Electric Goat Combo: grupo lança ousado EP com referências de toda a carreira

electricgoat

O Electric Goat Combo, com 10 anos de atividades, lança mais um registro criativo e potente via Abraxas Records. O EP homônimo, que combina referências musicais exploradas ao longo da carreira, do Stoner ao Post Pock, já está nas plataformas de streaming. Confira: https://bit.ly/2Kkzmjg.

O EP contém músicas que o Electric Goat Combo experimentava desde 2016 e que seguem a caminhada natural da pesquisa e do método de composição inerente ao momento da banda, que é sair um pouco da principal característica do Stoner Rock (riffs e solos).

Nesse tempo, Zeh Antunes decidiu deixar o Brasil em 2017 e o material ficou parado. “Até que agora, em 2019, decidimos que deveríamos dar vida a isso. Optamos então por lançar o EP que marca mais uma mutação na banda: a minha saída e a entrada do Jonas que agora, soma à banda para seguir o mesmo caminho: continuar mudando”, conta Antunes.

O que já estava presente no EP Vertigo Blues (2010), ganhou mais espaço nesse novo EP. A presença dos tempos compostos, o uso do metalofone, a escolha dos timbres e os arranjos que tendem a mudar o clima da música, muitas vezes, de modo abrupto. Indo de algo melodioso para uma pegada esquizofrênica, por exemplo.

A música “Ed Gein Beats Philippe Stark”, por exemplo, sintetiza muito bem o que é o Electric Goat e o caminho que está trilhando. Nela encontram-se todos esses elementos que falamos: as mudanças abruptas, os tempos compostos, os climas distintos, o uso do metalofone… enfim, há elementos de Stoner, Prog, Post Rock”, comenta Zeh Antunes, que hoje vive em Portugal.

A maioria das músicas tem oito minutos, algumas são instrumentais e, mesmo as com vocais, o instrumental prevalece.

Electric Goat Combo – Surgido em 2009 no Rio de Janeiro, o Electric Goat Combo faz o que autodenomina Post-Stoner (mistura de Stoner Rock, Post-Rock e Jazz). Em suas composições, mantem sempre uma deriva psicodélica capaz de seguir em direção a outras paisagens, seja incorporando outros instrumentos, seja na prática do improviso ou mesmo acrescentando outros músicos à sua formação.

 

Electric Goat Combo: ex membro estreia projeto de Post-Rock

shoreline tales capa original

O ex-baixista e fundador do Electric Goat Combo, Zeh Antunes, está de volta com o ousado projeto Shoreline Tales, que lança pela Abraxas Records o primeiro trabalho, o EP “Semoto”. Ouça nas principais plataformas de streaming aqui: https://ONErpm.lnk.to/ShorelineTales.

“Semoto” foi gravado e produzido ano longo de 18 meses e mostra o lado minimalista de Antunes, radicado em Portugal desde 2017. Distante do Stoner Rock do Electric Goat Combo, o Shoreline Tales surge com cinco composições instrumentais, calcadas no Post-Rock. “As músicas privilegiam as melodias inseridas numa estrutura narrativa mais ampla, valendo-se de sensações abruptas de clímax e anticlímax”, explica o próprio músico.

A mudança para o Velho Continente, revela Antunes, é a gênese do Shoreline Tales. O material composto teve como partida a sensação de deslocamento de seu ambiente original com todas as faltas e sobras que uma experiência de mudança geográfica e cultural oferece. Nas músicas, isto é perceptível nas diferentes texturas, distorções e vibrações do instrumental. Tudo no EP foi idealizado por Antunes, da composição, à execução e produção.

Nome conhecido na cena da música independente do Rio de Janeiro, Antunes integrou o Electric Goat Combo de 2009 a 2016, banda com a qual lançou dois álbuns e tocou por diversos estados do Brasil, inclusive ao lado de bandas internacionais, como Radio Moscow, Mars Red Sky e The Flying Eyes.

Mais informações:

Dustt: revela capa e tracklist de novo álbum “Exist”

dustt 2017sesc-baixa

A banda paulista Dustt tem orgulho em divulgar a capa, o conceito e o tracklist do novo álbum “Exist”, que será lançado em breve em todas as mídias digitais. Fundada em 2015 na cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, o grupo é formado atualmente por Leandro Dundes (vocal e teclado), Marcelo Matias (bateria), Breno Nezzi (guitarra) e Bozo (baixo).

A capa de “Exist” foi desenhada e criada pelo vocalista do Dustt, Leandro Dundes, que explica como criou a ideia presente no álbum. “O conceito parte naturalmente da própria essência da banda e da visão de mundo de seus integrantes. Acreditamos que todos temos de certo modo uma missão a cumprir, grandes experiências a serem vividas, mas ao mesmo tempo, temos a consciência de todos sermos meros grãos de areia vagando pelo universo, entregues ao poder soberano da natureza”, disse o vocalista.

Dustt capa_final-baixa

Consequentemente as músicas apresentam sonoridade moderna, transitando pelo Post-Rock, Metal e Rock Alternativo. Fusão de peso e harmonia em busca de inovação e impacto, também se aliando as letras como forte destaque. A produção das gravações fica por conta do talentosíssimo produtor Éder Muchiutti. “Tentamos expressar nosso sentimento em relação a esse paradoxo. De um lado a grandeza da vida, a árdua e eterna luta pela sobrevivência, e da outra nossa insignificância perante o tamanho do universo, sem saber de onde viemos, onde estamos, nem para onde vamos. Dentro disso o álbum revela músicas introspectivas e engajadas em tocar as pessoas, transmitindo nossa concepção”, explica Leandro Dudes.

“A Introdução abre o álbum expressando os sons dos elementos básicos, fogo, água, terra e ar, oriundos de uma natureza que alterna entre sua beleza e seu lado obscuro e perigoso. Dentro desse contexto, a sequência das músicas segue uma abordagem, que permeia desde dilemas mais intrínsecos e pessoais, até questões mais universais e filosóficas. Toda essa proposta é carregada por um som, que busque reforçar o objetivo de expressarmos essas sensações e concepções. Até pela diversidade dos temas, a ideia foi ir deixando fluir as mais diversas influências da banda, sem nos prendermos a um só estilo e sempre buscando criar e misturar dentro desse universo tão vasto e cheio de possibilidades”, finalizou o vocalista.

A banda Dustt já lançou 3 singles em todas as plataformas digitais; “Made To Kill”, “Exist” e “Join Forces”, apresentando também destaque visual aliado a videoclipes, além de obter considerável reconhecimento nas redes sociais.

Confira o tracklist de “Exist”:
01 – Intro
02 – Inner Void
03 – Nuc
04 – Made to Kill
05 – Bra$il
06 – Join Forces
07 – Lapses
08 – Exist

 

Conheça a banda com o single “Join Forces”:

Links relacionados:
Site: https://www.dustt.art.br/
Facebook: https://www.facebook.com/dusttband/
Instagram: https://www.instagram.com/dustt_br/