Lyria Fest: em sua segunda edição emocionou bandas e fãs

Lyria - Credito Happ Photography (1)

Um forte clima de sintonia entre as bandas e o bom e velho Rock and Roll no palco. Assim foi o Lyria Fest II, que aconteceu no dia 29 de junho, na Arena Jovelina Pérola Negra, em Pavuna, no Rio. Liderado pela banda Lyria, o festival convidou as bandas D.W.O, ManUNkinD e Facing Fear para uma noite que contou com um público ativo, feliz e que interagia com todas as bandas, do início ao fim de cada apresentação.

Desde 2012 na estrada, foi baseado nas próprias experiências que o Lyria percebeu que muita gente não sabe o que é metal, muitas vezes associando o gênero ao barulho, ou algo negativo. Uma das metas do grupo carioca sempre foi levar o Rock e o Metal para o maior número de pessoas, na busca de desmitificar o gênero e fazer com que o metal se torne cada vez mais popular.

“Criar um festival nos pareceu uma maneira excelente para dar ainda mais forma a este sonho. Ao mesmo tempo em que você abre espaço para diferentes bandas, você entrega ao público uma grande variedade musical. Assim surgiu o Lyria Fest, reunindo bandas de qualidade por um preço acessível”, conta Aline Happ, vocalista do Lyria e uma das principais responsáveis pelo evento.

A região escolhida, Pavuna, e o local, a Arena Jovelina Pérola Negra, não poderiam ser mais certos para atingir o objetivo de popularização do gênero. Com excelente infra-estrutura para as bandas e para o público – uma das maiores preocupações do Lyria – a região também carece de eventos deste estilo, tornando o Lyria Fest uma novidade para os frequentadores.

“Foi emocionante participar do evento, é gostoso se deparar com uma grande produção, equipamentos de qualidade e um mega palco. Fora que dividir o palco com grandes bandas no cenário do rock brasileiro é um privilégio. Nos sentimos em casa desde quando chegamos à Arena.”, elogia Dany D.W.O, vocalista da banda D.W.O, que abriu as apresentações do Lyria Fest.

Outro ponto importante do Lyria Fest é a opção por não definir um único estilo entre as bandas participantes. Aline Happ explica que a ideia é fomentar uma nova cena do Rock e do Metal, e para isso diferentes vertentes podem e devem coexistir. “Desta forma, o público pode expandir ainda mais sua visão e conhecer diferentes artistas”, explica.

Sem divisões tolas, o Lyria Fest fez questão de abrir uma seleção de bandas para todo o país. Entre as selecionadas, estava a ManUNkinD, formada em 2018. “Recebemos com muita alegria e surpresa o convite para o evento. Para a ManUNkinD é uma honra enorme. Queremos deixar registrado que a receptividade da Lyria e a estrutura oferecida foram excelentes, parecia que o Lyria, Facing Fear, ManUNkinD e DWO eram amigos de longa data.”, ressalta Renato Croce, baixista da ManUNkinD.

Quem também teceu elogios à organização e à iniciativa foi Raphael Dantas, guitarrista da Facing Fear: “Em meio a toda estrutura e organização fornecida pela produção, não há como contestar o quanto é importante essa iniciativa do Lyria Fest. O Facing Fear será eternamente grato pelo convite. Nos deu a chance de concretizarmos grande parte do nosso espetáculo, que estávamos elaborando por meses. E espero que tenha sempre esse festival, para dar oportunidade às bandas novas de qualidade a trabalharem com profissionais.”.

Crescendo a cada edição, desta vez o Lyria Fest contou com patrocinadores e apoiadores, que mostram que o mercado está receptivo a apoiar iniciativas deste porte.

“Após duas edições muito bem sucedidas, a sensação que fica é de dever cumprido e a ideia é expandir cada vez mais o festival. Inclusive, temos recebido propostas para levar o Lyria Fest a outras regiões. Então, é com bastante felicidade e orgulho que podemos dizer que uma terceira edição já está prevista.”, finaliza Aline Happ.

Lyria é formado por:
Aline Happ – (Vocal)
Thiago Zig – (Baixo)
Rod Wolf – (Guitarra)
Thiago Mateu – (Bateria)
 
Mais informações:
Anúncios

Eve Desire: grupo lança single e clipe sobre física quântica

Eve Desire - Credito Vini Ramadoni

As leis da natureza mudaram drasticamente no século XX. E é sobre estas alterações que a Eve Desire deseja falar. No single “Quantica”, a relação entre tempo e espaço, e as complexidades das teorias da física quântica são a principal temática. O lançamento conta com um clipe gravado no Estúdio Fusão, com a participação de Maurício Nogueira, guitarrista do Matanza, e também o Madrigal Ever Dream.

Assista “Quantica”:

O single “Quantica” antecipa o clima do disco de estreia, produzido por Thiago Bianchi (Shaman e Arena). De acordo com Arya Medeiros Cappia (voz), a música inaugura a temática conceitual que ligará o álbum:

Single Quantica - Eve Desire - Capa

“A situação do ser humano diante da possibilidade de ter o tempo como uma dimensão palpável, de acordo com a revisão das leis tradicionais da física. Um salto para a humanidade e a necessidade de adaptação. Pureza e agressividade. Belo e chocante”, explica a vocalista.

A Eve Desire é uma banda de Power Metal Sinfônico na estrada desde 2012. O grupo começou como cover de Nightwish e sob o nome de “Ever Dream”, realizaram mais de 100 shows no período de um ano. De lá pra cá, os músicos decidiram pela carreira autoral, com o lançamento do single “Vitruvia” (2013). Além de Arya, a Eve Desire é formada por Wagner Cappia (teclado), Vini Ramadoni (baixo), Lauro Nightrealm (guitarra) e Werner Jr. (bateria).

O single foi gravado, arranjado e produzido por Thiago Bianchi, no Estúdio Fusão, em São Paulo. O clipe foi produzido, dirigido, editado e colorido por Thiago Bianchi e Daniel Mazza. O figurino de Arya e Ramadoni, além da maquiagem foram criados por Josette Blanchard. O coral “Madrigal Ever Dream” é conduzido por Arya Medeiros Cappia e no vídeo conta com as vozes de Alessandra Borges, Emanuella Oliveira, Vanessa Matos e Gilvan Gomes. E ainda, somente no single, contou com as participações de Guilherme Gonçalves, Felipe Berlini, Stephanie Lawrence e Clésio Landini.

Ouça “Quantica” no seu streaming favorito:
 
Mais informações:

 

Lyria: grupo abre seleção de bandas para o Lyria Fest II

LyriaFestII

Que banda nunca sonhou em criar o próprio festival? A chance de dar visibilidade para outras bandas e assim, também apoiar a cena musical da cidade? É com este objetivo em mente que o Lyria traz a segunda edição do Lyria Fest, e realiza seleção de bandas autorais para participarem do line up do festival. Aberto a diferentes estilos de Rock e Metal, o processo de seleção aceitará inscrições até o dia 26 de maio (domingo).

“O festival tem como intuito promover a cultura, difundindo o Rock e o Metal nacional e agraciando o público com bandas brasileiras de alta qualidade. Nesta segunda edição, vamos convidar bandas de diferentes estilos de rock para formar um line-up de peso e mostrar que o Rock/Metal brasileiro continua vivo e em alto nível!”, convida Aline Happ, vocalista do Lyria.

O processo de seleção contará com uma avaliação do material que será enviado pelas bandas, como também a presença nas redes sociais e o engajamento com o público. Após o processo, serão escolhidos entre dois e três grupos que terão a oportunidade de tocar no Lyria Fest.

Idealizador do evento, o Lyria leva a sua hipnotizante performance para o palco. Com fãs na Europa, Estados Unidos e Brasil, a banda traz em seu repertório dois álbuns lançados, Immersion (2018) e Catharsis (2014). Arranjos bem trabalhados e letras com temas de superação se unem a uma sonoridade pesada, e também erudita, que levou o Lyria a lotar casas de show em São Paulo e no Rio. O grupo é formado por Aline Happ (voz), Rod Wolf (guitarra), Thiago Zig (baixo) e Thiago Mateu (bateria). O festival contará também com stand de merchandise do grupo, além de Meet & Greet disponível para todo o público.

Em sua segunda edição, o Lyria Fest retorna ainda mais forte para a Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, na Zona Norte do Rio. O evento será realizado no dia 29 de junho (sábado), a partir das 17h, e contará com ingressos entre 15 e 30 reais.

Bandas interessadas podem enviar o material para o e-mail managerlyriaband@gmail.com

Nova Rock Festival: Amon Amarth, In Flames, Behemoth, Testament, Anthrax e Slipknot, confirmadas entre outras bandas para edição 2019. Confira!!!

nova rock

O maior festival de Rock/Metal da Austrália, Nova Rock, está em contagem regressiva para sua 15ª edição. A edição de 2019 será novamente realizada nos campos de Pannonia, nas proximidades da pequena vila de Nickelsdorf, de 13 a 16 de junho de 2019, e contará em seu line-up com as seguintes bandas:

Slipknot, Slayer , Amon Amarth, In Flames, Behemoth, Testament, Anthrax, Lamb Of God, Children Of Bodom, Rob Zombie, Slash Feat. Myles Kennedy, Sabaton, Godsmack, I Prevail, Amaranth, The Amity Affliction, Ministry, Within Temptation, Powerwolf, While She Sleeps, Bad Wolves, Dropkick Murphys, Trivium, Beartooth, Tesseract, Fever 333, Puddle Of Mudd, Papa Roach, All Faces Down, Infected Rain, Inglorious.

Os ingressos para os quatro dias do festival podem ser comprados online através do link: https://www.novarock.at/en/tickets/

A novidade desta edição é a “Área de Camping Grrrls”, que só será acessível para as meninas. As inscrições gratuitas para esta área estão abertas e podem ser feitas através do link: https://www.novarock.at/en/grrrls-camping/

camping.png

Assista abaixo os trailers já divulgados do festival: 

 

 

 

Lyria: grupo lança versões ao vivo de “Jester” e “Hard to Believe”

Lyria_Overdrive

Duas das canções mais pedidas nos shows do Lyria, “Jester” e “Hard to Believe”, acabam de ganhar versões ao vivo, gravadas para o canal Overdrive. As músicas representam dois momentos da banda carioca, a primeira faz parte de “Catharsis”, disco de estreia lançado em 2014; e a segunda é um dos sucessos de “Immersion”, álbum lançado no ano passado. Os vídeos mostram a performance do grupo no palco, dando um gostinho para os fãs.

Assista “Jester”:

O Lyria é uma banda de metal alternativo sinfônico, idealizada pela vocalista e compositora Aline Happ em 2012. Com um apanhado de diversas vertentes dentro e fora do Heavy Metal, o Lyria conseguiu desenvolver uma sonoridade forte e autêntica, com grande destaque para os lindos vocais, riffs poderosos e refrãos marcantes. O grupo é considerado um dos grandes nomes da nova geração do metal, contando com uma base de fãs em ascensão ao redor do mundo, principalmente no Brasil, Estados Unidos e Europa.

Tendo em sua essência mensagens de superação, o Lyria acredita que a música tem o poder de ajudar as pessoas. Seguindo esta linha, a banda lançou seu primeiro álbum, Catharsis, o qual arrecadou mais de 8.000 dólares em uma campanha de financiamento coletivo que contou com fãs do mundo inteiro.

O segundo álbum, “Immersion”, mantém a mesma temática, abordando assuntos como autismo, ansiedade e depressão. O disco também contou com uma campanha de financiamento coletivo que arrecadou mais de 13.000 dólares (cerca de 48 mil reais). A primeira música de trabalho, “Hard to Believe”, já ultrapassa as 150 mil visualizações no Youtube.

Assista “Hard to Believe”:

Formação:
Aline Happ – (Vocal)
Thiago Zig – (Baixo)
Rod Wolf – (Guitarra)
Thiago Mateu – (Bateria)
 
Mais informações:

Hamen: grupo participa de coletânea que reúne bandas da Austrália, EUA e Europa

Hamen_Cadu Andrade (1) baixa

A banda Hamen participa da nova coletânea “Elite Metal Bands – Volume 16”, da Imperative Music. O lançamento conta com bandas como Visions of Atlantis, Belphegor, Suffocation, entre outras. Contando com 40 canções que vão do Power Metal até o Black Metal, o disco será disponibilizado mundialmente e terá sua distribuição gerenciada no Brasil pela Imperative Music e na Europa, entre outras, pela Nuclear Blast.

Entre os destaques da coletânea, a Hamen participa com a canção “The Silence of the Soul” e com o lyric video de “My True Freedom (Invasive Feelings Part III)” presentes no disco de estreia “Unreflected Mirror” (2018). A música “The Silence of the Soul” é, segundo Monica Possel (vocalista da Hamen), uma das mais agonizantes do álbum:

imperativemusicagency_capa

“É como se o mundo rodasse a sua volta e não houvesse tempo para pensar nas suas necessidades. É um estado depressivo em que o indivíduo está prestes a saltar do precipício mas não percebe. O silêncio da alma que não se ouve. ‘Você é o preço?’, nesse trecho a música indaga se você é uma mercadoria na sociedade globalizada, correndo atrás de algo e não se enxergando. O fim é a procura de um alívio para a principal questão: você irá resistir? Nas próximas músicas a história indica se a alma persiste ou não”, explica.

A Hamen foi criada em 2013, e é formada por Cadu Puccini (guitarra), Gabriel Pedroso (bateria) e Matheus Maia (baixo), além de Monica. O som da Hamen recebe influências de bandas como After Forever e Nightwish equilibrando o peso das guitarras e o vocal lírico. O disco “Unreflected Mirror” foi produzido por Matheus Maia e Caio Duarte (produção fonográfica). Considerado um dos maiores guitarristas brasileiros, Marcelo Barbosa (Almah, Angra), participou do disco na faixa “The Life Has Passed”. O álbum traz como temática noções abordadas na ficção científica, como mundos alternativos e também influência das obras literárias de Arthur C. Clarke, autor de “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, entre outros clássicos do gênero.

Também participaram da coletânea as bandas Kambrium (Alemanha), Distillator (Holanda), Hangar (Brasil), Eversin (Itália), DarkTower (Brasil), Poseydon (Bélgica), Deathtale (Austria), Pastore (Brasil), Sixgun Renegades (Finlândia), Sapphire Eyes (Suécia), Wolfpire (Brasil), Heaviest (Brasil), Lynchpin (Trinidad & Tobago), Vader (Polônia), Faces Of Death (Brasil), Scars (Brasil), Drowned (Brasil), Fragmenta (Austrália), Viken (EUA), Dreams In Fragments (Suíça), Angel’s Fire (Brasil), Vaya (Canadá), Devilsbridge (Suíça), Agony Voices (Brasil), Shadows Legacy (Brasil), Hyerathica (Brasil), Symptomen (Brasil), Symmetrya (Brasil), Shattered Glass (Brasil), S.O.S (Alemanha), The Undead Manz (Brasil), Deep Memories (Brasil), Forge (Suíça), Exorcismo (Brasil), Hate By Hate (Brasil), Suffocation (EUA) and Vardan (Itália).

Ouça “The Silence of the Soul”: 

Assista “My True Freedom”:

Mais informações:

Hamen: liberdade é tema do novo lyric vídeo do grupo

Hamen_Cadu Andrade (1) baixa

Não importa o que pensam de você, a sua liberdade é o que importa. A partir desta mensagem, é que se desenvolve a canção “My True Freedom (Invasive Feelings Part III), da Hamen. A música presente no disco de estreia “Unreflected Mirror” (2018), acaba de ganhar um lyric video, com produção da Signia Digital.

Assista “My True Freedom:

Com um trabalho de arte pensado para encaixar com o conceito de ficção científica do álbum, o encontro de duas realidades (no início do clipe), transmite a dualidade do indivíduo. “O trabalho foi desenvolvido pensando no conceito do álbum. Toda a parte visual foi desenvolvida para que tivesse a maior relação possível com a arte gráfica do cd e consequentemente com a história por trás do álbum.”, explica Matheus Maia, baixista da Hamen.

Criada em 2013, a Hamen é formada por Cadu Puccini (guitarra), Gabriel Pedroso (bateria) e Monica Possel (voz), além de Matheus. O som da Hamen recebe influências de ícones da cena mundial, como After Forever, Epica, Nightwish e Within Temptation, equilibrando o peso das guitarras e o vocal lírico.

O disco “Unreflected Mirror” foi produzido por Matheus Maia e Caio Duarte (produção fonográfica). O álbum traz como temática noções abordadas na ficção científica, como mundos alternativos e também influência das obras literárias de Arthur C. Clarke, autor de “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, entre outros clássicos do gênero.

Mais informações: