Lyria: grupo destaque do Metal brasileiro, lança videoclipe sobre autismo

Lyria - The Rain (2)

Uma das músicas mais populares do Lyria, “The Rain”, acaba de ganhar um clipe. Inspirada na história de um fã australiano, diagnosticado no espectro do autismo, a canção fala sobre superação e sobre amor. O clipe foi gravado na Casa Santa Ignez, no Rio, e mostra uma série de “easter eggs” relativos ao transtorno, como uma forma de chamar a atenção para a causa. A faixa faz parte do disco “Immersion”, lançado em 2018.

“Gostamos de falar sobre temas emocionais, que merecem atenção e que causam identificação com os ouvintes. ‘The Rain’ é uma das músicas mais queridas do público e fala sobre autismo, sensações, vida e superação.”, revela Aline Happ, vocalista do Lyria.

A canção foi inspirada em um poema escrito por Warren Mayocchi que, junto da letra de “The Rain”, pode ser encontrado no livro “Human: Finding Myself in the Autism Spectrum”. O fã se encontra no espectro do autismo e a canção retrata a superação dos obstáculos enfrentados por sua condição. A música aborda a sensação de isolamento, a dificuldade em se abrir e como o amor pode se tornar uma fonte de segurança e de confiança em si próprio.

O vídeo para “The Rain” é repleto de simbolismos. A começar pelo figurino, os vestidos na cor azul e as capas nas cores azul e vermelho arroxeado remetem à luta pela causa. A própria capa pode ser entendida como um véu que esconde a pessoa e que traz uma sensação de proteção. A chuva caindo remete a uma experiência sensorial única e ao sentimento de liberdade.

Assista “The Rain”:

Ao retirar o capuz e curtir a chuva, é possível ver a entrega às novas sensações. A passagem pela porta mostra a transição entre a infância e a idade adulta. Também nota-se as pernas da criança posicionadas, de forma bem característica, em W. O quebra-cabeça remete à preferência dos autistas por jogos individuais e lógicos, além de ser um dos símbolos do autismo.

O clipe também mostra o encontro da protagonista com sua versão na infância, trazendo um contraponto entre a fascinação infantil e a realidade da vida adulta, entre a liberdade em estar sozinho e o conforto de aprender a se relacionar. A falta de contato visual da criança com o espectador muda quando a criança se torna adulta, superando algumas barreiras para olhar nos olhos de quem a assiste. O adulto se reconecta com a criança de forma a relembrar a sua verdadeira essência, e agora, trazendo o aprendizado de não ter mais que esconder seu verdadeiro eu e nem de tornar-se recluso.

A música “The Rain” foi composta pelo Lyria, enquanto a letra é uma parceria de Aline e Patrick Happ. A Aline mais jovem do vídeo é a atriz Laura Naylor, a maquiagem feita por Aline Happ, que também participou no figurino, junto de Regina Sampaio. O vídeo é de Vinicius Hozara (CS Music Videos). O Lyria agradece à Casa Santa Ignez pelo apoio, confiança e pela disponibilidade do local. E agradecimentos especiais também aos apoiadores do projeto, mencionados por nome na descrição do vídeo, no YouTube.

Lyria é formado por:
Aline Happ – Vocal
Thiago Zig – Baixo
Rod Wolf – Guitarra
Thiago Mateu – Bateria
 
Mais informações:
 

Lyria Fest: em sua segunda edição emocionou bandas e fãs

Lyria - Credito Happ Photography (1)

Um forte clima de sintonia entre as bandas e o bom e velho Rock and Roll no palco. Assim foi o Lyria Fest II, que aconteceu no dia 29 de junho, na Arena Jovelina Pérola Negra, em Pavuna, no Rio. Liderado pela banda Lyria, o festival convidou as bandas D.W.O, ManUNkinD e Facing Fear para uma noite que contou com um público ativo, feliz e que interagia com todas as bandas, do início ao fim de cada apresentação.

Desde 2012 na estrada, foi baseado nas próprias experiências que o Lyria percebeu que muita gente não sabe o que é metal, muitas vezes associando o gênero ao barulho, ou algo negativo. Uma das metas do grupo carioca sempre foi levar o Rock e o Metal para o maior número de pessoas, na busca de desmitificar o gênero e fazer com que o metal se torne cada vez mais popular.

