Warshipper: épica faixa título do novo álbum ganha lyric video

Warshipper

A banda de Death Metal Warshipper está divulgando o lyric video da faixa título de seu novo álbum, “Black Sun”, que será lançado em janeiro de 2018. Dividida em três partes, são dez minutos de pura criatividade, resultado de uma coesão incrível entre Renan Roveran (guitarra, vocal), Rafael Oliveira (guitarra), Rodolfo Nekathor (baixo) e Roger Costa (bateria). Sob os cuidados do produtor Rafael Augusto Lopes (Estúdio Casanegra) e do designer Wanderley Perna, “Black Sun (Part I, II & III)” está disponível no Youtube e na página da banda.

Assista ao lyric video de “Black Sun”:

A temática do álbum é baseada numa pré-concepção da banda e promove o conceito relativo à abordagem abstrata do “conto astrológico” sobre Nemesis. Trata-se de uma segunda estrela junto ao sol que formaria um sistema binário em nosso sistema solar, a qual cruza a cada 26 Milhões de anos a nuvem de Oort trazendo desgraça à Terra e extinção de espécies.

A capa, criada por Alcides Burn, foi inspirada nesta ideia da banda, e segundo Renan, “foi muito bem sintetizada pela arte de Alcides Burn”. Para entender melhor este conceito, o guitarrista explicou do que se trata “Black Sun”: “Há uma alusão a essa hipótese apocalíptica para com a ideia do desprendimento dogmático, também contemplando o conceito relativo ao buraco negro espiritual que suga a consciência autocentrada neste, em sintonia com a ideia de que no universo os buracos negros sugam a Luz. Ao invés de o fim do mundo, um apocalipse religioso. A morte de deus(es) é representada pela ideia deste tema, o qual suga a luz dogmática, trazendo consigo o desprendimento religioso e então a iluminação Ateísta. Este espírito ateísta permeia o clima do disco, lírica e musicalmente”.

“Black Sun” será lançado em parceria pelos selos Lab6 Records, Brutaller Records e Estúdio Casanegra.

Links relacionados:
Facebook: www.facebook.com/warshipper
Twitter: www.twitter.com/warshipper
Soundcloud: www.soundcloud.com/warshipper-deathmetal
Youtube: www.youtube.com/warshipperband

Anúncios

McGee & the Lost Hope: flerta com o occult rock em novo single

mcgee (1)

Magick Beings” tem a participação de Alex Veley, tecladista do Nando Reis

A vocalista Mauren McGee e o guitarrista B.B estão de volta com o novo single “Magick Beings”, gravado ao vivo – com a banda completa, Vitor Vieira (batera) e Matheus Vinicius (baixo) – no estúdio Juke Box (Rio de Janeiro) durante a turnê “Sensitive Woman Tour”, ainda na primeira metade deste ano. A música está disponível para streaming em plataformas online por meio da parceria da Abraxas Records com a Dinamite Records e a Tropical Fuzz Fever. Ouça aqui: https://onerpm.lnk.to/McGeeFtTheLostHope.

“Magick Beings” aproxima a McGee& the Lost Hope do occult rock, mas sem perder a aura psicodélica bluseira que caracteriza a banda. A faixa também conta com uma participação especial de peso: o tecladista Alex Veley, que há mais de 10 anos faz parte da banda de Nando Reis (ex-Titãs). Veley, assim como Mauren, é natural de Seattle (Estados Unidos).

Além do novo single, a banda promete novas músicas para 2018, embora ainda sem planos concretos para um álbum cheio. Sobre “Magick Beings”, B.B. comenta que trazer novas referências à McGee & the Lost Hope foi um “caminho natural” e é ainda uma composição bastante atrelada à experiências pessoais da vocalista Mauren. Tem elementos de blues, como sempre, e a letra segue uma temática mais ocultista e elemental, refletindo nossas práticas e experiências pessoais”, conta. “Criamos a trilha sonora para encorajar as pessoas a desenvolverem suas próprias experiências místicas”, finaliza o guitarrista.

Mais informações:
(19) 99616-2999

 

Attività Power Trio: banda divulga lyric-video da nova música “Cognição”

Attività-Power-Trio-01

O grupo fluminense Attività Power Trio está em seus preparativos finais para o lançamento de seu novo trabalho de estúdio, intitulado “Confusão”. Com previsão de lançamento para janeiro de 2018, a banda formada por Fábio Pimentel (vocais, guitarras), Douglas (bateria) e Glaudiston Couto (contrabaixo, vocais) lançou recentemente uma prévia do que está por vir em “Confusão”, em forma de vídeo com trechos de cada música que comporá o álbum.

Agora a banda divulga uma amostra completa do novo álbum. Está disponibilizado nos canais de divulgação do Attività Power Trio o lyric-video da música “Cognição”, o qual você já pode conferir logo a seguir:

“Confusão”, o segundo trabalho do Attività e que sucederá o debut “Nos Caminhos Da Noite”, estará disponível tanto em formato físico quanto nas principais plataformas de streaming na internet. O Attività Power Trio é conhecido por praticar um Rock n’ Roll descompromissado, que não deixa de lado a técnica quando esta precisa de seu espaço, dadas as influências de Psicodélico, Progressivo e Heavy Metal em seu som.

Attività Power Trio é formado por:
Fábio Pimentel (vocais, guitarras)
Glaudiston Couto (baixo, vocais)
Douglas (bateria)
 
Mais informações:

Morcrof: ganha o prêmio de melhor álbum ao vivo de 2017 no Metal Samsara

Morcrof 1

O ano não poderia terminar de forma diferente. Certamente o ano de 2017 foi um dos anos mais agitados e positivos na carreira da veterana banda paulistana de Dark Metal Morcrof que acaba de ganhar o prêmio de melhor álbum na categoria “melhor disco ao vivo” com o álbum “Live At The Brazilian Swamp”, eleito pelo renomado e especializado blog carioca Metal Samsara. Acesse agora e confira: http://bit.ly/2kYDkRi
 
“Inesperadamente pra nós, o portal Metal Samsara elegeu o live album ‘Live At The Brazilian Swamp’ como melhor álbum da categoria de 2017. Confesso que não esperávamos por isso pois trata-se de um álbum simples, com áudios extraídos de filmadora que foram masterizado. Não poderia deixar de estender e compartilhar nossa satisfação e agradecimento ao Marcos Garcia & Metal Samsara, Daniel Aghehost & Erinnys Productions, Robson Arulac & Storm Productions, Allan Luiz Rodrigues pela arte, Rogério Alemão & Rog666 Videos, Alex Dog & KW Home Studio e Cristiano Borges & Cangaço Rock Comunicações que tornaram isso possível!” declara Paullus Moura, baixista da banda.

 

Morcrof - capa live At the Brazilian Swamp

Tracklist:
1. In Monolitus Ex Auorum Spiritus Mundus
2. Ad Infinitum (Awakening the Archetype of Being) 
3. Portae Ex Solis Sursum Aquilonem 
4. Proliferous Equilibrium of Fohat
 
Ouça o álbum “Live At The Brazilian Swamp” na íntegra:
 
 
Links relacionados:

Tupi Nambha: banda divulga lyric-video da música “Invasão Alienígena” criado por fã

Tupi Nambha - Invasão Alienígena

A banda brasiliense Tupi Nambha, uma das representantes do chamado Levante do Metal Nativo, reunião de bandas que invocam as tradições e a cultura do Brasil pré-americano, divulgou o lyric-video da faixa-título de seu primeiro álbum, “Invasão Alienígena”.

O vídeo foi criado por um fã da banda, Marcelo Silva. “São gestos como esse que nos permite seguir a batalha. Muito obrigado pelo presente, Marcelo!”, declara a banda na divulgação do vídeo. Confira o resultado do trabalho de Marcelo Silva logo a seguir:

Lançado no ano de 2016, “Invasão Alienígena” repercutiu de forma positiva entre a imprensa especializada nacional, graças ao seu Folk/Groove Metal com influências da música nativa brasileira, mescla essa que a banda chama de Tribal Metal. Outro diferencial da banda formada por Marcos Loiola e Rogério Delevedove são as letras em tupi-guarani, que reforçam o apoio à tradição nativa do Brasil. “Invasão Alienígena” está disponível e formato físico e também nas principais plataformas de streaming.

Tupi Nambha é formado por:
Marcos Loiola – vocais
Rogério Delevedove – guitarras
 
Mais informações:

Terrorsphere: confira a nova música da revelação do Death Metal londrinense, “Shadows Of Atrocity”

Terrorsphere

A banda de Death Metal Terrorsphere, da cidade de Londrina, acaba de divulgar uma amostra do que está por vir em seu primeiro full-length. A banda disponibilizou a pré-produção da nova música “Shadows Of Atrocity”, trazendo aquele conhecido Death Metal ao mesmo tempo cadenciado e agressivo que já se tornou marca registrada de sua sonoridade.

Como é uma pré-produção, está ainda não é a versão definitiva som que será registrado no full-length, o que não impede que o ouvinte compreenda e sinta a fúria do som da banda formada por Werner Lauer (vocais, contrabaixo), Francisco Neves (guitarras, vocais), Udo Lauer (guitarras) e Victor Oliveira (bateria). A base da música foi gravada ao vivo no estúdio High Voltage em Londrina, sendo que os solos de guitarra e os vocais foram gravados a parte.

Confira o resultado logo a seguir:

Formada em 2014, o Terrorsphere grava e lança seu primeiro registro, o EP “Blood Path”, no ano de 2016 após a estabilização da atual formação que foi fechada com o ingresso de Francisco Neves. Seu Death Metal pesado e cadenciado é a trilha sonora para que os vocais de Werner Lauer dissertem sobre as guerras e a intolerância que permeiam o mundo hoje em dia. O primeiro álbum de estúdio do Terrorsphere, ainda sem título definido, tem previsão de lançamento para o segundo trimestre de 2018.

Terrorpherea é formado por:
Werner Lauer – Vocais, Baixo
Francisco Never – Guitarras, Vocais
Udo Lauer – Guitarras
Victor Oliveira – Bateria
 
Mais informações:

One Thousand Dead: divulga trecho de sua participação em festival no Hangar 110

One-Thousand

No último mês de março a tradicional casa de shows Hangar 110 recebeu o festival Rock Da Roça, com vários nomes importantes da cena Rock/Metal. Uma das bandas que participaram deste festival foi o One Thousand Dead, de Agudo/SP, que esteve lá mostrando o melhor de seu Thrash Metal com músicas de seu EP “Infernizando”, além de outras composições.

E uma destas outras composições foi a música “Guerra”, que foi lançada recentemente como single e que estará no tracklist do primeiro full-length do grupo, que já está no estágio de produção. Confira o One Thousand Dead executando a música “Guerra”, no festival Rock Da Roça deste ano:

Em breve, o One Thousand Dead divulgará mais novidades a respeito de seu primeiro álbum de estúdio. A banda é formada por Bruno Rondina (vocais), Vagner Pereira (guitarras), Robson Pereira (bateria) e Ricardo Quintanilha (baixo).

Formação:
Bruno Rondina – (vocais)
Vagner Pereira – (guitarras)
Ricardo Quintanilha – (baixo)
Robson Pereira – (bateria)
 
Mais informações:

Dark Avenger: falece Mario Linhares

Mario Linhares

É com imenso pesar que anunciamos a passagem de Mario Linhares, vocalista e líder do Dark Avenger no dia 22/12/2017. A causa da morte foi edema pulmonar decorrente de insuficiência aórtica aguda.

Nascido em 01/06/1972, em Fortaleza, Mario iniciou o Dark Avenger ainda na década de 90, com o lançamento de “Dark Avenger” em 1995, para então chegar ao sucesso com “Tales of Avalon: The Terror”, de 2001.

Mario estava muito ativo desde 2012, com o lançamento do CD “Hellakin Riders”, de sua outra banda, o Harllequin. Em 2013, após um hiato de alguns anos, é lançado “Tales of Avalon: The Lament”, seguido de “Alive in the Dark”, um álbum ao vivo, em 2015.

A banda se encontrava se preparando para shows, visando divulgar “The Beloved Bones: Hell”, de 2017, disco conceitual que figura na lista de muitas revistas e sites como um dos grandes discos do ano.

Ele deixa família e amigos saudosos, pois seu talento era inegável.

Por enquanto, não existem notícias sobre o futuro do Dark Avenger sem seu fundador e líder, e todos, mais uma vez, experimentamos amargo sabor do luto por um de nós: vocalista, professor, marido, pai, amigo…

Parta em paz, Mario, e agradecemos por tantas alegrias…

Gods & Punks: projeta 2018 com novo álbum e turnê

Gods & Punks (foto Victor Mancebo)-4

Quinteto carioca de stoner ressalta 2017 como o melhor ano da banda

Para o quinteto carioca Gods & Punks, 2017 não termina em 31 de dezembro. A energia e a repercussão positiva do primeiro full “Into the Dunes of Doom” motivaram a banda para, sem descanso, iniciar o processo de composição de novas músicas, já certo que mais um disco ganhará vida em 2018. Sobre o balanço deste ano, o sentimento é de satisfação por ter lançado um registro amplamente repercutido nacional e internacionalmente, além de uma mini-turnê de divulgação.

“Into the Dunes of Doom”, oficialmente lançado em outubro deste ano pelos selos Abraxas e Red House (Chile), é o resultado de um longo processo criativo que se iniciou ainda nos primeiros meses de 2017 e que começou a ganhar forma em julho, quando o quinteto foi ao estúdio Mata, em Niteroi (RJ), para gravar as sete músicas do disco. O trabalho minucioso não à toa fez da Gods & Punks, devido ao resultado deste álbum, a precursora do gênero stoner progressivo no Brasil. Faixas como “Dunes of Doom”, “The Encounter” e “Mushroom Cloud” explicam.

O álbum foi inclusive listado com um dos melhores do ano no site nacional Doombringer, referência em stoner/doom. A impactante arte gráfica da capa, com ilustração do artista Cristiano Suarez, também está entre as mais bonitas de 2017, segundo o site chileno La Habitación.

Os shows entre os meses de outubro e novembro – em cidades do Rio de Janeiro e São Paulo – reforçaram a tarefa da Gods & Punks em não desacelerar e mostrar ao vivo o punch e fuzz das novas canções, além de revitalizar algumas músicas do EP de 2016 “Sounds of the Earth”.

“O saldo de 2017 é bastante animador para vislumbrarmos um 2018 ainda mais agitado, com possibilidade de acompanhar turnês de bandas gringas e apresentar músicas que, nesta pré-produção, já podemos dizer que são um passo adiante do “Into the Dunes of Doom”, seja no peso, na psicodelia ou nos andamentos”, revela o vocalista Ale Canhetti.

Gods & Punks – Into the Dunes of Doom
(Abraxas/Red House/Dinamite Rec.)
Ouça aqui: https://onerpm.lnk.to/GodsAndPunks

Gods & Punks - Into the Dunes of Doom capa (Cristiano Suarez)

Track list:
1. Dunes of Doom (05:31)
2. Civilization (06:59)
3. Rise from the Sand (00:54)
4. Signs of Life (03:57)
5. Mushroom Cloud (04:16)
6. Subatomic Wormhole (06:03)
7. The Encounter (14:01)
 
Mais informações:
(19) 99616-2999

 

War Industries Inc.: comemora ano produtivo

War Industries Inc foto Anne Godoneo

Com nova formação, banda gravou músicas do futuro 2º álbum e fez mini turnê 

A banda de garage punk War Industries Inc. termina 2017 com o sentimento de que este foi um ano criativo e de mudanças positivas. Com a nova formação, aprovada ao vivo nos shows por quatro estados, sólida o bastante para executar com energia as canções do debut “Legends From Turtle Island” e outras que estarão no segundo álbum (previsto para o início de 2018), o power trio se consolida na música alternativa nacional e promete muito mais no próximo ano.

O norte-americano – de Detroit – radicado no Brasil, Jim Boone (guitarra e vocal), logo no início do ano recrutou William Paiva (Hammerhead Blues) na bateria e Derick Troia (Troia) no baixo, logo após lançar o primeiro videoclipe oficial (ainda com a antiga formação) da música ‘Hungry Red Gibis’. A produção, assinada por Eduardo Recife (também o responsável pela técnica do primeiro e do vindouro segundo álbum da banda), retrata a lenda da índia Yen-add-i-see.

A nova formação logo se familiarizou com a pegada ríspida, suja, também respaldada por um pouco de noise e fuzz, da War Industries Inc., primeiro para entrar em estúdio e gravar – em julho deste ano – todas as canções que são parte do segundo álbum no estúdio Space Blues, em São Paulo, com direção de Eduardo Recife; em seguida, caíram na estrada em uma mini turnê por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. Destaque para o show na capital carioca no projeto Las Quintas, que ensandeceu o público numa quinta-feira à noite na Lapa.

O ano de 2017 ainda marca o funcionamento do website oficial da banda,www.warindinc.com, canal pelo qual o power trio anuncia as novidades, divulga as fotos das apresentações ao vivo e mantém links para audição direta e na íntegra do primeiro álbum.

Para 2018, o frontman Jim Boone aguarda ansioso enfim lançar o segundo álbum no mercado, fazer mais show e poder armar um giro no exterior. “A War Industries Inc. está motivada para manter a intensidade de 2017. As novas músicas são fortes e trazem novas referências à sonoridade, então temos muitos motivos para agradecer este ano que se vai e aguardar pelo que virá”.

Mais informações: