Pure Hate: nesta quarta-feira tem entrevista do vocalista Pedro Eduardo ao canal de YouTube, “DomMarcito”

O vocalista Pedro Eduardo, dono de um dos guturais mais poderosos do Metal brasileiro e frontman do Pure Hate, é o convidado para um bate-papo ao vivo no canal de YouTube “DomMarcito”, que vem se destacando por sua ajuda e abertura a vários artistas da música independente.

A conversa entre Pedro e DomMarcito será incluso no quadro “Esse Som é a Minha Cara” e irá ao ar pontualmente às 21horas e 05minutos. A banda Pure Hate está trabalhando nas gravações de músicas e vídeos inéditos, que muito em breve serão apresentados aos fãs.

Para saber mais sobre o grupo e ficar antenado nestas e outras novidades, não perca o bate-papo desta próximo quarta-feira. Link do canal DomMarcito abaixo:

https://www.youtube.com/user/dommarcito

Ouça o Pure Hate pelo Spotify:

Pure Hate é formado por:
Pedro Eduardo – Vocal/Guitarra
Luiz Ferreira – Guitarra
Daniel Sarmento – Baixo
Hudson Feitosa – Bateria

Mais informações:
https://www.instagram.com/purehate_band/
https://web.facebook.com/pure.hate.39

Dorsal Atlântica: banda revela a capa e novas informações do disco “Pandemia”

Após mais uma bem-sucedida campanha de crowdfunding, para arrecadar junto aos fãs recursos para a gravação e lançamento do novo disco “Pandemia”, a banda Dorsal Atlântica, uma das pioneiras do Metal no nosso país, libera mais informações sobre o lançamento.

O disco está em produção na fábrica desde 5 de março, ainda sem previsão de lançamento. Para a capa foi divulgado que o trabalho foi realizado pelo artista Cristiano Suarez.

Segundo Carlos Lopes, líder da banda, as composições não poderiam vir desacompanhadas de uma capa que lhes fizesse juz, foi escolhido o artista Cristiano Suarez. A arte mostra a realeza equina que conduz um jumento ao poder, com a missão de contaminar mentes e almas. O golpe de Estado é amparado pelo judiciário que condena o candidato de oposição; pela “grande” imprensa e pelas Forças Armadas comandadas por Gorilas. O povo canino que se rebela tem os caninos arrancados e os cães pró-golpe vestem perucas equinas. Esta é Brazilândia.

A partir de abril, um documentário sobre a gravação de “Pandemia” será veiculado, juntamente com uma revista para download.

Mais informações:
www.facebook.com/dorsalatlantica
https://lwww.dorsalatlantica.com.br
https://dorsalatlantica.minestore.com.br/

Gangrena Gasosa: banda participa do fest on-line “Eu Apoio o Metal Nacional”

Foto: Diego Padilha

Grandes nomes da música pesada nacional integram o cast do evento online

Uma entidade do underground brasileiro, a Gangrena Gasosa há três décadas celebra a união do metal com elementos da cultura afro-brasileira, tanto nas músicas quanto no conceito lírico. A única banda de “Saravá Metal” do mundo é uma das atrações do “Eu Apoio o Metal Nacional”, festival online que acontece dia 07 de março (domingo), a partir das 16h.

Serão 20 bandas das mais variadas vertentes da música pesada indo de Raimundos e Claustrofobia até Torture Squad, e Repressor, além, claro, da Gangrena Gasosa. Para mais informações, acesse a página www.facebook.com/MetalNacional66. A transmissão acontece via Youtube.

Serviço:
Gangrena Gasosa no Eu Apoio o Metal Nacional – Live

Data: 07 de março (domingo)
Horário: à partir das 16h
Transmissão: https://www.youtube.com/dannbarbosadrums
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/728249898082970  

Gangrena Gasosa
Um batuque sombrio surge dos terreiros de Umbanda. A Gangrena Gasosa e suas entidades cruzam elementos da cultura afro-brasileira, com Heavy Metal e Hardcore regado a pontos de Exus. A banda criou o estilo “Saravá Metal”, que esculhamba todos os estereótipos da cultura underground. Aqui Orixás, Exus, Caboclos e Pretos-Velhos finalmente são protagonistas do ocultismo no Rock’n’Roll, território antes dominado pela mitologia nórdica e anglo-saxônica.

A Gangrena Gasosa lançou este ano dois singles, “Coió” e “Kizila”, ambos com videoclipes. A banda pretende anunciar grandes novidades aos fãs em breve.

Assista ao videoclipe de “Coió”:

Assista ao videoclipe de “Kizila”:

Ouça pelo streaming:
Spotify: https://spoti.fi/3a8ZBXL
Apple Music: https://apple.co/3861uSi
Deezer: https://bit.ly/3qRRGUG
Amazon: https://amzn.to/3oImDJ8

Mais informações:
Facebok:
 www.facebook.com/gangrenagasosa
Youtube: youtube.com/gangrenagasosa
Instagram: www.instagram.com/gangrenagasosa

RxUxAx: nova banda de Crossover com presença ilustre!

RxUxA (Rebels United In Anarchy) é uma nova banda paulistana formada por atuais e ex-integrantes de bandas como Lobotomia, Sensimilla Dub, Grinders, Gritando HC, Megaforce e Invasores de Cérebro, todos também ex-Ferida Aberta.

Por conta de divergências musicais, o RxUxAx foi criado após a ruptura do Ferida Aberta com o desejo de misturar ainda mais os elementos do Thrash Metal, Hardcore e Punk Rock, forjando um Crossover nervoso com letras transitando entre o inglês, português, espanhol/castelhano e abordando temas sociais diversos, como por exemplo, desigualdade, miséria, juventude perdida e alienada, ignorância, falta de cultura, falsas ideologias políticas, pandemia e tudo que vem afligindo a humanidade nas últimas décadas.

Os “Rebeldes Unidos na Anarquia” (Rebels United In Anarchy), ou simplesmente RxUxAx, já “nasceu” com muito trabalho pela frente!

O primeiro single da banda, “Human Race Extermination”, conterá a participação mais do que especial de “Henrique Fogaça (Oitão)” – também renomado chef de cozinha e um dos apresentadores do programa MasterChef Brasil na Rede Bandeirantes de Televisão – nos vocais, e está planejado para ser lançado ainda em fevereiro. Com letra em inglês, essa faixa fará também parte do primeiro álbum completo da banda, já acertado o lançamento com uma gravadora americana de renome cuja especialidade é lançar bandas pesadas brasileiras.

As influências do RxUxAx vão do Jazz ao Hardcore Nova Iorquino/Finlandês, Thrash Metal e o ‘old school’ Punk Rock, resultando num Crossover 100% original, barulhento, trabalhado e com muito ‘groove’. Mais novidades em breve!

Formação:
Neskau Magnarello – Vocais (Megaforce/Sensimilla Dub/ex-Ferida Aberta)
Popó Moreira – Guitarras (Sensimilla Dub/Invasores de Cérebro/ex-Ferida Aberta)
Guilherme Goto – Guitarras/Backing Vocal (ex-Lobotomia/ex-Ferida Aberta)
Hygor Magroots – Baixo/Backing Vocal (ex-Grinders/ex-Ferida Aberta)
Tony Losito – Bateria/Backing Vocal (ex-Gritando HC/ex-Ferida Aberta)

Mais informações:
Facebook: www.facebook.com/ruahardcorebr
Instagram: www.instagram.com/r.u.a.hc
E-Mail: ruahcbrazil@gmail.com
Management: +55 (11) 98189-1450 (Pedrão)

Campo de Sangue: banda estreia oficialmente videoclipe da inédita “Atrás do Vento”

Enquanto se prepara para o lançamento de seu EP de estreia, “Atrás do Vento”, programado para janeiro de 2021, o Campo de Sangue acaba de liberar o vídeo da inédita faixa-título do trabalho. Confira abaixo:

Para estar sempre informado a respeito das novidades do Campo de Sangue, fique conectado nas redes sociais da banda.

Campo de Sangue é formado por:
Deco Santos – Vocal
Anderson Tolotti – Guitarra
Rafael Tolotti – Baixo
Cristian Duarte – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/campodesangue/
Instagram: https://www.instagram.com/campodesangue/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCeXKHtw-lsY7bDTUW8sSUAQ
SoundCloud: https://soundcloud.com/campodesangue
Spotify: https://open.spotify.com/artist/1V1JsSQLtAhvVJ83dHMy2w

Ekphora Metal: lança álbum de estreia “Sofrimento Final”

O Projeto Ekphora Metal lançou no último domingo 29 de novembro, seu primeiro trabalho contendo 5 faixas intitulado “Sofrimento Final”. Ekphora é um projeto que conta com os músicos Gustavo Camargo (Mortal Ways) e Thiago Soares (Anguere), ambos com formação e estilos diferente! 

Nesse momento o projeto encontra-se disponível somente digital na pagina  do Bandcamp e há estudos sobre a possibilidade do lançamento físico, em breve também nas plataformas digitais de todo mundo e no canal do Youtube.

Ekphora é a procissão da morte a festa que antecede o Sofrimento Final! Confira o resultado dessa união no link a seguir:

Bandcamp: https://ekphora.bandcamp.com/album/sofrimento-final

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/EkphoraMetal

Gravekeepers: banda estreia novo single nas plataformas digitais

Enquanto faz a divulgação de seu auto-intitulado álbum de estúdio, o Gravekeepers acaba de disponibilizar nas plataformas de streaming o seu novo single, “Gravekeeper”. A música, que dá nome a banda, pode ser ouvida no link abaixo. Confira:

Para ficar informado de todas as novidades do Gravekeepers, acompanhe a banda nas redes sociais.

Gravekeepers é formado por:
Andrey Scream – Vocal
Diego Fiorot – Guitarra
Lucas Queiroz – Baixo
Jonell Pereira – Bateria

Mais informações:
Facebook: https://web.facebook.com/gravekeepers1
Instagram: https://www.instagram.com/gravekeepers/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCWKxnITnYzbsjyzVaP-Km_w

Uganga: já disponível novo vídeo para “Lobotomia”

A regravação desse clássico da icônica banda paulista de Crossover é uma homenagem às vítimas do “holocausto brasileiro”

O quinto álbum de estúdio do Uganga, “Servus”, lançado em Março de 2019, é, sem dúvidas, o mais bem-sucedido trabalho do grupo mineiro até aqui! Afinal, além de ter sido financiado por dois relevantes prêmios – o Wacken Foundation e a PMIC de Uberlândia – “Servus” só recebeu elogios da imprensa especializada e foi indicado entre os “Melhores Álbuns de 2019” por mais de 20 veículos, inclusive recentemente para o Prêmio Dynamite 2020 na categoria “Melhor Lançamento de Heavy Metal”.

Faz parte do tracklist de “Servus” uma regravação da música “Lobotomia” da banda de mesmo nome, uma das mais icônicas da cena Crossover de São Paulo.

De acordo com o vocalista do Uganga, Manu Joker, a ideia da regravação é uma homenagem à cena Punk e às vítimas do que ficou conhecido como “holocausto brasileiro”.

“Durante uma parte considerável do século XX, uma colônia em Barbacena/MG serviu como depósito para os “indesejáveis” durante o governo militar. Pessoas tímidas, analfabetas ou alcoólatras poderiam ser enviadas via trem para esse inferno na terra, vivendo em condições totalmente desumanas e à revelia do estado e da constituição. Mortes por frio, fome e choques elétricos eram diárias e cadáveres eram vendidos em esquemas lucrativos de corrupção. Isso gerou um fenômeno chamado “Holocausto Brasileiro” retratado inicialmente em matérias jornalísticas e depois no livro de mesmo nome escrito por Daniela Arbex. Em 1987, a banda de crossover Lobotomia lançou seu álbum de estreia autointitulado e a faixa de abertura, com o mesmo nome, chamava a atenção para essa história entre os punks e headbangers brasileiros. Em 2019, o Uganga homenageou às vítimas dessa tragédia e a cena punk nacional com uma versão desse clássico no nosso álbum “Servus”. Em 2020, tragédias como essas ainda são relativizadas no Brasil”,explicou Joker.

O Uganga recentemente registrou um vídeo para a música “Lobotomia”. Para assistir, acesse:

Entre outras novidades, o Uganga gravou recentemente uma versão para “Mandatory Suicide” que vai sair no “Brazil Painted Blood – The Brazilian Tribute To Slayer” a ser lançado em breve pela gravadora Armadillo Records. Essa versão contará com as participações especiais do DJ Eremita e de Thais Amaral, vocalista da banda Endigna. O Uganga também está em processo de composição de algumas novas músicas que farão parte de um novo EP que a banda promete para 2021.

Além de Manu Joker, o Uganga atualmente também é formado por Christian Franco (guitarra), Lucas Carcaça (guitarra), Raphael Franco (baixo) e Marco Henriques (bateria).

Para ouvir “Servus” nas plataformas digitais, acesse:
Spotify: https://spoti.fi/2FHmUHi  
Deezer: https://bit.ly/2FJFVZO  
Google Play: http://bit.ly/2uF1UM8
iTunes: https://apple.co/2WFuVmZ  
Amazon: https://amzn.to/2UceKAX  
Youtube: http://bit.ly/2YDaMjr

Assista também o videoclipe da faixa título no Youtube:

A versão física em digipack de “Servus” está à venda pela Incêndio Shop http://bit.ly/2JXLI3i e também pela Die Hard http://bit.ly/2OE55wL

Mais Informações:
www.uganga.com.br
www.facebook.com/ugangaband
www.youtube.com/ugangamg
www.instagram.com/uganga
www.wacken-foundation.com

Manger Cadavre?: grupo anuncia nova formação e pré-venda de EP em vinil 7″

Não era segredo que a banda de Hardcore do interior paulista Manger Cadavre? apresentaria sua formação definitiva ainda em 2020. Com a saída do guitarrista Marcelo Augusto e o baixista Jonas Santos, a banda seguia fazendo os shows agendados de 2020 com os substitutos Estevam Romera (Desalmado) e Guilherme Elias (Surra) se revezando no baixo, e com Rodrigo Buitoni (Crânula) na guitarra.

Pegos pela interrupção dos shows devido a pandemia do Covid-19, a banda pode se organizar, colocar as pendências em dia, como o lançamento o compacto 7” do EP “Senhores da Moral”, e encontrar membros que se identificassem com a proposta da banda. O lançamento já está disponível para pré-venda com os selos que estão trabalhando a banda.

No mês de setembro, com a reabertura dos estúdios na fase amarela (contando com todos os protocolos para impedir a propagação do vírus, como higienização, uso de máscaras e testagem dos funcionários), a banda se reuniu para realizar os primeiros ensaios-teste com os novos membros.

“Como eles tiveram muitos meses para tirar as músicas do nosso set, a sensação é que eles já faziam parte da banda. São amigos do rolê, então essa integração foi bem fácil e já foi possível pensar em composição do novo álbum”, comenta Nata.

Paulo Alexandre, assume a guitarra, incorporando riffs e bases pesadas do Death Metal ao Hardcore da banda, seguindo a tendência já apresentada no split “Inflamar”.  Além de ser considerado um dos melhores guitarristas da cidade, Paulo conta com a experiência dos dez anos com a banda de Crossover Orgasmo de Porco.

Já os graves ficam a encargo de Bruno Henrique, membro mais jovem da banda que acrescenta em muito com sua dedicação e energia. Ele também é baixista da banda de Grindcore joseense Berro Mote.

A Manger Cadavre? segue como uma banda produtiva. Mesmo com o processo de composição de um novo álbum com a formação fixa, eles pretendem lançar um EP com os membros temporários. Com composição de Guilherme Elias e Estevam Romera, a ideia é que os sons também saiam em compacto 7”.

“O Estevam e o Gui se dedicaram bastante nesses semestre que ficaram na banda, e, além de serem nossos amigos, são excelentes músicos. Aprendemos muito com eles e gostaríamos de registrar a passagem deles na banda. Por isso a ideia de gravarmos um EP com duas músicas.”, complementa Marcelo Kruszynski.

Sobre shows e turnês, tudo ainda é incerto, mas a banda adianta que a ideia continua sendo a mesma: tocar o máximo possível dentro das limitações de cada membro, afinal, eles precisam trabalhar também, mas a ideia da turnê europeia continua viva.

Manger Cadavre? é formado atualmente por:
Nata – Vocal
Paulo Alexandre – Guitarra
Bruno Henrique – Baixo
Marcelo Kruszynski – Bateria

Links relacionados:
Facebook: https://www.facebook.com/mangercadavre/
Instagram: https://www.instagram.com/mangercadavre/
Twitter: https://twitter.com/mangercadavre
Spotify: https://open.spotify.com/artist/42UX0at0vQSy2NZ9B0f3Lo?si=7wh2VLKcRIKTl08hZaWxdQ
YouTube: https://www.youtube.com/mangercadavre

Low Tide Riders: grupo mostra aura setentista e Stoner em “The Road”

Material, com quatro músicas, é a estreia da banda curitibana na Abraxas

Fundada em 2017, em Curitiba, a Low Tide Riders chega ao segundo semestre de 2020 com novidades, entre elas, o EP “The Road”, com quatro músicas. É a estreia do quarteto na Abraxas com um Stoner robusto e cativante. 

Gravado entre maio e junho deste ano, no Fuzz Studio, “The Road” tem produção assinada por Diogo Zotto, responsável por trazer timbres ricos, experimentações e sons complexos.

Ouça:
https://album.link/bTfS269dBRKHx.

Quanto às músicas, elas transitam pelo som pesado dos anos 1970, principal influência da banda, Southern Rock, Stoner e pitadas de Hardcore. Tudo isso, com afinações baixas, riffs poderosos, linhas de baixo marcantes com muito drive e uma bateria coesa que evidenciam os vocais poderosos e bestiais de João.

A Low Tide Riders é João (vocal), Hell (baixo), Carlos Sabião (bateria) e Maurício Albiero (guitarra).

Mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/LowTideRiders/
Instagram: https://www.instagram.com/lowtideriders/