“Criar um festival nos pareceu uma maneira excelente para dar ainda mais forma a este sonho. Ao mesmo tempo em que você abre espaço para diferentes bandas, você entrega ao público uma grande variedade musical. Assim surgiu o Lyria Fest, reunindo bandas de qualidade por um preço acessível”, conta Aline Happ, vocalista do Lyria e uma das principais responsáveis pelo evento.

A região escolhida, Pavuna, e o local, a Arena Jovelina Pérola Negra, não poderiam ser mais certos para atingir o objetivo de popularização do gênero. Com excelente infra-estrutura para as bandas e para o público – uma das maiores preocupações do Lyria – a região também carece de eventos deste estilo, tornando o Lyria Fest uma novidade para os frequentadores.

“Foi emocionante participar do evento, é gostoso se deparar com uma grande produção, equipamentos de qualidade e um mega palco. Fora que dividir o palco com grandes bandas no cenário do rock brasileiro é um privilégio. Nos sentimos em casa desde quando chegamos à Arena.”, elogia Dany D.W.O, vocalista da banda D.W.O, que abriu as apresentações do Lyria Fest.

Outro ponto importante do Lyria Fest é a opção por não definir um único estilo entre as bandas participantes. Aline Happ explica que a ideia é fomentar uma nova cena do Rock e do Metal, e para isso diferentes vertentes podem e devem coexistir. “Desta forma, o público pode expandir ainda mais sua visão e conhecer diferentes artistas”, explica.

Sem divisões tolas, o Lyria Fest fez questão de abrir uma seleção de bandas para todo o país. Entre as selecionadas, estava a ManUNkinD, formada em 2018. “Recebemos com muita alegria e surpresa o convite para o evento. Para a ManUNkinD é uma honra enorme. Queremos deixar registrado que a receptividade da Lyria e a estrutura oferecida foram excelentes, parecia que o Lyria, Facing Fear, ManUNkinD e DWO eram amigos de longa data.”, ressalta Renato Croce, baixista da ManUNkinD.

Quem também teceu elogios à organização e à iniciativa foi Raphael Dantas, guitarrista da Facing Fear: “Em meio a toda estrutura e organização fornecida pela produção, não há como contestar o quanto é importante essa iniciativa do Lyria Fest. O Facing Fear será eternamente grato pelo convite. Nos deu a chance de concretizarmos grande parte do nosso espetáculo, que estávamos elaborando por meses. E espero que tenha sempre esse festival, para dar oportunidade às bandas novas de qualidade a trabalharem com profissionais.”.

Crescendo a cada edição, desta vez o Lyria Fest contou com patrocinadores e apoiadores, que mostram que o mercado está receptivo a apoiar iniciativas deste porte.

“Após duas edições muito bem sucedidas, a sensação que fica é de dever cumprido e a ideia é expandir cada vez mais o festival. Inclusive, temos recebido propostas para levar o Lyria Fest a outras regiões. Então, é com bastante felicidade e orgulho que podemos dizer que uma terceira edição já está prevista.”, finaliza Aline Happ.

Lyria é formado por:
Aline Happ – (Vocal)
Thiago Zig – (Baixo)
Rod Wolf – (Guitarra)
Thiago Mateu – (Bateria)
 
Mais informações:

Lyria: grupo abre seleção de bandas para o Lyria Fest II

LyriaFestII

Que banda nunca sonhou em criar o próprio festival? A chance de dar visibilidade para outras bandas e assim, também apoiar a cena musical da cidade? É com este objetivo em mente que o Lyria traz a segunda edição do Lyria Fest, e realiza seleção de bandas autorais para participarem do line up do festival. Aberto a diferentes estilos de Rock e Metal, o processo de seleção aceitará inscrições até o dia 26 de maio (domingo).

“O festival tem como intuito promover a cultura, difundindo o Rock e o Metal nacional e agraciando o público com bandas brasileiras de alta qualidade. Nesta segunda edição, vamos convidar bandas de diferentes estilos de rock para formar um line-up de peso e mostrar que o Rock/Metal brasileiro continua vivo e em alto nível!”, convida Aline Happ, vocalista do Lyria.

O processo de seleção contará com uma avaliação do material que será enviado pelas bandas, como também a presença nas redes sociais e o engajamento com o público. Após o processo, serão escolhidos entre dois e três grupos que terão a oportunidade de tocar no Lyria Fest.

Idealizador do evento, o Lyria leva a sua hipnotizante performance para o palco. Com fãs na Europa, Estados Unidos e Brasil, a banda traz em seu repertório dois álbuns lançados, Immersion (2018) e Catharsis (2014). Arranjos bem trabalhados e letras com temas de superação se unem a uma sonoridade pesada, e também erudita, que levou o Lyria a lotar casas de show em São Paulo e no Rio. O grupo é formado por Aline Happ (voz), Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria). O festival contará também com stand de merchandise do grupo, além de Meet & Greet disponível para todo o público.

Em sua segunda edição, o Lyria Fest retorna ainda mais forte para a Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, na Zona Norte do Rio. O evento será realizado no dia 29 de junho (sábado), a partir das 17h, e contará com ingressos entre 15 e 30 reais.

Bandas interessadas podem enviar o material para o e-mail managerlyriaband@gmail.com

Lyria: grupo lança versões ao vivo de “Jester” e “Hard to Believe”

Lyria_Overdrive

Duas das canções mais pedidas nos shows do Lyria, “Jester” e “Hard to Believe”, acabam de ganhar versões ao vivo, gravadas para o canal Overdrive. As músicas representam dois momentos da banda carioca, a primeira faz parte de “Catharsis”, disco de estreia lançado em 2014; e a segunda é um dos sucessos de “Immersion”, álbum lançado no ano passado. Os vídeos mostram a performance do grupo no palco, dando um gostinho para os fãs.

Assista “Jester”:

O Lyria é uma banda de metal alternativo sinfônico, idealizada pela vocalista e compositora Aline Happ em 2012. Com um apanhado de diversas vertentes dentro e fora do Heavy Metal, o Lyria conseguiu desenvolver uma sonoridade forte e autêntica, com grande destaque para os lindos vocais, riffs poderosos e refrãos marcantes. O grupo é considerado um dos grandes nomes da nova geração do metal, contando com uma base de fãs em ascensão ao redor do mundo, principalmente no Brasil, Estados Unidos e Europa.

Tendo em sua essência mensagens de superação, o Lyria acredita que a música tem o poder de ajudar as pessoas. Seguindo esta linha, a banda lançou seu primeiro álbum, Catharsis, o qual arrecadou mais de 8.000 dólares em uma campanha de financiamento coletivo que contou com fãs do mundo inteiro.

O segundo álbum, “Immersion”, mantém a mesma temática, abordando assuntos como autismo, ansiedade e depressão. O disco também contou com uma campanha de financiamento coletivo que arrecadou mais de 13.000 dólares (cerca de 48 mil reais). A primeira música de trabalho, “Hard to Believe”, já ultrapassa as 150 mil visualizações no Youtube.

Assista “Hard to Believe”:

Formação:
Aline Happ – (Vocal)
Thiago Zig – (Baixo)
Rod Wolf – (Guitarra)
Thiago Mateu – (Bateria)
 
Mais informações:

Lyria: canta “Não tente me mudar” em novo clipe

aline-lyria-let-me-be-me3

A mensagem é muito clara: cada pessoa é única e é tolice tentar mudar pelo outro. Em “Let Me Be Me”, a banda carioca Lyria mostra que é preciso ter coragem para ser quem é e viver a sua verdade interior. A canção faz parte do disco “Immersion”, lançado este ano e já disponível nos streamings. Gravado no alto de um prédio, o vídeo foi dirigido pelo Lyria em parceria com a CS Music Videos, produtora já conhecida na cena independente.
 
É do alto de um prédio no Centro do Rio de Janeiro que “Immersion” pulsa. Uma das músicas mais pedidas nos shows do Lyria, a letra mostra que é preciso persistir e encarar o desconhecido, mas sem nunca perder a essência de quem se é. Este é o segundo single de “Immersion” (2018) e sucede “Hard to Believe”, que também ganhou clipe que hoje supera as 140 mil visualizações no YouTube.
 
“A música fala sobre libertação, em como sair do olhar do outro e enxergar-se como si mesmo, com seus defeitos e qualidades, que te tornam um ser único.Algumas pessoas se projetam no outro, apontando defeitos que, na verdade, estão no próprio indivíduo. Deixar de viver sob a expectativa alheia e buscar seus próprios sonhos, seu sentido de viver.”, define Aline Happ, vocalista e compositora da faixa.
 
Gritando do alto de um prédio para todos ouvirem, o desejo é de ter um lugar na luz e dar fim a personalidade oculta. Gravado com iluminação natural, é possível perceber a diferença em relação aos vídeos anteriores, de “Hard to Believe” e “Jester”, que assumiam a escuridão como um elemento recorrente. Nesta música, o Lyria busca a claridade, como se enfim chegasse ao ponto que ambicionou: ser eles mesmos.
 
Um dos grandes nomes do metal nacional, o Lyria é formado por Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria), além de Aline. Desde 2012 na estrada, eles se tornaram conhecidos no Brasil e em países da Europa e nos Estados Unidos a partir do lançamento de “Catharsis”, disco de estreia em 2014. Atualmente eles seguem em turnê com o disco “Immersion”, que já passou por diversas cidades da Região Sudeste.
 
O clipe de “Let Me Be Me” foi editado e produzido por Vinicius Hozara, da CS Music Videos, que também atuou na direção e roteiro junto do Lyria. A captação de imagens por meio de drones foi de Glauber Barros e CS Music Videos. A CS Music Videos é uma produtora independente que já trabalhou com o Lyria em outras ocasiões, como no clipe “Jester”, que conta com mais de 230 mil visualizações no YouTube. A empresa também já trabalhou com bandas como Hatefulmurder, Cara de Porco, Ágona, entre outras.
 
Assista “Let Me Be Me”:

Lyria: após crowdfunding bem-sucedido, banda lança novo disco e clipe

Cover

Considerada uma das mais importantes bandas de metal do cenário independente nacional, o Lyria lançou recentemente o álbum “Immersion”, que marca uma nova fase em sua carreira. Segundo disco da carreira, ele traz 11 faixas sobre superação de obstáculos, abordando temas como autismo, ansiedade e depressão. O trabalho sucede o bem-sucedido “Catharsis” (2014), que levou a banda a conquistar fãs em diversas partes do mundo. “Immersion” já se encontra disponível nas principais plataformas de streaming.

“O álbum mantém a mesma temática do “Catharsis”, sendo uma espécie de continuação mais madura e mais densa do primeiro disco. As músicas deste trabalho contemplam diferentes influências, desde o Folk, o metal tradicional e até o lírico”, analisa Aline Happ, vocalista do Lyria, sobre a concepção criativa.

Muito mais do que mera imersão na decisão de fazer música independente, o trabalho atual consolida o crescimento de um projeto que supera os 60 mil fãs no Facebook e ganhou vida graças à uma campanha de crowdfunding. Durante o financiamento coletivo, a banda superou os 11.500 dólares necessários para a produção do “Immersion” e do clipe “Hard to Believe” e arrecadaram 13 mil dólares (cerca de 40 mil reais).

Assista ao clipe “Hard to Believe”:

O Lyria é a mistura da poderosa e afinada voz de Aline Happ, com o peso dos riffs da guitarra de Rod Wolf, e a enérgica cozinha formada por Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria). Atualmente, o grupo encontra-se em turnê nacional, tendo realizado shows com casa lotada no Rio e em São Paulo.

O vídeo “Hard to Believe” já supera as 15 mil visualizações e contou com a direção e cinematografia de Vinicius Hozara, além da produção por CS Music Videos. O roteiro foi realizado pela própria banda.

O disco foi produzido, mixado e masterizado por Celo Oliveira, no Kolera Home Studio. Todas as faixas foram escritas por Aline Happ, Rod Wolf e Thiago Zig e todas as letras por Aline Happ e Patrick Happ, exceto “Let me be me”, apenas por Aline Happ. A arte de capa e o design do encarte são de Aline Happ. Fotos do encarte por Roberta Guido, exceto foto da capa por Patrick Happ e foto da contracapa por Aline Happ. É possível adquirir o merchandise oficial da banda na loja online especialmente para o Brasil  em www.lyriaband.com/loja

Ouça “Immersion” nos streamings:
 
Formação:
Aline Happ – (Vocal)
Thiago Zig – (Baixo)
Rod Wolf – (Guitarra)
Thiago Mateu – (Bateria)
 
Mais informações: