Quilombo: “Itankale” – EP (2019)

Quilombo-500px

Quilombo, grupo formado em 2018, na cidade de São Paulo-SP, por Allan Kallid (guitarra e baixo) e Panda Reis (bateria e vocal),  ambos integrantes do grupo de Death Metal Oligarquia.

Lançaram em 2019 o seu primeiro registro, o EP intitulado “Itankale”, que teve boa aceitação tanto do público quanto da mídia especializada, sendo citado em diversas listas entre os melhores do ano. Quilombo traz em “Intakale”, um som visceral, sujo e cru. Um Death Metal que flerta com o Grindcore e tem severas pitadas de Hardcore.

“Death Metal Contra o Racismo”, isso mesmo, “Intankale”, contém 6 faixas cantadas em português, que questionam e contam a história de bravura e luta dos negros africanos escravizados com a veracidade dos fatos, pela visão de quem apanhou, foi acorrentado, tirado do seu povo e de seu país, açoitados, torturados e mortos em senzalas e troncos mundo afora. E que mesmo depois deste passado sombrio ainda lutam por seu lugar na sociedade até os dias atuais.

“Itankale”, não segue uma linha reta e especifica de uma música para a outra, sendo umas mais cadenciadas e arrastadas e outras mais rápidas. Tem letras expressivas e uma sonoridade monstro, que não tem meio termo; é Death Metal lotado de influências Grindcore, cru, bruto, carregado de agressividade e cheio de mudanças de ritmo. Que na minha opinião é um dos pontos fortes de toda obra, o uso evidente de percussões da música afro com elementos tribais é executado com maestria. O EP já começa a envolver pela inovação e concepção da arte de capa, cheia de personalidades negras de diferentes épocas. Introduções belíssimas que nos conduz musicalmente do Blues ao Reggae, completam a obra. Tendo como destaque “Melanina”, que abre o EP, com seu linguajar africano, “Treze Nações”, com seus berimbaus e percussões e “Diáspora” que abre com um puta reggae, que precede os vocais gritados e urrados que alicerçam uma base instrumental e brutal.

Emfim “Itankale” é um registro que certamente arrancará elogios de headbangers e de quem curte metal extremo de qualidade, que peca somente por ser muito curto, deixando aquele gostinho de quero mais… É um registro para constar não só nas coleções de quem curte metal extremo, mas é uma obra pra quem curte, ancestralidade, história e arte.

Ouça o EP “Itankale” nos links abaixo:
YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=q0zv1mGUS7M&feature=emb_title
Bandcamp: https://quilombo.bandcamp.com/album/itankale

Tracklist:
1 – Melanina
2 – Ancestralidade
3 – Treze Nações
4 – Descendentes de Reis
5 – Semideusas
6 – Diáspora D.C

Quilombo é formado por:
Allan Kallid – Guitarra/Baixo
Panda Reis – Bateria/Vocal

Links relacionados:
www.facebook.com/Quilombometal/
www.twitter.com/quilombodeath

Quilombo: Panda Reis participará de live do site Cultura em Peso, saiba como assistir!

No dia 29/05 (sexta-feira), a partir das 20 horas, acontecerá a live do site Cultura em Peso, que terá como convidado especial, o baterista e vocalista Panda Reis, do Quilombo.

O músico falará um pouco mais sobre seus projetos, o EP “Itankale”, atual momento político brasileiro, planos para este segundo semestre de 2020 e muito mais.

Para conferir este bate-papo na íntegra, inscreva-se no canal oficial do Cultura em Peso no YouTube, não se esqueça de ativar o sininho para obter todas as notificações: https://www.youtube.com/user/culturaempesobr

“Itankale” é o EP de estreia do Quilombo, que ganhou inúmeras críticas positivas da imprensa especializada, não só pelo seu som agressivo, mas também pela sua temática extremamente contestadora. Este trabalho está disponível para audição gratuita nas plataformas YouTube, SoundCloud e Bandcamp, porém pode ser adquirido em seu formato físico por apenas 10,00 (+ frete) entrando em contato pelo e-mail pandadrums@hotmail.com ou no Facebook em www.facebook.com/quilombometal.

Ouça:

SoundCloud: https://soundcloud.com/user-359701071-623657729/sets/itankele
Bandcamp: https://quilombo.bandcamp.com/album/itankale

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
http://www.facebook.com/quilombometal
http://www.twitter.com/quilombodeath
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/QUILOMBO/72

Lyria: grupo destaque do Metal brasileiro, lança videoclipe sobre autismo

Lyria - The Rain (2)

Uma das músicas mais populares do Lyria, “The Rain”, acaba de ganhar um clipe. Inspirada na história de um fã australiano, diagnosticado no espectro do autismo, a canção fala sobre superação e sobre amor. O clipe foi gravado na Casa Santa Ignez, no Rio, e mostra uma série de “easter eggs” relativos ao transtorno, como uma forma de chamar a atenção para a causa. A faixa faz parte do disco “Immersion”, lançado em 2018.

“Gostamos de falar sobre temas emocionais, que merecem atenção e que causam identificação com os ouvintes. ‘The Rain’ é uma das músicas mais queridas do público e fala sobre autismo, sensações, vida e superação.”, revela Aline Happ, vocalista do Lyria.

A canção foi inspirada em um poema escrito por Warren Mayocchi que, junto da letra de “The Rain”, pode ser encontrado no livro “Human: Finding Myself in the Autism Spectrum”. O fã se encontra no espectro do autismo e a canção retrata a superação dos obstáculos enfrentados por sua condição. A música aborda a sensação de isolamento, a dificuldade em se abrir e como o amor pode se tornar uma fonte de segurança e de confiança em si próprio.

O vídeo para “The Rain” é repleto de simbolismos. A começar pelo figurino, os vestidos na cor azul e as capas nas cores azul e vermelho arroxeado remetem à luta pela causa. A própria capa pode ser entendida como um véu que esconde a pessoa e que traz uma sensação de proteção. A chuva caindo remete a uma experiência sensorial única e ao sentimento de liberdade.

Assista “The Rain”:

Ao retirar o capuz e curtir a chuva, é possível ver a entrega às novas sensações. A passagem pela porta mostra a transição entre a infância e a idade adulta. Também nota-se as pernas da criança posicionadas, de forma bem característica, em W. O quebra-cabeça remete à preferência dos autistas por jogos individuais e lógicos, além de ser um dos símbolos do autismo.

O clipe também mostra o encontro da protagonista com sua versão na infância, trazendo um contraponto entre a fascinação infantil e a realidade da vida adulta, entre a liberdade em estar sozinho e o conforto de aprender a se relacionar. A falta de contato visual da criança com o espectador muda quando a criança se torna adulta, superando algumas barreiras para olhar nos olhos de quem a assiste. O adulto se reconecta com a criança de forma a relembrar a sua verdadeira essência, e agora, trazendo o aprendizado de não ter mais que esconder seu verdadeiro eu e nem de tornar-se recluso.

A música “The Rain” foi composta pelo Lyria, enquanto a letra é uma parceria de Aline e Patrick Happ. A Aline mais jovem do vídeo é a atriz Laura Naylor, a maquiagem feita por Aline Happ, que também participou no figurino, junto de Regina Sampaio. O vídeo é de Vinicius Hozara (CS Music Videos). O Lyria agradece à Casa Santa Ignez pelo apoio, confiança e pela disponibilidade do local. E agradecimentos especiais também aos apoiadores do projeto, mencionados por nome na descrição do vídeo, no YouTube.

Lyria é formado por:
Aline Happ – Vocal
Thiago Zig – Baixo
Rod Wolf – Guitarra
Thiago Mateu – Bateria
 
Mais informações:
 

Sangue Noise: Quilombo e The Cross são destaques no programa Comando Noise, confira!

SANGUE_NOISE

A edição de número #108 do Comando Noise foi ao ar no último dia 22/09/2019, e trouxe consigo mais uma vez o quadro Sangue Noise, que tem os clientes da Sangue Frio Produções como destaque.

Desta vez, os baianos do The Cross, com seu atual trabalho “Still Falling”, e o duo paulista Quilombo com o EP “Itankale” sendo executado na íntegra, estiveram presentes, colocando ainda mais peso e agressividade a este programa que a cada dia mais se torna um dos principais do país.

Ouça agora:

 

Confira a programação completa aqui: 

https://www.facebook.com/comandonoise/posts/2348867342020197

O programa Comando Noise é apresentado por José Eduardo Brondi, o ‘Titio Bron Bron’, e vai ao ar todo domingo a partir das 20 horas pelas seguintes web rádios:

Radio Baixada Santista: http://www.radiobaixadasantista.com.br/
Skate Metal Old Web Radio: http://skatemetalold.com/
Web Rádio Alternativa Rock: http://radioalternativarock.com/

Bandas interessadas em participar do bloco Sangue Noise escreva para contato@sanguefrioproducoes.com e solicite mais informações.

Contato Comando Noise: titiobronbron@gmail.com

Links relacionados:
https://www.facebook.com/comandonoise/
https://www.sanguefrioproducoes.com/
https://www.comandonoise.com/sanguenoise/

Quilombo: “Itankale” está pronto e disponível, adquira agora!

Quilombo - capa

O trabalho de estreia da banda paulista Quilombo, intitulado “Itankale”, está finalmente disponível em seu formato físico.

O duo anunciou em sua página no Facebook que o EP já pode ser adquirido por apenas R$ 10,00 (+ frete) escrevendo para pandadrums@hotmail.com ou pelo Facebook em www.facebook.com/quilombometal. Ouça a faixa “Ancestralidade” aqui: https://soundcloud.com/sangue-frio-produ-es/quilombo-ancestralidade

Lançado pela Poluição Sonora Records, “Itankale” busca em forma de um som pesado e agressivo, busca contar a história do povo africano, que escravizado, foi retirado de sua realidade, seu povo, sua cultura, para vir ao Brasil e ter que se adaptar a uma realidade completamente diferente do que viviam até então.

“Imaginem reis, rainhas e príncipes mudarem de vida da noite para o dia, imaginem povos que tinham como a natureza como sua principal característica ver sua realidade, toda ela, virada ao avesso, um povo, uma etnia toda perseguida, torturada, escravizada, estuprada e perseguida até quase seu extermínio e mesmo assim persistem, sobrevivem e influenciam seus algozes. Como foi à história do africano durante e após o cativeiro e como se encontra sua realidade em pleno século XXI, mas não pela visão que conheces nos livros e a história caucasiana escravocrata e racista que nos enfiaram goela abaixo até a pouco tempo. Hoje os africanos estão escrevendo seu passado, sua história, com a veracidade dos reais fatos, pela ótica de quem apanhou, de quem foi acorrentado e arrancado de seu país, de seu povo, pela ótica de quem foi açoitado, espancado e morto nos troncos e caçados nas matas, simplesmente por serem africanos, eis aqui a nossa visão de toda essa história, agora contada por mão negras…”

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
http://www.facebook.com/quilombometal
http://www.twitter.com/quilombodeath
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/QUILOMBO/72

Quilombo: confirmada primeira apresentação oficial do EP “Itankale”, confira o tracklist!

Quilombo 2

Ainda em processo de gravação do seu EP de estreia, intitulado “Itankale”, os paulistas do Quilombo já iniciam o fechamento dos primeiros shows em suporte à divulgação do mesmo.

O grupo confirmou presença no “Awon Ti Eye Festival”, que acontece no dia 18/08/2018 no “O Beco Estúdio” em São Paulo/SP, onde se encontrará ao lado das bandas Ktarse, Rapper’s Da Vila Campestre e Mirza, confira:

Para mais informações acesse: https://www.facebook.com/ateliedascordas/

O Quilombo também afirmou que estará apresentando o vindouro EP na íntegra, confira o tracklist divulgado:

1 – Semideusas
2 – Descendentes de Reis
3 – Treze Nações
4 – Diáspora d.C.
5 – Ancestralidade
6 – Melanina

Contato para shows: pandadrums@hotmail.com

Imprensa especializada interessada em entrevistar o Quilombo e buscar saber mais sobre a temática do grupo, bem como do EP “Itankale”, escreva para contato@sanguefrioproducoes.come solicite o press kit.

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados: 
http://www.facebook.com/quilombometal
http://www.twitter.com/quilombodeath
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/QUILOMBO/57

Quilombo: banda fala sobre conceito do vindouro EP “Itankale” em entrevista ao site Roadie Metal, confira!

Quilombo 1

A banda paulista Quilombo foi destaque em um dos maiores portais relacionados à música pesada do Brasil, o Roadie Metal.

E em um bate papo abrangente, que abordou os mais variados temas, o baterista e vocalista Panda Reis falou principalmente sobre o aguardado EP “Itankale” e as temáticas abordadas, bem como seu posicionamento e embasamento histórico, confira:

O processo de pré-produção tem sido bem na moral, sem pressa, sem colocar o carro na frente dos bois, até porque não temos mais aquele desespero juvenil do passado, eu já estou no underground há tanto tempo, que chega um momento que você deixa as coisas fluírem naturalmente sem forçar nada, eu escrevi as letras antes das bases, mas isso porque sempre trabalhei assim no Oligarquia, e ainda não perdi a mania, provavelmente para o próximo, talvez mude a maneira de produção, mas estamos trabalhando até que bem rápido, todas as bases estão prontas e agora estamos encaixando as letras.

O conceito do álbum que na verdade será um EP, vem na qualidade do descendente africano em evoluir sempre, mas nunca deixar o passado, nunca esquecer seus ancestrais e sua cultura milenar, talvez pra quem não tenha essa descendência, pode não entender porque damos tanto valor a nossa ancestralidade e a nossa cultura, mas nós, afro, somos assim, seguimos em frente sempre olhando pra trás e trazendo o passado para o presente, temos a capacidade de renovação incrível, e isso permeia todo o EP… O nome mesmo já diz, Itankale significa Evolução, em língua Iorubá, e esse disco fala disso, da habilidade que meu povo tem de evoluir sempre, mas sempre com a base no que passou, sempre trabalhando o pretérito e o presente, preparando o futuro, falamos das merdas que os brancos fizeram conosco , mas contamos à parte que os brancos esconderam, manipularam e depreciaram, para assim justificar a dominação e opressão. Mas cada vez mais, historiadores africanos e afrodescendentes vem contando a verdadeira história e é assim que deve ser, ter a visão dos esquecidos da história, é uma maneira muito mais real e competente de se chegar perto da verdadeira verdade.

Somos uma banda, os três trabalham no processo de composição, isso aqui é um Quilombo, e nos Quilombos todos trabalhavam, ao contrários das cidades europeias onde os brancos não queriam saber de trabalho e o achava indigno (risos).

A entrevista também tratou sobre o início do Quilombo, influências, cena brasileira e política dentro do Heavy Metal, leia a entrevista completa no link a seguir: http://roadie-metal.com/quilombo-contamos-a-parte-da-historia-que-os-brancos-esconderam-manipularam-e-depreciaram-para-assim-justificar-a-dominacao-e-opressao/

Ainda sem previsão de lançamento, “Itankale” vem sendo gravado no estúdio O Beco e produzido por Luiz e Renato da Caffeine Sound, juntamente com o grupo, a arte e projeto gráfico está a cargo da competente empresa Elefante 011 e em breve será divulgada, aguarde!

Quilombo é formado por Allan Kallid na guitarra e vocal, Bruno no baixo e Panda Reis na bateria e vocal, a banda segue agendando shows e levando seu estilo contestador aos quatro cantos, produtores interessados escrevam para pandadrums@hotmail.com e solicite mais informações.

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
http://www.facebook.com/quilombometal 
http://www.twitter.com/quilombodeath
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/QUILOMBO/57

Quilombo: anunciado como novo cliente da Sangue Frio Produções, confira!

Quilombo

Um dos mais novos nomes do underground brasileiro, o Quilombo, acaba de anunciar uma forte parceria para este ano de 2018.

Trata-se do vínculo firmado com a Sangue Frio Produções, para que esta cuide dos assuntos relacionados a assessoria de imprensa, marketing, divulgação em massa, relações-públicas, venda de shows, manutenção de agenda e suporte em futuros lançamentos físicos e digitais.

Saiba mais acessando: http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/QUILOMBO/57

Quilombo - Sangue Frio.png

O Quilombo surgiu com a proposta de contar momentos históricos da humanidade com a musicalidade underground, flertando com o Death/Thrash Metal , o Grindcore e Hardcore, contando com músicos experientes da cena paulistana e embasados por fontes históricas que até pouco tempo não eram consultadas e completamente ignoradas puramente por questões ideológicas para manter a ordem vigente, até uma década atrás era impensado debruçarmos em fontes e historiadores africanos ou indígenas, porém a outra versão vem deles e eles devem ser consultados também, como a banda tem como membro um historiador “chato e curioso”, com pós graduação e cursos na área de história africana e indígena , e cansado de ler, ver e ouvir comentários, letras e headbangers falando um monte de absurdos a respeito do assunto e gente reproduzindo discursos eurocentrista e impregnado de pré-conceito e discriminação , se viu na necessidade de juntar o metal com história, para mostrar a versão dos vencidos, dos que foram calados, exterminados e nunca foram realmente ouvidos ou levado em consideração a história vista por parte deles.

Quilombo não veio para causar desigualdade ou pender a balança para um lado, mas veio para falar a versão à visão de quem não tinha voz e nem direito de escrever e falar de si mesmo, e sim equilibrar a balança.

Formação:
Allan Kallid – (Guitarra e Vocal)
Bruno – (Baixo)
Panda Reis – (Bateria e Vocal)

Entrevistas: contato@sanguefrioproducoes.com

Contato para shows: pandadrums@hotmail.com

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
http://www.facebook.com/quilombometal 
http://www.twitter.com/quilombodeath
http://www.sanguefrioproducoes.com/artistas/QUILOMBO/57