“Pegando Fogo Online Festival”: pretende reunir o que há de mais relevante na cena musical contemporânea do Triângulo Mineiro

Iniciativa do Vitrola Ambiente Cultural, o festival terá transmissão live-streaming pelo Youtube durante três domingos

Fundado em 2011 na cidade de Araguari/MG, o Vitrola Ambiente Cultural é uma das principais casas noturnas do Triângulo Mineiro. O espaço surgiu da necessidade de fomentar a música e outras linguagens artísticas na cidade. Até aqui, mais de 200 atrações da região, do Brasil e até mesmo internacionais já pisaram no palco do Vitrola, inclusive artistas de grande popularidade como Sérgio Britto (Titãs), Badaui (CPM22), Tico Santa Cruz (Detonautas) e Marcão (Charlie Brown Jr.).

Fechado desde Março de 2020 devido a pandemia de covid-19, o Vitrola Ambiente Cultural teve que se reinventar durante esse período. Uma das formas foi a realização e transmissão de “Lives” exclusivas. Porém, nenhum projeto anterior foi tão promissor como o “Pegando Fogo Online Festival”.

O “Pegando Fogo” é um festival periódico realizado pelo Vitrola e que tem por objetivo divulgar e potencializar a criação musical autoral da região e de todo país. Na impossibilidade da realização presencial do “Pegando Fogo” – que é o único espaço de música autoral em Araguari – o festival ganha então agora sua versão online.

O “Pegando Fogo Online Festival” será realizado em três domingos diferentes e vai reunir três atrações por dia de festival, todos artistas do Triângulo Mineiro.

As datas e atrações são:
23 de Maio – André Salomão, Berilo e Douglas Alessi
30 de Maio – Luiz Salgado, O Eremita e Uganga
06 de Junho – Trem das Gerais, Canábicos e Black Pantera
As transmissões acontecerão sempre a partir das 18h exclusivamente pelo canal do Vitrola no Youtube: http://youtube.com/vitrolaambientecultural

“A ideia do Pegando Fogo sempre foi juntar diferentes estilos, ao invés de fazer eventos para gêneros específicos. E a programação do Online Festival mostra bem isso. Tem um pouco de tudo: música regional, MPB, Blues, Pop Rock, Rock pesado, Hip Hop e Reggae, todos juntos no palco do Vitrola para celebrar a música autoral do Triângulo Mineiro e levar conteúdo de qualidade para o público da casa e de todo país”, declarou Marco Paulo Henriques, sócio proprietário do Vitrola Ambiente Cultural e um dos organizadores do “Pegando Fogo Online Festival”.

Conheça um pouco de cada atração do “Pegando Fogo Online Festival”:


André Salomão
Cantor, compositor e arte-educador. André Salomão é idealizador do curso “Destrave seu Canto” e já lançou dois álbuns autorais, “Planos e Muros” e “Desaguar”, que reúnem toda a pluralidade de referências do músico dentro da MPB.
https://www.facebook.com/andresalomaooficial
https://www.instagram.com/andresalomao/

Berilo
Formada por Isa Pimenta, Cláudio Rocha e Paulo Machado, a Berilo se classifica como uma banda de New Rock de Minas Gerais que fala das emoções e do psique humano. O trio lançou no ano passado seu mais recente trabalho, o EP “Inner Space”, que inclui cinco faixas, entre elas “Silence”, que conta com a participação de Rappin’ Hood, e “Satellite” cujo videoclipe tem feito bastante sucesso no Youtube.
https://www.facebook.com/oficialberilo
https://www.instagram.com/oficialberilo

Douglas Alessi

Douglas Alessi é cantor, compositor, violonista e ficou conhecido em todo país após sua participação no The Voice Brasil da Rede Globo.
Inspirado por artistas como Bryan Adams, Bob Dylan, Neil Young, Johnny Cash e Freddie Mercury, Douglas conta com vários singles e cinco álbuns lançados nas plataformas digitais, dois autointitulados, além de “Despedida”, “Deixa Acontecer” e “Vem Cá”.
https://www.facebook.com/douglasalessi
https://www.instagram.com/douglasalessi

Luiz Salgado
Natural de Patos de Minas e hoje residindo em Araguari, Luiz Salgado é, como ele mesmo descreve, artista, cantadô, violeiro, violonista, compositor e artista educador. Convivendo diretamente com o Cerrado Mineiro, Luiz Salgado levanta bandeiras ecológicas por meio de um trabalho musical moderno, porém influenciado, principalmente, pelas festas populares como Folias de Reis e Congado. O músico possui quatro álbuns já lançados, “Dois Mares” (2013), “Caçador de Lua” (2014), “Sina de Cantadô” (2015) e “Quanto mais meus óio chora, mais o mar quebra na praia” (2016).
https://www.facebook.com/luizsalgadooficial
https://www.instagram.com/luizsalgadooficial

O Eremita
Beat’s Rimas & Derivados! Poesia, Música & Resistência! Vouglas “O Eremita” se define como “viciado em musicalidades alternativas”. Atua como Mc/Toaster e Dj, sempre transitando pelo submundo sonoro. O Eremita agrega em seus sons os valores da cultura hip hop original, a musicalidade do reggae e a busca pelo conhecimento. O músico possui três trabalhos lançados, os EPs “Caminhando além das Montanhas de concreto” e “Palavras em Movimento”, ambos lançados como artista solo, e o EP “Beats Rimas e Derivados Vol.1” lançado com o coletivo 3Dfato.
https://www.facebook.com/eremitaroots
https://www.instagram.com/eremitaroots

Uganga
O Uganga é um dos grupos mais expressivos e relevantes do rock pesado brasileiro. Acumula mais de 25 anos de carreira, lançou cinco álbuns de estúdio, um disco ao vivo gravado na Alemanha e um DVD. Já realizou shows por quase todas as regiões do Brasil, participou dos mais importantes festivais e fez duas turnês europeias que juntas somam 28 shows em 13 países. Seu mais recente trabalho, “Servus”, lançado em março de 2019, é, sem dúvidas, o mais bem-sucedido do grupo mineiro até aqui. Além de ter sido financiado por dois relevantes prêmios, entre eles um internacional (Wacken Foundation da Alemanha), “Servus” foi indicado entre os “Melhores Álbuns de 2019” por mais de 20 veículos especializados!
https://www.facebook.com/ugangaband
https://www.instagram.com/uganga

Trem das Gerais
Formada por uma família de músicos de Araguari, o grupo Trem da Gerais há 24 anos vem celebrando a música regional mineira por todo Brasil. Seu público considera-os como “um grupo defensor da cultura popular e do Cerrado Mineiro”, uma vez que suas canções exaltam temas como a cultura, preservação do Cerrado e as lutas cotidianas de seu povo. Na carreira possuem passagens por grandes festivais e dois álbuns lançados: “Cantos Gerais” e “Embornal de Cantoria”.
https://www.facebook.com/GrupoTremDasGerais

Canábicos
Entre as bandas do triângulo mineiro, o Canábicos é certamente uma das mais produtivas e criativas. O grupo foi formado em 2013 pelo guitarrista Murcego González e pelo vocalista Clandestino, e até aqui já lançou cinco discos: “La Bomba” (2013), “Reféns da Pátria” (2014), “Alienígenas” (2015), “Intenso” (2017) e “Canábicos V” (2020). Hard/Classic Rock dos bons com referências que vão de Beatles à Black Sabbath, ou de Rolling Stones à Led Zeppelin, cantados no bom e velho português.
https://www.facebook.com/oscanabicos
https://www.instagram.com/canabicos/

Black Pantera
Com nome inspirado no revolucionário Partido dos Panteras Negras norte-americano, o Black Pantera é uma banda brasileira de crossover formada em Uberaba/MG no ano de 2014. Composta desde o início por Charles Gama (guitarra/vocal), Chaene da Gama (baixo) e Rodrigo “Pancho” Augusto (bateria), todos negros, em suas letras a banda aborda temas como política, racismo e discriminação. Influenciados por Bad Brains, Rage Against the Machine, Tupac, Motörhead, James Brown, entre outros, já se apresentaram em festivais como o Afropunk e o Download Festival, além de terem aberto shows e tocado com bandas como System of a Down, Slayer, O Rappa e Sepultura. Possuem dois álbuns lançados: “Project Black Pantera” (2015) e “Agressão” (2019).
https://www.facebook.com/BlackPanteraoficial
https://www.instagram.com/blackpanteraoficial

O “Pegando Fogo Online Festival” é realizado com recursos da Lei Federal N 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc, Edital n.16/2020 da Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais – SECULT.

Mais Informações:
https://www.facebook.com/vitrolaambientecultural
https://www.instagram.com/vitrolaambientecultural
http://youtube.com/vitrolaambientecultural

Violência Cega: mescla Crossover e Horror Punk em disco repleto de críticas às instituições religiosas e governamentais do país

A Violência Cega acaba de lançar seu segundo álbum intitulado “Vida Suja Insana”, gravado em Esplanada na Bahia produzido e mixado por Raed e distribuído pela K.G.C Selo Digital. A banda pioneira no Horror Punk baiano, foi formada em 2006, na cidade de Esplanada-BA pelos atuais membros: Chris (vocal) e Ruebster (bateria), e teve várias modificações na formação, chegando à atual com Raed (guitarra), Vitor (baixo) e os fundadores já citados.

O quarteto busca expressar com personalidade e originalidade nas suas canções todos os horrores reais e fictícios que rondam a humanidade, agregando estilos diferentes de sonoridades ao Punk.

O disco conta com nove faixas que apresentam uma nova fase da banda, com letras que abordam temas que se misturam entre críticas com doses de terror.

Mesclando um Crossover visceral, Horror Punk e Punk Rock, Violência Cega, chega com um disco insano é repleto de críticas às instituições religiosas do país, o mau uso das redes digitais, a banalização da vida, tudo em  um som cadenciado é pesado na medida certa.

Confira “Vida Suja Insana”:

Violência Cega é formado por:
Chris – Vocal
Raed – Guitarra
Vitor – Baixo
Ruebster – Bateria

Mais informações:
facebook.com/collapseagency
www.instagram.com/collapseagency
www.collapseagency.com.br
Phone: +55 21 996292220

DFront SA: banda estreia single “Sangria” em todas as plataformas digitais

Quando se fala em Thrash/Crossover de qualidade no Brasil, o DFront SA é um dos primeiros nomes a ser lembrado. No momento a banda vem se preparando para lançar seu segundo álbum completo de estúdio, “Ceifado”, programado para o mês de abril e com lançamento e distribuição da Voice Music. Para divulgá-lo, a banda disponibilizou recentemente aos fãs o vídeo oficial do single “Sangria” no YouTube, até então a única forma de se ter acesso à música.

Agora, para dar ao fã mais uma opção de realizar a audição do novo single, o DFront SA anuncia que “Sangria” está estreando hoje nas principais plataformas de streaming. Você pode conferir a música no link abaixo!

Aos interessados, “Ceifado” já se encontra em pré-venda através do Instagram da banda, pelo valor de R$20 + frete, com envio para todo o Brasil.

Para saber de todas as novidades do DFront SA, acompanhe a banda em suas redes sociais.

DFront SA é formado por:
Silvio Guerra – Vocal
Nathan Klak – Guitarra
Glaucio Magalhães – Baixo
Magno Nascimento – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/DFRONTSA/
Instagram: https://www.instagram.com/dfrontsa_oficial
Roadie Metal Press: http://144.217.7.140/press/dfront-sa/

Gangrena Gasosa: banda participa do fest on-line “Eu Apoio o Metal Nacional”

Foto: Diego Padilha

Grandes nomes da música pesada nacional integram o cast do evento online

Uma entidade do underground brasileiro, a Gangrena Gasosa há três décadas celebra a união do metal com elementos da cultura afro-brasileira, tanto nas músicas quanto no conceito lírico. A única banda de “Saravá Metal” do mundo é uma das atrações do “Eu Apoio o Metal Nacional”, festival online que acontece dia 07 de março (domingo), a partir das 16h.

Serão 20 bandas das mais variadas vertentes da música pesada indo de Raimundos e Claustrofobia até Torture Squad, e Repressor, além, claro, da Gangrena Gasosa. Para mais informações, acesse a página www.facebook.com/MetalNacional66. A transmissão acontece via Youtube.

Serviço:
Gangrena Gasosa no Eu Apoio o Metal Nacional – Live

Data: 07 de março (domingo)
Horário: à partir das 16h
Transmissão: https://www.youtube.com/dannbarbosadrums
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/728249898082970  

Gangrena Gasosa
Um batuque sombrio surge dos terreiros de Umbanda. A Gangrena Gasosa e suas entidades cruzam elementos da cultura afro-brasileira, com Heavy Metal e Hardcore regado a pontos de Exus. A banda criou o estilo “Saravá Metal”, que esculhamba todos os estereótipos da cultura underground. Aqui Orixás, Exus, Caboclos e Pretos-Velhos finalmente são protagonistas do ocultismo no Rock’n’Roll, território antes dominado pela mitologia nórdica e anglo-saxônica.

A Gangrena Gasosa lançou este ano dois singles, “Coió” e “Kizila”, ambos com videoclipes. A banda pretende anunciar grandes novidades aos fãs em breve.

Assista ao videoclipe de “Coió”:

Assista ao videoclipe de “Kizila”:

Ouça pelo streaming:
Spotify: https://spoti.fi/3a8ZBXL
Apple Music: https://apple.co/3861uSi
Deezer: https://bit.ly/3qRRGUG
Amazon: https://amzn.to/3oImDJ8

Mais informações:
Facebok:
 www.facebook.com/gangrenagasosa
Youtube: youtube.com/gangrenagasosa
Instagram: www.instagram.com/gangrenagasosa

RxUxAx: nova banda de Crossover com presença ilustre!

RxUxA (Rebels United In Anarchy) é uma nova banda paulistana formada por atuais e ex-integrantes de bandas como Lobotomia, Sensimilla Dub, Grinders, Gritando HC, Megaforce e Invasores de Cérebro, todos também ex-Ferida Aberta.

Por conta de divergências musicais, o RxUxAx foi criado após a ruptura do Ferida Aberta com o desejo de misturar ainda mais os elementos do Thrash Metal, Hardcore e Punk Rock, forjando um Crossover nervoso com letras transitando entre o inglês, português, espanhol/castelhano e abordando temas sociais diversos, como por exemplo, desigualdade, miséria, juventude perdida e alienada, ignorância, falta de cultura, falsas ideologias políticas, pandemia e tudo que vem afligindo a humanidade nas últimas décadas.

Os “Rebeldes Unidos na Anarquia” (Rebels United In Anarchy), ou simplesmente RxUxAx, já “nasceu” com muito trabalho pela frente!

O primeiro single da banda, “Human Race Extermination”, conterá a participação mais do que especial de “Henrique Fogaça (Oitão)” – também renomado chef de cozinha e um dos apresentadores do programa MasterChef Brasil na Rede Bandeirantes de Televisão – nos vocais, e está planejado para ser lançado ainda em fevereiro. Com letra em inglês, essa faixa fará também parte do primeiro álbum completo da banda, já acertado o lançamento com uma gravadora americana de renome cuja especialidade é lançar bandas pesadas brasileiras.

As influências do RxUxAx vão do Jazz ao Hardcore Nova Iorquino/Finlandês, Thrash Metal e o ‘old school’ Punk Rock, resultando num Crossover 100% original, barulhento, trabalhado e com muito ‘groove’. Mais novidades em breve!

Formação:
Neskau Magnarello – Vocais (Megaforce/Sensimilla Dub/ex-Ferida Aberta)
Popó Moreira – Guitarras (Sensimilla Dub/Invasores de Cérebro/ex-Ferida Aberta)
Guilherme Goto – Guitarras/Backing Vocal (ex-Lobotomia/ex-Ferida Aberta)
Hygor Magroots – Baixo/Backing Vocal (ex-Grinders/ex-Ferida Aberta)
Tony Losito – Bateria/Backing Vocal (ex-Gritando HC/ex-Ferida Aberta)

Mais informações:
Facebook: www.facebook.com/ruahardcorebr
Instagram: www.instagram.com/r.u.a.hc
E-Mail: ruahcbrazil@gmail.com
Management: +55 (11) 98189-1450 (Pedrão)

D.R.I.: clássico álbum “Crossover” de 1987 é oficialmente lançado no Brasil pela Voice Music

A veterana banda de Crossover/Thrash Metal americana, D.R.I., que entre os anos de 1982/2005, brindou o público com excelentes discos lançados, acaba de ter o grande clássico do grupo, o álbum “Crossover” de 1987, relançado no Brasil pela gravadora Voice Music.

O registro chega ao mercado brasileira nesta terça-feira (17), com material de primeiríssima, incluindo CD Slipcase, Bônus Track e Poster oficial da banda. O disco jamais foi oficialmente lançado no Brasil e através da Voice Music, atende o desejo de vários fãs da banda, que só encontravam o material importado e que é, raríssimo de ser adquirido.

O material pode ser adquirido pelos contatos abaixo:
distrocds@yahoo.com.br
vendas@voicemusic.com.br

Ou pelos sites:
www.distrorockrecords.com.br
www.voicemusic.com.br

Uganga: já disponível novo vídeo para “Lobotomia”

A regravação desse clássico da icônica banda paulista de Crossover é uma homenagem às vítimas do “holocausto brasileiro”

O quinto álbum de estúdio do Uganga, “Servus”, lançado em Março de 2019, é, sem dúvidas, o mais bem-sucedido trabalho do grupo mineiro até aqui! Afinal, além de ter sido financiado por dois relevantes prêmios – o Wacken Foundation e a PMIC de Uberlândia – “Servus” só recebeu elogios da imprensa especializada e foi indicado entre os “Melhores Álbuns de 2019” por mais de 20 veículos, inclusive recentemente para o Prêmio Dynamite 2020 na categoria “Melhor Lançamento de Heavy Metal”.

Faz parte do tracklist de “Servus” uma regravação da música “Lobotomia” da banda de mesmo nome, uma das mais icônicas da cena Crossover de São Paulo.

De acordo com o vocalista do Uganga, Manu Joker, a ideia da regravação é uma homenagem à cena Punk e às vítimas do que ficou conhecido como “holocausto brasileiro”.

“Durante uma parte considerável do século XX, uma colônia em Barbacena/MG serviu como depósito para os “indesejáveis” durante o governo militar. Pessoas tímidas, analfabetas ou alcoólatras poderiam ser enviadas via trem para esse inferno na terra, vivendo em condições totalmente desumanas e à revelia do estado e da constituição. Mortes por frio, fome e choques elétricos eram diárias e cadáveres eram vendidos em esquemas lucrativos de corrupção. Isso gerou um fenômeno chamado “Holocausto Brasileiro” retratado inicialmente em matérias jornalísticas e depois no livro de mesmo nome escrito por Daniela Arbex. Em 1987, a banda de crossover Lobotomia lançou seu álbum de estreia autointitulado e a faixa de abertura, com o mesmo nome, chamava a atenção para essa história entre os punks e headbangers brasileiros. Em 2019, o Uganga homenageou às vítimas dessa tragédia e a cena punk nacional com uma versão desse clássico no nosso álbum “Servus”. Em 2020, tragédias como essas ainda são relativizadas no Brasil”,explicou Joker.

O Uganga recentemente registrou um vídeo para a música “Lobotomia”. Para assistir, acesse:

Entre outras novidades, o Uganga gravou recentemente uma versão para “Mandatory Suicide” que vai sair no “Brazil Painted Blood – The Brazilian Tribute To Slayer” a ser lançado em breve pela gravadora Armadillo Records. Essa versão contará com as participações especiais do DJ Eremita e de Thais Amaral, vocalista da banda Endigna. O Uganga também está em processo de composição de algumas novas músicas que farão parte de um novo EP que a banda promete para 2021.

Além de Manu Joker, o Uganga atualmente também é formado por Christian Franco (guitarra), Lucas Carcaça (guitarra), Raphael Franco (baixo) e Marco Henriques (bateria).

Para ouvir “Servus” nas plataformas digitais, acesse:
Spotify: https://spoti.fi/2FHmUHi  
Deezer: https://bit.ly/2FJFVZO  
Google Play: http://bit.ly/2uF1UM8
iTunes: https://apple.co/2WFuVmZ  
Amazon: https://amzn.to/2UceKAX  
Youtube: http://bit.ly/2YDaMjr

Assista também o videoclipe da faixa título no Youtube:

A versão física em digipack de “Servus” está à venda pela Incêndio Shop http://bit.ly/2JXLI3i e também pela Die Hard http://bit.ly/2OE55wL

Mais Informações:
www.uganga.com.br
www.facebook.com/ugangaband
www.youtube.com/ugangamg
www.instagram.com/uganga
www.wacken-foundation.com

Roadie Metal: coletânea Vol.15, é oficialmente lançada nas plataformas digitais

Neste domingo, 23, foi oficialmente lançada a nova coletânea da Roadie Metal, que em 2020 chega a sua décima quinta edição. Não diferente das outras, a compilação apresenta uma leva de excelentes bandas brasileiras divididas em dois álbuns sendo o primeiro de Metal Extremo e a segunda de Metal Tradicional.

A coletânea foi liberada exclusivamente nas plataformas digitais e usuários de Spotify, Deezer, Apple Music, Tidal, Music Amazon, Amazon, Google Play, Napster e várias outras, já podem consumir uma das mais tradicionais compilações do Brasil, que visa exclusivamente, levar até você o melhor do nosso cenário quando o assunto é música pesada.

Escute:

Disco 01:
01: Oitão – Proteste
02: Mothera – By Myself
03: Able To Return – Gates of Madness
04: Structure Violence – The Confinement
05: Acacia Crown – Gallery of Lies
06: Drakland – Army of Skeletons
07: Sanathoria – Racismo Velado
08: A Morte do Eu – Circo de Horrores
09: Feios Sujos e Malvados – Crime & Castigo
10: Sacramentia – Scorn Fate
11: Beyond Chaos – Meaningless Life
12: Hate By Hate – Dry Land
13: I’M The Storm – Ódio
14: Age Nor Defields – Que Lei é Essa
15: Scraper Head – Where is the Noise
16: Metabolica – End of Time
17: M67 – Mapinguari Algoz

Disco 02:
01: M26 – Véu de Ilusão
02: Nefeliband – Toda Mão Tem Sangue
03: Carolina IV – Get Out of the Abyss
04: Barril de Pólvora – O Som do Trovão
05: Unidade 731 – Programado
06: Ritualist – Take the Pain Away
07: Crayne – Devil in Desguise
08: Insanidade – Gasolina
09: Carolina IV – The Forge
10: Lohtus K – Essa Noite Não
11: Backchain – Tears In The Flames
12: Noiva de Preto – Fumaça Negra
13: Núcleo Brutal – Luz Negra
14: Metallive – From The Heart
15: Bob do Rock – Hoje Não
16: Las Casas dos Sons – Dirt
17: Insanidade – Gota Ácida

Conheça nossos canais:
Site oficial: http://roadie-metal.com
Instagram: https://www.instagram.com/roadie_metal/
Roadie Metal Assessoria: http://roadie-metal.com/press
Página no Facebook: https://www.facebook.com/RoadieMetal
Página da assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria

Cervical: grupo lança single sobre o conceito de violência simbólica

Novo material acaba de ser lançado via Electric Funeral Records

Uma das maiores referências do Hardcore/Metal brasileiro, o Cervical, apresenta uma proposta de sonoridade mais pesada e agressiva que as bandas do gênero, navegando entre Hardcore, Metal e Crossover.

Suas músicas refletem a atitude e estilo de vida da banda, visando sempre manter como base, valores como o respeito e amizade, buscando difundir uma melhor consciência da vida, do nosso dia a dia e de nós mesmos.

Formada por Pascoal Mello (Vocal), Bruno Gomes (Guitarra), Júnior Nascimento (Bateria) e Moises Lima (Baixo), a banda acaba de lançar o single “Fábrica” em todas as plataformas de streaming via Electric Funeral Records.

O single “Fábrica” fala sobre o conceito de violência simbólica, essa violência que se dá justamente pela falta de equivalência de capitais econômico, social, cultural entre as pessoas ou instituições, vindo da propagação de ideias e moldes estabelecidos na maioria das vezes pelas camadas dominantes (ou de maior influência ou maior capital econômico) para as camadas minoritárias, a fim de que um padrão social se mantenha. Assim como uma Fábrica, que produz milhares e milhares de produtos iguais de acordo com o consumo estabelecido pelo mercado, a violência simbólica faz o mesmo com as pessoas, produzindo pensamentos, comportamentos, culturas de uma forma pre-estabelecida para que a sociedade permaneça do mesmo jeito, nas mãos das mesmas pessoas.

Confira o single “Fábrica” pelo Spotify:

Mais informações:
https://www.facebook.com/cervicalrj/

Roadie Metal: completa seis anos de existência dia 10 de maio e anuncia lançamento de duas coletâneas para data comemorativa só com artistas assessorados pelo veículo

Roadie Metal 06 anos

O mês de maio é um dos mais importantes para o veículo de comunicação da Roadie Metal. Os motivos são vários, mas o mais importante a se ressaltar, é que, no dia 10 deste mês se completa 06 anos de existência do que hoje, é um dos maiores veículos de comunicação de música pesada do Brasil.

E mais uma vez, a Roadie Metal, quer celebrar essa data conjuntamente aos seus mais de 130 mil seguidores do Facebook e 13 mil seguidores do Instagram, oferecendo um presente para todos aqueles que sempre acessam nossos conteúdos e nos prestigiam com seu tempo, dedicação e interesse em nossos materiais escritos diariamente com carinho, fidelidade e dedicação ao nosso leitor.

Capa!! Years Heavy

O que a Roadie Metal tem a lhe oferecer no dia 10 de maio, é o lançamento de duas coletâneas em todas as plataformas digitais, que irá envolver todos os atuais clientes assessorados por nós. Ao todo cuidamos da comunicação de mais de 70 artistas brasileiros, sendo do Metal e Rock, com afinco e muita dedicação, consolidando a marca da empresa, como uma das mais importantes do ramo de assessoria do meio underground.

Então prepare-se, domingo, 10 de maio, as coletânea Roadie Metal – Six Years Heavy e Roadie Metal – Six Years Death, estarão totalmente disponibilizadas à você, nosso seguidor, para acessar e escutar grandes obras feitas por excelentes músicos do país. O material será disponibilizado no Spotify, Deezer, Apple Music, Music Amazon, Google Play, Napster, Tidal e várias outras plataformas.

Roadie Metal - Six Years Death

A coletânea Roadie Metal – Six Years Death, irá envolver 35 bandas com estilos variados, mas com essência calcada em gêneros mais extremos. Os fãs de Death, Black, Thrash, Hardcore, Crossover, Metalcore, Nu Metal, Pagan Metal, terão a chance de conhecer obras inéditas e clássicos de grandes artistas.

Já a coletânea, Roadie Metal – Six Years Heavy, envolve os artistas mais tradicionais, ou seja, se você é adepto de linhas de Heavy Metal, Stoner, Rock and Roll, Industrial, Classic Rock, Hard Rock, Grunge, Agressive Metal, essa será a compilação certa para tu conhecer 36 bandas incríveis.

Ainda essa semana iremos divulgar a tracklist oficial de cada uma das compilações. Fique ligado em nossas redes sociais e salve a data, 10 de maio de 2020, 06 anos de Roadie Metal e duas compilações peso pesadas de nossos clientes assessorados!

Mais informações:
Roadie Metal Assessoria: http://roadie-metal.com/press