DamageWar: EP “Dead Eyes Upon Me” disponível também nas plataformas digitais

DamageWar - capa EP

Após lançar seu novo EP, “Dead Eyes Upon Me”, no YouTube, agora é a vez das distribuidoras de música digital receber e disponibilizar o material do DamageWar.

Spotify: https://open.spotify.com/album/3EfvqiO3cSPuYIrZzwmd8N
iTunes: https://music.apple.com/br/album/dead-eyes-upon-me-single/1467927478
Google: http://bit.ly/2xcC0AB
Deezer: https://www.deezer.com/br/album/99894142

O EP conta com duas músicas: a inédita faixa-título e uma belíssima versão para a clássica “Dirty Bitch” do lendário MX. O trabalho foi gravado nos estúdios Damagewar e Flight, com produção da banda e Rogério Oliveira. Rogério também mixou e masterizou o trabalho. A capa ficou nas mão do vocalista e designer JP Carvalho.

Quem preferir, pode conferir o trabalho no YouTube:

“Dead Eyes Upon Me”:

“Dirty Bitch”:

Recentemente o DamageWar anunciou um novo membro na formação: Eduardo Ossucco, experiente músico que assumiu o baixo da banda.
 
Contato:
 
Links relacionados:

 

Anúncios

Infector Cell: grupo apresenta capa oficial de seu novo álbum “Welcome To Brutal Reality”

infector cell

Responsáveis por desferir doses cavalares de peso e pancadaria, o Infector Cell apresenta oficialmente a capa de seu novo material de estúdio. O EP “Welcome To Brutal Reality” está cada vez mais próximo de seu lançamento e antes que seja liberado, o grupo apresenta a capa oficial do material e revela alguns detalhes da elaboração de todo o conteúdo do registro.

Como prometido, a arte apresenta como destaque o mascote “Brutus IC” que foi criado por Marco Henrique Dolla Zanelato. O desenho da capa de “Welcome To Brutal Reality” foi desenhado por Márcio Aranha e será distribuído digitalmente por dois selos nacionais.

Infector Cell - Welcome To Brutal Reality

Abaixo o vocalista Allen Pereira revelou alguns detalhes desse aguardado novo álbum: “Salve Headbangers, com imensa honra, o Infector Cell , apresenta a capa do seu novo EP, Welcome To Brutal Reality. Essa regravação é em comemoração, aos 10 anos de lançamento da mesma! Logo vamos disponibilizar em todas as plataformas de streaming, a capa foi desenhada pelo Márcio Aranha e será distribuído pelos selos: Vergeten Records, Campos Metal Distro e pelo próprio Infector Cell. Bangers aguardem por novidades brutais”!

Com a apresentação oficial da capa do novo álbum, o Infector Cell agora se prepara para anunciar alguns detalhes que estarão presentes no registro. Tracks, conceito, data, singles e vídeos, gradativamente serão liberados para que os fãs possam apreciar mais uma obra peso pesado do país.

Formação:
Allan Pereira – (Vocal)
Fagner Oliveira – (Guitarra)
Giovanni Tolosa– (Baixo)
Fernando Santos – (Bateria)
 
Mais informações:

Structure Violence: banda anuncia lançamento de EP via Electric Funeral Records

 

Structure Violence

Banda formada no final do ano de 2016 na cidade de Fortaleza/CE, por Helder Jackson (Guitarrista), Jonhny Marcel (Baterista), Z.O. (vocalista) e Diego Moreira (baixista), apresenta um Thrash Metal com pegadas de Groove Metal com influências de bandas como Sepultura, Slayer, Exodus e Pantera.

A banda promete muito peso com lançamento do seu novo EP intitulado “The Tower” em todas as plataformas digitais via Electric Funeral Records.

Confira aqui “The Tower”:
https://sl.onerpm.com/2554539960  

Structure Violence - capa

Com um EP forte que bate de frente com mazelas da vida, religião e governo, a banda demostra em suas composições um som digno de implodir seus tímpanos.
 
Para conhecer mais e ficar por dentro das atualizações e do som do Structure Violence, curta e siga a banda:
 

 

Pavio: banda lança vídeo clipe de “Cuviteiro”

Pavio

Banda divulga terceiro clipe do novo EP

Formada por Marcelo Prol (P.R.O.L. e Força & Honra) na voz, Bruno Matileti (Venore e Casti’el) no baixo, Enderson Fernandes (Costa Real) na bateria e Cezar Rocha (ex-Chapakenti) na guitarra, a banda mescla elementos do Metal, Hardcore e Thrash em músicas com muito peso que falam sobre a realidade do Brasil e suas mazelas, inclusive o racismo e o feminicídio são temas criticados pela banda.  

A banda acaba de lançar o clipe da música “Cuviteiro” que faz parte do EP “Execução Sumária” lançada via Electric Funeral Records.

Assista:

A música fala sobre as pessoas que nos rodeiam e teimam em falar mal da vida alheia, uma crítica a inveja e a fofoca alheia, em que culmina a discórdia do ser humano e não capacidade de se fazer o melhor ao próximo.

A música foi composta em meio ao frenesi da geração em meio as redes sociais aonde todos se julgam experts em todos os assuntos, sendo capazes de ditar “verdades absolutas” sobre qualquer pessoa a qualquer custo, em mundo que cada vez mais se perdi o respeito ao amor, ao próximo, a espaço e a individualidade do ser humano.

Clipe foi gravado, dirigido e editado por Alima Produtora Audiovisual, no evento Mosh Pit Never Die realizado no Teatro Odisséia dia 19/8/2018 com Ponto nulo no céu, Eu Você e um Oceano e Tormenta.      

Para conhecer mais e ficar por dentro das atualizações e do som do Pavio, curta e siga a banda:
Facebook: https://www.facebook.com/PAVIO-1063830233776305/  

 

Mad Monkees: grupo protesta no EP “Guerra”

Mad-Monkees

Banda do Ceará formada por experientes músicos do cena roqueira nacional lança o primeiro material pela Abraxas

A banda cearense Mad Monkees estreia na Abraxas Records com o EP “Guerra”, já disponível nas plataformas de streaming. São três faixas de um roque repleto de riffs e batidas fortes, com referências de Stoner e Hard Rock.

Confira: https://onerpm.com/al/1958038119.

mad - Capa_EP_Guerra

Produzido por Klaus Sena, o EP composto por Felipe Cazaux (guitarra/voz), Renan Maia (baixo), Capoo Polacco (guitarra) e PH Barcellos (bateria) sucede o autointitulado disco de estreia, então produzido pelo lendário Carlos Eduardo Miranda e pelo renomado Rodrigo Sanches. Teve, neste meio tempo, o single Are You Going Mad?, com a participação de Cris Botarelli (Far From Alaska), e teve ótima recepção do público da banda.

Sete foi o primeiro single de Guerra. Lançada perto das eleições, a música – a única em português – traz uma crítica aos privilégios dos políticos brasileiros. “O single faz uma analogia entre os pecados capitais e as regalias dos políticos e os seus direitos adquiridos, enquanto o povo perde direitos trabalhistas e vive na lama”, explica o vocalista e guitarrista Felipe Cazaux.

Mad Monkees é formado por:
Felipe Cazaux – (Guitarra/Vocal)
Capoo Polacco – (Guitarra)
Hamilton de Castro – (Baixo)
PH Barcellos – (Bateria)
 
Mais informações:

 

Magnética: banda lança novo clipe “Em Mim” que luta em prol do fim da violência contra a mulher no Brasil

Magnetica - atual

Lançado oficialmente no “Dia Mundial da Mulher”, o novo clipe da Magnética, “Em Mim”, busca trazer reflexão para um problema gravíssimo vivido no Brasil e no mundo, a violência contra a mulher.

A banda Magnética que sempre trouxe em suas músicas assuntos que abordam temas sobre problemas crônicos em uma sociedade, expôs na letra de “Em Mim”, todas as mazelas causadas contra a mulher e o quanto isso obtém pouco respaldo da justiça brasileira, que não se esforça para criar leis mais severas e punitivas aos agressores.

Confira o clipe de “Em Mim”:

Em breve será lançado o novo EP “Frankenstein” em todas as plataformas de streaming. A música “Em Mim” estará presente no novo registro e poderá ser consumida no Spotify, Deezer, Itunes e várias outras plataformas.

Formação:
Rafael Musa – (Vocal/Guitarra)
Anderson Pavan – (Baixo)
Marcos Ribeiro – (Bateria)
 
Mais informações:

Ann’emic: mistura Stoner e Metal Progressivo no EP “Derash”

Ann_emic - capa

Banda carioca estreia na Abraxas Records com registro de músicas densas e reflexivas

Os andamentos progressivos e riffs Stoner ditam a sonoridade do quarteto carioca Ann’emic, que lança o novo EP “Derash” pela Abraxas Records. As quatro faixas do registro, altamente indicadas para fãs de Tool, Mastodon, Kyuss, e Om, podem ser conferidas aqui: https://ONErpm.lnk.to/Derash.

“Derash” é o sucessor do disco de estreia “Ataraxia”, que mostrava a banda mais calcada no Progressivo tradicional. Neste EP, gravado no saudoso Superfuzz (o Ann’emic foi uma das últimas a gravar lá antes que o estúdio fechasse as portas), é possível ouvir uma massa sonora com guitarras densas, riffs mais arrastados e baixo – um dos grandes destaques deste EP – explorando bastante os graves.

As letras de todas as quatro músicas de “Derash dialogam com a possibilidade da civilização ter nascido por mãos alienígenas e como a raça humana falhou. Reflexões sobre a busca pela iluminação interna contínua também estão presentes nas letras.

Uma das faixas mais lisérgicas do EP é “Descend”que progride a todo instante. É a gênese e síntese do conceito do registro, com ênfase no instrumental, em que deixa clara a influência progressiva. Ambientações futurísticas também são perceptíveis na maioria das passagens de “Derash“.

Annemic

Mais informações: