Heavenless: estreia de clipe na Play TV e indicação para Melhores do Ano

thumbnail_Heavenless (1)

Formado em 2015 em Mossoró/RN, também conhecida como a “Terra da Liberdade”, o grupo Heavenless nasceu herdeiro de uma fortuna de intrepidez. A cidade também é marcada pelo Motim das Mulheres, pelo primeiro voto feminino do país, por ter libertado seus escravos cinco anos antes da Lei Áurea, sem falar da resistência histórica ao bando de Lampião.

Seu disco de estreia, intitulado “whocantbenamed”, foi lançado no início de 2017 e traz um death/hardcore de sotaque doom com uma grande disponibilização para o inexplorado. Produzido e mixado por Cassio Zambotto, “whocantbenamed” tem recebido calorosos elogios da imprensa especializada, o que tem resultado em convites para shows. Até aqui o grupo já realizou duas turnês pelo sudeste, totalizando mais de 10 shows pela região, entre outras dezenas de apresentações por outros estados. O grupo também já foi atração de importantes festivais como o Black Embers em São Paulo e o renomado Festival DoSol em Natal/RN.

Mas antes que o ano termine, “whocantbenamed” ainda tem deixado os músicos do Heavenless cheios de orgulho. O álbum foi indicado entre os “Melhores do Ano” em dois importantes programas de rádio. O primeiro é o “Roadie Metal” que promove uma eleição entre os ouvintes. Para votar e escolher “whocantbenamed” como um dos melhores discos do ano 2017, basta acessar esse link: https://goo.gl/3Fyg5A

Já a segunda indicação é do programa “Pesado – Lapada para todos os gostos” da Universitária FM de Pernambuco. O programa fez uma seleção dos melhores álbuns lançados em 2017 para um programa especial a ser exibido no próximo sábado, dia 09, às 18h. Além do Heavenless, outros nomes de peso, literalmente, foram lembrados: Sepultura, Torture Squad, Dark Avenger, Project 46, etc. Para ouvir, basta sintonizar 99,9 FM (para todo o estado).

Se não bastasse, também neste fim de semana o videoclipe de “The Reclaim” será exibido pela primeira vez no Udigrudi da PlayTV. O programa é voltado à exibição de videoclipes nacionais e vai ao ar todo domingo entre 20h e 21h.  A PlayTV é um canal de TV a cabo exibido em todo Brasil através da Net (122), Vivo (255/Fibra 130), Claro (122), Oi (143), Sky (166) e GVT (86).

Para assistir o vídeo “The Reclaim” no Youtube, acesse:

O Heavenless é formado por Kalyl Lamarck (vocal/baixo), Vicente “Mad Butcher” Andrade (bateria) e Vinícius Martins (guitarra).

Mais Informações:

Heavenless: confira o lyric vídeo da música “Soothsayer”

Capa Heavenless.jpg

Os músicos da banda Heavenless liberaram na última sexta feira 13, o Lyric vídeo da faixa “Soothsayer” que faz parte do álbum “Whocantbenamed” lançado em 2017.

A faixa teve sua criação e desenvolvimento feitos por Marcelo Silva e liberado no canal oficial do grupo no YouTube.

Confira o Lyric Video de “Shoothsayer”:

Atualmente os músicos da banda Heavenless estão finalizando as gravações do EP  “Cursed” que irá contar com três novas músicas e com previsão de lançamento para o início de 2018.

A Heavenless é formada por:
Kalyl Werewolf – Vocal/Baixo
Vinicius Carcará – Guitarra
Vicente “Madbutcher” – Bateria
 
Mais informações:

Heavenless: anunciado novo lançamento para início de 2018

Heavenless 02

O Nordeste brasileiro é um dos principais celeiros do metal extremo brasileiro e dentro desse conceito enraizado na região mais peso pesado do país, uma banda vem se destacando em todo o país após o lançamento de seu primeiro álbum, o grupo de Mossoró/RN, Heavenless, que angariou uma grande gama de fãs e conseguiu se apresentar em várias localidades diferentes, após lançar seu debut “Whocantbenamed” em 2016, anuncia a preparação de um EP para o início de 2018.

Ainda sem revelar maiores detalhes do novo trabalho da banda, os músicos informaram que o EP se chamará “Cursed” e terá três músicas inéditas que nunca foram apresentadas ao público, o EP tem previsão de ser lançado entre janeiro ou fevereiro em formato físico e digital. O novo trabalho do grupo será recheado de novidades, entre elas, a questão de aumentar ainda mais a velocidade das músicas, fazendo com que a banda soe ainda mais pesada.

A Heavenless está na ativa desde 2015, seu primeiro álbum vem sendo reconhecido até hoje como um dos álbuns mais pesados e atuais do Death Metal brasileiro, a banda antecipa o lançamento de um novo Full com o anúncio de liberação do EP “Cursed” para início de 2018.

Atualmente a Heavenless é formada por:
Kalyl Werewolf – Vocal/Baixo
Vinicius Carcará – Guitarra
Vicente “Madbutcher” – Bateria
 
Mais informações:

Heavenless: clipe com imagens fortes de atrocidades mundiais é um dos destaques do DVD Roadie Metal Vol.01

thumbnail_Heavenless

Lançado oficialmente no último dia 19 de maio, o primeiro DVD de clipes da história do Metal nacional apresenta 32 bandas de vários estilos com ideias e conceitos visuais incríveis. Nossa ideia é levar até o público, imprensa, produtores e casas de shows, toda a qualidade individual de cada banda no DVD Roadie Metal Vol.01.

O DVD foi planejado minuciosamente e possui um encarte com 36 páginas, individualizando banda a banda, contendo o release, letra da música, escopo técnico do clipe, links de contato, foto e capa de álbuns. No DVD 01 foram incluídos os nomes mais extremos do Metal nacional, já o DVD 02 vai nas linhas mais clássicas e tradicionais aos fãs do estilo.

Tellus TerrorCapa OK

Mantendo a proposta do peso do DVD 01, o décimo primeiro clipe apresenta uma banda que não mede esforços para soar pesada e visceral, os músicos da Heavenless levam seu Death Metal Brutal com imagens fortes e pesadas de momentos históricos entre conflitos, seitas e oferendas humanas a deuses. Um clipe que irá manter o telespectador atordoado.

Saiba mais sobre a Heavenless:

A Heavenless que está para lançar o seu primeiro álbum, “Whocantbenamed”, fez sua pré-estreia com o videoclipe oficial de “Hatred”, single lançado em 24 de julho de 2016. Esse trabalho dirigido por Rafaum Costa, também fará parte do elenco do DVD Roadie Metal, que será distribuído a todos os representantes de mídias, produtoras e casas temáticas de Rock/Metal do Brasil.

Na segunda-feira, dia 19 de setembro, Kalyl Lamarck (vocalista e baixista), Vinicius Martins (guitarrista) e Vicente “Madbutcher” Andrade (baterista), fizeram mais um lançamento em áudio visual. Dessa vez disponibilizaram o liryc vídeo de “Hopeless”, segunda música na relação do vindouro full-length. “Seguimos a mesma temática da música “Hatred” e de quase todo o disco”, revela Vicente.  A temática da qual o baterista se refere é a antirreligiosa que, assim como no primeiro vídeo, também reforça a letra de “Hopeless”.

Riffs pesados, vocais agressivos e atmosfera densa são os “sabores” do novo single, que faz a ponte final para o lançamento do debut. “O clipe foi feito por Marcelo Nespoli e traz imagens bem atuais da nossa sociedade, se analisadas de forma isolada”, finaliza.

Heavenless 11.jpg

Formação:
Kalyl Lamarc – (Vocal/Baixo);
Vinícius “Carcará” Martins – (Guitarra);
Vicente MadButcher – (Bateria).
Mais informações:

Heavenless: participa de festival beneficente em prol de ex-atleta potiguar

thumbnail_Heavenless (1)

O “Big Paul Festival” acontece neste sábado em Mossoró/RN com 11 bandas e pretende angariar fundos para compra de prótese para o ex-atleta Paulo Mafaldo, vítima de diabetes. Pessoas de outras cidades e estados também podem fazer doações

Um grupo de amigos headbangers da cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, estão empenhados numa causa nobre. Eles estão organizando neste sábado (8), no Clube Carcará, a partir das 17h, o “Big Paul Festival”, um evento beneficente que reúne mais de dez bandas com o objeto de arrecadar fundos em prol da compra de uma prótese de perna para o ex-professor de informática e ex-atleta Paulo Mafaldo.

“Paulão”, como é conhecido pelos amigos, é um ex-atleta com atuação reconhecida no esporte na cidade. Atuou em equipes de vôlei nos anos 90 e de futebol, onde chegou a ser goleiro do Potiguar. De acordo com os organizadores, ele sofre de diabetes e teve que amputar uma das pernas por conta de uma infecção. Comovidos, os amigos e produtores culturais da cidade decidiram se unir para promover esse evento de sábado.

A ideia do festival ganhou grande repercussão nas redes sociais e várias bandas se disponibilizaram para tocar e, assim, unirem-se à causa de Paulão. Caso esse da Heavenless que acabou de voltar de sua segunda turnê pelo sudeste e promete um show à altura da nobre causa.

Além do Heavenless, também se apresentam no “Big Paul Festival” as bandas Lasting Maze (RN), Black Witch (RN), Revanger (RN), Valhala Brothers (RN), Depois de Velho (RN), Megalion (RN), Tributo a Zé Ramalho (RN), The Velociraptors (RN), Curse’s Insight (RN) e Comumraio (RN).

Os ingressos estão sendo vendidos ao preço de R$ 10,00 e estão disponíveis na Rising Records, Valhalla Rock Bar, Birra Nordestina e Skaype. Pessoas de outras cidades e estados interessadas em contribuir também podem fazer doações através de depósito bancário:

Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 0560
Conta Poupança: 00164518-5
Operação: 013
Correntista: Paulo César Mafaldo
CPF: 737.161.894-72
 
Entre outras informações, o Heavenless que é formado por Kalyl Lamarck (vocal/baixo, ex-Monster Coyote), Vicente “Mad Butcher” Andrade (bateria) e Vinícius Martins (guitarra), continua promovendo seu disco de estreia, “whocantbenamed”. Produzido e mixado por Cassio Zambotto, o álbum foi lançado em Janeiro pela Rising Records e reúne nove faixas, entre elas “Hatred” que ganhou videoclipe:

Mais Informações:

Heavenless: metal potiguar de volta à São Paulo neste fim de semana

thumbnail_Heavenless (1)

O tom sombrio da contemporaneidade, caracterizado pela polarização de ideias, sugestiona a dificuldade do homem em viver entre e respeitar diferenças. Em essência, isso poderia significar que haveria entre nós certa resistência a aceitar e lidar com singularidades, inclusive a nossa própria, de forma que tendemos, quase irresistivelmente, a nos agrupar entre semelhantes, nos rebanhar. Submeter-se e não emancipar-se.

Em seu “Além do Bem e do Mal”, Nietzsche criticou o homem de rebanho e sua presunção de igualdade baseada na moral cristã, afirmando que a independência “é algo para bem poucos: é prerrogativa dos fortes”. Isso foi no século XIX, período no qual nem o sonho mais atrevido ousaria discutir temas como diversidade sexual, liberação da maconha, legalização do aborto ou outros contemporâneos com tendência a polarização.

Viveria então o homem moderno numa espécie de liberdade imaginária quando, hipoteticamente livre de antigos conceitos, passa a criar e idealizar novos rebanhos e sai em sua defesa numa justificativa pela sua adicção à submissão?

A não submissão tem na coragem o seu preço! Formado na “Terra da Liberdade”, o grupo Heavenless nasceu herdeiro de uma fortuna de intrepidez. Mossoró, capital cultural do Rio Grande do Norte, é marcada pelo Motim das Mulheres, pelo primeiro voto feminino do país, por ter libertado seus escravos cinco anos antes da Lei Áurea, sem falar da resistência histórica ao bando de Lampião.

Kalyl Lamarck (vocal/baixo, ex-Monster Coyote), Vicente “Mad Butcher” Andrade (bateria) e Vinícius Martins (guitarra) tem tanta força no respeito às diferenças e singularidades, quanto à sua própria, defendida com um tom, para muitos, ácido: “Fuck Religion”. Respeito por singularidades não pressupõe o mesmo aos rebanhos (nocivos).

Essa mesma singularidade na ideologia o Heavenless busca em sua sonoridade. Seu disco de estreia, sugestivamente intitulado “whocantbenamed”, traz um death/hardcore com sotaque doom numa grande disponibilização para o inexplorado.

Produzido e mixado por Cassio Zambotto, “whocantbenamed” foi lançado em Janeiro pela Rising Records e reúne nove faixas, entre elas “The Reclaim” que ganhou videoclipe:

A boa recepção do disco de estreia pela crítica especializada vem proporcionando ao Heavenless ótimas oportunidades de shows e turnês. Depois de realizar oito shows pelo sudeste em abril, o grupo volta neste fim de semana para mais duas apresentações, uma em Sorocaba, no interior de São Paulo, e outra na capital paulista como uma das atrações do Black Embers Fest IV.

A primeira apresentação do Heavenless em Sorocaba acontece nessa sexta-feira dia 23/06 no Oficina Rock Bar (Av. Itavuvu, 1960), localizado na zona norte da cidade. Além do trio potiguar, também se apresenta na mesma noite o grupo Siege Of Hate (S.O.H.) de Fortaleza/CE. Os shows estão programados para terem início às 20:00 e os ingressos serão vendidos no local na hora do show por R$ 10,00. A noitada metal ainda contará com discotecagem do DJ Birth nos intervalos.

Cartaz Sorocaba_Oficina Rock Bar.jpg

Já no sábado dia 24/04 o Heavenless pega a rodovia Castelo Branco rumo à capital paulista onde será uma das atrações do Black Embers Fest IV que está programado para acontecer a partir das 17:00 no Trackers (Rua Dom José de Barros, 337), localizado próximo ao Metrô República. Na mesma noite também se apresentam outras 13 bandas de São Paulo (capital e interior), Ceará, Bahia, Goiás, Paraná e Rio Grande do Sul. Muito sludge, doom, grindcore, death metal, hardcore, shoegaze e synthrock para promover a diversidade na música underground. Os ingressos serão vendidos no local na hora do show por R$ 20,00.

Black Embers Fest IV.jpg

Mais Informações:

 

Hellish War e Heavenless: promovem intercâmbio cultural Heavy Metal em Campinas no domingo dia 30

HellishWar_Low.jpg

O Heavy Metal será plataforma de intercâmbio cultural entre São Paulo e Rio Grande do Norte no próximo domingo dia 30 de Abril em Campinas/SP. As bandas Hellish War e Heavenless sobem ao palco do Garage Pub no Jardim Guanabara a partir das 17:00 para duas apresentações que pretendem funcionar como uma unidade pluralista metaleira.

Há mais de 20 anos o Hellish War vem mantendo a tradição de se fazer Heavy Metal à maneira clássica. Novas bandas e novas tendências desapareceram tão rapidamente quanto surgiram, ao passo que o Hellish War, em meio à efemeridade do metal moderno, segue mantendo viva uma tradição. “Defender Of Metal”, o disco de estreia lançado em 2001, é considerado um dos melhores álbuns do estilo no Brasil e na Europa, onde o grupo já excursionou duas vezes. “Defender Of Metal” não só projetou a carreira do Hellish War internacionalmente, mas moldou a personalidade musical do grupo que foi aprimorada nos trabalhos subsequentes, “Heroes Of Tomorrow” de 2008 e “Keep It Hellish” de 2013. O disco ao vivo “Live In Germany” (2010) também veio recheado de clássicos do debute e provou o poder de fogo dessas faixas entre o público europeu.

Para esse show do próximo dia 30, muitos clássicos de “Defender Of Metal” estarão no setlist, bem como músicas do mais recente álbum, “Keep It Hellish”, que já estão entre as preferidas dos fãs.

O Hellish War é atualmente formado por Bil Martins (vocal), Vulcano (guitarra), Daniel Job (guitarra), JR (baixo) e Daniel Person (bateria).

Confira o videoclipe oficial da música “Keep It Hellish” do Hellish War:

Já a Heavenless, apesar de ser mais nova, formada em 2015, também tem a proposta de manter viva uma tradição, neste caso a da escola de metal extremo do Nordeste Brasileiro. Atualmente composta por Kalyl “Werewolf” Lamarc (baixo e vocal), Vinicius “Carcará” Martins (guitarra) e Vicente “MadButcher” (bateria), o Heavenless é originário de Mossoró, no Rio Grande do Norte, e se destaca pelos grooves pesados e acordes de baixa afinação, com um som que remete ao Thrash/Death Metal dos anos noventa, acompanhados por mensagens de crítica, em sua maioria à sistemas religiosos.

thumbnail_Heavenless (1).jpg

O show em Campinas faz parte da primeira turnê que o trio realiza pelo sudeste e vai ser focado no disco de estreia do grupo, “Whocantbenamed”. Lançado em Janeiro pela Rising Records, o álbum vem recebendo uma expressiva resposta de imprensa e público.

Confira o videoclipe oficial da música “The Reclaim” do Heavenless:

Serviço:
Sunday Metal In Garage com Hellish War e Heavenless
Data: Domingo, 30/04/2017 (Véspera de Feriado)
Horário: 17:00
Local: Garage Pub – Av. Brasil, 1335 – Campinas/SP
Ingressos: R$ 5,00 a venda no local na hora do show.
 
Links relacionados: