Broken Gate: Rock Duo, Riff e pouco pragmatismo em álbum de estreia lançado pela Dinamite Records

São Paulo, 3 de março de 2021. A Broken Gate acabou de lançar seu primeiro álbum “Fake North”, via Dinamite Records. Diretamente de Juiz de Fora, a Broken Gate é mais um duo que entra para o catálogo do Dinamite Records, que já conta com grandes duos como Little Quake, Color For Shane, Sleeping Sapiens e Blizterin Sun’.

Guitarras cheias de fuzz, riffs marcantes e andamentos dinâmicos dão o tom do novo trabalho da banda, “Fake North”, onde João Vicente Novaes (guitarra/voz) e Leandro Lim a (bateria) mostram a que vieram, saindo do senso comum e apresentando um Rock a sua maneira. Com dez faixas que falam sobre conflitos internos e interpessoais, o álbum traz letras que tratam de aspectos críticos da vida que fazem a pessoa alternar entre se encontrar e se perder ao longo de sua história.

Com influências de bandas como The Black Keys, The White Stripes, Royal Blood, Jack White, Queens of the Stone Age e Black Pistol Fire, a banda vai do Delta Blues ao Stoner Rock em um álbum que se mantém no Rock mas sai do comum e que promete ser um dos grandes trabalhos de 2021.

Gravado antes da pandemia de COVID-19, o álbum teve três singles lançados em 2020. Em 2021, com a estreia de seu primeiro álbum, o rumo da Broken Gate aponta para o “Fake North”, com a confiança de que essa direção pode levá-los ao caminho que desejam trilhar.

Mais informações:
http://bit.ly/brokengateband
http://bit.ly/Fakenorth
https://www.facebook.com/brokengateband/
http://www.instagram.com/brokengateband

Green Morton: grupo aposta na energia do Stoner Rock em “Piccoli Vermi”

Foto: Saulo Ferrari

Riffs Stoner, nuances progressivas, ganchos do Grunge e cadência do Hard setentista, essa é a fórmula do quarteto mineiro Green Morton para fazer música desde 2011 e que, após um curto hiato devido à pandemia, retorna com o dinâmico e enérgico single “Piccoli Vermi”.

O single é o elo entre o material antigo e a nova fase. “Piccoli Vermi” foi composta e gravada em um momento de transição. A produção (mixagem e masterização) é da própria banda no Última Gota Records, estúdio do coletivo Última Gota, que além da Green Morton, impulsiona a carreira da Ancestral Diva, Low Mantra, SadBoots e Lee and James.

O Stoner Rock é o principal norte de “Piccoli Vermi”, com referências à Queens of the Stone Age e até mesmo aos conterrâneos do KKFOS, banda alternativa da cena de Belo Horizonte que ganhou destaque inclusive nacional em 2017 com o – único – disco “Klownstrophobia”. Fãs de Faith no More e System of a Down também se identificarão com o novo som da Green Morton.

A letra aborda o cenário político atual do Brasil, deturpado com fake news e a inversão de significados de bem/mal e bom/ruim. O título em italiano é uma ‘homenagem’ a um amigo, fanático por bandas de Prog italiano.

Ouça “Piccoli Vermi” no Bandcamp: https://greenmorton.bandcamp.com/track/piccoli-vermi e nas plataformas de streaming: https://rebrand.ly/piccoli_vermi.

Arte: Eduardo Lara (@edunellesci)

Sempre íamos na loja de vinil que trabalha, que fica ao lado do estúdio que ensaiamos. Ficávamos noite adentro escutando os discos”, relata a Green Morton.

“Piccoli Vermi” é o primeiro registro da Green Morton com a atual formação, com o baixista Davi Elias, apesar do ex-integrante do posto, Fernando Dagostini, ter participado da composição da música – os primeiros versos e acordes saíram de uma jam session em 2016. Completam a banda Eduardo Lara (vocal e guitarra), Zé Mário Pedrosa (guitarra) e Júlio D’Agostini (bateria).

Junto ao lançamento do single, a banda se ocupa com composições de mais músicas inéditas para outro álbum, um processo que se prolongará por meses.

Mais informações:
instagram.com/greenmorton
facebook.com/greenmorton
instagram.com/ultimagotarecords

Hard Point: grupo lança EP de estreia com influências do Stoner Rock ao Metal Alternativo

A banda carioca Hard Point, segue promovendo seu EP de estreia intitulado “Can You Hear It?”.

As composições da banda transitam por vários estilos, destacando-se a influência do Stoner Rock, do Metal Alternativo e do Grunge.  A mensagem que a Hard Point propaga se encontra dentro do “mal-estar” da modernidade que o próprio nome da banda já anuncia.

O título “Can you heart it?” se apresenta como um trocadilho: você consegue ouvir isso? O “isso” ou “it”, em inglês, pode se referir tanto ao EP, às músicas, à banda, quanto a algo mais… como as vozes da cabeça de todos nós. Ainda nessa temática encontramos na capa do EP (produzida pelo artista Rodrigo Efez) a imagem de uma figura atordoada, com os braços cruzados, dando a impressão de incômodo. A cidade ao fundo da capa faz também parte da estética da banda que se assume dentro dessa perspectiva mais urbana.

A música “The Reckoning”, com uma pegada Stoner inspirada em “Queens of Stone Age”, é um verdadeiro acerto de contas do eu-lírico com as expectativas que o sistema que vivemos estabelece sobre nós.

A segunda música, com uma cara de Funk-Rock que transita entre o Limp Biskit e Rage Against The Machine, traz para o EP uma mensagem de indignação com o que as outras pessoas querem conosco. Essa letra fala muito das expectativas que o próprio indivíduo traz para si. Afinal, “quantas vezes ele precisa repetir a mesma coisa” para ele mesmo entender o que está dizendo?

A terceira música do EP, “No Blood”, escolhida para lançamento do clipe da banda, apresenta uma atmosfera mais “dark” com um som que remete a um stoner mais arrastado e, a partir do backing vocal numa terça menor, relembra os melhores momentos de “Alice in Chains”. A mensagem dessa música fala sobre um eu-lírico que procura emoções reais e que , de alguma maneira, está atordoado e não consegue distinguir o que é ou não real. Não há “sangue” que possa me ajudar ou me curar. É um pedido de socorro.

Por fim, a banda apresenta uma versão mais pesada da banda “Depeche Mode” com a música “Wrong”. Nesse caso, a escolha da banda e da música falam por si só. Já que querem apresentar questões complicadas e que de alguma maneira incomodam as pessoas, nada melhor do que escolher uma música que tem como tema pessoas que estão sempre erradas.

A produção do cd foi feita por Rodrigo Miguez, do estúdio Mira, que faz uma participação nos backing-vocals de “Wrong”.

Confira o EP “Can You Hear It?”: https://album.link/s/3ZgLckpTOPqsclPHCqMw1k

Mais Informações:
Facebook: https://www.facebook.com/hardpointoficial
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCxVD4Oj6KfBGHeSTXtbzI0g/featured

Stone Mammoth: banda finlandesa de Doom/Stoner Rock finalmente lançou seu primeiro álbum!

Stone Mammoth é uma banda finlandesa de Heavy Stoner Rock formada em 2012 na cidade de Seinäjoki. A banda é fortemente influenciada pela música pesada e Rock dos anos 70. O álbum foi gravado em 2014 e as gravações duraram dois dias, sendo o primeiro dia a passagem de som e o segundo dia de gravação.

Depois de tantos anos, o álbum finalmente vê a luz do dia em 12 de fevereiro de 2021, quando foi oficialmente lançado pela Inverse Records em todas as plataformas de streaming digital.

O guitarrista Timo Vuorela comenta:
“O objetivo era estarmos prontos quando fôssemos para o estúdio. Para que possamos tocar as músicas com sentimento. E assim fizemos. Tudo é orgânico e natural. Tudo é gravado no mesmo take, exceto o canto. não quero faixa de clique. Temos uma seção rítmica de classe mundial e, portanto, a música pode fluir livremente. Nada foi dobrado nos instrumentos. Um grande som é obtido por nossos dedos e com nossa linha de fundo. A luz principal na gravação deste álbum foi o Black Sabbath álbum Black Sabbath, e da sessão de gravação. bruxa era notório por isso de comprimento “.

Tracklist:
01. Mammoth Rising
02. Lock ‘n’ Load
03. Greatest Lover
04. Planet Mammoth
05. Runaway
06. Blind Eye Looking
07. Paralyzed Time
08. Dying Hope
09. Black & Green

Ouça o álbum “Stone Mammoth”:
Youtube: https://youtu.be/jgk5DHn95W0
Spotify: http://spoti.fi/3ae7k6G
Deezer: https://www.deezer.com/us/album/202706082
Tidal: https : //listen.tidal.com/album/171014114
Apple Music: https://apple.co/2MXHGdp

Stone Mammoth é formado por:
Jesse Etelämäki – Vocal
Timo Vuorela – Guitarra
Jani Paananen – Guitarra
Juha Jaskari – Baixo
Teemu Alho – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/StoneMammoth
Bandcamp: https://stonemammoth.bandcamp.com

Surt: lança “Inside”, EP representa novo momento criativo e de sonoridade ampliada da banda

A banda de de Rock recifense, Surt, acaba de lançar seu novo EP intitulado “Inside” em todas as plataformas de streaming pelo selo latino americano Electric Funeral Records. 

O novo trabalho é um manifesto que aborda temas e inquietações relacionados a um desejo de liberdade, de quebra das amarras sociais e também a ânsia de expressar sentimentos e pensamentos destemidamente. O single “Insecure”, lançado em Novembro de 2020, traz na letra o relato de uma experiência de “gaslighting”, termo em inglês utilizado para designar uma forma de abuso psicológico sofrido por mulheres, no qual o homem distorce, omite ou cria informações, fazendo com que a mulher duvide de si mesma, de seus sentimentos, da sua capacidade e às vezes até da sua sanidade. Aliado às temáticas das músicas, o instrumental do novo EP torna nítido a presença de novas influências na sonoridade da banda. Elementos como guitarras oitavadas, riffs dançantes, synths e backing vocals expressivos são alguns dos destaques que representam o novo momento criativo. A Surt expressa através do seu novo lançamento uma busca pela versatilidade dentro do seu estilo, e pretende continuar expandindo as possibilidades criativas e sonoras em seus próximos trabalhos.

O grupo formado por Dimitria Lins (vocal), Matheus Araújo (guitarra), Alisson Dênis (baixo), André Coelho (guitarra) e Raone Ferreira (bateria) é moldado por diferentes vertentes do Rock, como Stoner e Garage Rock.

O segundo EP da banda foi gravado no Estúdio Pólvora (Recife), com produção de Matheus Araújo (Surt) e Mathias Severien (Desalma), gravação e mixagem feita também por Mathias. 

Confira “Inside”: https://ps.onerpm.com/2351537787 

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/surtmusicoficial
Instagram: https://www.instagram.com/surtmusic/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCC0KdAbqy8E42_hqB0Xhrow
Spotify: https://open.spotify.com/artist/6wepTS6nasAtM9qSBJGcv4?

Murdock: grupo lança “Porcos”, Stoner Rock com teor político

Single marca a estreia de banda catarinense na Abraxas

A Abraxas Records lança o single “Porcos” da banda catarinense Murdock. É Stoner Rock com críticas à política nacional da atualidade e às fake news.

O som é pesado, gravado no SoundBeat, na cidade de Itapema (SC). Em “Porcos”, a Murdock mantém a marca da sonoridade, com ênfase nos anos 70, influenciado por Black Sabbath e Blue Cheer, além de pitadas mais modernas do Stoner.

Ouça aqui: https://ps.onerpm.com/porcos.

A banda foi formada em março de 2019, em Tijucas (SC). “Gostamos de tocar com feeling, passando o máximo de energia para o público”, destaca a Murdock.

Anterior a “Porcos'” o agora quarteto lançou “Olhos Sinistros” no primeiro semestre de 2020.

Mais informações:
Instagram: https://www.instagram.com/murdockband/

Regulares: banda lança single marcante e com melodias distorcidas via Dinamite Records

Regulares lança single marcante e com melodias distorcidas via Dinamite Records

A Dinamite Records e a Regulares acabam de anunciar o lançamento do novo single, “Diving With You”, em todas as plataformas digitais.

“Diving With Your” é o segundo single do novo disco da banda, “Float”. Mergulhando de cabeça na sinestesia e peso, o novo single fala sobre lutar contra as adversidades e mergulhar de cabeça sem olhar para trás. Vindos da classe trabalhadora, a banda nada contra a maré para produzir seu disco e conseguir mostrar a que veio. Foram meses de preparação, noites mal dormidas e chefes ingratos respirando no seu cangote para assim conseguirem realizar essa obra. 

Gravado no estúdio Sonzeria e com orçamento limitado, o disco foi captado praticamente ao vivo, com exceção dos vocais. Entre turnos longos de trabalho e noites mal dormidas, nasce o segundo single que anuncia uma nova fase da banda que após anos batalhando no underground consolidou a nova formação e prepara muitas novidades para o ano que vem. Todo o trabalho gráfico foi feito por Vítor Graf (Bizibeize).

Com melodias marcantes e guitarras simples, pesadas e distorcidas, bateria marcada e um baixo flutuante, o single é uma carta de amor aos anos 90, trazendo e a revolta e fúria de uma geração frustrada e constantemente explorada que faz jus aos dias escuros em que vivemos.

Ouça a música “Diving With Your”: 

https://bit.ly/divingwithyou

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/bandaregulares/

Low Tide Riders: grupo mostra aura setentista e Stoner em “The Road”

Material, com quatro músicas, é a estreia da banda curitibana na Abraxas

Fundada em 2017, em Curitiba, a Low Tide Riders chega ao segundo semestre de 2020 com novidades, entre elas, o EP “The Road”, com quatro músicas. É a estreia do quarteto na Abraxas com um Stoner robusto e cativante. 

Gravado entre maio e junho deste ano, no Fuzz Studio, “The Road” tem produção assinada por Diogo Zotto, responsável por trazer timbres ricos, experimentações e sons complexos.

Ouça:
https://album.link/bTfS269dBRKHx.

Quanto às músicas, elas transitam pelo som pesado dos anos 1970, principal influência da banda, Southern Rock, Stoner e pitadas de Hardcore. Tudo isso, com afinações baixas, riffs poderosos, linhas de baixo marcantes com muito drive e uma bateria coesa que evidenciam os vocais poderosos e bestiais de João.

A Low Tide Riders é João (vocal), Hell (baixo), Carlos Sabião (bateria) e Maurício Albiero (guitarra).

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/LowTideRiders/
Instagram: https://www.instagram.com/lowtideriders/

Weedevil: grupo traz Stoner Doom arrastado em “Follow the Smoke”

Crédito: @ivanshupikov

O quarteto Stoner/Doom paulista Weedevil acaba de lançar via Abraxas Records a arrastada “Follow the Smoke”. A música que sucede o EP homônimo (1º semestre de 2020) pode ser conferida aqui: https://song.link/GNgf0rMkGGWpg.

“Follow the Smoke” é um híbrido de Rock soturno a la Black Sabbath e referências contemporâneas do Doom e do Stoner. A personalidade do Weedevil está na execução dinâmica e peso em destaque, além do diferencial do vocal feminino de Fabrina Valverde.

A banda, montada por Flávio Cavichiolli (baterista do Pin Ups, ex-Forgotten Boys), está na ativa e junto à Abraxas desde 2019. Caio Caraski (guitarra) e Dani Plothow (baixo) completam o Weedevil.

Para 2021, a banda planeja lançar o primeiro full, que deve sair tanto no streaming como em CD e vinil.

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/Weedevilband/
Instagram: https://www.instagram.com/weedevilband/
Bandcamp: https://weedevil.bandcamp.com/track/follow-the-smoke
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCaZRNaWUhSzWRi2erx1kqJA

Rückwater: banda de Stoner Rock finlandesa lançou o primeiro single do seu álbum de estreia, “Supernova”

Demonstrando seu som áspero no EP anterior “Bonehead”, o grupo finlandês de Stoner Rock Rückwater está prestes a lançar seu álbum de estreia, “Supernova”. O álbum será lançado em 23 de julho de 2020 pela Inverse Records. E Fornece uma mistura de músicas de Rock Pesado a músicas mais suaves. O som do power trio tem riffs pesados ​​combinados com dois cantores principais e um baterista dinâmico. 

O baterista  Jarno MacKone comentou:

“‘Rat in a Jar’ é sobre uma mente humana que não pode deixar de lado o passado e fica presa em um estado de limbo. Musicalmente, a música é baseada no ritmo do groove e oferece alguns ganchos simples e cativantes”.

Assista ao primeiro single “Rat in a Jar”:

Ouça o “Rat in a Jar” pelo streaming:
Youtube: https://youtu.be/tzT54GY9q5w
Spotify:  https://spoti.fi/30oUihY
Bandcamp: https://ruckwater.bandcamp.com
Deezer:  https: // www. deezer.com/us/album/151385172
Tidal:  https://listen.tidal.com/album/143150708
Apple Music:  https://apple.co/2zecijW

Confira abaixo a arte da capa criada pelo Design Gráfico Pate Vuorio,
da AALTO.WORKS e a lista de faixas de “Supernova”:

Tracklist:
01 – Rat in a Jar
02 – Cruel Thing
03 – Supernova
04 – Once More With Feeling
05 – Broken Stone
06 – Foreverplay
07 – Blindfold
08 – Paragon of B.S
09 – Rocket Fuel
10 – 3/1

Rückwater é formado por:
Jussi Vehman – Vocal/Baixo
Markku MacKone – Vocal/Guitarra
Jarno MacKone – Bateria

Links relacionados:
https://www.facebook.com/ruckwater
https://www.instagram.com/ruckwater
https://ruckwater.bandcamp.com