Black Moon Riders: grupo lança single com participação de Iuri Sanson

Black Moon Riders Capa Edward Mordrake

A banda de Heavy Metal, Black Moon Riders, acaba de lançar seu novo single, a música “Edward Mordrake”. Gravada no From Hellcords Studios, com arranjos de Magnus Wichmann, a canção conta com a participação do vocalista Iuri Sanson (ex-Hibria), que também assina a produção vocal. O single é o primeiro a ser lançado pelo selo Loop Discos e servirá como temática de ação social por parte do grupo. A arte da capa foi criada por Diego Dias.

Edward Mordrake conta a história de um aristocrata do século XIX, que de acordo com a publicação “Anomalies and Curiosities of Medicine”, dos médicos norte-americanos George M. Gould e Walter L. Pyle, de 1896, teria nascido com o rosto de seu irmão gêmeo em sua nuca. Uma face perversa que o atormentava com falas maldosas e o incentiva a cometer suicídio. Na canção, o vocalista e compositor, Átila Ferrarez, utiliza as duas faces de Edward como metáfora, para falar sobre problemas mentais, abuso sexual infantil e assédio psicológico. Fatos que muitas vezes são jogados para baixo do tapete de famílias que preferem manter o status de seu nome e não expor a realidade que vivenciam, as vezes por décadas.

Átila fala sobre o single: “Talvez essa seja a letra mais autoral da que fiz. Ao trazer assuntos tabus como abuso sexual infantil, loucura e depressão, o single se torna um desabafo e um convite à reflexão” – afirma Átila.

 

Iuri Sanson também fala sobre a canção: “Edward veio com a proposta de ser mais teatral. Então na parte de produção vocal, eu puxei muito o Átila para passar ao ouvinte a sensação de estar dentro de uma sala de cinema ou de um teatro. Acredito que ele teve uma performance excelente, usou texturas vocais diferentes, praticamente como um ator que interpreta um papel. Em relação a minha participação, eu achei bem legal. É em uma parte da música que funciona como uma narração, com sons que lembram brinquedos de um parque de diversão, como carrossel, e eu pude usar uma voz mais agressiva. Modéstia a parte, eu gostei muito de como ficou. Não só a minha participação, mas a música como um todo, com o grande arranjo do Magnus e tudo mais. O Átila e a Black Moon Riders estão de parabéns” – ressalta Iuri.

Confira o single:

 

Utilizando a forte temática da canção, a Black Moon Riders se disponibiliza, através de sua página oficial, para ser o elo entre profissionais, voluntários, de saúde mental, como psicólogos e psiquiatras, e pessoas que sofreram ou sofrem distúrbios, como esquizofrenia e o mal de Alzheimer, ou abuso sexual infantil e outros tipos de assédios psicológicos. A intenção da ação social é promover encontros, bate papos e facilitar o acesso a possíveis consultas, para tornar a ajuda mais próxima. Além de encorajar a busca por tratamentos para indivíduos que ainda não o fizeram, seja por motivos financeiros ou de caráter pessoal. A banda organizará encontros assim que ambas as partes interessadas na ação começarem a entrar em contato.

Imagens:
Diego Dias e Strat Comunicação

Mais informações:
https://www.facebook.com/blackmoonriders/

 

Black Moon Riders: grupo lança videoclipe de “Alice”

Black Moon Riders

A banda de Heavy Metal, Black Moon Riders, acaba de lançar seu primeiro videoclipe oficial, para a música “Alice”. Com produção de Strat Comunicação, maquiagem de Sil Gollmann e direção do vocalista Átila Ferrarez, a versão do grupo para o conto clássico de “Alice no país das Maravilhas” traz em sua letra, a protagonista cercada por drogas, amores perdidos e prazeres da carne. Uma sobrevivente no perigoso universo de Lewis Carroll. O vídeo ainda contou com a participação especial da atriz Su Scot, como Alice.

A canção é a terceira faixa do EP “Black Moon Riders”, lançado em março de 2019. A faixa contou com os arranjos do guitarrista Magnus Wichmann (Rage In My Eyes) e produção vocal de Iuri Sanson (ex-Hibria) e Victor Wichmann.

Átila Ferrarez fala sobre o clipe: “Eu estou bem satisfeito com a produção geral, deu muito trabalho, mais acho que o resultado foi muito satisfatório. Eu assumi a direção e contei com o suporte da nossa maquiadora e grande amiga, Sil Gollmann. Além de criar toda a maquiagem utilizada no clipe, ainda meu ajudou muito com o roteiro e na direção das cenas. Ainda contamos com efeitos do Leandro Boeira e com a nossa queridíssima, Su Scot, que encaixou perfeitamente no papel de Alice. Ela, com certeza, foi a cereja do nosso bolo. Além de tudo, ainda tivemos o apoio na divulgação dos nossos grandes ídolos, como Jacques Maciel, Dudu do Minuto du Rock, Rodrigo Marenna, Iuri Sanson e Magnus Wichmann. Foi uma união da cena que eu achei incrível. Não poderíamos estar mais felizes”. – destaca Átila.

Assista ao videoclipe de “Alice”:

Enquanto divulga o clipe, o grupo já trabalha em estúdio em um novo single, que contará com um convidado especial, ainda não divulgado, dividindo os vocais com Átila.

Formada em 2014, a Black Moon Riders é uma banda de Rock pesado que exorciza seus demônios com performances marcantes, figurinos autênticos e guitarras insanas. Seu nome remonta a uma antiga seita que espera a chegada da lua negra. Era em que reinará a magia, o rock e o prazer.

Mais informações:  
Facebook: https://www.facebook.com/blackmoonriders

Black Moon Riders: confira a versão para o clássico “Romaria”

Black Moon Riders - Romaria Capa Single

Os gaúchos da Black Moon Riders acabam de lançar seu novo single, uma versão para o clássico “Romaria”. Com arranjos de Magnus Wichmann e produção vocal de Victor Wichmann, a nova versão para a canção composta pelo cantor e compositor Renato Teixeira foi gravada no From Hellcords Studios e está disponível nas plataformas digitais via Zabauros Agência. Repetindo a parceria do primeiro EP do grupo, Diego Dias é o responsável pela arte da capa.

A princípio, a canção faria parte do EP auto-intitulado da banda, que foi lançado recentemente, mas por se tratar de uma música especial para o vocalista Átila Ferrarez, teve seu lançamento em formato de single para que o mesmo tivesse mais tempo para trabalhar em suas linhas vocais.

“Romaria é uma música que minha mãe cantava em casa para nós. Cantava para eu dormir. Desde pequeno a letra me toca profundamente. O tempo passou e toda vez que a ouvia pensava: que balada metal daria esse som. Um dia falei da minha ideia para o Magnus Wichmann, guitarrista e produtor, e ele criou um arranjo poderoso para minha versão. O vocal levou seis meses para ficar pronto e teve a coordenação do grande Victor Wichmann, que soube tirar de mim toda a emoção que a letra carrega. Eu fiz questão de manter a melodia de voz da Elis Regina, em respeito a essa grande cantora. A versão da Black Moon Riders tem muita alma, dor e solidão. Gosto de trazer para o metal elementos estranhos a ele. Às vezes penso em cantar algo da Mercedes Sosa, numa versão metal. Vamos ver, né!”  destaca Átila.

Confira a canção:

Composta em 1977, Romaria tornou-se uma das canções mais conhecidas da Música Popular Brasileira (MPB). Regravada por diversos artistas, incluindo a cantora Elis Regina, com sua versão servindo de inspiração para a Black Moon Riders. A banda divulgou um pequeno vídeo para apresentar o single em suas redes sociais, com fotos de Henrique Ribeiro e edição de Isaque de Brito. O teaser pode ser conferido abaixo:

 

Após o lançamento do novo single, o quarteto formado por Átila Ferrarez (voz), Victória Reali (bateria), Paulo Guimarães (baixo) e Demi Junior (guitarra), volta suas atenções para a gravação do primeiro videoclipe oficial do grupo, para a canção “Alice”, que deve ser lançado em breve.

Mais informações:

 

 

Black Moon Riders: o real e o fantástico se encontram no primeiro lançamento

Black Moon Riders - Capa EP

A banda Black Moon Riders lançou recentemente seu primeiro EP oficial. Gravado no From Hellcords Studios, o trabalho autointitulado contém cinco músicas autorais e já está disponível nas principais plataformas digitais via Zabauros Agência. O disco conta com nomes de peso como Magnus Wichmann (Rage In My Eyes), responsável pelas linhas de guitarra, Victor Wichmann (professor de técnica vocal em LA) e Iuri Sanson (ex-Hibria) dividiram a produção vocal, além da mixagem e masterização de Henrique Fioravanti. A arte da capa ficou a cargo de Diego Dias.

Com influências de Heavy Metal, Stoner, Glam Rock, Shock Rock, filmes de terror e horror, o EP apresenta canções inspiradas tanto em acontecimentos da vida pessoal do vocalista Átila Ferrarez, quanto em histórias que ganharam vida no cinema fantástico.

“Child Of the Night” abre o disco e traz como tema a solidão e a falta de controle sob si mesmo, consequências causadas pelo mal de Alzheimer.

“Shes Die and Is Born Again” é inspirada em uma história real que pode acontecer em qualquer família, denunciando o abuso sexual infantil.

“Alice” apresenta uma versão alternativa para a história clássica de “Alice no País das Maravilhas”, onde o lugar que a garota visita e sensações que ela sente são muito mais assustadoras do que conhecemos no conto original.

“Enjoy the Ride” traz a origem da saga de “Alice”, filha de um anjo expulso do paraíso e que se apaixona pela mulher mais bela que encontra na terra. Desse relacionamento nasce Alice, convidada por seu pai para reinar ao seu lado no inferno.

“Time” relata o abandono e a descrença ocasionados pelo término de um relacionamento.

Confira o EP “Black Moon Riders”:

 

Átila fala sobre o lançamento: “Lançar esse EP é a realização da minha vida, eu trabalhei muito para isso e o resultado ficou incrível. Estou muito feliz e acho que as pessoas vão gostar do disco. Para mim, gravar é viver, quem não registra seu material, não deixa uma história. Dentro do universo de uma banda, tudo que envolve o processo de gravação de um material é a parte que eu mais aprecio. E o conceito desse trabalho passa por Castlevania, Bela Lugosi, monstros clássicos, filmes de terror que vão desde os anos 30 até a década de 1970. Além da loucura, solidão, abandono, doenças mentais, todo esse retrato cru da realidade. Eu acho que conseguimos passar essa densidade e o peso dessas inspirações para as músicas” – explica Atila.

 

Formada em 2014, a Black Moon Riders é uma banda de Rock pesado que exorciza seus demônios com performances marcantes, figurinos autênticos e guitarras insanas. Seu nome remonta a uma antiga seita que espera a chegada da lua negra. Era em que reinará a magia, o Rock e o prazer. Composta por Átila Ferrarez (voz), Demi Junior (guitarra), Paulo Guimarães (baixo) e Victória Reali (bateria), o grupo retrata o lado mais obscuro da realidade. A banda reúne música, visual e comportamento para criar uma experiência estética única.

Mais informações: