Attività Power Trio: homenageia terceira bebida mais consumida do mundo em música

Attivita 03

“A cerveja (do gaulês, através do latim servisia) é uma bebida produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada. Acredita-se que tenha sido uma das primeiras bebidas alcoólicas que foram criadas pelo ser humano. Atualmente, é a terceira bebida mais popular do mundo, logo depois da água e do café. É a bebida alcoólica mais consumida no mundo atualmente”.

Com essa inspiração, uma das músicas do Attività Power Trio, vem se destacando entre os fãs, a faixa “Cerveja”, presente no álbum “Confusão” é uma singela homenagem da banda à bebida alcoólica mais apreciada do mundo. E essa homenagem além de estar disponível no álbum e em todas as plataformas de Streaming, também possuí uma faixa vídeo exclusiva no canal oficial do Attività no YouTube:

O álbum “Confusão” pode ser escutado na integra pelo link:
 
Attività Power Trio é formado por:
Fábio Pimentel – (Guitarra/Vocal)
Glaudiston Couto – (Baixo/Vocal)
Douglas Tupini – (Bateria)
 
Mais informações:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

IV de Marte: preparando single inédito em Salvador

VI de Marte

O quarteto baiano de Classic Rock, IV de Marte está finalizando as gravações do seu primeiro álbum de inéditas em Salvador. Já o primeiro single de trabalho, será para a faixa: “Um Sonho não Morre” música e letra de Cristiano Brandão e arranjos de Marcos Brandão.

Segundo os músicos, “Essa canção foi baseada no descontentamento de pessoas próximas em não conseguirem realizar seus sonhos, aí, veio a inspiração pra compor a música, e o surgimento da frase: Um sonho não morre quando estamos fortes para alcançarmos o final da viagem”.

A IV de Marte tem como principal inspiração o “Classic Rock”. No repertório, são várias as influências, passando pelo Rock n´Roll feito nas décadas de 70 e 80, dando um pulo a referências da Black Music, Blues e Rhythm and blues.

Paralelo ao lançamento do primeiro single, a IV de Marte está planejando shows em Salvador e região metropolitana, além de criar maior interação com fãs e público, através das redes sociais: Facebook, Instagram e YouTube.

IV de Marte é formado por:
Cristiano Brandão – (Guitarra/Vocal)
Marcos Brandão – (Guitarra)
Rodrigo Araujo – (Baixo)
Tokinho Moreira – (Bateria)
 
Links relacionados:

River Rock Festival: contagem regressiva para um dos maiores eventos de camping do Brasil

River Rock

Considerado um dos maiores eventos de camping do Brasil, o River Rock Festival está em contagem regressiva para sua 15ª edição.

Isso mesmo, são longos anos de dedicação ao Rock/Metal, e desta vez “A Festa das Tribos” acontecerá entre os dias 07 e 09 de setembro em Indaial/SC e contará com mais de 35 atrações dos mais variados estilos, dentre elas estão Imago Mortis, Reytoro, Blues Etílicos, Khrophus, Rhestus, Flesh Grinder, além da lenda do Thrash Metal mundial Sepultura. Confira o cartaz completo:

As atrações do River Rock Festival 2018 não se privarão somente a bandas, pois nesta edição também acontecerá uma festa de casamento, um baile “Debutante Rock”, workshop de bateria, um “Recital Metal”, apresentação de poesia e muito Rock teatral, veja:

Acesse o evento no Facebook, confirme presença e fique por dentro de tudo que acontece nesta edição: https://www.facebook.com/events/1852366784807648/

Serviço: 
Show: River Rock Festival 2018 
Local: Rota KM 66 Centro de Eventos
Endereço: Rua Cascavel, 606 – Rod. BR 470 – KM 65
Data: 07-08-09/09/2018
Ingressos: R$ 130,00 – Pontos de venda: http://bit.ly/RiverRockFestival2018-Físicos
Para cadastro de excursões acesse: http://www.riverrock.com.br/cgibin/page.cgi?pagina=excursoes

Press release do River Rock Festival 2018: https://sanguefrioproducoes.com/upload/Press_Release_River_Rock_Festival_2018.pdf

Contato: contato@riverrock.com.br

Contato para assessoria de imprensa e divulgação:  www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:
http://www.riverrock.com.br/
https://www.facebook.com/RiverRockFestival/
https://sanguefrioproducoes.com/clientes-corporativos/RIVERROCKFESTIVAL/25

 

Macumbazilla: confira o vídeo tributo ao “The Clash” com participação de Otávio Madureira do Machete Bomb

Macumbazilla

Na cidade de Curitiba/PR rolou um encontro descontraído entre um grande grupo brasileiro e um músico importante da cena metal nacional, esse encontro entre a banda Macumbazilla e o músico Otávio Madureira do Machete Bomb, rendeu uma gravação inusitada para um clássico do Rock mundial.

A banda Macumbazilla e Otávio Madureiraentrou em estúdio e gravaram ao vivo a faixa “I Fought the Law” do The Clash. A gravação ocorreu no “Rec’n Roll Recording Studioe obteve Rafa Forte na captura das imagens, Otávio Madureira na edição e Guigo Berder na mix e máster da faixa.

O vídeo foi disponibilizado exclusivamente na página da banda no Facebook e você pode conferir abaixo:

 

O Macumbazilla vem sendo um dos maiores destaques do Paraná devido sua energia e peso, ainda sem uma previsão oficial, o grupo está com várias faixas inéditas sendo trabalhadas para um novo disco.

Formação:
André Nisgoski – (Vocal/Guitarra)
Carlos “Piu” Schner – (Baixo)
Júlio Goss – (Bateria)
 
Mais informações:

No Gracias: discografia disponível nas plataformas digitais

No Gracias 2

Acompanhando as mudanças tecnológicas que influenciam o consumo da música globalmente, a banda No Gracias disponibilizou recentemente a sua discografia nas principais plataformas digitais.
 
Os EPs “2016” e “Vista do Jogo”, além do novo single “Ponte para o Passado”, estão disponíveis para compra e audição nos aplicativos Spotify, Dezzer, Google Play, Amazon Music, Tidal e Youtube.
 
Confira os links:
Amazon Music: https://goo.gl/1FfQzR
 
 
Formada em 2007 pelo guitarrista e vocalista, Pablo Gusmão Rodrigues, e pelo guitarrista Rafael Midugno, a banda No Gracias, que já conta o baterista Rodrigo Corrêa desde 2008, consolidou sua formação atual em 2014, com a entrada do baixista Igor Lopes.
 
Com a formação completa, o grupo resolve entrar em estúdio para gravar seu primeiro registro oficial. O EP “2016” traz quatro composições próprias cheias de atitude e contestação social. O trabalho conta com produção do músico e produtor gaúcho, Egisto Dal Santo.
 
Após diversas apresentações em cidades do Rio Grande do Sul e também no Rio de Janeiro, a banda volta ao estúdio para a gravação de seu novo trabalho. O EP “Vista do Jogo” é lançado em março de 2017 e traz a banda revigorada, expandindo a sua sonoridade. O novo álbum foi gravado, mixado e masterizado no estúdio Hurricane e produzido por Sebastian Carsin. O trabalho foi considerado um dos melhores do ano pelo portal O Subsolo, na categoria EP Rock / Hard Rock.
 
Em junho deste ano, o grupo lançou seu novo trabalho, o single “Ponte para o Passado”. A música repete a parceria com o produtor Sebastian Carsin e traz a banda explorando seu lado mais pesado, unindo a atmosfera sombria da melodia com a acidez e crítica social de sua letra.
 
Mais informações:
 
 

Monday Riders: conheça um dos nomes fortes do Hard Rock goiano

Monday Riders Foto de Divulgação

Goiânia é um celeiro de grandes bandas e atividades em prol do Rock and Roll, engana-se, aqueles que pensam que essa terra é só de sertanejo e moda caipira, muito pelo contrário, o cenário é forte, revigorante e possui inúmeras bandas de qualidade em todas as vertentes e segmentos da música pesada, indo, do Rock ao mais brutal estilo metálico, isso sem contar os inúmeros festivais e casas atuantes com temática voltada ao estilo para os moradores da cidade e região.

Um dos nomes que mais chamam a atenção, quando o assunto é Hard Rock, é o Monday Riders. Formada em 2009, a banda, lançou em 2015 seu primeiro trabalho de estúdio, “The King of Highway”, foi um divisor de águas na carreira dos músicos, que a partir desse momento começaram a se apresentar em vários eventos e tradicionais pubs da cidade, rapidamente, se tornando um nome de referência no estilo e com um show alto astral e divertido.

Mondei - Capa The King of Highway 800x800px

O álbum de estreia, “The King of Highway”, está disponível em todas as plataformas de Streaming do mundo e de forma gratuita. Aqueles que se amarram em estilo com muito swing e grooves excelentes, com certeza, irão se amarrar na proposta musical do Monday Riders. Confira abaixo o álbum “The King of Highway” na integra.

Spotify:

 

Após três anos do lançamento do primeiro álbum, o Monday Riders, confirmou através de suas redes sociais, que está ativamente trabalhando nas composições do novo registro de estúdio, e que, o mesmo, será lançado entre o fim de 2018 e início de 2019.

Formação:
Jairo Resenrods: Vocal
Renato Teixeira: Guitarra
Paulo Meneses: Bateria
Rafael Marques: Baixo
 
Links relacionados:

Macumbazilla: ritual em prol da cachaça é tema da música “The Ritual”

Macumbazilla 02

Formada por uma constelação de renomados músicos de Curitiba, o Macumbazilla, que teve seu início decretado oficialmente em 2012, lançou em 2014 o primeiro single oficial. A música “The Ritual” apresentava ao país uma banda forte, coesa e com uma linha de criação objetiva, tocar um “Rockão” sem frescura e direto aos tímpanos de seus ouvintes.

Utilizando das habilidades dos músicos André Nisgoski (vocal/guitarra), Carlos “Piu” Schner (baixo) e Júlio Goss(bateria), o trio em 2015 liberava seu primeiro EP, autointitulado de Macumbazilla, o registro com suas três faixas, rapidamente foi recebido de braços abertos pelos fãs da banda. Como a própria banda gosta de se rotular, seu estilo irreverente e com uma forte tendência ao Stoner Metal, pode ser considerada um dos criadores do “Agressive Rock” no país, ou seja, soar sujo, pesado, enérgico e rápido como um trem desgovernado.

A letra de “The Ritual” é uma crítica pesada sobre as ações do ser-humano sobre si mesmo envolto à um humor negro, o vocalista e guitarrista, André Nisgoski, autor da letra “The Ritual, revelou detalhes sobre a ideia centra da música.

“O mundo é uma grande Merda, o ser humano é o escritor, diretor e protagonista de sua própria extinção. Para ele, nada mais importa, a única coisa que realmente vale a pena é festa, e como diz o refrão de “The Ritual”, o que importa é que a cachaça esteja em nossas mãos, vamos criar um ritual e toda cachaça pertencerá a nós”.

No fim de 2017 o Macumbazilla decretava um tempo das atividades do grupo, após alguns meses sem nenhum comunicado oficial, o grupo, em 2018, retornou as atividades sendo atração de vários eventos na capital paranaense e informando que muito em breve novidades pertinentes sobre futuros lançamentos serão informadas aos fãs em suas redes sociais.

Por hora, enquanto a banda não libera novas músicas, confira o clipe oficial de “The Ritual” que completa 04 anos em setembro.

Formação:
André Nisgoski – (Vocal/Guitarra)
Júlio Goss – (Bateria)
Carlos “Piu” Schner – (Baixo)
 
Mais informações:

Machado de Einstein: banda prepara clipe para música “Won’t You” em Santa Catarina

Machado de Einstein

Machado de Einstein prepara clipe para música “Won’t You” em Santa Catarina

A banda Machado de Einstein lançou no primeiro semestre mais um álbum de inéditas, “Novo Rumo”, o destaque do novo álbum ficou para a distribuição (gratuita) que aconteceu no festival pernambucano, Abril pró Rock no Recife (PE).

Paralelo ao lançamento o grupo participou recentemente da primeira edição do treinamento “Gravando Bandas – Produção Audiovisual de Videoclipes” dirigida pelo renomado produtor, Derick Borba, com a realização da produtora ODM Music em Itajaí – Santa Catarina.

E o que resultou nesse curso foi um clipe inédito para a faixa “Won’t You” gravado num ambiente inusitado que tem tudo haver com a letra da canção da Machado de Einstein. “É uma crítica reflexiva, uma referência aos discursos internos do ser humano, acho que encontramos o clima e local ideal pra passar essa ideia.” garante o líder e vocalista da banda, Daniel Siebert.

O clipe está em fase final de edição e a banda promete disponibilizar em breve nas redes sociais e em seu canal oficial no You Tube.

O disco “Novo Rumo” pode ser conferido através do link:

 

O álbum também pode ser adquirido de forma física. Para ter uma cópia, basta entrar em contato direto com a banda, pelo endereço: https://m.facebook.com/machadodeeinstein/

Formação:
Daniel Siebert – (Vocal/Guitarra)
Edgar Gomes de Souza – (Guitarra)
Rodolfo Moura – (Baixo)
Henrique Lopes – (Bateria)
 
Links relacionados:

 

Magnética: banda apresenta nome e conceito do novo EP

Magnetica - atual

O grupo Magnética lançou no início de 2018 o primeiro trabalho da carreira, o belíssimo disco, “Homo sapiens brasiliensis”, na época a banda tinha uma formação diferente da atual, que por motivos pessoais de alguns integrantes teve que se diluir, perdendo o vocalista que havia gravado o disco logo após o lançamento do mesmo.

O fundador e principal compositor da Magnética, Rafael Musa, não pensou duas vezes e assumiu os vocais do grupo, o mesmo também dividia partes das canções e tem um trabalho paralelo, no qual, ele é o vocalista principal. Tomada essa decisão, a banda, em menos de seis meses, começou a compor novas músicas e vem a público informar o lançamento, ainda para 2018, de um novo trabalho de estúdio, o EP “Frankenstein”, que atualmente está sendo trabalhado no “Under Studio” na cidade de Ribeirão Preto/SP.

“Frankeinstein” terá quatro faixas inéditas e será lançado inicialmente em formato digital, a banda informa que o processo está bem avançado e as músicas ganhando corpo. As músicas já foram gravadas e o processo de masterização está sendo feita pelo renomado produtor Rômulo Ramazini, também guitarrista e vocalista do Necrofobia.

O vocalista e guitarrista, Rafael Musa, explica o que criou para o EP “Frankenstein” e todo sentimento que ele irá carregar: É um álbum que expõe e critica fortemente o comportamento histórico humano em suas diversas ações cotidianas. De cara, Marcas, possível primeira faixa do álbum, retrata o homem como protagonista da própria destruição e responsável por diversas mazelas do mundo. É hora de mudar, antes que seja tarde. Frankenstein expõe a triste natureza humana contextualizada em comportamentos atuais. Sua fraqueza aliada às incertezas do mundo moderno transformam o homem em um ser meticuloso e cheio de interesses pessoais. Locomotivos retrata a violência física e sexual contra mulheres, crianças e adolescente. Traz dados estatísticos alarmantes que expõe está infeliz realidade brasileira. Por fim, a Jornada, cuja parte instrumental é de autoria do ex-membro da banda Elvio Trevizoni, apresenta o problema do homem moderno, escravo das consequências de suas próprias escolhas e, na maioria das vezes, não preparado psicologicamente para elas”.

Ainda não se sabe a data oficial de lançamento, porém, a banda revela que muito em breve estará liberando a arte oficial e o primeiro single para apreciação dos fãs do Rock enérgico e inteligente criado pela Magnética.

Formação:
Rafael Musa – (Guitarra/Vocal)
Kelson Palharini – (Guitarra)
Anderson Pavan – (Baixo)
Marcos Ribeiro – (Bateria)
 
Mais informações:

No Gracias: “Para nós, 2016 ainda não acabou”!

No Gracias 1

Independente de ideologias partidárias, não se pode negar que todos ainda sofrem os reflexos dos acontecimentos ocorridos em 2016. Tempos de tormenta, onde o ódio exacerbado e a cegueira seletiva parece tomar conta de pessoas de todas as classes sociais. As mudanças que eram esperadas após o impeachment (ou golpe) surgiram, mas foram para pior. Isso já era denunciado na música “2016”, da banda No Gracias, que retrata os fatos e as possíveis consequências desde fatídico ano.

Esse que mundo quer? Esse espera o quê? Esse o que constrói? Onde quer viver? Conservador do quê? Por qual ideal se move? O coxa que merda de mundo pensa manter?”, um trecho da letra já questionava quais os motivos e quem realmente ganharia com a destituição da presidente eleita de forma democrática em 2014.

Assista o vídeo:

O desemprego segue subindo e as propostas para mudanças nas leis da previdência e trabalhistas se mostraram péssimas para os trabalhadores. O prometido crescimento econômico não aconteceu e o caos toma conta das ruas do país com greves e sucateamento dos serviços públicos.

O vocalista e guitarrista, Pablo Gusmão Rodrigues, fala sobre a temática da canção: “A ideia veio pelo ano conturbado que foi 2016. A letra dessa música é bem direta e  reflete o que víamos e, aliás, continuamos vendo. Estávamos vendo aquela palhaçada de um monte de políticos corruptos com discursos moralistas, incluindo um imbecil homenageando torturador; o STF casuísta em suas interpretações do texto constitucional, e sendo permissivo com uma escalada de abusos jurídicos insuflados pela grande mídia, o que também agravava a crise econômica pela forma como as empresas em si (e não apenas seus dirigentes) eram inviabilizadas, gerando desemprego. Enquanto isso as pessoas faziam declarações de ódio nas redes sociais.Era difícil para nós não nos manifestarmos diante desse cenário” – explica Pablo.

Mais informações:
+55 51 98192-7057