Sem Futuro: assista ao clipe “Todas as Drogas do Mundo”

Sem Futuro 02

Uma das músicas mais expressivas e aclamadas da banda “Sem Futuro”, é a faixa “Todas as Drogas do Mundo. A mesma está presente no álbum de estreia do grupo “Nós Somos os Sem Futuro” lançado em 2016.

Mesmo com três anos de seu lançamento, a faixa ainda é muito requisitada em shows do grupo e considerada um dos pontos altos na apresentação do Sem Futuro.

Além de ser possível escutar “Todas as Drogas do Mundo” nas plataformas digitais, a faixa possuí um videoclipe oficial e você confere logo abaixo:

Formação:
Minhoca – (Vocal)
Felpas (Guitarra)
Tiagonha – (Guitarra)
Evil Leire – (Baixo)
Lalau – (Bateria)

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/semfuturo77/
Instagram: https://www.instagram.com/semfuturo77/
YouTube: https://www.youtube.com/user/minhocabemloco
Roadie Metal Press: http://roadie-metal.com/press/sem-futuro/

Sem Futuro: grupo apresenta todo o conceito criado para o álbum “Sempre Prontos Pro Que Der e Vier”

Sem Futuro - Capa

O segundo álbum do Sem Futuro, “Sempre Prontos Pro Que Der e Vier”, apresenta o amadurecimento natural de uma banda, ao produzir um novo registro de estúdio.

Mais maduros e críticos, os músicos criaram nesse registro, uma obra atípica. Considerado um divisor de águas na carreira da banda, “Sempre Prontos Pro Que Der e Vier” tem arranjos mais trabalhados, assim como, letras de espírito crítico, politizado e rebelde em relação a sociedade.

A real intenção da banda, foi criticar o sistema podre em que o país oferece ao cidadão. As letras são pesadas e consideradas um “soco” na cara da hipocrisia da sociedade, igreja e políticos do Brasil. A capa do disco conta com uma foto tirada em frente a um muro com um grafite gigante escrito “Sem Futuro”. Arte feita pelo baterista da banda Lalau em um muro do subúrbio de uma cidade da região metropolitana de Curitiba/PR.

Além de todo apelo crítico e social, o álbum conta com uma singela homenagem à amigos da banda que cometeram suicídio entre o processo de composição e gravação do álbum. O vocalista Minhoca explica sobre as homenagens póstumas que o registro possuí: “Dedicamos o álbum à 2 grandes amigos que se suicidaram no período em que estávamos gravando… uma das músicas foi escrita por um deles. Estava num bar com o Rafahell a muitos anos atrás, quando ele me mostrou a letra do “Boteco de Barrabas”. Falei na hora que iria grava-la um dia.… felizmente ele conseguiu nos ver tocando ao vivo antes de cometer o suicídio, mas não chegou a ouvir a gravação terminada no álbum.

“Sempre Prontos Pro Que Der e Vier” pode ser conferido em todas as plataformas digitais. Procure pelo Sem Futuro e escute essa obra icônica do Punk Rock nacional. Abaixo link do Spotify para você apreciar se for usuário dessa plataforma.

Formação:
Minhoca – (Vocal)
Felpas – (Guitarra)
Tiagonha – (Guitarra)
Evil Leire – (Baixo)
Lalau – (Bateria)
 
Mais informações:

Paylester: banda lança full álbum via Electric Funeral Records

PAYLESTER - FOTO PROMO 2

Com 20 anos anos de carreira, banda segue em destaque na cena Skate Punk

É rápida, melódica e muitas vezes incandescente. A Paylester é uma das bandas de mais destaque na cena Skate Punk da América do Sul. No front desta banda veloz, uma mulher e o punch de sua voz, dizem muito do que devemos ouvir e compreender.
 
Com uma trajetória de 20 anos, a Paylester se mantém no pique, participante, politicamente posicionada e promete muito peso com seu mais novo disco intitulado “DNAlien”, lançado em todas as plataformas digitais via Electric Funeral Records.

 

Paylester - banner pay

Confira aqui “DNAlien”:
 
Paylester é formado por:
Silvia Lippert – (Vocal)
Daniel Lippert – (Guitarra/Backing Vocal)
Diego Santos – (Guitarra)
Silvio Guidugli – (Baixo)
Deives Lael – (Bateria)
 
Links Relacionados:
Contatos: bombscompany@gmail.com | +55 51 9 9871 7158

The Exploited: lendária banda de Punk Rock britânica se apresenta dia 12 de junho em Curitiba/PR

The Exploited

Fundada em 1979, a banda The Exploited está próxima de aportar no Brasil para uma série de shows no país. O grupo escocês é considerado um dos mais importantes do Punk Rock mundial.

Abordando temas politizados que embatem a mediocridade e corrupção política, assim como violência da polícia, guerras e religião, chega ao Brasil em junho e no dia 12 se apresenta em Curitiba/PR em show único na capital paranaense.

O The Exploited prepara um repertório recheado de clássicos de toda sua discografia, e, espera que o público compareça em peso para um show agressivo e pesado, assim como, proposto na sonoridade da banda.

O evento será realizado no “Jokers” e contará com outras bandas locais e duas atrações de São Paulo. Além do The Exploited, o Bloqueio Mental, Repelentes, Filhos de Inácio (SP) e Wolfgang Ink (SP), se apresentam no evento que tem tudo para ser um dos mais importantes do estilo já feitos na cidade.

Chegue cedo e confira todas as apresentações!

Serviço:
Evento: The Exploited em Curitiba/PR
Atrações: The Exploited – Bloqueio Mental – Filhos de Inácio – Repelentes – Wolfgang Ink
Local: Jokers
Endereço: R: São Francisco – 164 – Curitiba/PR
Data: 12 de junho de 2019
Custo: 1º Lote – R$120,00 / 2º Lote – R$150,00
Compre seu ingresso: www.sympla.com.br
Horário: 21:00
 
Mais informações:

End of Pipe: banda assina com selos e divulga data de single

end of pipe

End of Pipe, banda de Punk Rock 90’s residente em Florianópolis, SC, formada por Uirá Medeiros (guitarra e voz), Rafael Censi (baixo) e Victor Berretta (bateria), acaba de anunciar o lançamento do single “Get Alive” dia 29 de março em todas as plataformas de streaming via Electric Funeral Records.

A banda se prepara para o lançamento do seu full álbum com previsão de lançamento em 2019, trabalho que conta com diversas participações internacionais  e será lançado pelos selos Electric Funeral Records (BRA), Mevzu Records (TUR) e Takeover Records (EUA).  

O single “Get ALive”, música que fará parte deste novo lançamento, mixado e masterizado em Chicago/EUA por Mark Michlik produtor que assinou álbuns de bandas como Much The Same, Counterpunch , The Swellers, entre outros.  

Na ativa desde 2006, o grupo tem no currículo dois EP’s, além de um split com a lendária banda americana Down by Law e já dividiu o palco com Dead Fish, No Use For a Name, Less Than Jake, Face to Face, The Adolescents, dentre várias outras.

Em abril de 2017, fizeram uma extensa e bem sucedida turnê nos Estados Unidos, com 16 shows em 10 diferentes estados americanos, onde assinaram contrato com a Takeover Digital, selo que tem em seu cast Yellowcard, Bracket, Craig’s Brothers, etc.

End of Pipe retornou dos EUA após uma turnê em outubro de 2018, onde realizaram 15 shows na costa leste americana, onde participaram do The Fest, um dos maiores festivais de Punk Rock do mundo, ao lado de bandas como Lagwagon , The Get Up Kids , Flatliners, Comeback Kid e muitas outras. Fecharam o ano com uma indicação ao Prêmio da Música Catarinense na categoria “Melhor banda de 2018”.

Para conhecer mais e ficar por dentro das atualizações e do som do End Of Pipe, curta e siga a banda:
Facebook: https://www.facebook.com/endofpipe/

Links relacionados:

Rumbora: banda anuncia volta com shows e novas músicas em 2019

Rumbora

A influente banda brasiliense Rumbora está de volta e não são poucas as novidades que ela irá apresentar aos seus fãs. Celebrando 20 anos do lançamento do seu disco de estreia, “71”, os fundadores Alf Sá (voz, guitarra e baixo) e Beto Loureiro (baixo e voz) caem na estrada a partir de abril de 2019 com o reforço poderoso de Marcelo Vourakis (Maskavo Roots, Supergalo) na segunda guitarra e vocais de apoio, e Iuri Rio Branco (parceiro de Alf em seu projeto solo desde 2013 e produtor do aclamado álbum “Eletrocardiograma” de Flora Matos) na bateria. A estreia já está marcada para o dia 18 de Abril no SESC 24 de Maio, em São Paulo, e ainda terá a participação muito especial de Leandro Barbosa (baterista do terceiro álbum do Rumbora, “Trio Elétrico”).

Parado desde o final de 2005 quando encerrou as atividades, o Rumbora ensaiou o retorno algumas vezes mas sempre se viu no meio de agendas que não batiam e desencontros que impossibilitavam um retorno efetivo. Mesmo assim, ao mesmo tempo em que a vontade não esmorecia, ano após ano os fãs seguiam pedindo a volta da banda através da hashtag #VoltaRumbora, sedentos pelo retorno do grupo e de suas canções que invadiram as rádios e canais de TV de todo Brasil.

Eis que, justamente no ano em que o primeiro álbum do Rumbora completa duas décadas de lançamento, finalmente poderemos vê-los de volta à estrada entoando hits de seu primeiro disco como “Chapirous”, “Skaô” e “O Ó do Borogodó” além de sons que marcaram o Rock Nacional do início dos anos 2000 como “O Mapa da Mina”, “Mal do mundo” e ”O Passo do Azuílson” (de seu sucessor, “Exército Positivo Operante”) e “Freio de Mão” e “Mó valor” (de seu terceiro álbum, o independente “Trio Elétrico”) .

A volta:

A mensagem é clara: “mais que uma banda, o Rumbora é um bando”. E é com esse espírito que o grupo não só volta para uma celebração de sua história como segue em frente cheia de gás. Os fãs podem ficar ligados para as novidades que virão na sequência. Shows intensos, participações em festivais, clássicos da carreira e até novas músicas farão parte dessa volta do grupo que é um dos mais importantes da última grande onda de Rock Nacional que saiu do underground e invadiu o mainstream brasileiro.

E #VoltaRumbora é, felizmente, coisa do passado. Agora é #BoraRumbora, porque o futuro promete. O Rock Ensolarado está de volta.

Mais informações:

Sapo Boi: grupo libera EP de estreia “N.P.V.D.M” em todas as plataformas de streaming através do selo Roadie Metal

Sapo Boi

O Trio de Punk Rock porto-alegrense do Sapo Boi, acaba de disponibilizar em todas as plataformas de Streaming, seu primeiro EP “N.P.V.D.M”. O registro possui quatro composições cantadas em português e revela uma banda promissora e que está fomentando o estilo pelo sul do país.

Em parceria com o selo digital da Roadie Metal, o material de estreia do Sapo Boi, pode ser conferido nas principais plataformas de Streaming do mundo, abaixo deixamos os links das principais para que você escolha como escutar o EP “N.P.V.D.M”.

 
Tracks:
01 – Paciência é um Castelinho de Cartas
02 – Nó
03 – O Céu Não cai do Céu
04 – Parcelado
 
Mais informações: