detachment)”.

Visualização da imagem

Um detalhe interessante sobre o tracklist do álbum, é que as iniciais das 11 faixas, em ordem, formam um anagrama da palavra “Barren Black”, primeira música do álbum.

Visualização da imagem

“Barren…” será o primeiro disco conceitual do Warshipper e, de acordo com Renan Roveran, sugere a definição de esterilidade sob uma perspectiva social.

“O disco retrata, através de leituras distintas, a perspectiva “estéril” dos sujeitos diante de predefinições de padrão de normalidade que são impostas pelas sociedades em suas mais diversas facetas, seja por questões de gênero, raça, orientação sexual, dependência química ou mesmo condição emocional/mental”, explica o músico que complementa: “Ao nos propormos à desconstrução de tais padrões, em diversos níveis, nos depararmos com essa dolorosa realidade: uma visão inóspita quanto à felicidade e sensação de valor. A vida é cruel, traumática, e quanto mais compreensão disso temos, mais negativa é a perspectiva. Estéril, de fato.”

A tatuadora e desenhista Brenda Cassimiro é a artista responsável pela capa de “Barren…” e, de acordo com ela, trabalhar com o Warshipper foi um passo muito significativo em sua carreira.

“Fazer a capa do Barren… foi bem interessante. O pessoal da banda me deu uma liberdade artística incrível, mas isso não significa que foi fácil, pois gosto que a criação seja sólida, sensível e que converse muito bem com a proposta do álbum. O Renan Roveran me deu um ótimo ponto de partida estético, então meu primeiro passo foi analisar as letras das músicas do álbum listando pontos de destaques e palavras chaves de cada uma delas. Após tomar nota disso, comecei a encontrar conexões entre elas, e o que resultou disso foram os elementos que eu precisava expressar e traduzir em imagem para a capa. A partir daí iniciei os sketches até encontrarmos o design mais harmônico e dentro da proposta artística da banda. Coloquei muito de mim também nessa ilustração, incorporei diversas referências e técnicas que aprecio muito. Essa foi a primeira capa que fiz profissionalmente. Ser a artista responsável pela capa do “Barren…” foi um passo muito significativo para mim nesse começo de carreira.”

Previsto para ser lançado no Brasil no segundo semestre pela gravadora Songs For Satan, “Barren…” contará com a participação especial de Fernanda Lira na faixa “Respect!”. A vocalista da banda Nervosa esteve no Casanegra Studio com a banda no início do mês de Fevereiro gravando sua colaboração.

O primeiro videoclipe do álbum, da faixa “Barren Black”, será lançado em Maio.

Mais Informações:
www.facebook.com/warshipper
www.instagram.com/warshippermetal
www.youtube.com/warshipperband

 

Warshipper: grupo propõe conceito de esterilidade social em novo álbum “Barren…”

Warshipper com Fernanda Lira e o produtor Rafael Augusto Lopes_Low

Previsto para ser lançado em Junho, o terceiro álbum cheio do quarteto contará com a participação especial de Fernanda Lira da banda Nervosa

O conceito de grotesco surgiu na história da arte ainda na Roma antiga durante a Renascença. Porém, talvez, nunca tenha existido outra linguagem capaz de expressar tão bem o conceito de arte grotesca do que o Death Metal. Não obstante, são em tempos sombrios, como o atual, em que o grotesco exerce protagonismo perante o belo. De forma que é chegado, então, o momento do Warshipper assumir-se protagonista nesse movimento de música extrema.

Formado em 2011, o Warshipper nasceu já constituído de muita experiência, afinal, reúne em seu line-up um ex-Bywar, Renan Roveran (guitarra/vocal), e um ex-Zoltar, Rodolfo Nekathor (baixo/vocal), além de outros dois exímios músicos, Rafael Oliveira (guitarra) e Roger Costa (bateria). Até aqui lançaram dois álbuns, “Worshipper of Doom” de 2015, e “Black Sun” de 2018, e um single, “Atheist”, de 2019. Em termos de palcos, já fizeram dezenas de shows expressivos, alguns ao lado de atrações internacionais como Warrel Dane (Nevermore/Sanctuary – RIP), Enthroned, Besatt, entre outros. Ademais, no ano passado, realizaram uma de suas mais importantes empreitadas: uma bem-sucedida turnê europeia que contou com 10 shows em sete países: Alemanha, Bélgica, Holanda, França, Áustria, Eslováquia e República Tcheca.

De volta aos estúdios, o Warshipper prepara agora aquele que pretende ser o seu mais importante álbum até aqui:
“Barren…”, terceiro álbum cheio do quarteto, está sendo gravado no Casanegra Studio em São Paulo/SP sob produção de Rafael Augusto Lopes (Zumbis do Espaço, Living Metal), e vai reunir 11 faixas inéditas: “Barren Black”, “Axiom”, “Respect!”, “Rabbit Hole”, “Embryo”, “Numb – Pleasures of Possession”, “Beneath The Burden”, “Licking The Wounds”, “Anagrams Of Sorrow”, “Compulsive Trip” e “Knowing Just As I (Detachment)”.

De acordo com Renan Roveran, “Barren…” será o primeiro disco conceitual do Warshipper e sugere a definição de esterilidade sob uma perspectiva social.

“O disco retrata, através de leituras distintas, a perspectiva “estéril” dos sujeitos diante de predefinições de padrão de normalidade que são impostas pelas sociedades em suas mais diversas facetas, seja por questões de gênero, raça, orientação sexual, dependência química ou mesmo condição emocional/mental”, explica o músico que complementa: “Ao nos propormos à desconstrução de tais padrões, em diversos níveis, nos depararmos com essa dolorosa realidade: uma visão inóspita quanto à felicidade e sensação de valor. A vida é cruel, traumática, e quanto mais compreensão disso temos, mais negativa é a perspectiva. Estéril, de fato.”

Ainda de acordo com Renan, embora possa ser considerado um disco conceitual, “Barren…” explora o tema com pluralidade, de forma que cada música pode ser resolvida individualmente, mesmo que todas as 11 faixas estejam conectadas pelos aspectos traumáticos de como nossa sociedade propõe-se a funcionar.

“Todas e todos, individualmente, temos nossas dores, traumas e sofremos com o impacto da sociedade em que estamos introduzidos, porém, é impossível não perceber que há determinados grupos que são vítimas
de uma segregação condicional estúpida e que sem dúvida estão mais expostos aos flagelos das imposições de nossos sistemas sociais, políticos e religiosos. E assim como a desconstrução subjetiva, a empatia é uma das principais ferramentas para nos sensibilizarmos com estas causas e vencermos, juntos, os desafios herdados do meio em que fomos criados. É um caminho sem volta, sem fim, mas é apenas a partir do momento em que nos disponibilizamos abertos à luta contra o preconceito, intolerância e diferenças, que teremos a oportunidade de aprender e descobrir mais sobre nós mesmos. Estamos abertos a isso e nossa sincera demonstração dessa atitude é através da arte. Eis aqui mais esse álbum do Warshipper: “Barren…””

Previsto para ser lançado no Brasil em Junho pela gravadora Songs For Satan, “Barren…” contará com a participação especial de Fernanda Lira na faixa “Respect!”. A vocalista da banda Nervosa esteve no Casanegra Studio com a banda no início desse mês de Fevereiro gravando sua colaboração.

Outras informações sobre o álbum, inclusive data de lançamento, serão divulgadas em breve.

Ouça o Warshipper pelo streaming:
Spotify: https://spoti.fi/2uL3y2A
Deezer: http://bit.ly/2SNkJZ8
iTunes: https://apple.co/2SveLgV

Mais Informações:
www.facebook.com/warshipper
www.instagram.com/warshippermetal
www.youtube.com/warshipperband