The Cross: banda divulga capa e track list de “Still Falling” e muda seu logotipo

thecrosscapastillfalling

O The Cross comemora neste ano de 2018 exatamente vinte e cinco anos do lançamento da lendária demo “The Fall”, para comemorar a banda decidiu regravar todas as musicas com mudanças significativas nos arranjos e ainda trazendo participações especiais de outros vocalistas: Camila (Eminent Scorn), Sergio Balloff (Headhunter DC), Lord Vlad (Malefactor) e Alexandre Habigzang.

Alem destas releituras o track list trará a demo em seu formato original, mas remasterizada, como fora relançada no EP “Flames Through Priests” (2015), além de uma música inédita.

O conceito e a toda arte gráfica foi desenvolvida pelo baixista Mário Baqueiro que também é designer e já atuara como diretor de arte no mercado publicitário de Salvador confira abaixo um pouco de sua concepção sobre a arte de “Still Falling”:

“Quis fazer uma capa que fosse, como nas músicas, uma releitura de “The Fall”. Apesar disso não queria simplesmente repetir o tema…. Durante as pesquisas, testes e brainstorms visitei diversos artistas. Alguns clássicos e frequentemente referenciados em outras capas de Doom Metal e afins como Gustave Dore, Hieronymus Bosch, mas minha principal referência foi Goya, que é um dos artistas mais sinistros e perturbadores que já existiram.”

Tracklist:
01 – Intro (1993)
02 – Flames of Deceit (1993)
03 – The Fall (1993)
04 – Scars of an Illusion (1993)
05 – Intro, The Wicth last Conjuration (2018)
06 – Flames of Deceit (2018)
07 – The Fall (2018)
08 – Scars of an Illusion (2018)
09 – Unto the Deep (bonus track)
 
O vocalista Eduardo Slayer através de um vídeo comenta o processo de gravação, basta clicar no link abaixo:

 

Mais informações:
Anúncios

Agony Voices: banda disponibiliza novo clipe “Desire For Pain” e explica processo de produção do vídeo

Agony Voices 02

Com treze anos de história e dois álbuns lançados, a Agony Voices é uma das principais bandas de Progressive Death/Doom Metal do Brasil. O grupo não se limita em trazer para sua sonoridade, elementos melancólicos e sombrios com letras carregadas de emoções e introspecção.

A banda lançou recentemente um vídeo clipe oficial para a música “Desire For Pain”, presente no segundo registro do grupo “Mankind’s Glory” e agora vem a público para apresentar alguns detalhes técnicos de todo o processo de criação, filmagens e relações entre imagem e música.

Lançado oficialmente dia 01 de outubro de 2018, “Desire For Pain”, demorou aproximadamente quatro meses para ser finalizado e liberado no canal oficial do Agony Voices. Filmado em duas etapas, o vídeo apresenta a banda em dois modos de imagens paralelas. A primeira foi captada no próprio estúdio do conjunto em uma ambientação escura e com pouca iluminação, a segunda etapa, utilizando de drone e tecnologias modernas, as imagens capturadas foram feitas em uma ruína abandonada na cidade de Blumenau/SC, local ideal para o contraste visual e harmônico da sonoridade do Agony Voices.

Toda a direção e criação do roteiro foi feito pelos integrantes da Agony Voices e as gravações e edição final ficou a cargo de Marco Antonioque obteve a ajuda de Tarlis Ranieri nas filmagens. As filmagens feitas com a utilização de Drone foram feitas por Gianko Nardelli, um dos instrutores mais requisitados da cidade onde foram feitas as gravações do clipe.

Os motivos que levaram o Agony Voices a escolher a música “Desire For Pain” para receber o tratamento visual em um clipe profissional, foi comentado pelo vocalista Jonathan Feltz: “Escolhemos essa música, pois marcou uma nova fase da banda em sua musicalidade já evoluindo para um metal mais progressivo e também iniciando uma nova característica da banda em  mesclar os potentes guturais com vocais limpos, e isso abriu mais um leque de possibilidades para  nós.  É nossa preferida do Álbum Mankind’s Glory.”

Agony Voices é formado por:
Jonathan – (Vocal)
Barasko – (Guitarra)
Silvia – (Guitarra)
Valda – (Baixo)
Luiz – (Bateria)
 
Mais informações:

The Cross: comemorando 25 anos da demo “The Fall” com regravação

The Cross - logo

A primeira banda de Doom Metal brasileira, The Cross, encontra-se em pleno processo de regravação de todas as músicas da sua primeiro demo, “The Fall” (1993), nada mais justo já que se foram vinte e cinco anos de lançamento e pioneirismo no estilo aqui no Brasil. Esta releitura difere das originais e vale ressaltar que este lançamento trará as duas versões, o que permitirá a comparação das fases distintas da banda.

Bom salientar que a versão anterior foi recentemente relançada no EP “Flames Through Priests” (2015). Agora ambas virão acompanhadas de uma nova música, “Unto the Deep”, que também estará no tracklist da compilaton “Darkness Sets In III”.

Confira aqui:

Em breve mais informações sobre este grande lançamento!

Mais informações:

Tenebrario: banda concede entrevista para o programa português Eclipse Metálico

Tenabrario

O tradicional grupo paulistano de Heavy/Doom Metal Tenebrario – com uma trajetória de mais de duas décadas dentro do underground nacional – após o lançamento de seu novo EP “The Silence of the Ancient Souls”, vem ganhado grande destaque nos veículos de comunicações tanto nacional, como internacional.

Recentemente os músicos Alexdog (baixo/vocal) e o guitarrista Eduardo Borrego concederam uma entrevista exclusiva para a rubrica brasileira Bastardos do Brasil, produzida pela Metal Open Mind, e transmitida pelo programa Eclipse Metálico na rádio portuguesa Marcoense FM. Posteriormente o programa será disponibilizado através do canal do MOM no Youtube.

Durante a entrevista conduzida pelo apresentador da rubrica Gustavo Scafuro, foi comentado sobre o início das atividades, influências, letras, novo EP “The Silence of the Ancient Souls”, problemas no show do Grim Reaper e muito mais.

Ouça a entrevista na íntegra:

 

Ouça o EP “The Silence of the Ancient Souls” na íntegra:
Claro Música: https://bit.ly/2H8sKEt
Google Play Music: https://bit.ly/2qk6gGO
 
 
Links relacionados:

Tenebrario: banda concede entrevista ao blog Arte Metal

Tenebrario

O vocalista, guitarrista e líder do quarteto paulistano de Heavy/Doom Metal Tenebrario, AlexDog, concedeu uma entrevista ao tradicional blog brasileiro “Arte Metal”. No decorrer do bate papo com o jornalista Vitor Hugo Franceschini, o músico falou a respeito dos mais de 20 anos da banda dedicados ao Heavy Metal.

Leia a entrevista completa:
 
Em outras noticias, no dia 11 de agosto o Tenebrario se apresenta na terceira edição do tradicional “Obscuro Fest”. Além do Tenebrario, o fest contará com as participações das bandas Unholy Outlaw (stoner/doom metal) e a Chant Of The Goddess (stoner/doom metal). O evento ocorrerá no tradicional Centro Cultural Zapata em São Paulo/SP.
 
 
Links relacionados:

Projeto Trator: banda lança “Na Órbita do Medo”, 10º registro de inéditas

Projeto Trator onerpm

“Na Órbita do Medo”, o 10º registro do Projeto Trator, exalta tudo aquilo que o duo paulista martela há 12 anos de atividades: músicas fora do senso comum, e muita caoticagem, calibrada a partir da junção de momentos Sludge, Doom, Stoner e Punk. O novo EP tem quatro músicas, que já estão nas principais plataformas de streaming via Abraxas Records. Ouça: https://ONErpm.lnk.to/ProjetoTrator.

Paulo Uedo (guitarra/vocal) e Thiago Padilha (bateria) apresentam, como de costume, uma sonoridade orgânica, com pouquíssimos overdubs, captada junto a Sérgio Ugeda (ex-Hierfofante Púrpura) no estúdio Bem Maior, ainda em 2017. Antes de ganhar a versão definitiva do EP, as novas músicas – “Na Órbita do Medo”, “Asfixia”, “Vermes” e “Absurdos” – foram testadas ao vivo na turnê realizada ano passado na Argentina.

A crítica social nas letras do disco “Fora Temer” (2016) está ainda mais direta neste novo material, sem nunca deixar de lado a estética dadaísta, uma das mais fortes características do processo criativo lírico do duo. “Não é clichê, mas é o que a gente vive no dia a dia. O Fora Temer é uma referência boa pra entender o que se reflete nesse EP. Nada melhora, tudo piora na realidade brasileira”, desfere Paulo.

Já a massa sonora do Projeto Trator traz as habituais referências a bandas como Eyehategod e Electric Wizard. “Na Órbita do Medo’ ainda tem diversas experimentações. “Trouxemos as jams ao estúdio, além de ficar mais perto do punk, com influência de Amebix e Discharge”, afirma Padilha. “Experimentação tem que ter e fazer show igual todo dia é chato. Por isso desta vez usamos loopings e delays. Tentamos nos aproveitar ao máximo”, completa Paulo.

A música homônima ao EP, “Na Órbita do Medo” também estreia em formato lyric-video. Assista:

A concepção gráfica é de Padilha, com animação de Paulo. “Unimos as profissões dos dois para esta produção audiovisual, que recorre a emotions com caveira, símbolo da banda, e à cor verde, numa alusão à cannabis”, contam. Paulo é finalizador de vídeo e Padilha designer gráfico.

Mais informações:

 

Morcrof: álbum ao vivo “Live At The Brazilian Swamp” chega ás plataformas digitais

Morcrof - capa live At the Brazilian Swamp

Um dos nomes mais representativo da cena metálica extrema brasileira, os paulistanos do Dark Metal Morcrof, segue aos poucos disponibilizando sua vasta e histórica discografia nas principais plataformas digitais, como iTunes, Spotify, Deezer e YouTube (inclui live álbuns, demos, álbuns de estúdios, Dvd’s e muito mais). O registro da vez trata – se do Live álbum “Live At The Brazilian Swamp”, que foi gravado na abertura do show da lendária Varathron no Brasil em 2015, e que teve seu lançamento concretizado em 2017.

“Live At The Brazilian Swamp” conta com 04 músicas, registrados pelo Rog666 Vídeos, masterizado no KW Home Studio, licenciado pela produtora Storm Productions (organizadora do show) e lançado pelo selo Erinnys Productions. A arte de capa foi desenvolvida pelo tatuador e desenhista Allan Luís.

No momento a banda concentra-se nos últimos detalhes da mixagem e masterização do novo full-length, “.:.codex.gnosis.apokryphv.:.arcano.verba.revelatio.:.”, a ser lançado nos próximos meses.
 
Tracklist:
1. In Monolitus Ex Auorum Spiritus Mundus
2. Ad Infinitum (Awakening the Archetype of Being)
3. Portae Ex Solis Sursum Aquilonem
4. Proliferous Equilibrium of Fohat
 
Ouça “Live At The Brazilian Swamp” na íntegra:
 
iTunes/Apple Music: https://apple.co/2tj147y
Google Play Music: encurtador.net/ajqL2
 
Contato: morcrof@hotmail.com
 
Links Relacionados:

River Rock Festival: evento inicia a divulgação das atrações da edição de 2018, Imago Mortis e Velvet Lips são anunciadas, confira!

River Rock Festival

Um dos maiores eventos do sul do Brasil, o “River Rock Festival”, iniciou a divulgação das atrações que estarão presentes na edição de 2018.

Considerado um nome importante do Doom Metal brasileiro, o Imago Mortis estava há dois anos sem se apresentar ao vivo, e retornará para uma apresentação especial. Formada no ano de 1995 e  com uma discografia invejável, que tem trabalhos como “Images From The Shady Gallery” (1998), “Vida – The Play of Change” (2002) e “Transcendental” (2006), o grupo segue trabalhando em seu novo álbum, “LSD”.

Formação:
Alex Voorhees – (Vocal)
Rafael Rassan – (Guitarra)
Daemon Ross – (Guitarra)
Paulo Ricardo Silva – (Baixo)
Charles Soulz – (Teclado)
André Delacroix – (Bateria)

Confira o anúncio do evento aqui: https://goo.gl/v27M2W

E-mail: imagomortis@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/imagomortisband

E representando a força das mulheres, o “River Rock Festival” anunciou a banda catarinense Velvet Lips. Formada no ano de 2013, a “girl band” tinha como objetivo fazer parte da cena musical local de Florianópolis/SC, apresentando covers de suas maiores influências, como Metallica, Megadeth e Nightwish, as moças tiveram uma ótima repercussão local em pouco tempo, motivando o grupo a iniciar seus trabalhos em músicas autorais, como a faixa “Disfarce”, que também ganhou um videoclipe.

Formação:
Elizabeth Lamia – (Vocal)
Jacyara Bosse – (Guitarra)
Letícia Nascimento – (Guitarra)
Gaby Chaves – (Baixo)
Daniara Citadin – (Bateria)
 
 
Confira o anúncio do evento aqui: https://goo.gl/v6cizF
 
Contato do evento para mais informações: contato@riverrock.com.br
 
Link do evento no Facebook para confirmar sua presença e ficar por dentro de tudo que acontecerá na edição de 2018: https://www.facebook.com/events/1852366784807648/
 
Adquira agora os ingressos antecipados online pelo melhor preço, aproveite: http://bit.ly/RiverRockFestival2018
 
Atenção Imprensa: O River Rock Festival 2018 está aberto para credenciamento, acesse o link a seguir e credencie já seu veículo de comunicação: http://bit.ly/RRF2018_PRESS
 
Contato para assessoria de imprensa e divulgação: www.sanguefrioproducoes.com/contato
 
Links relacionados:

Into the Dust: avança com Doom Metal em novo EP cantado em português

abraxas.ITD

Puxado pelo single Peregrinação, lançado na primeira quinzena de maio, a banda de Doom Metal brasiliense Into the Dust, a ITD, acaba de lançar o seu segundo EP. As quatro faixas do registro, disponíveis nas principais plataformas de streaming via Abraxas Records, podem ser conferidas aqui: https://ONErpm.lnk.to/ITD.
 
O novo EP, sem nome, é um complemento natural do EP originalmente lançado em 2014 e disponibilizado ano passado pela Abraxas para streaming. É Doom cantado em português, por diversas vezes escatológico, mas também com duras críticas à avareza e mesquinharia que corrói o homem.
 
A faixa de abertura, “Escolhido”, é uma alegoria sobre o ser humano e sua função social no mundo. A seguinte, “Relíquias do Caos”, retrata Brasília, mais exatamente sobre a destruição moral dos políticos corruptos. Já “Era Sombria” é basicamente sobre egoísmo, emendada a um bônus, “Fraus”, que fala sobre misericórdia.
 
Apesar de Black Sabbath ser o principal norte da ITD, referências além Doom também pontuam este EP, que ora é arrastado, ora aposta no peso cadenciado. Para o baixista Sandro Santos, este novo material tem um aspecto de “volta às origens” da banda, ao mesmo tempo em que continua a incrementar a música com outras possibilidades sonoras. Entre algumas influências, Santos cita os norte-americanos do Eyehategod, lendário nome do Sludge/Doom Metal, na ativa há quase 30 anos, e que se apresentará pela primeira vez no Brasil nos dias 13 e 14 de outubro, no Abraxas Fest.
 
Completam o ITD Humberto (bateria), Nossat (guitarra/vocal) e Glauber (guitarra). O lançamento ao vivo do EP acontece dia 30 de junho, em Brasília, no Ragnarock Cultura Underground (Ceilândia). Para a ocasião, a Into the Dust convida quatro bandas: Soror, A Peste, Device e Lastro.
 
Mais informações:
55 (19) 99616-2999 (cel e whatsapp)

 

Tenebrario: disponibiliza os álbuns “Lighting Up Tenebrario” e “Second Act: Pain” nas plataformas digitas.

Tenebrario

Uma das bandas mais tradicionais da cena paulistana underground, Tenebrario, acaba de disponibilizar seus dois álbuns de estúdio “Lighting Up Tenebrario”(2001) e “Second Act: Pain” (2006) para audição nas principais plataformas digitas de streamings.
 
Com o lançamento dos dois discos nas plataformas digitais e com o recém-lançado EP “The Silence of the Ancient Souls”, que sucede o clássico álbum “Second Act: Pain” lançado em 2006, finalmente agora toda a discografia da banda está disponível para audição gratuita.

 

Tenebrario 1

O álbum “Lighting Up Tenebrario” conta com 10 faixas, na época a formação era composta como power trio por Alexdog (Baixo/vocal), Eduardo Borrego (Guitarra) e Cláudio Screpetz (Bateria), gravado no Contatos Studio, sob o comando do produtor Thiago Bianchi (Noturnall).
 
Ouça o álbum “Lighting Up Tenebrario” na íntegra:
Google Play Music: https://bit.ly/2GXHAcL

 

Tenebrario 2

Já o disco “Second Act: Pain” traz 6 músicas lançado originalmente em 2006 de forma independente e com uma tiragem limitadíssima em torno de 100 cópias promocionais. Dez anos após o lançamento, recentemente o disco ganhou uma versão oficial graças à parceria com a gravadora Erinnys Productions, que traz seis faixas extras do lançamento original incluindo demo tape (autointitulada) com duas músicas no MR Som com o produtor Marcelo Pompeu (Korzus). O material foi gravado em 2006, no Pró Studio com o produtor Cassio Martins, no período em questão o Tenebrario era formado por Alexdog (Baixo/vocal), Eduardo Borrego (Guitarra), Roberto Bressan (Guitarra) e Cláudio Screpetz (Bateria).
 
Ouça o álbum “Second Act: Pain” na íntegra:
iTunes/Apple Music: https://apple.co/2IQgwxO
Google Play Music: https://bit.ly/2J5s2sr
 
Links relacionados: