Tublues: grupo libera primeiro álbum da carreira, “Na Batida da Alma”, em todas as plataformas digitais

tublues

Fazendo um resgate em sua essência, o Tublues, nome veterano e respeitado nacionalmente, incluí em suas linhas harmônicas, doses cavalares de Blues e Rock and Roll dos anos 60 e 70. Tudo isso alinhado a um feeling incrivelmente contagiante e um groove de tirar o fôlego.

Não é à toa que a banda perdura por mais de 20 anos na estrada e com inúmeros discos lançadas, entre compilações, EPs, Ao Vivos e Acústico. Pensando nisso, e logo após celebrar 20 anos de carreira, o Tublues vai disponibilizando, como forma de gratidão aos seus seguidores, toda sua discografia nas plataformas digitais para acesso direto e gratuito.

Com isso, é chegada a hora de informar que o primeiro álbum do Tublues, “Na Batida da Alma”, lançado entre os anos de 1999 e 2000, acaba de ser oficialmente disponibilizado em todas as plataformas de Streaming. Agora é possível conferir esse épico e clássico registro da música brasileira, pelo Spotify (link abaixo), Deezer, Itunes, Google Play, Tidal, Amazon, Music Amazon, Shazam, Akazoo, 7 Digital e várias outras.

Para de preguiça e acesse agora mesmo para aquecer seu esqueleto com uma pegada insana e bem trabalhada.

Tracks:
01 – Venha Agora
02 – Como um Cão de Rua
03 – The Feeling Blues Soul
04 – Paixão Proibida
05 – All Your Love
06 – Uma Banda Made In Brazil
07 – To Stevie
 
Formação que gravou o disco:
Cezar Heavy – Baixo/Vocal
Alexandre Freitas: Guitarra
Felipe Fill – Bateria
 
Mais informações:

AJ: músico brasiliense lança o álbum “AJ Guitar” que mistura Blues, Jazz, Soul e muito Rock ‘n Roll

AJ 3

EP “AJ Guitar” já está disponível nas plataformas digitais e apresenta músicas autorais do guitarrista brasiliense AJ além de dois clipes inéditos.

Nascido e criado em Brasília, AJ inciou sua jornada na guitarra quando era adolescente inspirado pelos mestres Jimi Hendrix, Clapton, Steve Ray e Mark Knopfler.

Já adulto, após uma temporada de 3 meses tocando em pubs renomados de Londres, como o “Ain’t Nothing” e o “Blues Kitchen”, iniciou a construção do seu trabalho autoral, que mescla a  influência do Blues e do Rock Clássico.

Baseado  em um estilo próprio de tocar guitarra, o álbum conta com músicas em português e em inglês, e deixa bastante nítida a influência dos seus mestres.

“Nasceu o meu primeiro filho! Nem acredito que eu consegui realizar esse objetivo tão pessoal, tão impossível de abandonar. É a materialização de algo que eu carrego desde criança. Agradeço à Deus, aos meus pais e irmãs, amigos e todos que me incentivam na música”. – comemorou AJ nas redes sociais

O álbum AJ Guitar está disponível nas principais plataformas de streaming e traz uma sonoridade contagiante com a união de riffs e solos intensos com uma pegada Blues, Jazz, Soul e muito Rock n’ Roll.

AJ

AJ possui também dois clipes lançados das faixas “Só me encontro” e “Em busca de sonhos” e podem ser conferidos nos links abaixo:

“Só me Encontro”:

“Em busca de sonhos”:

Escute agora “AJ Guitar”
 
Ficha Técnica:
Produzido por AJ e James Kirsch
Guitarras e Baixo por AJ
Baterista convidado Dino Verdade
Tecladista convidado Bruno Wambir – nas faixas “Em busca de sonhos” e “Tudo a perder”
Mixado e masterizado por James Kirsch no estúdio @chasethedayofficial em Londres
 
Links relacionados:

 

 

 

 

TS5: banda lança EP “Cidade dos Pecados” em todas as plataformas de streaming

ts5 - capa CD encarte frente-02

O balanço e magia do Rock Nacional dos anos 80, ressurge com um grupo autêntico e que não se limita e sempre busca ousar em suas composições autorais. O grupo paulista TS5, em atividade desde 2013, acaba de disponibilizar seu primeiro EP em todas as plataformas de streaming.

O registro “Cidade dos Pecados” possuí cinco faixas autorais e cantadas em português. O grupo comunica que o material se encontra disponível no Spotify, Deezer, ITunes, Tidal, Google Play, Amazon e várias outras plataformas.

Mesclando Rock, Blues e Pop Rock, o material acerta em cheio em sua proposta de resgatar o melhor momento que o Rock Nacional obteve em seu auge nos anos 80. Abaixo deixamos o material disponível para audição completa no Spotify e no Deezer:

 
Tracks:
01 – Cidade dos Pecados
02 – Estrada do Blues
03 – Procurado
04 – A Onde o Amor nos Encontrou
05 – Assíntotas do Medo
 
Formação:
Douglas Rafael – (Vocal)
João Luiz de Oliveria – (Guitarra)
Thiago Souza – (Guitarra)
Thiago Melli – (Baixo)
Luiz Flávio Rotta – (Bateria)
 
Mais informações:

IV de Marte: preparando single inédito em Salvador

VI de Marte

O quarteto baiano de Classic Rock, IV de Marte está finalizando as gravações do seu primeiro álbum de inéditas em Salvador. Já o primeiro single de trabalho, será para a faixa: “Um Sonho não Morre” música e letra de Cristiano Brandão e arranjos de Marcos Brandão.

Segundo os músicos, “Essa canção foi baseada no descontentamento de pessoas próximas em não conseguirem realizar seus sonhos, aí, veio a inspiração pra compor a música, e o surgimento da frase: Um sonho não morre quando estamos fortes para alcançarmos o final da viagem”.

A IV de Marte tem como principal inspiração o “Classic Rock”. No repertório, são várias as influências, passando pelo Rock n´Roll feito nas décadas de 70 e 80, dando um pulo a referências da Black Music, Blues e Rhythm and blues.

Paralelo ao lançamento do primeiro single, a IV de Marte está planejando shows em Salvador e região metropolitana, além de criar maior interação com fãs e público, através das redes sociais: Facebook, Instagram e YouTube.

IV de Marte é formado por:
Cristiano Brandão – (Guitarra/Vocal)
Marcos Brandão – (Guitarra)
Rodrigo Araujo – (Baixo)
Tokinho Moreira – (Bateria)
 
Links relacionados:

Threesome: ganhe kit com camiseta, CD, chaveiro e palheta do grupo

Threesome 2018_Low.jpg

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referências de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva de experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos.

Três anos após o lançamento do debute, Juh e Fred Leidl, Bruno Manfrinato, Bob Rocha e Henrique Matos decidiram colocar o álbum sob nova perspectiva, motivados pelo desligamento do antigo vocalista e por novas possibilidades no processo de produção.

O resultado foi o EP “Keep On Naked” que traz regravações de duas músicas do disco de estreia, “Every Real Woman” – agora “ERW” – e “Why Are You So Angry?” – rebatizada como “Sweet Anger” -, além de uma faixa inédita chamada “My Eyes”.

Threesome_Keep On Naked

Se “Get Naked” foi concebido a partir de uma estética artesanal, para “Keep On Naked” o Threesome buscou um caminho absolutamente inverso. Captação, mixagem e masterização levam a assinatura de ninguém menos que Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros. Todo o processo aconteceu no estúdio Cajueiro em Campinas e a banda gravou as músicas ao vivo direto na fita de rolo.

“Keep On Naked” já está disponível para audição streaming e download nas principais plataformas digitais:

Spotify: https://goo.gl/YC686B
Deezer: https://goo.gl/oB8T16
Amazon: https://goo.gl/uNstNR
iTunes: https://goo.gl/7Facpo
Google Play: https://goo.gl/4iPEUG

Dois vídeos também já foram produzidos para o EP:
Lyric-Video de “Sweet Anger”: https://youtu.be/yYhqr_ZI464
Videoclipe de “My Eyes”: https://youtu.be/tF0uV5godLA

E para quem não abre mão do CD físico, há uma chance de ganhar uma cópia do EP “Keep On Naked”, assim como também uma camiseta e um chaveiro porta-palhetas do Threesome.

Basta participar do desafio “Yes I Know It” acessando o endereço https://goo.gl/VHPBc3 e responder a pergunta: “Qual música do novo EP da Threesome está a letra: A Place To Jump / A Way To Slide?”.

Threesome_Desafio Yes I Know It

O sorteio acontecerá no próximo dia 23 de Março. Para mais detalhes, basta ler o regulamento do desafio.

Links relacionados:
www.3somerock.com
www.facebook.com/3some
www.youtube.com/threesomerock
www.twitter.com/ThreesomeRock
www.instagram.com/threesomerock
www.soundcloud.com/threesomerock

 

Threesome: lança novo EP, “Keep On Naked”

Threesome_Keep On Naked

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referências de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva de experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos.

Três anos após o lançamento do debute, Juh e Fred Leidl, Bruno Manfrinato, Bob Rocha e Henrique Matos decidiram colocar o álbum sob nova perspectiva, motivados pelo desligamento do antigo vocalista e por novas possibilidades no processo de produção.

O resultado foi o EP “Keep On Naked” que traz regravações de duas músicas do disco de estreia, “Every Real Woman” – agora “ERW” – e “Why Are You So Angry?” – rebatizada como “Sweet Anger” -, além de uma faixa inédita chamada “My Eyes”.

“Este trabalho veio da necessidade que tínhamos de mudar e melhorar algumas coisas em relação ao álbum de estreia”, explica o baterista Henrique Matos. “Get Naked foi concebido em nosso home studio, então tanto em relação à qualidade de gravação ou quanto à própria composição e arranjos, achamos que poderíamos fazer melhor. Com a saída do Bruno Baptista da banda, a Juh Leidl assumiu as vozes principais de algumas músicas e isso causou uma necessidade natural de mudar as linhas vocais, caso da “Every Real Woman”, que agora adquiriu um tom mais provocativo ainda, registrado na nova “ERW”. “Why Are You So Angry” mudou completamente, é outra música, apesar de ter mantido a letra original, mas nem consideramos como regravação, ela se tornou uma das músicas mais fortes e pesadas da banda, agora chamada “Sweet Anger”. Já “My Eyes” é totalmente inédita e nela decidimos usar o vocal agressivo e doido do Fred Leidl, e o resultado foi excelente”.

Se “Get Naked” foi concebido a partir de uma estética artesanal, para “Keep On Naked” o Threesome buscou um caminho absolutamente inverso. Captação, mixagem e masterização levam a assinatura de ninguém menos que Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros. Todo o processo aconteceu no estúdio Cajueiro em Campinas e a banda gravou as músicas ao vivo direto na fita de rolo.

“Sempre quisemos gravar de forma analógica”, acrescenta Henrique. “Alcançamos o resultado esperado e, de fato, ficou diferente em relação a uma gravação digital. A performance ficou muito natural, e a fita casa melhor todas as frequências, tudo soa mais orgânico, parece que todos os instrumentos têm o seu espaço sem conflitar. É um deleite.”

“Keep On Naked” já está disponível para audição streaming e download nas principais plataformas digitais:

Threesome: sobre sexo e nudez, erotismo e pornografia, arte e Rock ‘n’ Roll

Juh Leidl_Threesome.jpg

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referencias de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva das experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos. No canal oficial da banda no Soundcloud também é possível ouvir “Get Naked” na íntegra:

O Threesome está prestes a lançar seu novo EP. O trabalho é intitulado “Keep On Naked” e foi produzido por Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo da música como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros.

Threesome_Keep On Naked

E foi para falar sobre o novo EP que o site Gaveta de Bagunças convidou a vocalista Juh Leidl para uma entrevista. Considerando a estética sexual inerente ao trabalho do Threesome, e provocado pelos recentes episódios e discussões a respeito da nudez na arte, especialmente considerando as polêmicas envolvendo a performance do projeto “La Bête” no MAM em São Paulo, a entrevista tomou um direcionamento muito profundo no que diz respeito a discussão desses temas.

“A nudez pode ou não estar relacionada ao sexo. Ela pode acontecer como simples percepção estética da forma humana, livre de contextos sexuais. Quando vemos esculturas do classicismo grego, o auge da exploração das formas humanas como medida do universo, como busca da virtude, ética e estética primorosos, me parece quase impossível pensar em sexo, as poses, os temas, bem como em outras escolas posteriores.”, respondeu Juh Leidl, que também é artista plástica formada pela Unicamp, quando perguntada sobre as possibilidades da nudez não sexualizada na arte.

Juh_Threesome.jpg

A diferença entre erotismo e pornografia também foi colocada em discussão na entrevista.
“No erótico cabe espaço para a imaginação e essa pode ser infinita, é uma palavra que usamos pra romantizar um pouco o sexo, em sua origem grega carrega o sentido de amor, paixão e desse desejo, afinal, podemos ter o nu erótico, aparentemente revelado, mas a abordagem passeia entre a preocupação com a estética e o que chamamos de pornografia, e esta, por sua vez, não tem a menor pretensão de insinuar, você não precisa imaginar nada porque tudo já está ali, ela é escancarada e “exposta” e pegando pela origem da palavra, fica mais fácil de entender o contexto”, declarou a vocalista.

Sexo e Rock ‘n’ Roll voltam a dar as mãos no universo estético-musical do Threesome e essa entrevista para o site Gaveta de Bagunças foi muito mais fundo nesses assuntos. Para ler a entrevista na íntegra, acesse:

https://gavetadebagunca.wordpress.com/2017/11/10/threesome-sexo-sexo-e-rock-n-roll/

Mais informações sobre datas e plataformas de lançamento de “Keep On Naked” serão divulgadas na próxima semana.

Além de Juh Leidl, o Threesome também é formado por Fred Leidl (guitarra/piano/vocal), Bruno Manfrinato (guitarra), Bob Rocha (baixo) e Henrique Matos (bateria).

Mais Informações: